Novembro 24 2010

Um Benfica na máxima força apresenta-se hoje diante do Hapoel Telaviv para não perder de vista o apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Jorge Jesus vai lançar todos os trunfos na cimeira entre os campeões de Israel e Portugal.

A principal novidade prende-se com o muito provável regresso de Oscar Cardozo à titularidade, quase dois meses após se ter lesionado diante do Schalke 04.

Superado o problema no joelho esquerdo, o Tacuara ainda não está ao melhor nível físico. Mas na conferência de imprensa de lançamento de ontem o técnico abriu a porta do onze ao camisola 7, afirmando que aquele tem de jogar para recuperar a melhor condições. Para o mal e para o bem, JJ assumiu esse risco e, com o melhor marcador do campeonato passado disponível, não deverá prescindir dele.

Coentrão e Javi García são presenças certas no onze. O esquerdino alinhou no último encontro, com a Naval, mas falhou o duelo ibérico pela Seleção, devido a uma entorse no joelho direito. Restabelecido, vai ocupar o flanco esquerdo da defesa.

Já ao médio espanhol será confiada a tarefa de garantir o equilíbrio da equipa no meio-campo. Ausente da receção à Naval, por causa de um traumatismo na perna direita, regressa ao onze, substituindo Airton.

É na máxima força que os encarnados regressam a Israel, onde perderam há 12 anos, no reduto do Beitar Jerusalém. O Benfica tenta, aliás, fazer o que apenas a U. Leiria conseguiu: vencer neste país do Médio Oriente.

Em agosto de 2007, um golo de N’Gal desempatou o confronto com o Maccabi Netanya, após o nulo da 1.ª mão, permitindo que a formação do Lis se qualificasse para a 1.ª eliminatória da Taça UEFA.

As restantes incursões dos portugueses saldaram-se por derrotas, incluindo a da Seleção, em 1981, ou o empate do Sporting em 1995, frente ao Maccabi Haifa [ver quadro].

Terceiro classificado do Grupo B, o Benfica está a um ponto do Schalke 04, com quem vai discutir o apuramento. A situação, longe de ser a ideal, não é preocupante. Afinal, os lisboetas ainda dependem deles para seguir em frente na Champions.

A vitória no desafio de hoje à noite é a forma mais confortável de o Benfica encarar o derradeiro encontro, em casa, com os alemães, a 7 de dezembro, que o técnico amadorense já classificou como uma “final”.

O empate é o serviço mínimo que as águias podem fazer, mesmo que o Schalke ganhe hoje ao Ol. Lyon. Contudo, este cenário obrigará os pupilos de Jesus a vencer por margem de três no último jogo, face à derrota (0-2) averbada em Gelsenkirchen. Mesmo a derrota pode não comprometer. Mas aí o Benfica está dependente no resultado do outro jogo de hoje. Pelo sim, pelo não, Jesus não vai facilitar.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 12:11

BENFICA 73
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...