Janeiro 08 2011

O futebolista argentino José Luis Fernández, de 23 anos, revelou esta sexta-feira, em entrevista exclusiva à Benfica TV, que a chegada ao Clube da Luz é um dos melhores momentos da sua carreira.
Na entrevista, o ex-atleta do Racing Avellaneda recordou o período mais complicado da sua ainda curta carreira, onde foi operado a uma apendicite. “O momento mais difícil foi quando fui operado. Mais duas ou três horas e tinha morrido, mas sobrevivi e consegui voltar a jogar de novo”, revelou.
O regresso aos relvados é algo que José Luis Fernández também não vai esquecer, tal como o facto de ter assinado contrato até 2015 com o Sport Lisboa e Benfica. “O melhor momento foi quando voltei a jogar após a operação e creio que este passo é muito importante na minha carreira”, salientou.
Questionado sobre as suas metas, José Luis Fernández afirmou: “Os objectivos pessoais são jogar, conquistar um lugar na equipa principal, ser campeão e ganhar todos os jogos.”
Relativamente às suas qualidades como atleta, o novo reforço preferiu não opinar sobre isso. “Não gosto de definir-me como jogador. Se tiver a oportunidade de jogar bastante tempo, vocês o dirão”, disse.
Neste novo passo na sua carreira, Fernández expressou novamente que conta com a ajuda do contingente argentino para conquistar o seu espaço na Luz. “Fui bem recebido. Há vários argentinos e penso que a adaptação vai ser mais fácil. Os outros jogadores também receberam-me muito bem”, garantiu.
No Benfica, o argentino revelou também que encontrou dois futebolistas que aprecia desde sempre. “O Saviola e o Aimar são jogadores que admiro desde pequeno e a impressão que tenho é aquela que tive sempre, são grandes jogadores e, por isso, estão cá”, destacou.
O médio-esquerdo estabeleceu ainda as diferenças entre o futebol português e argentino. “Penso que o futebol português é mais rápido do que o da Argentina. O da Argentina não é muito lento, mas é mais do que o de Portugal. Aqui estão jogadores bem dotados tecnicamente”, elogiou.
O argentino reiterou que “o Benfica é o maior clube de Portugal e um clube muito grande na Europa”. “É muito conhecido na Argentina. Quando se vê o futebol português, vê-se o Benfica. Quando joga na Champions e em todas as competições, dá sempre o Benfica”, destacou.
Fernández revelou também as suas primeiras impressões da formação de Jorge Jesus. “Pareceu-me bem, uma equipa que procura sempre a vitória. Pelo que vi uma vez ao vivo, pareceu-me uma equipa interessante, que quer sempre ganhar”, indicou.
Em virtude da grandeza do Benfica, o jogador referiu que espera voltar a representar a selecção da Argentina. “O Benfica é um clube grande e que todos conhecem. Espero fazer uma boa temporada para poder chegar à selecção”, expressou.
No final, José Luis Fernández deixou uma mensagem bem elucidativa aos adeptos sobre o que pretende nesta nova etapa na sua carreira: “Quero ser campeão!.”

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 00:21

BENFICA 73
contador grátis
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...