Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Puxar pela quinta vitória

10.09.10, Benfica 73

Jorge Jesus parte hoje em busca da 5.ª vitória no mano-a-mano com Manuel Machado, um companheiro de trabalho com quem não mantém qualquer relação de amizade. O embate agendado para a Cidade Berço tem esse aliciante, além de permitir aferir se a recuperação do Benfica, em termos de resultados na Liga, apresenta mesmo pernas para andar.

A experiência é um denominador comum a estes dois treinadores, que se digladiam hoje pela décima vez no que toca ao campeonato, saga essa que teve início em 2003/04, época em que o V. Guimarães de Jorge Jesus empatou (1-1) com o Moreirense de Manuel Machado. O fiel da balança pende claramente para o lado do atual treinador das águias, que regista 4 vitórias, 4 empates e apenas 1 desaire diante do técnico que dirige hoje em dia os minhotos.

A grande maioria dos encontros entre estes dois técnicos redunda em resultados equilibrados, ou seja, numa igualdade ou num triunfo pela margem mínima. Há somente duas exceções a esta regra: em 2005/06 a U. Leiria de Jorge Jesus goleou (4-1) o Nacional de Manuel Machado; e em 2009/10 o Benfica de JJ assinou um êxito bastante dilatado (6-1) sobre o Nacional de Manuel Machado. Este último é, refira-se, o encontro em que Jorge Jesus, de 56 anos, dirigiu um polémico gesto (levantou os quatro dedos da mão direita) a Manuel Machado, de 54 anos, por ocasião da obtenção do quarto golo das águias, apontado por Saviola. Este duplo desfecho contribui, e de que maneira!, para a elevada diferença de golos deste mano-a-mano: as equipas de Jorge Jesus (V. Guimarães, U. Leiria, Belenenses, Sp. Braga e Benfica) marcaram 17 golos e sofreram apenas 8 nos choques com as formações de Manuel Machado (Moreirense, Nacional, Académica e Sp. Braga).

A única derrota de Jorge Jesus frente a Manuel Machado tem lugar em 2006/07, época em que o primeiro orientava o Belenenses e o segundo dirigia a Académica. O jogo realizou-se no Restelo, a 19 de fevereiro de 2007, e não registou qualquer golo na primeira metade. Néstor Alvarez colocou a Briosa em vantagem, aos 70 minutos, mas Nivaldo restabeleceu a igualdade volvidos 2 minutos. O tento do triunfo do conjunto de Coimbra foi logrado por Lino, aos 86 minutos. Refira-se que na turma de Belém evoluía, então, um dos atuais centrais do FC Porto e da Seleção: Rolando.

O conjunto da Cruz de Cristo acabou, no entanto, por ser melhor sucedido que a turma conimbricense nesse campeonato. Jorge Jesus conduziu o Belenenses ao 5.º lugar na classificação final, enquanto a Académica se quedou pela 13.ª posição, que lhe permitiu, todavia, atingir os objetivos a que se havia proposto: a manutenção no escalão principal do futebol português.

Fonte: Record

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.