Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

A tentação da urna

14.09.11, Benfica 73
Vamos então à política do momento, na perspetiva de um “observador” médio e atento. Tendo em conta os almoços, os jantares, as conferências e as reuniões, esta foi uma semana de movimentações finais e decisões estratégicas, tendo em vista as eleições para presidente e para a direção da Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Os atores já são conhecidos e as suas ambições não escapam escondidas: Fernando Gomes (e os seus “progenitores”), Soares Franco, Hermínio (...)

Em paragem cardíaca

12.05.11, Benfica 73
O julgamento das condutas de Jorge Jesus e Luís Alberto no fim do jogo Benfica-Nacional trouxe perplexidade a quem desconhece os caminhos do Regulamento Disciplinar (RD) da LPFP. Ambos foram punidos por tentativa de agressão (?!), mas acabaram com penas bem diferentes. Assim foi por causa das chamadas “molduras de punição” a que cada um estava sujeito. Já sabíamos que Luís Alberto, enquanto jogador que tentasse agredir (ou agredisse) um treinador, sofreria, em abstrato, pena (...)

Crise na Disciplina

15.04.11, Benfica 73
Sempre que os focos se dirigem para uma pronúncia disciplinar da Liga sobre incidências do campeonato, sempre há quem se refira com incredulidade a algumas das regras do Regulamento Disciplinar (RD). As reações são conhecidas: “a multa é desajustada à gravidade”, “o castigo não previne”, “os clubes não aprovam regras que os prejudiquem”, “ai se fosse com a UEFA!”. A diferença, na boca ou na pena de alguns, é que, por agora, se descobriu que a culpa da suavidade (...)

Corrupção e desporto

30.03.11, Benfica 73
Chega até nós mais um relatório de uma organização não governamental que atesta que a impunidade da corrupção é promovida pela nossa lei e pelo sistema de aplicação da justiça. Desta feita foi a “Transparência e Integridade, Associação Cívica”, o braço nacional da Transparency International, que o confirmou. Algumas observações que resultam desse relatório: (i) a prescrição de processos não permite a punição dos crimes; (ii) o sistema judicial e os seus (...)