Dezembro 26 2012
O secretário de Estado do Desporto e da Juventude, Alexandre Mestre, vai alterar o figurino da Preparação Olímpica. E, fazendo-o, não terá apenas os Jogos do Rio de Janeiro em vista – alargará o horizonte a 2014. O que não diz (para já...) de forma pormenorizada é o que acontecerá a Telma Monteiro que foi para Londres com um documento assinado pela sua federação que tinha medalha como garantia de futuro...

— Telma Monteiro, não tendo ganho medalha olímpica em Londres, fica, definitivamente, fora do rol de apoio que cabe a quem é medalhado? 
— Nesse caso concreto, há objetivos definidos no contrato-programa assinado entre o IDP e o COP e a federação de judo para Londres e não obtendo os atletas resultados até um determinado nível saem, digamos assim, do projeto. Isso significaria automaticamente que a Telma, que conseguiu uma vitória no Campeonato da Europa pouco antes, ficaria, logo após Londres, excluída do projeto olímpico. Mas, e esse é mais um exemplo da nossa colaboração com o comité, foi publicado um despacho que exarei na sequência de uma proposta do COP, no sentido de estender até 31 de Dezembro a vigência do contrato-programa a 11 atletas que não tendo obtido resultados em Londres lhe garantiram a permanência no projeto por razões de currículo. A Telma é um dos casos...
— Isso significa que atletas como Nélson Évora ou Naide Gomes ou Francis Obikwelu ou Rui Silva que nem participaram, por estarem lesionados, podem apoios para os JO do Rio como se tivessem sido medalhados?
— Desde final dos JO até ao fim deste ano sim, que é o período em que vigora o contrato-programa com o COP. Depois haverá um novo contrato-programa se for essa a via com o COP para os próximos jogos com critérios para se entrar e permanecer...
— E quais vão ser esses critérios, são os que já existem?
— Não, vão ser mudados. 

NÉLSON ÉVORA E NAIDE GOMES AGUARDAM
— Insisto em situações específicas: se Nélson Évora ou Naide Gomes voltarem a ser campeões do Mundo ou da Europa podem ter, para preparar o Rio de Janeiro, apoios de medalhados olímpicos mesmo não tendo ganho medalhas em Londres?
— Todos os atletas, independentemente das modalidades, ingressam ou permanecem em função dos resultados. No novo ciclo, as modalidade vão ter, naturalmente, as suas competições e em função dos resultados e do que se definir no contrato estarão ao abrigo do projeto e recebem as respetivas bolsas.
— O que lhe perguntei não foi isso, foi outra coisa: se uma medalha num CM ou num CE vai ou não permitir acesso aos escalões mais altos da Preparação Olímpica?
— Não lhe vou dizer efetivamente isso, vou dizer-lhe é que naturalmente vamos ter de ter em conta situações como essa, situações como a da Telma Monteiro, em que teve ouro num CE e não passou da primeira eliminatória nos JO. Temos de acautelar esse tipo de situação...
— Mas isso não significa que os atletas não possam perder as suas bolsas?
— Eu não disse isso. Ainda há pouco tempo tive aqui, no meu gabinete, um atleta que foi bicampeão do mundo na sua modalidade e não tinha qualquer apoio...
— Quem?
— ... Não lhe vou dizer. Digo-lhe sim que por vezes as medalhas em Campeonatos do Mundo numa modalidade têm uma dificuldade que não pode ser comparada à obtenção de uma mesma medalha noutra modalidade e que isso terá de ser tido em conta. Mas dependerá também das federações, de nos mostrarem do ponto de vista técnico, que é assim, do grau de dificuldade ou não de um resultado... E deixe-me regressar a uma questão importante: falou-se muito de quanto é que os atletas receberiam pelo facto de obterem uma determinada medalha, a portaria em vigor já está há muito tempo mas não se tem feito eco ao facto de este governo ter pago prémios obrigatórios por força de resultados de méritos obtidos. Desde 2009 que não se pagavam esses prémios obrigatórios, que estão na lei. O estado tinha a obrigação moral de fazê-lo e não estava a fazê-lo. Nós fizémo-lo e em Janeiro atribuímos 325 mil euros a 83 atletas. Meses depois pagámos mais os 28.000 euros dos prémios devidos à Telma Monteiro, ao seu treinador e ao seu clube após a sua vitória no Campeonato da Europa, como um incentivo adicional para a obtenção de novos resultados de mérito uma vez que os Jogos Olímpicos de Londres estavam já à porta. 
— Na Portaria que estabelece esses prémios de mérito, os valores são de há muito, muito tempo – e por exemplo o ouro nos JO ainda está em... escudos. Quando decidir mudar-lhe o câmbio, admite mudar-lhe os valores, aumentá-los, actualizá-los?
— Vamos ver. Vai haver uma reforma do alto rendimento e esse é um dos elementos que eu quero colocar à consideração de todo o Movimento associativo.
— Essa reforma pode igualmente significar aumento das bolsas mais altas da Preparação Olímpica?
— A reforma do Alto Rendimento implica reformas nos próprios níveis, nos próprios escalões com que se financia a preparação.
— Para Londres, quem estivesse no escalão de Medalhado recebia mensalmente bolsa de 1350 euros, quem estivesse nos finalistas tinha direito a 1110. Para o Rio, esses valores podem aumentar ou corre-se o risco de diminuírem?
— Há que ver os níveis das bolsas previstos no diploma de 2009 e ver se não há matéria para lancetar. Mas isso tem de fazer-se com as federações...
— Não, me respondeu, repito: a sua ideia de partida é aumentá-las ou diminui-las?
— Neste momento, estou ainda a auscultar, a estudar e temos de compaginar a questão com as verbas. Para Londres, as verbas vieram do orçamento PIDAAC – e aí há determinadas variáveis que eu não posso apontar desde já. Mas, já que me refiro a financiamento olímpico via PIDDAC deixe-me frisar um esforço que fizemos e de que, uma vez mais, pouco ou nada se falou. Não fora termos desbloqueado junto do Ministério das Finanças erros administrativos e processuais do governo passado e largas centenas de milhares de euros não teriam sido canalizados para o atletismo e para o judo, com o que isso implicaria em penosas ausências olímpicas em Londres de modalidades com tanta tradição olímpica. Também importa não esquecer o papel que Governo e IPDJ tiveram na criação de condições para se pôr fim a um impasse que permitiu que se transferissem 600 mil euros para a Federação de Vela, os 600 mil euros que levaram os nossos velejadores a conquistar um recorde de presença nos Jogos Olímpicos e que de outro modo não seria possível.
— Explique-me melhor: essa verbas estavam bloqueadas porquê?
— Por erros, erros do antigo IDP, por lapsos de deixar correr prazos e não acarrear um conjunto de atos e pormenores. Portanto, há aqui um conjunto de ações que, neste nosso mandato, a Administração Pública teve que não foram, muitas vezes, vistas com o devido destaque, mas que enobrecem o tributo e o reconhecimento público. E é por isso é que eu acho estranho ouvir dizer que estamos a navegar à vista...
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 08:09

Junho 07 2012
A judoca Telma Monteiro será condecorada pelo presidente da República, Cavaco Silva, na Sessão Solene Comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, a realizar em Lisboa, no próximo domingo.
Telma Monteiro, de 26 anos, vai receber a Ordem de Mérito Civil, na sequência do quarto título europeu conquistado no passado mês de abril, em Chelyabinsk, na Rússia.
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 16:33

Maio 21 2012

A judoca do Sport Lisboa e Benfica, Telma Monteiro, venceu, este domingo, dia 20 de Maio, a categoria de melhor desportista feminino do ano da 17.ª edição dos Globos de Ouro da SIC.

Por estar a treinar neste momento na China, a “encarnada” não pôde marcar presença na cerimónia.

Referir que a atleta de canoagem do Benfica, Teresa Portela, estava também nomeada na categoria de melhor desportista feminino.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 08:20

Abril 26 2012
A portuguesa Telma Monteiro sagrou-se esta quinta-feira, pela quarta vez na carreira, campeã europeia de judo (categoria de -57 kg).
Na final da prova que decorre em Chelyabinsk, na Rússia, Telma Monteiro bateu a grega Ioulietta Boukouvala.
É o quarto título europeu da portuguesa em oito presenças nos Campeonatos da Europa, repetindo os feitos alcançados em Tbilissi (2009), Belgrado (2007) e Tampere (2006), estas duas últimas na categoria de -52 kg.
Diga-se, de resto, que Telma Monteiro, de 26 anos, tem ainda uma medalha de prata no currículo (Istambul em 2011) e três de bronze (Viena-2010, Roterdão-2005 e Bucareste-2004).
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 16:44

Fevereiro 04 2012

Decorre nos dias 4 e 5 de Fevereiro um dos mais prestigiantes torneios de judo, o Grand Slam de Paris. A atleta do Sport Lisboa e Benfica, Telma Monteiro, marcará presença na categoria de -57 kg e mostrou-se confiante, em declarações proferidas ao Site Oficial do Clube.

"Estou entusiasmada por participar mais uma vez naquele que é um dos maiores palcos de judo do Mundo, o Grand Slam de Paris”, começou por referir, acrescentando: “Sinto-me bem e confiante, sei que será uma prova muito dura e que exigirá muito de mim tanto física como psicologicamente. Mas estes são os palcos onde gosto de competir e é um orgulho representar o meu País e o meu Clube nesta grande competição.”

Telma Monteiro revelou igualmente os objectivos na prova. “O meu objectivo é, sem dúvida, subir ao pódio, e acima de tudo fazer bom judo”, frisou.

Após o Grand Slam de Paris a atleta seguirá para estágio. “O estágio também será muito importante. Em ano de Jogos Olímpicos será bom para treinar forte com algumas das minhas principais adversárias”, enalteceu.

A finalizar agradeceu todo o apoio que tem recebido por parte do Benfica: “E porque acho que não é só quando se ganha que nos devemos lembrar de quem nos apoia, quero deixar o meu muito obrigada a todos os benfiquistas e a todas as pessoas que acreditam em mim."

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 11:34

Outubro 24 2011

Depois de conquistar o Bronze no Grande Prémio de Abu Dhabi, a judoca do Benfica falou, em entrevista à Benfica TV, sobre o actual momento de carreira e a lesão que sofreu na última competição. 
“Ainda é cedo para se saber a gravidade da lesão, mas tudo indica que seja uma rotura de ligamentos”, referiu a atleta que ainda tentou combater as dores para conseguir um lugar na final. “Apesar de sentir que estava a dominar e que podia chegar à final, não aguentei as dores”, lamentou.
No entanto, mesmo lesionada Telma Monteiro conseguiu um lugar no pódio que lhe valeu uma subida a número dois do Mundo. “O meu objectivo é voltar a número um. Este ano já não conseguiria, mas subi ao 2.º lugar que é importante para entrar como cabeça-de-série nos torneios, e à partida as adversárias serão mais acessíveis”, disse ao mostrar-se contente por ter alcançado a posição.
A melhor judoca portuguesa de todos os tempos, mostrou-se positiva para o que aí vem, “na Holanda não vou poder participar, mas tenho o Masters em Janeiro”, sem deixar esquecer que mais importante que coleccionar medalhas, é o tempo de repouso. “Quero estar a cem por cento, conquistar as medalhas que puder mas não posso ser gananciosa e querer ganhar tudo. O importante é recuperar bem e preparar-me para os Jogos Olímpicos do próximo ano”, revelou.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 19:30

Outubro 16 2011

Telma Monteiro voltou à competição depois da desilusão de uma eliminação precoce nos Mundiais de Paris de judo em Agosto, mas acabou por lesionar-se nas meias-finais do Grande Prémio de Abu Dhabi, ficando automaticamente na terceira posição, lugar de bronze. 

Telma, terceira do ranking mundial mas a judoca mais bem colocada no seu grupo na categoria -57 kg, ficou isenta na primeira ronda, tendo depois batido a espanhola Isabel Fernandez e a russa Irina Zabludina. 

No combate seguinte, defrontou a holandesa Juul Franssen, acabando por lesionar-se num tornozelo numa das quedas. Continuou o combate por mais uns minutos, mas acabou por desistir, dando a vitória a Franssen.

Na categoria de -48 kg participaram Leandra Freitas e Ana Hormigo, já eliminadas. Freitas passou a russa Natalya Kondratyeva, mas perdeu depois com a holandesa Birgit Ente.
Hormigo ficou isenta da primeira ronda, mas perdeu no primeiro combate que disputou, com a espanhola Oiana Blanco.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:52

Outubro 13 2011

Pela primeira vez em vários anos judoca surge apenas em 3.º no ranking. Lesionada, Joana Ramos não pode defender título de 2010.
Após a decepcionante participação no Mundial de Paris, em Agosto, onde pela primeira vez na carreira e em cinco edições do evento não subiu ao pódio e surpreendentemente foi afastada logo no combate inaugural, por ippon, Telma Monteiro (25 anos) regressa, este domingo, ao Circuito Mundial no Grand Prix de Abu Dhabi. Uma equipa liderada pelo seleccionador feminino Rui Rosa que contará também com Ana Hormigo, Leandra Freitas, Yahima Ramirez e Ricardo Louro. 

Se bem que a judoca do Benfica continue tranquila na corrida para os Jogos de Londres-12 e esteja praticamente qualificada, de realçar que esta será a primeira vez desde há alguns anos que Telma entra numa competição - fosse do antigo Circuito Europeu ou do actual Mundial - sem figurar como n.º 1 ou n.º 2 do ranking mundial. Com 1104 pontos a portuguesa é, actualmente, terceira do ranking dos -57 kg, tendo apenas à frente as japonesas Kaori Matsumoto (1710) e Aiko Sato (1410), respectivamente anterior e actual campeãs do mundo. 

Mas a Selecção parte para os Emiratos Árabes Unidos com uma baixa de peso. Lesionada num joelho, Joana Ramos não poderá defender o título ali ganho em 2010. A judoca do Sporting, n.º 7 do ranking, pensa regressar à competição no Grand Prix de Roterdão, em Novembro. Quanto a Hormigo, a albicastrense volta à actividade após ter sido terceira na Taça do Mundo de Roma, há duas semanas, num combate frente a Leandra, que desta feita viaja a expensas próprias. 

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:27

Agosto 22 2011

O Campeonato do Mundo de judo vai realizar-se em Paris de 23 a 27 de Agosto e Telma Monteiro quer conquistar mais uma medalha. À partida para França, a “encarnada” afirmou que está em boa forma.
“Sinto-me bem, a preparação correu muito bem e como em todos os Mundiais vou tentar trazer uma medalha, que é o meu objectivo, apesar de saber que não vai ser fácil. A competitividade está muito elevada, mas o objectivo tem de ser uma medalha”, começou por explicar.
Em relação à categoria de -57 kg, Telma Monteiro sabe que vai encontrar dificuldades, mas acredita no seu valor: “Se estiver concentrada e conseguir fazer o meu judo, acho que posso superar as dificuldades e vencer qualquer pessoa. Só tenho de respeitar os outros e ter consciência do meu valor.”

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 20:27

Julho 23 2011

A portuguesa Telma Monteiro conquistou, este sábado, a medalha de ouro na etapa de Hamburgo da Taça Europa de judo, ao derrotar a britânica Sophie Cox na final da categoria de -57kg. 
A atleta do Benfica colocou-se em vantagem na recta final do combate, contrariando depois com sucesso todos os ataques de Cox.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 17:48

Julho 09 2011

As atletas do Sport Lisboa e Benfica, Telma Monteiro e Joana Vasconcelos estiveram esta sexta-feira, dia 8 de Julho, no programa “Em Linha” da Benfica TV, onde analisaram os seus trajectos de 2011 até agora e perspectivaram as provas que ainda restam.
A judoca começou por falar sobre a participação na Taça do Mundo que decorreu em Junho, em Lisboa. “Acho que de um modo geral não me correu mal. Conquistar uma medalha é sempre bom, mas o meu objectivo era ganhar. Eu sabia que não estava na minha melhor forma e acabei por ficar em terceiro, o que foi positivo”, começou por explicar Telma Monteiro.
Sobre as dificuldades encontradas na competição disse: “A maior dificuldade foi mesmo o facto de não estar na minha melhor forma. Acaba por ser normal, porque comecei a competir em Fevereiro, onde tive o Masters e o Campeonato da Europa. No entanto, a Taça do Mundo por ter sido em Lisboa, não podia abdicar.”
A atleta do Clube foi distinguida pelo Clube Nacional de Imprensa Desportiva, algo que não lhe foi indiferente. “Fico contente. Acho que as pessoas estão atentas ao meu trabalho, ainda por cima sendo da imprensa desportiva porque são pessoas que estão dentro da área e valorizam aquilo que eu faço. É sempre uma motivação perceber que o nosso trabalho não passa despercebido”, sublinhou.
Telma Monteiro já prepara o Campeonato do Mundo e levantou a “ponta do véu”: “Já estou numa fase de preparação para o Campeonato do Mundo e sinto que estou a melhorar bastante. Para além disso, vou ter um estágio em Barcelona e espero em Agosto estar no pico da minha melhor forma.”
Por fim, a judoca portuguesa falou sobre o Projecto Olímpico do Clube. “É um orgulho fazer parte deste projecto. Julgo que todas as pessoas que estão envolvidas têm a preocupação de dar todas as condições para que os atletas consigam o apuramento olímpico. As modalidades do Projecto Olímpico são várias e os atletas que dele fazem parte tem muita capacidade e todos lutamos para conseguir medalhas, porque é bom para nós e para o Clube”, frisou.
Joana Vasconcelos
A atleta dos “encarnados” participou recentemente no Campeonato da Europa de Juniores e Sub-23, na Croácia, onde acabou por alcançar resultados positivos. “O balanço foi positivo, apesar de não ter conseguido uma medalha. Foi no impulso final. Um quarto lugar é sempre um quarto lugar, mas claro que se tivesse conquistado uma medalha era melhor”, afirmou, acrescentando: “Acabou a prova e estive em cima da plataforma à espera que me dissessem o resultado. Ao saber que tinha ficado em quarto lugar tive de aceitar, mas vou continuar a lutar.”
Joana Vasconcelos falou, ainda, do tempo de preparação para a competição realizada na Croácia. “Estive quatro dias na Croácia. Saí do Europeu de Seniores e tive uma semana de preparação para a competição”, partilhou, adiantando como decorre a preparação para uma prova como o Europeu: “Os treinos são durante alguns meses. Depois das férias, recomeçamos a treinar em Setembro ou Outubro e, a partir daí, vamos melhorando a forma física.”
A canoísta foi convocada esta quinta-feira pela Federação Portuguesa de Canoagem para estagiar no centro de alto rendimento, em Montemor-o-Velho. “Deixa-me bastante orgulhosa. Este estágio serve de preparação para o Campeonato do Mundo, pois vai ser decisivo no apuramento para os Jogos Olímpicos”, lembrou.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 16:33

Abril 23 2011

Depois de se ter sagrado vice-campeã europeia de judo na categoria de -57 kg, a atleta do Benfica, Telma Monteiro, explicou, em declarações à Benfica TV, que perdeu a final devido ao desgaste físico, embora tenha ficado contente com as suas exibições.
“Na final estava tudo muito equilibrado, estava no ponto de ouro, mas a minha adversária foi mais forte fisicamente e eu acusei algum desgaste físico. Cometi um erro que não devia ter cometido, mas já estava muito cansada”, explicou Telma Monteiro, ao canal de televisão do Clube da Luz. No caminho para a final, a judoca fez bons combates e ficou satisfeita com o seu desempenho: “Os combates até à final foram muito difíceis e exigiram muito de mim fisicamente, mas felizmente fiz bom judo que era o meu objectivo e também ainda fiz novas técnicas e ganhei combates no chão, que era o meu ponto fraco.”

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 08:02

Abril 21 2011

A portuguesa Telma Monteiro apurou-se para a final dos Europeus de judo que estão a decorrer em Istambul depois de vencer a azeri Kifayat Gasimova nas meias-finais.
Monteiro vai disputar pela quarta vez na carreira uma final de um campeonato da Europa e a história mostra que a melhor judoca nacional de todos os tempos nunca perdeu uma final num Europeu, competição na qual já arrebatou seis medalhas em seis participações: três e ouro e três de prata. 
Como se esperava, Telma começou o dia por derrubar a polaca Agata Perenc. Apesar de deter a vantagem de wazari e estar a controlar por completo o combate, a vice-campeã mundial não deixou que os cinco minutos se esgotassem ao fazer um ippon a 9 segundo do fim. Seguiu-se a alemã Miryam Roper que também não levou a melhor face à n.º 2 d ranking mundial.
Mais complicado seria ultrapassar Quintavalle. Atleta que tanto é capaz do melhor como... desaparecer do mapa rapidamente. Foi assim, em 14 segundos, que Telma a eliminou do Mundial de Roterdão em 2009. Desta vez a italiana resistiu um pouco mais: 3.15 minutos. Quando, já a liderar por yuko, a judoca do Benfica aplicou-lhe uma chave de braço que a obrigou a desistir para evitar partir a articulação do cotovelo esquerdo. 
Imaculado tem sido igualmente o percurso de Joana Ramos nos -52 kg. Isenta da primeira ronda, Joana teve que esperar bastante tempo para entrar em acção e depois viu-se obrigada a disputar um prolongamento com a polaca Marta Kuban. Sem que qualquer das atletas pontuasse, a sportinguista viu os juízes reconhecerem que, nesse período, havia sido a judoca que mais havia feito por vencer e levantaram as bandeirolas a seu favor. 
No acesso às meias-finais Joana mediu forças com a veterana belga Ilse Heylen. Mas neste caso Joana apenas necessitou de 1.45 minutos para aplicar um ipoon à adversária. Na luta que, caso ganhe, à partida tem logo garantida uma medalha, Ramos irá enfrentar a britânica Sophie Cox.
Quanto aos restantes três portugueses que combateram neste primeiro dia na Abdi Ípekçi Arena: nos -48 kg, tanto Ana Hormigo como Leandra Freitas não foram além do confronto inicial. Hormigo perdeu face à francesa Laetitia Payet (yuko) e Leandra contra a polaca Ewa Konieczny (ippon). Já no sector masculino, Sergiu Oleinic viu-se superado pelo romeno Gheorghe Dan Fasie ao ser derrotado pela vantagem mínima de yuko. 

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 14:13

Março 30 2011

Telma Monteiro e António Leitão são os padrinhos da Corrida da Pequenada, conjunto de provas agendadas para o dia 9 de Abril, véspera dos 10 km competitivos e 5 km da Fun Run da 6.ª Corrida do Benfica - ambas a 10 de Abril, com partida às 10 h, na Av. Lusíada, passagem dentro do Estádio da Luz e meta na Praça do Centenário. 
A judoca do Benfica vai, assim, associar-se às corridas dos benjamins, cujos 600 m têm este ano partida no interior do estádio, aos 1000 m para infantis e aos 1600 m para iniciados e juvenis, com início às 10 h e todas com chegada na Praça do Centenário. 
Já o antigo atleta António Leitão, bronze nos Jogos Olímpicos Los Angeles-1984, dá nome à milha (1600 m) destinada aos iniciados e juvenis. As inscrições continuam até à próxima terça-feira, tal como para os 5 km e 10 km de dia 10.
Marisa Barros, a segunda melhor maratonista portuguesa de sempre e já com mínimo para os Mundiais que se realizam em Agosto, correrá na prova principal e orientou a preparação das dezenas de pessoas que estiveram no primeiro treino, domingo, em Paredes, incentivando-as a participarem na Corrida do clube encarnado.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 14:09

Fevereiro 20 2011

Telma Monteiro alcançou o quinto lugar em -57 quilos e foi a melhor judoca portuguesa no Grande Prémio de Dusseldorf, Alemanha.
A judoca do Benfica, vencedora do Masters e medalha de bronze no Grand Slam de Paris, começou por vencer a alemã Sandra Nisser (waza-ari) e a romena Andreea Chitu (ippon) mas acabou por ceder diante a campeã olímpica, a italiana Giullia Quintavalle, terminando na quinta posição.
Em -52 quilos, Joana Ramos foi eliminada pela britânica Sophie Cox - duas vezes campeã europeia de -57 quilos - logo no primeiro combate.
Os três representantes lusos masculinos - Sergiu Oleinic (-66 kg), André Alves e Jorge Fernandes (-73 kg) – foram igualmente eliminados no primeiro combate.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:07

Fevereiro 05 2011

A judoca do Sport Lisboa e Benfica, Telma Monteiro, esteve presente no Grand Slam de Paris ao serviço da Selecção Nacional. Depois de eliminar três adversárias, a atleta “encarnada” ficou pelas meias-finais, ao perder com a japonesa Aiko Sato.
Telma Monteiro iniciou a competição a derrotar Belen Atchura (Chile) por ippon, em apenas 12 segundos e Andreia Chitu (Roménia), em quatro minutos, também por ippon. Seguiu-se a francesa Sara Loko (ippon), garantindo, assim, a presença nas meias-finais da categoria de -57 kg do Grand Slam de Paris, que decorreu no Palais Omnisports de Paris-Bercy.
Nas meias-finais, Telma Monteiro defrontou Aiko Sato (22.ª do ranking mundial), num combate em que sentiu muitas dificuldades para pontuar. A adversária começou por pontuar yuko, seguindo-se um wazari. No último minuto, Aiko voltou a somar novo yuko, obrigando a judoca benfiquista a conseguir ippon. A nipónica acabou por levar a melhor sobre a portuguesa.
Telma Monteiro conquistou o terceiro lugar e consecutiva medalha de bronze, naquela que é considerada a prova mais prestigiante e difícil do Circuito Mundial de Judo.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 23:24

Dezembro 06 2010

Telma Monteiro é, uma vez mais, campeã nacional de Judo na categoria de -57 quilos. Numa das poucas provas nacionais em que pode competir, a atleta do Benfica mostrou o porquê de ser a melhor na modalidade.
O Campeonato Nacional de Judo - Centenário da República, é a prova mais importante a nível nacional e conta com os melhores atletas nas diversas categorias, apurados através do Ranking, para além da presença dos vencedores da época anterior. Esta prova ganha também maior relevância já que é a principal montra para se escolher posteriormente os atletas que vão compor a Selecção.
Ainda que a judoca benfiquista não necessitasse de participar para representar Portugal, Telma Monteiro fez questão de estar presente ao serviço do Benfica.
Telma Monteiro superou as quatro adversárias das eliminatórias por Ippon. As primeiras a ir ao tapete foram Cindy Alves nos oitavos de final e Inês Ramalho nos quartos. Nos dois combates, a judoca “encarnada” precisou apenas de um minuto e meio para atingir a pontuação máxima.
A adversária das meias-finais, Ana Jorge, ainda conseguiu prolongar a ida ao Tatami durante mais de quatro minutos, tempo em que Telma Monteiro foi pontuando por Yuko e Wazari... O Ippon aconteceu a 26 segundos do final do combate.
Na derradeira prova, a finalista derrotada, Joana Nunes, foi ao tapete por Ippon passados dois minutos e vinte segundos.
No final Telma Monteiro voltou a mostrar porque razão é a melhor a nível nacional e voltou a levar as cores do Benfica ao primeiro lugar do pódio.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 10:33

Novembro 18 2010

A judoca Telma Monteiro assegura que está em condições de lutar por uma medalha no Grand Prix de Abu Dhabi, que vai decorrer entre 22 e 24 de Novembro no Dubai.
«Estou em condições de lutar por uma medalha e estou motivada para voltar a competir», disse Telma Monteiro (-57kg) em declarações à Benfica TV.
A número dois mundial prepara-se para regressar à competição depois do segundo lugar alcançado no Mundial do Japão, em Setembro.

Além de Telma Monteiro, Portugal estará representado em Abu Dhabi por Joana Ramos, João Pina e Diogo Lima.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 18:13

Setembro 14 2010

Depois de ter conquistado a medalha de prata no 26.º Mundial de judo (categoria de -57 kg), disputado em Tóquio, Telma Monteiro foi recebida em festa, na noite desta segunda-feira, em Lisboa.
À espera da judoca do Benfica estavam a família, amigos e elementos da Federação de Judo. Ainda não foi desta que Telma trouxe o ouro, mas a atleta garantiu que «não há motivos para estar triste». «Devo é valorizar esta medalha e saboreá-la bastante numa temporada que começou mal», vincou.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 08:02

Setembro 12 2010

A judoca portuguesa conquistou a sua quarta medalha em Mundiais e apesar de ter falhado o primeiro lugar do pódio, mostra-se satisfeita com o resultado alcançado.
«Foi uma grande prova. Porque mudaram as regras houve quem pensasse que este ano não conseguiria chegar até aqui neste Mundial mas provei o contrário. Estava aqui para disputar uma das medalhas e foi o que fiz. Lutei com tudo o que tinha mas depois estava tão fatigada que a Matsumoto deu-me um toque no pé e caí quase no fim. Ainda me tentei equilibrar mas não consegui. Parece que combati durante 48 horas. Estou mesmo cansada...», desabafou Telma pouco depois de ter subido ao pódio no Yoyogi National Gymnasium.
«Apesar de tudo penso que fiz uma competição espectacular. Salvo a japonesa, ganhei a todas as que estavam no pódio. Não tenho motivos para estar triste. Tenho que pensar que não é qualquer pessoa que consegue estar em quatro Mundiais e ganhar outras tantas medalhas, três delas de prata», concluiu a judoca do Benfica.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 07:53

BENFICA 73
contador grátis
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...