Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Cancelo já fala espanhol ou sérvio?

04.12.13, Benfica 73
A aposta em João Cancelo como lateral-direito para o futuro é uma das razões para o Benfica não querer adquirir mais jogadores para aquela posição, além de que Maxi Pereira tem contrato até 2015 e André Almeida ter conquistado um lugar no plantel.

Esta máxima foi vincada internamente quando se começou a falar de um alegado interesse dos encarnados no lateral-direito Luís Felipe, do Palmeiras, e mais ainda nas últimas horas, na sequência de uma notícia da edição online do jornal brasileiro Lance!, que falava de um pré-contrato assinado pelo jogador com o Benfica, válido por quatro anos, e que inclusive viajaria para Lisboa na terça-feira para submeter-se a exames médicos.

Ao que A BOLA apurou, nenhum destes factos corresponde à verdade, tal como outro elemento avançado no lado de lá do Atlântico: que o Palmeiras teria entrado em contacto com o Benfica para trocar Luís Felipe por Alan Kardec, avançado emprestado pelos encarnados ao Verdão.

As águias negam tais conversas, mas o nosso jornal sabe que mesmo que esse cenário fosse proposto, o executivo liderado por Luís Filipe Vieira não o aceitaria. Por duas razões: se quisesse Luís Felipe esperaria por março, data em que o jogador de 22 anos termina contrato; e porque o lateral não entra mesmo nas contas, pela razão invocada no início do texto, para não prejudicar a ascensão do português de 19 anos.

Sabe A BOLA, no entanto, que Luís Felipe está referenciado pelos benfiquistas, tal como outros jogadores de diversas latitudes, mas na Luz parece haver uma inversão de paradigma - a SAD vai estar menos ativa no mercado nos próximos tempos, não apenas porque a formação começa a dar frutos (Cancelo é mesmo para apostar, tal como Ivan Cavaleiro ou Bernardo Silva) mas também graças a uma situação financeira que aconselha mais contenção a partir de agora, depois de atingido um nível de endividamento bastante alto, o qual é justificado pela compra de jogadores e pela travagem às saídas, no último defeso.
Fonte: A Bola