Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Um onze com a vida difícil

21.12.10, Benfica 73

São onze e, caso Jorge Jesus assim o entendesse, até poderiam resultar numa formação alternativa (ver campo). Já sem contar com Moreira e Roderick (formação) e Nuno Gomes, custaram à SAD qualquer coisa como 15 milhões de euros (!), valor suficiente, pois, para garantir um qualquer craque de nível mundial. Falamos de um lote de jogadores com os quais o técnico encarnado pouco ou nada conta, mas que seguem no plantel à espera de mais oportunidades para mostrar argumentos. Entre os cinco homens que compõem a defesa em causa (Moreira, Luís Filipe, Roderick e César Peixoto), apenas o último já jogou na presente edição da Liga ZON Sagres. O guardião vai aguardando o arranque da Taça da Liga, Luís Filipe talvez nem isso, e, apesar de ser um activo em que todos acreditam, Roderick também segue sem calçar as botas no campeonato. No meio-campo, Airton até já mostrou poder ser alternativa viável a Javi García, mas está eclipsado do onze desde o jogo com a Naval (11ª jornada), único que até agora cumpriu na condição de titular no campeonato.

Jara é outro caso bicudo. O mais caro dos jogadores em causa - custou 5,5 milhões de euros - jogou até agora pouco mais de dois encontros completos (182 minutos) na Liga, nunca como titular. O argentino tem mercado - o Racing de Avellaneda, por exemplo, quer juntá-lo ao negócio de José Luis Fernández -, mas os encarnados estão reticentes em cedê-lo. Pedido por Jorge Jesus, Weldon tem até ao momento apenas... seis minutos jogados no campeonato, o que diz tudo sobre a confiança que o técnico deposita no brasileiro.

Mais à frente, podemos encontrar Felipe Menezes, também ele com uns escassos 25 minutos de utilização até agora na Liga ZON Sagres, sinónimo de que o treinador pouco conta com os seus serviços. Afinal, vai rodando entre Aimar e Carlos Martins na organização do jogo e, na interior direita, há gente como o próprio Martins, Salvio e Rúben Amorim a garantir qualidade.

É na frente de ataque que se encontra mais um par de casos curiosos. Os números não mentem e, para Jesus, Nuno Gomes vai sendo certamente mais importante no equilíbrio do balneário do que dentro das quatro linhas. A dúzia de minutos em campo, pelo menos, assim o diz. Já Alan Kardec vive situação algo diferente. Enquanto não houve Cardozo, o camisola 31 foi a aposta do técnico - daí também os 422 minutos jogados -, mas assim que o Tacuara voltou, o ponta-de-lança brasileiro saltou do onze e até de várias convocatórias. Se há casos em que esse cenário não se coloca, nas situações de Fábio Faria, Roderick, Jara ou Felipe Menezes o empréstimo poderá ainda vir a ser uma solução viável.

Fonte: O Jogo

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.