Setembro 10 2010

 

Quando se pensa em Mantorras logo vem à memória aquele pontapé fulminante com que bateu o guarda-redes do V. Setúbal, Marco Tábuas, a partir do miolo do meio campo, logo vem à memória a célebre finta agarra ladrão, logo vem à memória a relação de amor com os benfiquistas.
Essas recordações jamais sairão do coração e da cabeça dos adeptos, mas a possibilidade de rever o angolano em campo, essa sim, irá desaparecer. Mantorras, disse-o Luís Filipe Vieira, vai ser hoje figura central de uma reunião em que será discutido, e em princípio assumido, o final de carreira do futebolista que sonhou e fez sonhar os benfiquistas.
DE ANGOLA A BARCELONA
Ainda adolescente, Mantorras jogava um Torneio da Lusofonia em Portugal quando foi descoberto por Jorge Manuel Mendes, empresário - hoje em dia mais amigo que empresário - que rapidamente viu aquilo que os grandes não viram. «Tinha um enorme potencial, recomendei-o ao meu amigo Villaseca, do Barcelona, que tinha também o dossier de Simão Sabrosa. Veio a Portugal, observou-o, e Mantorras acabou por viajar comigo para Barcelona mais tarde, onde se treinou na equipa B e depois na principal. Estavam lá Mourinho, Figo e Van Gaal, que acabaria por sair, o que custou também a saída de Mantorras, pois o sucessor, Serra Ferrer, demorou a resolver o futuro.»
BENFICA GANHOU A CORRIDA
«Depois trouxe-o para Portugal, esteve a viver comigo em Coimbra, com a minha família, na minha casa, onde recebeu roupas, calçado, tudo o que precisava. Até carinho, pois era muito carente. E até passou um Natal connosco. Foi então, disse-nos, que recebeu a primeira prenda de Natal da sua vida.
Pouco depois foi para Alverca, onde rapidamente se impôs», explicou, sem se deter: «Todos os grandes andavam atrás dele, FC Porto, Sporting, Real Madrid, Inter de Milão e Milan, que tinha um direito de preferência avaliado através de uma cláusula de 11 milhões de euros. Foi para o Benfica, cinco milhões por 50 por cento do passe, a escolha mais acertada. Foi pena a lesão. Deixou-nos a todos com água na boca...»
EMBAIXADOR
No Benfica, Mantorras nunca perderá o estatuto de preferido dos adeptos. Eusébio à parte, poucos são aqueles que rivalizam com a popularidade do angolano. A jogar ou fora de campo, Pedro é idolatrado pelos benfiquistas quando está e quando não está presente, como se observou, recentemente, no estágio de pré-temporada do Benfica na Suíça, em que todos os dias os emigrantes perguntavam a Jesus porque não o chamou.
Por tudo isto, Mantorras merecerá atenções especiais do Benfica, que deverá oferecer-lhe o cargo de embaixador do clube para Angola. E também o governo do seu país deverá chamá-lo para perto de si.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 05:54

BENFICA 73
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...