Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Não se vê o que mudou lá dentro - (Leitura obrigatória)

21.10.10, Benfica 73

CONFRANGEDOR ver o Benfica jogar, este ano, na Europa. Sem disciplina e sem chama. Sem critérios verdadeiramente profissionais de rigor, concentração e, pior de tudo, sem estímulos. Quem está de fora, obviamente que não pode entender o que verdadeiramente se passou para alterar, de uma vez, e tão radicalmente, a competência e a personalidade da equipa. Dir-se-á que mudaram jogadores influentes e que foram substituídos por quem, eventualmente, ainda deveria estar a estagiar, com as devidas cautelas de utilização apenas nos momentos mais indicados e que não estivessem sujeitos à pressão do resultado. Mas não foi apenas isso. Algo de muito importante terá mudado por dentro e que não se vê por fora. Jesus saberá, mas também ele parece ter perdido a genica do ano passado, não parecendo, sequer, irritar-se o suficiente quando David Luiz se acha o Pelé dos centrais mundiais e Carlos Martins, o Maradona dos centro-campistas.

De uma equipa que, no último ano, parecia capaz de recuperar a mística do velho Benfica personalizado e ganhador, a uma equipa que tende a copiar a história recente, triste e sem virtudes. O Benfica que antes deslumbrava, agora desilude. O Benfica que antes voltava a chamar a si a atenção da Europa, volta a cair no esquecimento próprio dos medíocres.

Alguém, dentro do Benfica, tem de ter noção e a consciência do que verdadeiramente se está a passar e de, pelo menos, dizer aos jogadores que o campeonato da época passada, ao contrário do que parece pensarem, não era um ponto de chegada, mas de partida. Ou seja: não era uma ponte para o passado, mas para o futuro.

Autor: Vítor Serpa

Fonte: A Bola

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.