Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Saviola persegue golo 200

17.09.10, Benfica 73

Habituado à pressão dos grandes palcos desde os 16 anos [idade com que se estreou], Saviola tem pautado a carreira com golos decisivos. A cumprir a 2.ª temporada de águia ao peito, o avançado tem, no domingo, a oportunidade de marcar ao Sporting, um dos poucos adversários que na Liga portuguesa ainda não sofreu as consequências da veia goleadora de El Conejo. E, a acontecer, alcança o tento 200 da carreira.

Curiosamente será a primeira vez que o sul-americano terá a oportunidade de sentir, no relvado da Luz, as sensações do mais esperado dos dérbis lisboetas. O ano passado defrontou o Sporting em duas ocasiões, mas sempre no Estádio José Alvalade. No primeiro jogo, a contar para o campeonato, foi titular mas acabou por ser substituído a quatro minutos do fim, num clássico que ficou marcado pelas escassas oportunidades de golo criadas pelas duas formações. Já em fevereiro de 2010, na Taça da Liga, o ponta-de-lança, de 28 anos, começou a partida no banco de suplentes, pois Jorge Jesus resolveu poupar jogadores devido ao complicado ciclo competitivo que as águias atravessavam. Foi chamado na etapa final da partida quando o Benfica vencia por 3-1 e tinha assegurada a presença na final da Taça da Liga.

Já no confronto em casa, em abril, acabou por ficar fora do leque de opções técnicas, por motivos físicos. Desta forma, regista-se que em 107 minutos [pouco mais do que o tempo de um só jogo] contra os leões, Saviola não quebrou o jejum.

Já esta época, o argentino apontou o seu primeiro tento em partidas oficiais na última jornada. Este não deixa de ser um bom indício para os benfiquistas, pois El Conejo costuma registar séries consecutivas a marcar, como aconteceu na temporada transata entre a 12.ª e 16.ª ronda.

Caso marque no clássico, Saviola vai bater a mítica barreira dos 200 golos, um feito que poucos avançados conseguem a jogar ao mais alto nível. Ainda muito jovem, com a camisola do clube do seu coração, conquistou a admiração eterna dos adeptos do River Plate, ao assinar 58 tentos pelos Milionários.

Esta performance valeu-lhe a partida para Barcelona, onde passou 4 temporadas e garantiu aos catalães mais 72 golos em provas oficiais. Seguiram-se as curtas passagens por Monaco e Sevilha (emprestado) e Real Madrid, onde adicionou mais 37 à sua conta pessoal. Em Guimarães voltou a marcar deixando assim em aberto a hipótese de alcançar uma marca histórica no dérbi.

Fonte: Record