Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Será que Luís Filipe Vieira está disposto a fazer um desconto de 50% na cláusula de rescisão de Oscar Cardozo?

30.05.10, Benfica 73

A determinação de Luís Filipe Vieira em vender as pérolas do Benfica apenas quando as ofertas baterem o valor das cláusulas de rescisão acabará por definir, em larga escala, a composição do plantel dos encarnados em 2010/11. Se a palavra for mantida até ao fim e não houver a mínima cedência, é possível até antecipar que, de todos os craques que já foram apontados a alguns dos maiores clubes europeus, Jorge Jesus apenas irá perder um: Di María.

O caso de extremo argentino é um sucesso absoluto e tem múltiplos factores a seu favor: para além da notável época que realizou, é indiscutível na selecção de Maradona, tem 22 anos e características… que se pagam a peso de ouro. Por isso, o valor da cláusula de saída de Di María está dentro dos parâmetros que actualmente regem o mercado de transferências. Tem como destino mais provável o Real Madrid e até já recebeu uma discreta bênção de José Mourinho: “Se me disserem que podemos contratá-lo a um preço acessível, digo já para arriscarem. Mas se o preço for exorbitante, então digo que não”. Ora, se Mourinho entender, realmente, que os 40 milhões exigidos por Vieira constituem uma exorbitância, não será por isso que o Benfica deixará de vender o jogador. Há interessados em Inglaterra (e até mesmo outros em Espanha…) capazes de assegurar esse negócio, que será o maior de sempre a envolver um clube português.

Mas é altamente provável que fiquem por aqui os milhões encaixados pelos encarnados. Por uma razão simples: o valor das restantes cláusulas de rescisão dificilmente será aceite por qualquer gigante europeu. Algumas são mesmo irrealistas. Vieira não admite receber jogadores em troca para completar as verbas exigidas e o mercado do futebol, também em fase de abrandamento, não deve suportar os 50 milhões pedidos por David Luiz e muito menos os 60 milhões por Cardozo. No caso do paraguaio, o presidente encarnado foi hábil no recuo, quando admitiu vender um atleta por valor inferior ao estabelecido (sem ter confirmado o nome, parece óbvio que se referiu ao melhor marcador da Liga). Mas se o Barcelona acaba de pagar 40 milhões ao Valencia por David Villa (até ao momento, a principal transferência de 2010), é provável que, no caso de Cardozo, Luís Filipe Vieira tenha de fazer um desconto de 50%! Pelo menos.

David Luiz é um caso diferente: já está entre os melhores centrais do Mundo, tem 23 anos e ainda uma interessante margem de progressão. O que falta, então, para que alguém pague os 50 milhões? Chegar à selecção brasileira (o que até esteve muito perto de acontecer quando, no final de 2009, Luisão foi operado a uma apendicite e faltou à chamada do escrete…). E falta ainda outra coisa: alguém perder a cabeça, porque 50 milhões de euros por um central seria, para além de um recorde, autentica loucura em época de crise.

Das duas, uma: ou Vieira estende a outros a medida tomada em relação a Cardozo, ou o mais provável é Di María ser a única baixa no onze que se sagrou campeão nacional (para além de Quim, claro). Isto é: o que pode ser uma excelente notícia para os adeptos do clube também pode, ao mesmo tempo, transformar-se numa enorme desilusão para quem toma conta das finanças da Luz. Porque nunca se tinha sonhado com tanto cifrão.

Autor: Nuno Farinha

Fonte: Jornal Record