Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Equipa marca mais golos sem Cardozo

22.01.14, Benfica 73
O jogo com o Gil Vicente, sábado, para a Taça da Liga, será o 13.º consecutivo sem Óscar Cardozo, tantos quantos aqueles que o internacional paraguaio esteve disponível nesta época. Timing perfeito para a comparação e uma conclusão imediata: a equipa marcou mais golos sem o ponta de lança e houve maior distribuição pelos goleadores.

Vamos a números: com Tacuara, o Benfica marcou 21 golos em 13 jogos, o que dá uma média de 1,6 golos por jogo; sem ele, os encarnados fizeram 28 golos em 12 jogos, traduzido numa média de 2,3 golos por jogo. Vamos a resultados: com Cardozo, o Benfica venceu oito vezes, empatou três e perdeu duas; sem ele, as águias ganharam 11 jogos e empataram um.

Desde a lesão do sul-americano (fez o último jogo no derby com o Sporting, para a Taça de Portugal, que o Benfica venceu por 4-3, a 9 de novembro), a equipa passou a estar menos dependente de um único jogador na hora de marcar. Mais uma vez os números: Cardozo fez 43 por cento dos golos da equipa enquanto jogou (9 em 21), sem que nenhum outro colega se tenha minimamente aproximado dessa marca [ver gráfico]. Apenas três jogadores bisaram e dois deles são defesas-centrais. 

Sem Cardozo, o golo democratizou-se, embora dependendo de duas figuras proeminentes: Rodrigo e Lima. O hispano-brasileiro fez nove dos seus 10 golos em 2013/14 neste período (marcou no Funchal, ao Marítimo, na primeira jornada da Liga, quando Cardozo ainda não estava integrado após o processo disciplinar que lhe foi movido pelo incidente protagonizado com Jorge Jesus na final da Taça de Portugal), mais um que Lima, autor de oito remates de sucesso (quatro de penalty).

Além da dupla de avançados, assistiu-se a um médio defensivo (Matic) marcar por três vezes e Gaitán fazer dois golos, ao que se soma cinco jogadores com um golo cada (mais o autogolo Mbemba, do Anderlecht).

Recorde-se que Óscar Cardozo tem estado sem competir devido a uma lombalgia aguda. O ponta de lança de 30 anos tem sido submetido a um tratamento conservador para debelar a dor e evitar a operação que, em caso afirmativo, poderia determinar o final da época para o jogador, porque implicaria um tempo de paragem não inferior a quatro meses.

Sinais recentes apontam para o possível regresso do Tacuara no derby com o Sporting, na Luz, para a 18.ª jornada da Liga, a 8 ou 9 de fevereiro, justamente o adversário (a par do Nacional) a quem Cardozo mais golos marcou (12). 
Fonte: A Bola

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.