Abril 28 2015

O antigo jogador do Benfica, Álvaro Magalhães, afirmou esta segunda-feira em entrevista à ´Bola Branca´ que o bicampeonato dos encarnados está praticamente assegurado.

«O resultado de ontem foi positivo para o Benfica. Nas últimas quatro jornadas, não pode facilitar, mas estou convicto que não vai deixar fugir o campeonato pela motivação e confiança da estrutura e de todos os jogadores», defendeu o ex-futebolista da era Eriksson, quando o Benfica conquistou o último bicampeonato, em 83-84.

Quando os encarnados foram pela última vez bicampeões nacionais, as águias terminaram o campeonato com três pontos de avanço sobre o FC Porto, os mesmos que detém atualmente. «Ganhámos o campeonato com todo o mérito», afirma o antigo internacional.

Álvaro Magalhães referiu ainda, sobre o clássico do passado domingo, que o resultado foi justo. «As equipas tentaram jogar no erro do adversário. O resultado é justo por tudo o que as equipas fizeram», concluiu.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:16

Novembro 14 2014

O antigo jogador e treinador do Benfica defende a renovação de contrato de Maxi Pereira, jogador que ainda tem muito para dar à equipa.

«É de enaltecer a postura e o comportamento de Maxi, é um jogador à Benfica. Dá tudo em campo, é titular na seleção do país dele, mostra grande profissionalismo e ainda tem muito para dar ao futebol. O Benfica sabe o jogador que tem em mãos e estou absolutamente convencido que o clube vai renovar o contrato com Maxi Pereira», disse em declarações à Renascença.

«É um jogador importante, tem feito grandes épocas ao serviço do Benfica e é uma peça importante na equipa de Jorge Jesus. É a SAD que vai decidir se vai dar continuidade a um jogador que tem tido um rendimento positivo», atirou.

Fonte: A Bola


Setembro 22 2014

Antigo lateral esquerdo do Benfica, Álvaro Magalhães considera que Eliseu, autor do golo que deu início à reviravolta diante do Moreirense, terá ainda de melhorar em termos defensivos.
«O Eliseu ainda tem de melhorar no aspeto defensivo, pois estava rotinado noutra posição. Em termos atacantes é muito razoável, tem até sido fundamental, mas certamente que o Jorge Jesus o vai fazer melhorar em termos defensivos», afirmou Álvaro Magalhães, em declarações à Antena 1.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 14:47

Setembro 15 2012

Antigo treinador-adjunto do Benfica, Álvaro Magalhães orientou Luisão no clube da Luz e prevê que a equipa sofra com a ausência do defesa brasileiro, suspenso por dois meses devido ao incidente protagonizado com o árbitro alemão Christian Fischer no encontro particular com o Fortuna Dusseldorf.
«O castigo penaliza não só o Luisão mas sobretudo a equipa, pois sinceramente não vejo jogadores para aquela posição que possam substituir o Luisão. Não quero tirar mérito aos outros, mas o Luisão é um jogador que impõe grande respeito não só aos companheiros mas também aos adversários», disse Álvaro Magalhães, em declarações prestadas à Renascença.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:31

Fevereiro 01 2012

O antigo jogador do Benfica, Álvaro Magalhães, destacou a solidez do clube, considerando-a a causa dos resultados que a equipa tem conquistado esta época. "A equipa está bem orientada, começa pelo presidente, por toda a estrutura da SAD e acaba no técnico de equipamentos", disse em entrevista à Benfica TV.

O antigo defesa não poupou elogios à equipa benfiquista. "Há uma coesão de grupo muito forte e é evidente que os resultados aparecem quando os técnicos e os jogadores são competentes. Penso que o Benfica está num bom momento e isso deve-se a um trabalho que tem sido bem desenvolvido ao longo do tempo".

Álvaro Magalhães mostrou-se ainda saudosista ao relembrar o seu tempo com o emblema das águias ao peito. “Sinto que as pessoas não esquecem os verdadeiros atletas, dirigentes e, no fundo, toda a família benfiquista. É uma grande sensação sentir que faço parte desta família e que tenho um espaço nesta casa, o que também se deve à postura e ao profissionalismo que mostrei sempre que representei esta instituição. Sinto-me feliz por pertencer à família benfiquista", confessou.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 21:31

Abril 27 2011

Álvaro Magalhães diz que o jogo com o Braga, na quinta-feira, será “o mais importante da época do Benfica”. No Estoril Open, onde passou um dia diferente do habitual, este treinador adepto do clube da Luz antevê dificuldades na partida das meias-finais da Liga Europa.

“Depois de ter perdido o campeonato, o Benfica tem de pensar em ganhar a Liga Europa. Se vencer este e se apurar, passa a final a ser o jogo mais importante. Ganhar a Liga Europa é como se tivesse ganho o campeonato. A Liga Europa é que pode salvar a época do Benfica”, começou por explicar.

Depois, aquele que até há poucas semanas treinava o Interclube, campeão de Angola, disse que não vai ser uma eliminatória fácil para o Benfica. “Vai ser muito difícil, porque o Braga não é uma equipa qualquer. Tem bons jogadores e está bem orientado. Vai ser um jogo especial para todos os jogadores. A hipótese de chegar a uma final faz com que assim seja. É um momento alto na carreira de qualquer um. Estou ciente das dificuldades, mas acredito que o Benfica pode lá chegar”.

Mas Álvaro Magalhães acredita também que é possível uma final inédita, entre dois clubes portugueses. “Um deles tem presença garantida, Benfica ou Braga. No caso do FC Porto, também não será fácil ultrapassar o Villareal, mas confio que pode lá chegar. Acredito nas equipas portugueses e acredito que vai acontecer uma final portuguesa. Mas nunca pensei que fosse possível. Só o foi porque os clubes dão condições aos treinadores portugueses, e temos jogadores nacionais e estrangeiros de qualidade”.

Olhando para a época do Benfica, Álvaro diz estar um pouco desiludido. “Sim, é natural. Quero que ganhe sempre, mas compreendo que há ciclos negativos nas equipas todas. O FC Porto foi mais regular no campeonato e mostrou que foi o melhor. Benfica tentou dar o máximo e aproximar-se, mas aquelas 3 jornadas iniciais estragaram tudo. Há que dar os parabéns ao FC Porto e começar já a pensar no próximo ano”.

Enquanto analisa o momento do Benfica, pensa já em regressar à atividade, semanas depois de deixar os angolanos do Interclube. “Espero voltar em breve, porque é o que eu gosto de fazer. Recebi convites em Angola quando cessei o contrato. Só espero que as pessoas tenham algum cuidado com o que fazem e dizem. Não me podem querer prejudicar pelo trabalho feito no Inter. Fomos campeões com mérito. Espero o mais breve possivel regressar à alta competição”.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 18:00

Dezembro 15 2010

- Qual foi a história mais incrível que viveu no mundo do futebol?
- Foi com Paul Csernay. Ele desconfiava dos jogadores internacionais e provocou muito alguns jogadores do Benfica. Quando o falecido Bento era de longe o melhor guarda-redes de Portugal, ele teve o desplante de dizer que o Bento queria era beber whisky. Disse-o em voz alta para toda a gente ouvir, foi chocante.

- De entre todas as palestras que ouviu, enquanto jogador, qual a que mais o marcou?
- Marcou-me uma. Há gente que fala muito e acerta muito pouco e um dia Sven Goran Erikson com meia dúzia de palavras disse tudo o que era preciso. Não foram mais de cinco minutos e foi antes de um jogo com o Sporting de Braga. O treinador deles era o Quinito e disse que vinha ao Estádio da Luz ganhar e que por isso trazia o melhor fato que tinha em casa. O Erikson chegou, deu a equipa que ia jogar e no fim só disse: ‘o treinador do SC Braga disse que vinha aqui ganhar. Boa tarde e respondam-lhe, Espicaçou-nos de tal forma que vencemos por sete!

- Ser jogador, primeiro, e treinador, depois, permitiu-lhe ter uma vida diferente do que imaginava? O que há de melhor em ser um homem do desporto?
- Ser futebolista não é fácil, mas tive essa sorte. Representei grandes equipas, como a Académica, o Benfica, o Leixões e fui um jogador de Selecção, o que me permitiu ter uma vida diferente de uma pessoa normal, não só em termos financeiros, mas em termos de conhecimentos. Quando acabei a carreira, tornou-se mais fácil ser treinador. Agora tenho a mesma dedicação e continuo a ser conhecido de toda a gente, o que traz vantagens.

Qual considera o seu momento mais alto enquanto jogador de futebol?
- Primeiro ser titular do Benfica, depois ser campeão Nacional. Finalmente, ser titular num campeonato da Europa e num Campeonato do Mundo na Selecção Nacional.

Qual foi o melhor jogador que defrontou? E qual foi, para si, o melhor de sempre? Pelé ou Maradona?
- O jogador mais difícil que defrontei foi o Lacatus, do Steaua de Bucareste. Maradona ou Pelé? Dois grandes talentos, mas vou pelo Pelé…

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 01:17

Dezembro 15 2010

Qual foi, para si, a melhor equipa do Benfica depois do tempo do Eusébio? Poderia fazer, resumidamente, uma análise à actual equipa do Benfica?
- Várias, o Benfica teve excelentes equipas. Falando da actualidade, é verdade que o Benfica não está bem, mas tem uma grande equipa, uma das melhores da Europa.

- Considera o benfica 2010/2011 mais fraco do que o do ano passado?
- Sairam dois jogadores importantes, como o Di Maria e o Ramires. Talvez por isso o rendimento da equipa tenha caído um pouco. Mas acredito que dentro de algum tempo o rendimento será bem superior.

- Fábio Coentrão ou Álvaro Magalhães? Até onde acha que pode ir Fábio Coentrão?
- Não podemos comparar o Fábio com o jogador que eu era. É um pouco diferente. Uma coisa é certa, tenho a certeza que vai chegar muito longe.

Quais são as diferenças entre a maneira de jogar do seu clube e a maneira de jogar do Benfica? Os jogadores da sua equipa teriam capacidade para jogar na equipa principal do Benfica?
- O que se fazia no Benfica é o que transmito no Interclube. A ambição é a mesma, o trabalho também. O Minguito, o Paty e o próprio guarda-redes, o Tsherry, caberiam num plantel do Benfica.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 00:11

Novembro 10 2010

Álvaro Magalhães, antigo jogador do Sport Lisboa e Benfica, marcou terça-feira presença no jantar de comemoração do 35.º aniversário da independência de Angola.

Em declarações à Benfica TV, Álvaro Magalhães, recentemente campeão angolano pelo Interclube, destacou a importância da presença dos “encarnados” em Angola. “É sempre bom, uma vez que o Benfica é sempre o Benfica. É uma instituição de grande respeito e há muitos benfiquistas aqui em Angola. É uma alegria enorme para os angolanos”, salientou.

Padrão, ex-jogador do Benfica, reviu, por seu lado, o amigo Jorge Jesus. “É quase como um irmão e provavelmente das pessoas que conheço com maior coração. É um ser humano fantástico e merece tudo”, afirmou.

Um dos principais patrocinadores do evento e do Benfica, a Sagres, também esteve representado no convívio. “Estamos muito satisfeitos pelo campeão nacional de Portugal defrontar a selecção de Angola, numa altura tão importante para o povo angolano”, salientou o presidente da Central de Cervejas, Alberto da Ponte, numa alusão ao 35.º aniversário da independência do país.

Além do jantar, o primeiro dia do Benfica ficou marcado pelo clima de euforia na chegada ao aeroporto de Luanda. Depois desse banho de multidão, a comitiva deslocou-se até à estátua do presidente Agostinho Neto, onde o presidente do Clube da Luz, Luís Filipe Vieira, e o jogador Pedro Mantorras depositaram uma coroa de flores.

Referir que o Benfica defronta a selecção angolana pelas 17 horas desta quarta-feira, dia 10 de Novembro, no Estádio 11 de Novembro.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 16:57

Novembro 08 2010

Álvaro Magalhães, treinador recentemente campeão angolano ao serviço do Interclube, foi um espectador atento ao clássico. O técnico sublinhou toda a superioridade da equipa de Villas Boas perante um Benfica que teve noite para esquecer.

«O FC Porto foi melhor em todos os aspectos. Soube controlar todos os momentos do jogo e alcançou um resultado muito dilatado, uma marca histórica. O Benfica teve de facto uma noite para esquecer, mas tem de continuar a trabalhar. Não morreu ninguém e todos têm de saber corrigir os muitos erros que cometeram», apontou o técnico, que, de resto, não encontra uma razão para a pesada derrota:

«Não há muito a acrescentar quando existiu uma diferença tão grande entre as duas equipas. Como se motiva uma equipa que perde por 0-5? Com trabalho. É a única forma. E tentar vencer logo o jogo seguinte. O Benfica pouco mais pode fazer neste momento.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:20

BENFICA 73
contador grátis
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...