Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Leverkusen – Benfica, 3-1 - Rescaldo, Ficha de Jogo, Fotos e Resumo

02.10.14, Benfica 73

 

A equipa de Futebol do Sport Lisboa e Benfica regressou, esta quarta-feira, à BayArena, local onde já foi feliz em 1993/94 (na altura como Ulrich Haberland) e em 2012/13. Desta feita não teve a mesma sorte e perdeu por 3-1. A jogar em casa e fazendo jus ao pendor ofensivo que se previra antes do apito inicial, o Bayer Leverkusen entrou a exercer uma pressão forte, alta e que dificultou a primeira zona de construção do Benfica. O guarda-redes Júlio César fez duas defesas de bom nível antes do remate de Bender ao poste (14’).

 

Nessa fase a equipa portuguesa sentiu algumas dificuldades, mas a partir do meio da primeira parte tentou equilibrar a contenda, saindo a jogar em transições rápidas, mas a pressão alta teve resultados práticos aos 24 minutos com o golo de Kiessling que aproveitou uma abordagem menos positiva de Júlio César a um remate de Son Heung-Min.

Motivada pelo golo, a turma germânica continuou a carburar e chegou ao 2-0, aos 33’, através de Son Heung-Min que recebeu o esférico de Bellarabi da direita. Este golo teve efeito despertador imediato nos da Luz com o remate de Enzo Perez por cima da baliza de Leno aos 38 minutos. Porém, a última oportunidade foi do Bayer Leverkusen por intermédio de Son Heung-Min aos 45’+1.

Ao intervalo, o resultado teria de se aceitar perante a incapacidade do Benfica em parar a avalanche ofensiva do adversário, bem como a pressão alta exercida. No reatamento, Hakan Çalhanoğlu não marcou aos 51 minutos por milagre. Deu mal no esférico com a baliza escancarada. Este lance foi, contudo, lance cada vez mais raro, pois o Benfica subiu as suas linhas, teve mais bola e procurou com maior assertividade a baliza de Leno.

 

Os comandados por Jorge Jesus reduziram mesmo aos 61’ por Salvio após uma boa jogada de Gaitán e de Maxi Pereira. Dois minutos

depois, o árbitro Martin Atkinson assinalou mal uma grande penalidade para os da casa e Hakan Çalhanoğlu concretizou no 3-1. Ao minuto 86, a bola vai à mão de um jogador alemão após livre marcado por Gaitán com desvio de cabeça de Jardel, mas aí já nada foi assinalado. Nos descontos, após um pontapé de canto, Luisão foi agarrado na área e uma vez mais nada foi marcado.

Com esta derrota, o Benfica continua com zero pontos ao cabo de dois jogos no Grupo C da “Champions”.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze inicial: Júlio César; André Almeida, Luisão, Jardel e Eliseu; Cristante (Maxi Pereira, 46’), Enzo Perez (Samaris, 76’), Gaitán, Salvio e Talisca (Lima, 46’); Derley.

Fonte: SLB

Fotos:https://www.facebook.com/SportLisboaBenfica/photos/a.10154655439190716.1073742096.212504785715/10154655448180716/?type=3&theater

Ficha de Jogo: http://www.abola.pt/jogodireto/ficha.aspx?id=196753