Setembro 19 2010

16 de setembro de 2000, há precisamente 10 anos, Carlos Martins chegava à Liga principal do futebol português como uma das maiores esperanças da cantera sportinguista. Os leões tinham quebrado o maior jejum de títulos da sua história e Augusto Inácio, o artífice da grande conquista, não olhou para trás num jogo com o Alverca, em Alvalade: lançou aquela que prometia ser a nova estrela do firmamento verde e branco. A estreia não foi tão feliz quanto seria de esperar, porque Martins participou nos derradeiros 32 minutos do jogo e os ribatejanos acabariam por empatar praticamente no último lance da partida. Uma década depois, o leão promissor transformou-se num dos soldados mais temíveis do exército de Jorge Jesus. A carreira não terá sido aquela que se antevia e que o seu talento sempre justificou mas, apesar de tudo, ainda foi a tempo de atingir a Seleção e ser campeão nacional, prova de que, afinal, nem tudo se perdeu pelo caminho.

Aposta de Camacho

Viagem inversa fez João Pereira, o miúdo em quem José Antonio Camacho apostou como solução para a direita do ataque benfiquista, a 17 de agosto de 2003, no Bessa, onde jogou os últimos 28 minutos do empate (0-0) com o Boavista. Num percurso feito de altos e baixos, avanços e recuos, afirmação e dúvida, João Pereira acabou por crescer e formar-se fora da Luz, onde nunca gerou consenso como futebolista de futuro. Baixou no terreno, tornou-se um dos melhores laterais-direitos do futebol português (processo com origem na passagem pelo Gil Vicente e dimensionado pela exuberância com que atuou no Sp. Braga) e, sete anos depois de se ter estreado pelo Benfica, regressa à casa onde se formou vestindo a pele de leão indomável.

Assumidos

Maniche partiu do mesmo lugar de João Pereira e teve o mesmo destino, ou seja, começou nas camadas jovens do Benfica e terminou de leão ao peito. Com uma diferença pelo meio: Maniche nunca escondeu que era sportinguista, mesmo quando cresceu na Luz e se afirmou no Dragão como um dos melhores médios da sua geração – João Pereira guardou para ele essas escolhas profundas. Por falar em opções conhecidas, recordemos dois casos de sentido oposto, relativas a jogadores encarnados. Fábio Coentrão chegou a afirmar que nasceu com paixão leonina (hoje acrescenta que isso aconteceu no tempo em que “andava iludido...”), imprudência que Mantorras também cometeu em determinado momento da carreira. Neste vaivém, última palavra para Luís Filipe, o benfiquista que, como sportinguista, marcou o primeiro golo no novo Estádio José Alvalade.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 11:06

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

BENFICA 73
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...