Outubro 18 2011

Artur – Excelente, excelente, excelente… Este é o homem que dá pontos, ou melhor, este é o homem que tem dado pontos. Esta noite Artur não foi grande, foi enorme!

 

Maxi – Boa primeira parte com algumas subidas onde ajudou no ataque. Na segunda parte pareceu-me mais preocupado em defender, talvez ordens trazidas ao intervalo dadas pelo treinador. Pena a sua lesão a poucos minutos do final do jogo.

 

Luisão – Grande jogo do capitão do Benfica, onde mais se temia que era o jogo aéreo dos suíços, esteve sempre muito atento não dando nenhuma oportunidade ao adversário.

 

Garay – À semelhança de Luisão, o argentino esteve impecável. É pura classe no relvado, até nos cortes que efectua, os faz com elegância.

 

Emerson – Talvez o jogador do Benfica que esteve menos bem. Começou bem o jogo mas aos poucos foi sendo surpreendido pelo adversário que lhe aparecia à frente. Desperdiçou uma grande oportunidade de fazer o segundo golo. Ao acabar o jogo, inocentemente permitiu-se expulsar, o que demonstra ainda alguma falta de maturidade.

 

Javi Garcia – Para quem vinha de uma lesão, Javi esteve bastante bem. Ainda se notou que não está bem fisicamente mas o trabalho que se espera dele, ele o garante sempre.

 

Witsel – É o homem dos equilíbrios dentro da equipa, pois defende e bola recuperada é no belga que se inicia a jogada de ataque. Quando for mais rápido a soltar a bola estamos perante um jogador de craveira mundial onde poderá alinhar em qualquer equipa de top.

 

Bruno César – Lá fez o golo da ordem. Está atravessar um bom momento de forma, justificando plenamente a sua titularidade. Acredito que ainda tem muito mais para mostrar. Acabou o jogo quase de rastos e a defesa esquerda devido à expulsão de Emerson.

 

Gaitán – O que mais me custa em Gaitán é saber que ele é muito melhor jogador do que por vezes mostra, e hoje foi uma dessas vezes. Quem olha para o argentino fica com a ideia que está ali a fazer um frete. Quanto ao jogo, esteve bem mas podia ter sido bem melhor, teve, se não me engano, dois golos nos pés que desperdiçou.

 

Aimar – Boa primeira parte, onde cumpriu bem o papel de maestro. Na segunda parte teve uma excelente oportunidade para marcar quando surgiu isolado frente ao guarda-redes.

 

Rodrigo – A sua inclusão no onze inicial foi a surpresa da noite proporcionado por Jorge Jesus. Sempre muito activo na frente de ataque, teve a inteligência de deixar a bola para o golo de Bruno César. Gostei muito da sua exibição, deixando água na boca para o que pode ainda fazer ao serviço do Benfica.

 

Nolito – Entrou a substituir Aimar e para mim não entrou bem no jogo. Pareceu nervoso e para sustentar isso mesmo, é só repararmos na sua primeira falta que faz.

 

Cardozo – Que dizer do paraguaio, tenham cuidado, ele é perigoso, ele é o Óscar Tacuara Cardozo… Tacuara saiu do banco para fazer o que bem sabe fazer, golos…

 

Jorge Jesus – O treinador do Benfica conseguiu hoje surpreender o adversário e até os adeptos ao deixar Cardozo no banco, fazendo entrar de inicio Rodrigo. Esteve bem na táctica que escolheu, onde verificámos, salvo uma excepção naquela falha de Emerson quando tentava rematar à baliza e perdeu a bola, que nunca a defesa do Benfica foi surpreendida. O ponto negativo, a sua expulsão escusada, ainda por cima quando estava nos instantes finais e a ganhar por 2-0. Jorge Jesus vai ter agora de arranjar um lateral esquerdo, já que Capdevilla não está inscrito na Liga dos Campeões.


Nota Final – Uma vitória inteiramente justa do Glorioso, onde demos um grande passo para pelo menos garantirmos o segundo lugar no grupo. Pontos negativos foram 3, a saber: lesão de Maxi, expulsão de Emerson e expulsão de Jorge Jesus.

publicado por Benfica 73 às 23:18

Outubro 01 2011

Artur – Que mais posso dizer do guarda-redes do Benfica, já esgotei todos os adjectivos e hoje lá esteve ele a negar um golo com uma defesa espantosa. E são defesas destas que dão confiança a uma defesa e mais importante ainda, dão pontos.

 

Maxi – O pequeno grande jogador fez hoje um bom jogo. Melhor na primeira parte do que na segunda, onde esteve mais discreto e até a fazer alguns passes errados que não costuma fazer.

 

Luisão – O capitão do Benfica esteve no melhor e no pior. Fez uma grande penalidade e marcou o golo da tranquilidade. Mais um jogo bem conseguido.

 

Garay – Mais um bom jogo do argentino, sempre concentrado e prático a resolver todas as situações. Não me canso de referir que dá gosto ver o central do Benfica a efectuar passes longos, pois parecem todos teleguiados.

 

Emerson – Bom jogo do brasileiro, muito participativo nos lances de ataque, pouco trabalho a defender. Penas um reparo, penso que abusa um bocadinho nas fintas em zonas perigosas.

 

Matic – Ao segundo jogo como titular já pareceu estar mais confiante. Em comparação ao outro jogo que tinha feito como titular, neste já errou menos. Jogo razoável com alguns pequenos erros, e precisa de ser mais rápido a pensar e assim desfazer-se da bola muito mais rápido.

 

Bruno César – Bom inicio de jogo mas ficou-se por isso mesmo. A cada minuto que passava mais escondido estava do jogo. A impressão que fico, é que o Bruno é talhado para ser a “arma secreta” do Benfica, saindo do banco para resolver um jogo que esteja mais difícil.

 

Saviola – O homem do jogo. Até ao jogo com os porcos fui um critico de Saviola, onde lhe apontei que o desanimo que aparentava em todos os jogos estava a fazer do argentino um jogador banal. Mas quem conhece Saviola sabe bem que de banal ele não tem nada. Que saudades de um bis de Saviola, e mais importante dá-lhe mais confiança para os próximos jogos.

 

Cardozo – Está atravessar um bom momento, quando não marca dá a marcar e foi isso mesmo que fez para o primeiro golo do jogo. Bom jogo do paraguaio onde só faltou mesmo foi o seu golo da ordem.

 

Gaitán –  A cada jogo que passa vai confirmando a sua subida de forma. Hoje esteve bem mas quando Gaitán deixar de perder a bola infantilmente será um caso sério e muito dificilmente o Benfica o conseguirá segurar. E quando passar ainda esta época a ser mais constante durante um jogo, o Benfica passará a ganhar os jogos mais facilmente.

 

Aimar – É o maestro e está tudo dito. Faz passes a desmarcar os avançados que levantam um estádio de futebol. Pena aquele lance onde aparece isolado devido a um grande domínio de bola, não ter resultado em golo, pois seria mais que merecido.

 

Nolito – É um prazer ver este jogador quando as coisas que lhe começam a correr bem logo no primeiro lance. Entrou para substituir Bruno César e o jogo do Benfica passou a ser outro. Ao seu jeito lá fez o seu golo numa combinação com Saviola.

 

Witsel – Entrou a substituir Gaitán e pouco ou nada trouxe ao jogo. É daquelas trocas mais para fazer descansar um jogador do que esperar que o jogador que entra traga algo de novo. E mais importante, deu para fazer descansar o belga que bem andava a precisar.

 

Rodrigo – Hoje já esteve mais tempo de jogo e assim mostrar mais alguma coisa. Durante os minutos que esteve em campo pediu constantemente a bola para poder mostrar serviço. Aos poucos certamente terá mais tempo para mostrar tudo aquilo que vale e que nós tanto esperamos.

 

Jorge Jesus – Bem na escolha do onze inicial, onde fez descansar Witsel, o jogador a meu ver que mais precisava desse descanso. No jogo, mais uma vez esteve bem ao efectuar a troca do Bruno César pelo Nolito. Ah e ainda deu desta vez mais tempo de jogo a Rodrigo.

Nota Final – 33467 espectadores para assistirem a uma goleada do Benfica. Não foi um grande jogo mas sendo um jogo logo após de uma competição europeia foi até um jogo razoável. Apenas uma situação apontar aos jogadores, têm de perceber que não por um golo sofrido que devem recear o adversário, mas sim motivar e ir atrás de repôs a diferença em golos até esse momento.

 

Quanto ao árbitro, e para ser curto e grosso, dizer apenas isto: só acertou na grande penalidade marcada contra o Benfica, o resto foi erro atrás de erro. Este árbitro deve ter mania que é alguém, bastou reparar como se relaciona com os jogadores, com ar ameaçador. Resumindo, não tem categoria, ou melhor não soube ter arte para dirigir um jogo tão fácil de ajuizar.


Setembro 24 2011

Artur – O guarda-redes do Benfica esteve fantástico esta noite. Uma grande defesa logo no inicio do jogo a remate da “besta” e passados alguns minutos monstruosa defesa a evitar um golo cantado por Fucile que apareceu na sua cara. Dizer ainda que nos golos não tem qualquer responsabilidade. O Melhor jogador em campo para mim, pois foi por ele que começou a esperança de trazer pontos para a Luz.

 

Maxi – Ao contrário do que vem sido habitual, hoje Maxi esteve uma nódoa quase durante todo o jogo. Provoca a falta que origina o 1º golo dos corruptos, sendo ela escusada, e ainda por cima deixa-se “mamar” permitindo que o avançado deles cabeceasse com relativa facilidade. Hoje tudo saiu mal, tanto atacar como a defender. E se me fosse permitido falar com Maxi, dizia-lhe que um dia destes vai vir para a rua estupidamente, pois atrai todas as picardias e como se não bastasse ainda reage. Atenção Maxi, muita atenção.

 

Luisão – O capitão do Benfica esteve uns furos abaixo do que vinha fazendo, podia ter feito muito melhor, principalmente nos espaços que tem que ocupar nos lances de bola parada. Tirando isto, fez um jogo razoável.

 

Garay – O melhor elemento da defesa encarnada. Não me lembro de ele ter perdido um lance, ou que pusesse a baliza em perigo. Muito seguro nos cortes, sem recorrer a faltas desnecessárias. Muito bom jogo do argentino.

 

Emerson – Bom jogo do lateral esquerdo do Benfica e a justificação está que a “besta” não lucrou nenhum benefício para ter alguma oportunidade de marcar. Apenas um senão a Emerson, tem que centrar as bolas muito melhor, se o fizesse o Benfica criaria muito mais oportunidades de fazer golo.

 

Javi – O espanhol fez a meu ver o seu pior jogo desta época. Não digo que jogou mal, mas senti que andou meio perdido durante quase todo o jogo. De realçar a bola que afastou após defesa de Artur e pouco mais há assinalar. Outra situação negativa na actuação de Javi, falhou vários passes e muito lento a soltar a bola.

 

Witsel – O belga não tem sido o mesmo jogador que vimos após a sua chegada. E hoje, mais uma vez, não foi o jogador que o Benfica precisa para aquele lugar. À semelhança de Javi, andou perdido nas marcações, muito lento a soltar a bola acabando por vezes até mesmo por a perder.

 

Nolito – É um grande jogador que peca por não ajudar a defender, quando o fizer razoavelmente estaremos perante um jogador de craveira mundial. Esta noite esteve refém da capacidade de o Benfica se soltar e aparecer com mais gente no ataque e quando o fez apareceu Nolito não a marcar mas sim assistir Tacuara para este fazer o empate.

 

Aimar – O argentino entrou bem no jogo mas foi perdendo gás a cada minuto que passava. Há uma coisa que detesto nele, não para de falar com o árbitro. Acabou por ser substituído, e diga-se de passagem, muito bem substituído.

 

Gaitán – Nitidamente está a subir de forma, finalmente. Começou muito bem o jogo e depois desapareceu. Mas na segunda parte já tivemos oportunidade de o ver mais participativo, sem perder bolas infantilmente. E para coroar a sua subida de forma, marcou o golo que selou o empate. O Benfica precisa de um Gaitán ainda melhor, esperemos que este jogo tenha sido o motor de arranque para boas exibições em jogos futuros.

 

Cardozo – Começo achar que tenho de agradecer aqueles que o assobiaram. Melhor, o que dirão aqueles palhaços que tiveram o descaramento de o assobiar, ah se calhar para esses estúpidos já é o melhor do mundo. Tacuara está no Benfica para fazer golos, e ele marca como o fez esta noite mais uma vez. Pena aquela oportunidade em que a pareceu na cara do guarda-redes não ter resultado em golo, o Helton ainda deve estar para saber como defendeu aquela bola.

 

Saviola – Rendeu Aimar e deu outra alma ao jogo ofensivo do Benfica. Notou-se que foi a jogo com outra vontade, e com essa atitude conseguiu fazer assistência para o golo de Gaitán

 

Bruno César – Outra boa entrada em jogo, passando o Benfica atacar muito mais rápido. No pouco tempo que esteve em jogo fez quase tudo bem.

 

Matic – Pouquíssimo tempo em campo, não tendo qualquer acção de relevo no jogo.

 

Jorge Jesus – Armou a equipa do Benfica apenas para não perder este jogo. Não gostei de ver o Benfica da primeira parte, levámos um banho de bola e se Jesus visse as estatísticas ao intervalo iria corar de vergonha. No entanto tudo mudou na segunda parte, mandou a equipa para a frente e colheu os frutos disso mesmo. Fico no entanto com a ideia que se JJ fosse mais atrevido podíamos ter ganho o jogo.

Nota Final – Anormalmente os jogadores do Benfica não foram agredidos tanto fora do curral como dentro (algo deve ter falhado, penso eu).

De realçar ainda que os jogadores dos porcos sentem todas as dores na cara. É incrível mas é verdade. Sofriam uma rasteira e queixavam-se da cara, caiam sozinhos e voltavam a queixarem-se da cara. Se ajuizar estivesse um árbitro em vez de um super dragay nunca Fucile tinha acabado o jogo tal foi as várias simulações que fez.

Quanto ao árbitro, desculpem, ao super dragay, não prejudicou mais o Benfica porque não lhe foi possível. Todos os porcos que caíram ele assinalou falta e a esta hora de estar a justificar perante o fdp mor que não teve oportunidade para assinalar penaltis, nenhum porco caiu de forma mais decente na área do Benfica. Este animal que andou de apito na boca é dos mais inteligentes que temos pois sabe controlar o jogo sem grandes aparatos.

publicado por Benfica 73 às 00:31

Setembro 19 2011

Artur – Uma noite sem grande trabalho, sempre muito concentrado mas ao mesmo tempo infeliz, pois no golo sofrido, além de ter defendido, não suficiente para evitar que a bola entrasse na baliza. Uns dirão que nada podia fazer, pois para mim foi mal batido. Fiquei até com sensação que Artur nunca pensou que aquela bola acabasse no fundo da baliza.

 

Maxi – Que grande jogo deste super atleta. Super porque parece que o homem não é humano, corre o jogo todo, não aparenta fadiga e ficamos com a ideia que no final de cada jogo continua fresco e que poderia fazer outro jogo de seguida. Acho que reparte com Bruno César o prémio de melhor em campo.

 

Luisão – O capitão do Benfica mostra que está em grande forma, sempre a comandar a defesa, é raríssimo cometer qualquer falha. Assim continue para o próximo jogo pois vamos precisar e de maneira.

 

Garay – Outra boa exibição. Sempre seguro nas suas acções, boas saídas com bola, e hoje a efectuar passes longos para os extremos e todos eles teleguiados.

 

Emerson – Bom jogo de Emerson. Hoje não muito ofensivo, apenas algumas investidas na primeira parte.

 

Matic – Primeiro jogo a titular e como seria de esperar não fez esquecer Javi Garcia. Alguns passes falhados, várias vezes fora da sua posição e no golo sofrido foi uma delas. Continuo achar que é um bom jogador que precisará de mais tempo de jogo.

 

Witsel – Jogo razoável do belga. Não sei o que se passa mas parece que perdeu aquela alegria que tinha à uns jogos atrás, e hoje vi-o perder alguns lances que noutra altura não os perdia de certeza.

 

Nolito – Voltamos a ter o Nolito que conhecemos nos primeiros jogos. Dois golos, onde no primeiro golo demonstra que é preciso ser-se um grande jogador para nunca perder o norte e ainda ter capacidade para finalizar. Só não o destaco como melhor em campo devido a por momentos ser egoísta e perder bolas de maneira infantil.

 

Bruno César – O brasileiro está a subir de forma e ameaça a titularidade de Gaitán. Esta noite fez para mim o seu melhor jogo coroado com um golo, o primeiro da noite para o Benfica. Chamem o homem de gordo mas não vejo outro a correr com aquela velocidade. Com já referi, reparte a distinção de melhor em campo com Maxi.

 

Saviola – Não percebo o que se anda a passar com Saviola. Quem nunca o viu jogar diria que não tem categoria para estar no Benfica, pois é erro atrás de erro, perde quase todos os lances e para um jogador da sua categoria é muito mas muito pouco apenas ter feito uma assistência para o golo do Bruno César. A sua falta de confiança é por demais evidente, e isso leva a que falhe lances incríveis como o que teve isolado frente ao guarda-redes. Este mesmo Saviola, frente à Académica, à dois anos atrás, numa situação até mais difícil, fez um golaço e hoje completamente isolado nem a baliza chegou a bola.

 

Cardozo – Sempre bem marcado, hoje Tacuara não facturou nem teve ocasiões para isso. Por outro lado esteve sempre activo na frente de ataque. Acabou por ser substituído por Rodrigo.

 

Gaitán – O argentino já está a sentir que o seu lugar está ameaçado. Entrou para o lugar do Bruno César, o homem que a meu ver ameaça o seu lugar, e entrou bem no jogo, com alguns bons passes.

 

Aimar – Sabemos que entrando o maestro a musica é outra. No tempo que esteve em campo, marcar um golo e dar outro a marcar não é para quem quer, mas sim para jogadores do nível como Pablo Aimar.

 

Rodrigo – Rendeu Cardozo a poucos minutos do fim, não tendo tempo para muito mais. Valeu pela sua estreia o que acredito que estará feliz.

 

Jorge Jesus – Pouco a dizer do treinador do Benfica. Como já tinha avisado após o jogo de 4ª feira, iria fazer algumas mudanças na equipa e fez JJ muito bem, dando assim descanso a jogadores fundamentais na manobra da equipa e isto antes de um jogo bastante importante como é o próximo na casa dos porcos/corruptos.

Nota Final – Meia casa no Estádio da Luz, sendo isto normal devido a termos tido casa cheia no jogo de quarta-feira. Outra nota importante, pelo segundo jogo consecutivo, Cardozo não foi assobiado, hoje os assobios foram todos para Saviola. Uma vergonha de adeptos que se prestam a isto. Se fosse possível identifica-los era de os colocar fora do estádio a pontapé.

 

Quanto ao árbitro, muito fraquinha a sua actuação, sempre com ar de palerma, e cheio de preciosismos como foi aquela livre na área do Benfica. Penálti por marcar contra o Benfica, penáti a favor do Benfica, amarelo a Nolito é ridículo e ainda na mesma jogada perdoa o amarelo ao jogador da Académica e ainda perdoou uma expulsão, Saviola foi agredido à cotovelada. Árbitro muito fraco sem categoria para estar apitar uma 1ª Liga.


Setembro 14 2011

Artur – Ao contrário do que muita gente pensava e perspectivava, Artur não teve muito trabalho. No golo não tem qualquer hipótese.

 

Maxi – Bom jogo do uruguaio. Não foi tanto ofensivo como costuma ser, mas isso deve-se seguramente às ordens que levou para dentro de campo. Na segunda parte, participou muito mais nas jogadas ofensivas.

 

Luisão – É o patrão da defesa, o pronto-socorro para toda a linha defensiva. Muito bem em todos os lances, para mim o melhor jogador em campo.

 

Garay – Jogo sem falhas também, mas não tão vistoso como Luisão. Estamos perante um grande jogador que parece estar muito mais confiante de jogo para jogo.

 

Emerson – À semelhança de todos os companheiros da linha defensiva, também o brasileiro esteve muito bem. Para suportar a sua exibição basta ver quantas vezes Valencia ou mesmo Nani conseguiram ir à linha de fundo cruzar. Ou então ver quanto tempo esteve Nani sem tocar na bola, após a sua entrada em campo.

 

Javi Garcia – No dia que festejava os 100 jogos pelo Benfica, o espanhol fez mais um jogo ao nível do que já estamos habituados, ou seja, a um bom jogo. Apenas um senão, no golo do Manchester, a meu ver, reparte culpas com o Witsel, pois não podiam ter deixado Giggs entrar daquela maneira elo centro do terreno.

 

Witsel – Parece-me que não está atravessar um bom momento, mostra fadiga e já não se vê a participar nas saídas rápidas para o ataque. No golo, como já disse reparte culpas com Javi.

 

Rúben Amorim – A sua entrada no onze foi a surpresa de JJ para este jogo. Muito bom jogo, principalmente na ajuda que deu a Maxi.

 

Gaitán – Espero que depois de hoje, deste jogo, tenhamos um Gaitán mais ao seu nível. Hoje fez talvez o melhor jogo deste inicio de época, grande assistência para o golo do Cardozo e ainda dois grandes remates com um deles parado pelo guarda-redes com uma grande defesa.

 

Cardozo – A seguir a Luisão, foi o homem da noite. Não só pelo grande golo que fez, mas pela maneira como tem participado nos jogos. Podem dizer o que quiserem do Tacuara, mas ele é de uma utilidade extrema.

 

Aimar – Uma boa primeira parte de Aimar. É o maestro da equipa, é por ele que passa quase todo o jogo, é ele que impõe o ritmo de jogo mas na posição que ocupou esta noite, também é de desgaste brutal para o argentino. E como seria de esperar, não ia aguentar aquele ritmo e na segunda parte acabaria por ser substituído.

 

Nolito – Entrou para o lugar do R. Amorim, e o Benfica passou a ser mais ofensivo. Teve o golo nos pés por duas vezes, uma delas negada pelo guarda-redes com uma magnífica defesa para canto.

 

Matic – Rendeu Aimar e não teve uma boa entrada. Alguns passes falhados e não trouxe nada de novo ao jogo.

 

Bruno César – Rendeu Gaitán aos 90 minutos e ainda teve tempo para deferir um remate à baliza.

 

Jorge Jesus – A meu ver JJ teve demasiado respeito pelos ingleses, acho mesmo que o fundamental para ele era não perder. Não digo isto como crítica, mas pelo que vi durante o jogo, se ele fosse mais ousado poderíamos ter ganho o jogo. E chamada de R. Amorim ao onze inicial é a prova de que estava mais preocupado em defender do que atacar. Mas, os meus parabéns a Jorge Jesus pelo bom jogo da equipa do Benfica frente ao colosso Manchester United. Já agora, se fosse possível, agradecia que jogássemos a este nível nos jogos do nosso campeonato, principalmente quando formos ao curral dos porcos/corruptos.

Nota Final – Os meus parabéns a todos aqueles 63.800 adeptos pela sua presença no estádio, tenho pena que não possa ser possível uma assistência assim em todos os jogos que o Benfica joga em casa.

Para o fim guardei umas palavras para aquele BOI vestido de árbitro. Antes do jogo tinha escrito que era preciso ter sorte também com o árbitro, e parecia que estava adivinhar. Três faltas cometidas por jogadores ingleses muito perto da sua área, faltas grosseiras onde o Boi estava perto e nem uma chegou assinalar. Só tenho uma explicação para esta exibição deste esloveno, deve ter tirado o curso de árbitro junto do Benquerença, do Xistra, dos Jorges de Sousas, etc… É que a única missão que têm é roubar o Benfica de qualquer maneira e sem um pingo de vergonha na cara.


Setembro 10 2011

Artur – Tarde noite com pouco trabalho. Uma defesa na primeira parte para canto e na segunda parte nem uma defesa. No golo não tenho outra palavra para o qualificar aquele lance: frango.

 

Maxi – Um dos melhores em campo. Sempre ligado à corrente. Impressionante a entrega do uruguaio para fazer o corredor direito todo e acabar o jogo praticamente com a mesma frescura (uma maneira de dizer). Este muito perto de fazer um golo na segunda parte.

 

Luisão – Outra das boas exibições neste jogo, muito certo nas dificuldades que lhe apareceram, e diga-se de passagem, que também os avançado do adversário não lhe deram muito trabalho.

 

Garay – Esta exibição do argentino deixa-me sem saber o que dizer ao certo. Para ser justo tenho de dizer que fez um bom jogo, esteve quase a marcar na sequência de um canto cabeceando por cima da barra. No golo sofrido, cometeu uma falha infantil demais sendo o principal culpado.

 

Emerson – Excelente 1º parte a roçar a perfeição. Começo acreditar que temos um bom defesa esquerdo.

 

Javi Garcia – Igual a si mesmo. Grande entrega durante os 90 minutos e não fosse trapalhão num lance na área do adversário e podia ter marcado. Um dos melhores hoje.

 

Witsel – Vou ser curto e grosso, não gostei da exibição do belga, pareceu-me muito ausente e arrisco a dizer que deveria estar mais preocupado com o jogo de 4ª feira.

 

Bruno César – Muito nervoso durante o tempo que esteve em campo. Nota-se que tem qualidade e espero que tenha muito mais para mostrar nos próximos jogos.

 

Gaitán – Voltou a ser o mesmo Gaitán de outros jogos neste arranque de época. Mau jogo, pouca entrega, concentração zero. Dá a impressão que está a fazer um favor a alguém mas contrariado. Gosto de Gaitán, é um grande jogador, mas se mandasse já andava pelo banco à muitos jogos atrás.

 

Cardozo – O melhor em campo. Não afirmo só pelos dois golos de hoje, mas sim pela entrega que tem tido nestes últimos jogos. Que diferença este Tacuara para o da época passada, é da água para o vinho. Apenas um senão, continua a falhar penáltis frente ao guarda-redes do Guimarães.

 

Aimar – Entrou a substituir Saviola aos 60 minutos. Boas iniciativas e pouco mais. Bom treino para 4ª feira.

 

Nolito – Entrou para o lugar do Bruno César e pouco ou nada acrescentou ao jogo, com uma agravante, teve mais espaço para jogar e mesmo assim não fez a diferença.

 

Matic – Rendeu Gaitán já a poucos minutos do final da partida. Assim de repente lembro-me de ter ganho um canto.

 

Jorge Jesus – Só tenho uma situação apontar, Gaitán. Como é possível que não veja que estamos a jogar com um a menos, e neste jogo até aos 87 minutos e não faça nada para alterar a situação…

Nota Final – Jogo marcado pelos penáltis. Em 4 grandes penalidades que existiram, apenas 3 foram marcadas. Sendo mais justo, afirmo que ficou um penalty por marcar e outro que foi marcado que para mim não existiu. Outra situação caricata, e sabendo que quem comete penálti nem sempre vê cartão amarelo, acho que foi a 1ª vez que vi um jogador cometer dois no mesmo jogo e não ter sido expulso. Por falar em expulsão, ficou um cartão vermelho por mostrar ao defesa vimaranense após desviar uma bola que ia para a baliza. Se alguém tem razões de queixa, esse alguém é o Benfica e ponto final.


Agosto 29 2011

Artur – Num jogo onde desta vez não teve muito trabalho, no pouco que teve, esteve sempre bem. Grande defesa a remate de Mateus que apareceu isolado à sua frente. Começamos finalmente a não tremer de cada vez que a bola circunda a baliza do Benfica.

 

Maxi – Jogo razoável, onde esteve mais atento a defender e assim prescindir de atacar tantas vezes como lhe é habitual.

 

Luisão – Um bom jogo para o “girafa”. Apenas uma falha numa escorregadela que originou um lance perigoso. Teve à procura do seu golito nas bolas paradas, e por duas vezes esteve muito próximo de o conseguir. Aliás uma dessas oportunidades, proporcionou uma grande defesa ao guarda-redes do Nacional.

 

Jardel – Começou o jogo muito mal, numa sucessão de maus posicionamentos que não deram em prejuízo devido a uma excelente defesa de Artur. Na 2ª parte, esteve bem, desde que não comprometa já é muito bom.

 

Emerson – Divide as culpas com Jardel na grande oportunidade que o Nacional teve logo no início do jogo. Muito lento a recuperar a sua posição, deixando assim que o jogador do Nacional estivesse cara a cara com Artur. Com o passar dos minutos foi subindo o seu rendimento.

 

Javi Garcia – Sem precisar de fazer grandes cortes, esteve sempre no sítio certo. Mais um bom jogo para o espanhol.

 

Witsel – Este jogador belga é um grande jogador. Por vezes até parece que não está em campo, mas ao mesmo tempo parece que está em todo o lado, tanto a defender como atacar. Sofreu uma agressão onde o árbitro não quis expulsar o jogador do Nacional. Se eu fosse atleta de futebol, eu teria vergonha de cometer uma agressão cobarde daquela espécie.

 

Aimar – Uma bela 1ª parte. Foi marcado em cima e mesmo assim arranjava espaço para levar a equipa para a frente. Na 2ª parte veio acusar o cansaço e foi substituído.

 

Gaitán – Hoje, finalmente, já tivemos um pouco de Gaitán. Assistiu Cardozo para o 1º golo da noite, com um cruzamento milimétrico. Na 2ª parte, já esteve mais em jogo, onde numa iniciativa individual esteve perto de fazer golo.

 

Nolito – O pior jogador em campo. Irreconhecível nos 45 minutos que esteve em campo. E para agravar a sua exibição, além de não atacar também não ajudou Emerson a defender.

 

Cardozo – O Tacuara está melhor de jogo para jogo, muito mais solto e sendo assim participa em quase todas as jogadas de ataque do Benfica. Marcou o 1º golo da noite numa bela cabeçada a cruzamento de Gaitán. Muito rematador, pôs sempre em sentido o guarda-redes adversário, fazendo com que este também brilhasse nesta noite. Cardozo para mim foi o melhor em campo.

 

Bruno César – Rendeu Nolito ao intervalo. Entrou bem no jogo, se bem que por vezes por querer fazer tudo tão rápido seja um pouco trapalhão. À semelhança do jogo com o Feirense, também esta noite assinou um belo golo.

 

Enzo Perez – Rendeu Aimar aos 79 minutos. No pouco tempo que esteve em campo foi bastante castigado pelos adversários, sofrendo umas 3 ou 4 faltas quase seguidas.

 

Rúben Amorim – Entrou para substituir Gaitán aos 91 minutos.

 

Jorge Jesus – Ao contrário dos jogos passados nesta temporada, hoje teve olho para ver que o Benfica jogou a 1ª parte com dez jogadores, pois Nolito só fez corpo presente. Muito bem ao fazer entrar Bruno César para o lugar do espanhol.

Nota Final – Jogo para figurar nos mais longos da época devido às duas interrupções causadas pelo nevoeiro. Atrevo-me a dizer que as paragens foram benéficas para o Benfica, pois na 1ª paragem deu para corrigir o posicionamento tento de Jardel como de Emerson a fim de travar o jogador nacionalista Mateus. Num campo onde na época passada tínhamos perdido, foi muito bom esta noite trazer os 3 pontos da Choupana.

publicado por Benfica 73 às 23:48

Agosto 24 2011

Artur – Começo a não ter adjectivos para qualificar este magnífico guarda-redes. Simplesmente brilhante. No golo sofrido, sem qualquer hipótese.

Maxi – Bom jogo, apenas com algumas falhas mas sem comprometer.

Luisão – Hoje sim, gostei de ver Luisão, grande exibição coroada com um belo golo.

Garay – Fez um jogo razoável, muito certinho mas com alguns passes errados. No golo sofrido, penso que tem culpas pois chega atrasado.

Emerson – Aqui está a grande surpresa para mim. Fez um jogo quase perfeito, um senão apenas no lance de maior perigo na 1ª parte protagonizado por Ruiz, pois ficou a olhar quando devia ter acompanhado o adversário. Mas quero destacar este jogador pois não esperava tanto.

Javi Garcia – Ao contrário de sábado passado, hoje fez um grande jogo, quase posso dizer que está em todo o lado. Este é o Javi que precisamos durante toda a época.

Witsel – A seguir a Aimar é um dos homens do jogo. Dois golos, onde o 1ª golo é espectacular. Penso que estamos perante não de um bom jogador mas sim de um excelente jogador.

Aimar –  Para mim foi o melhor em campo, que grande jogo fez Aimar. Encheu o campo todo, pena não ter concretizado uma das oportunidades que teve, pois era um dos que merecia.

Gaitán – Não sei o que se passa com Gaitán. Olha-se para ele e a impressão que fico é que está a jogar sem nenhuma alegria. Pior jogador em campo, tudo lhe anda a sair mal.

Nolito – Jogou com muita entrega, mas hoje não era noite de Nolito. Boa 1ª parte, onde podia ter marcado, e o que mais sobressai é a sua cultura táctica. Na 2ª parte foi-se abaixo.

Cardozo – Hoje finalmente não foi assobiado. Cardozo esteve muito bem com um passe brilhante para o 3ª golo. Muito rematador na 1ª parte, mais voluntarioso na 2ª parte. Ao contrário de outros jogos, participou em várias jogadas de ataque na sua construção.

Saviola – Entrou para o lugar de Cardozo aos 84 min, já a equipa estava à espera do fim do jogo.

Matic – Entrou para o lugar de Nolito, mas nada de relevante fez.

Bruno César – Rendeu Gaitán, e à semelhança de Matic não acrescentou nada de novo.

Jorge Jesus – Continua a não ver que Gaitán está em baixo de forma. Quanto ao resto esteve muito bem na escolha da equipa e da sua disposição táctica. Parabéns Jorge Jesus

Nota Final –  Já tinha saudades de ver um jogo assim, com grandes oportunidades, belas jogadas, e golos. Podíamos ter feito um resultado histórico, desperdiçamos alguns 5 ou 6 golos feitos. Só desejo que façamos muitos mais jogos com esta qualidade, e se estivermos mais certeiros seria perfeito.

publicado por Benfica 73 às 21:49

Agosto 20 2011

Artur – Continua muito bem, não é por aqui que sofremos golos.

Maxi – Cansa ver este homem sempre a correr, a lutar… Bem atacar, menos bem a defender, com faltas que comete muitas delas escusadas… Bom jogo.

Luisão – Hoje não gostei dos defesas centrais, e Luisão a meu ver não esteve muito bem. Por vezes mal posicionado, alguns cortes defeituosos, enfim um fraco jogo.

Garay – À semelhança do seu parceiro do lado, cometeu os mesmos erros. E se já ter um defesa central a fazer um mau jogo, dois não se compreende.

Capdevilla – Nota-se que não tem ritmo competitivo. Uma razoável 1ª parte, mas na 2ª parte foi-se abaixo. Este jogador tem e pode render muito mais.

Javi Garcia – Correu muito, mas nem sempre bem, pareceu-me nervoso e sem explicação aparente. Alguém tem de lhe dizer que terá de jogar muito menos com os braços, pois ainda irá ter problemas à conta disso.

Aimar – Muito boa 1ª parte, num vai e vem fantástico. Pena as pilhas só durarem para 60 a 70 minutos. Dos melhores em campo.

Gaitán - A camisola 20 continua a entrar de início mas o Gaitán que conhecemos não sabemos onde anda. Teve uma excelente oportunidade, onde o guarda-redes adversário defendeu para o poste. Na 2ª parte, simplesmente mau demais para acreditar deste excelente jogador.

Nolito – Mais uma vez um dos melhores, com mais um golo. Que dizer mais deste jogador que está numa grande forma e que me parece que joga rápido demais para alguns jogadores do Benfica. Belo jogo, mais um de Nolito.

Cardozo – Bom jogo do ponta de lança, marcou um golo e deu outro a marcar. Aparenta estar mais activo e a querer ter mais posse de bola e assim participar mais nas jogadas ofensivas. Um dos melhores em campo.

Saviola – Bom jogo do argentino, pena por vezes querer fazer uma finta a mais e ser trapalhão noutras. Está melhor a cada jogo mas continua a falhar golos mais que certos.

Witsel – Entrou para o lugar de Gaitán, mas desta vez não acrescentou nada ao jogo.

Perez – Entrou para o lugar de Nolito e à semelhança de Witsel também este não acrescentou nada de positivo à equipa.

Bruno César – Rendeu Aimar, entrando bem no jogo. Fez um excelente golo.

Jorge Jesus – Não percebo porque tarda em substituir jogadores que não estão a render e também ele contribuir para a passividade com que os jogadores estavam a jogar no início da 2ª parte.

Nota Final – Começo do espectáculo conturbado com o falhanço no voo da águia. O Benfica não pode vir com aquela disposição que mostrou após o intervalo, é mau demais ver uma equipa acabada de subir de divisão e passar a jogar de igual com o Benfica na própria Luz. Uma palavra ainda para aqueles que continuam assobiar o Tacuara, se é para isso mais vale ficarem em casa, porque é inaceitável que se assobie um jogador em pleno jogo. Se ainda fosse no fim mas não, e ainda não perceberam que só enervam o atleta.

publicado por Benfica 73 às 22:56

Agosto 13 2011

Artur - Muito seguro, um dos melhores em campo sem culpas nos golos.

 

Rúben Amorim - Razoável atacar e um desastre autêntico a defender, com culpas no primeiro golo, um erro inacreditável …

 

Jardel – Jogo mediano de um jogador também ele mediano, sem categoria para estar num plantel de um clube como o Benfica, no entanto não foi

por ele que o Benfica empatou.

 

Garay – Bom jogo de um jogador com classe.

 

Emerson – Não se pode comparar este jogador com Fábio Coentrão. Neste jogo pareceu sempre ansioso e hesitante. Para já não convence.

 

Javi Garcia – O mesma entrega de sempre, um jogador que não sabe jogar mal, bom jogo.

 

Aimar – 45 minutos em campo, onde se viu muito pouco para o que estamos habituados.

 

Gaitán -  Camisola 20 em campo mas o atleta “não esteve”. Nenhuma entrega ao jogo, as vezes que tocou na bola, o fez sempre mal, ora a finta não saía ora o passe era errado.

 

Nolito – Mais uma vez um dos melhores senão o melhor jogador do Benfica esta noite. Dá impressão que o Benfica só marca se a bola passar por ele. Fez o primeiro golo do Benfica e o primeiro do campeonato, até por isso já fica para a história.

 

Jara – Uma noite, um jogo para esquecer, como é possível falhar tanto, nem sozinho com a baliza escancarada consegue acertar. Para qualificar esta exibição de Jara teria de utilizar todos os adjectivos negativos que existem. À semelhança de Gaitán, os dois piores em campo.

 

Saviola – Bom jogo do argentino, coroado com um golo.

 

Witsel – Entrou para o lugar de Aimar, fez um bom jogo. Está aqui um jogador que promete fazer uma grande época.

 

Perez – Entrou bem no jogo, o Benfica passou a jogar melhor, pena ter entrado muito tarde, pois Gaitán já devia ter sido substituído há muito mais tempo.

 

Jorge Jesus – Apenas uma coisa tenho apontar, como é possível ter deixado estar Gaitán tanto tempo em campo quando toda a gente viu que andava ali arrastar-se.

Nota Final – Quando um Gil Vicente que tem um orçamento de 3 milhões de euros, consegue bater-se de igual com o Benfica, que mais posso dizer… apenas que o Benfica devia ter vergonha pelo jogo que realizou. Se os jogadores do Benfica tivessem a garra, a vontade e o querer dos jogadores do Gil Vicente de hoje à noite, o Benfica lutaria não só para ganhar o campeonato, como lutaria para ganhar todas as provas onde está inserido.

publicado por Benfica 73 às 00:00

BENFICA 73
contador grátis
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...