Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Águia em risco máximo, leão regressa à fórmula original

19.09.10, Benfica 73

 

Este será um derby de risco pontual para o Benfica de Jorge Jesus. Com o pior arranque do seu historial, pior pontuação à quarta jornada, um mau resultado no desafio desta noite com o Sporting, agravará a crise que se abateu neste início de temporada no emblema da águia.
Três pontos obtidos em quatro jogos é pecúlio nunca antes visto na equipa encarnada nas contas do Campeonato, fruto de uma única vitória até ao momento, em casa frente ao V. Setúbal, e três derrotas somadas na Luz com a Académica e nos terrenos do Nacional da Madeira e V. Guimarães.
Após uma época de domínio absoluto, equipa campeã nacional, futebol atacante que deslumbrou plateias e recolheu elogios de toda a Europa, no início de 2010/11 tudo ruiu como um baralho de cartas, com queixas, como há muito não se via, de arbitragens tendenciosas e até apelos aos adeptos para boicotarem a ida aos estádios adversários. Nervos em franja, consequência dos nove pontos de atraso para o líder FC Porto.
Polémicas à parte, eis que chega o derby. O rival da Segunda Circular viaja até à Luz com a consciência de que os homens de Jorge Jesus não desejam atrasar-se ainda mais na Liga, sob pena de ficaram irremediavelmente afastados do objectivo título: uma derrota esta noite aliado a um eventual sucesso do FC Porto (que se desloca ao terreno do Nacional) deixaria as águias a 12 pontos de distância do topo da tabela classificativa. Algo impensável de acontecer à passagem pela quinta jornada.
Seguem-se ainda outros desafios: Marítimo, Sp. Braga e pelo meio o Schalke. Ultrapassando este ciclo de quatro jogos com sucesso as águias chegarão a Outubro com a cabeça de novo levantada... ou no cenário inverso em crise ainda mais profunda.
Sporting: Plano A
O plano B utilizado por Paulo Sérgio em Lille funcionou na perfeição, com os leões a conseguirem uma vitória em terras francesas (2-1), terá baralhado as contas do treinador tendo em conta o jogo de hoje diante do Benfica e Hélder Postiga, marcador de um golo de excelente execução frente ao dogues, pode ter garantido mesmo um lugar na equipa hoje, no lugar que tem pertencido a Yannick.
Os golos são sempre factor motivacional extra para qualquer ponta-de-lança e Paulo Sérgio não pretenderá perder esta oportunidade de jogar com o aditivo recebido pelo 23 em Lille e lançá-lo na titularidade hoje. Ao lado de Hélder Postiga estará o inevitável Liedson, o homem que em 12 encontros com o Benfica só para o Campeonato já marcou oito golos desde que chegou ao Sporting, no início da temporada 2003/04.
Mas recuando no terreno de jogo, a alteração começa pela baliza, com Tiago a ceder a posição a Rui Patrício. Na direita da defesa, João Pereira estará de volta ao seu posto para render Abel, enquanto Nuno André Coelho será o companheiro de Daniel Carriço. No lado esquerdo é certo que jogará Evaldo, até porque Torsiglieri foi uma adaptação usada em Lille, pois embora este posto não lhe seja totalmente estranho, o argentino é central de raiz.
No meio-campo, Maniche não seguiu viagem para França mas estará completamente recuperado do problema na coxa esquerda que o afectou e é um dos homens que faz parte da espinha dorsal de Paulo Sérgio e tudo indica que, caso o técnico opte pelo 4x4x2 em losango, esteja no lado direito do meio campo.

 

Fonte: A Bola