Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Slask – Benfica, 2-4 - Rescaldo e Resumo (Vídeo)

22.07.12, Benfica 73

A equipa de Futebol profissional do Sport Lisboa e Benfica jogou, este sábado, o primeiro de dois jogos da 1.ª edição do torneio Wroclaw Polish Masters, que está a ter lugar na Polónia. Ante a equipa da casa, os “encarnados” foram mais fortes e venceram por 2-4, garantindo a presença na final onde defrontam o PSV.

 

A papel químico do que tem sido esta pré-temporada, os comandados de Jorge Jesus entraram pressionantes a todo o campo, exercendo pressão alta sobre o portador da bola, acabando por ter, naturalmente, maior percentagem de posse do esférico.

Essa entrada a “todo o gás” foi premiada com o golo madrugador de Cardozo aos 11´. Após um trabalho magistral de Witsel que, com um pormenor delicioso tirou dois adversários do caminho, assistiu o avançado que, de primeira, atirou a contar.

Mesmo não dispondo de ocasiões flagrantes, o Benfica geriu o jogo a seu bel-prazer e esteve sempre mais perto de ampliar a vantagem do que sofrer o empate. Exemplo disso foi o cabeceamento de Witsel aos 22 minutos após centro de Nolito, mas que Kelemen defendeu por instinto.

 

Ao intervalo, o 0-1 sabia a pouco pelo Futebol praticado pelas “águias”. Regressado do descanso, Jorge Jesus optou por fazer alterações da equipa, mas foi o Slask Wroclaw quem se alterou e muito.

À passagem do minuto 59, o Benfica dispôs de um livre. Carlos Martins colocou a bola na área e Luisão, de cabeça, antecipou-se ao guardião da turma polaca e colocou justiça no marcador.

 

Em dois minutos e sem ter feito muito para que isso acontecesse, o Slask Wroclaw logrou o empate. Elsner aos 67´e Sobota aos 68 minutos foram os marcadores.

Os “encarnados” não sentiram os tentos sofridos e com uma excelente jogada de envolvimento chegou ao terceiro golo. Melgarejo recebeu o esférico de Gaitán, disparou à barra e Carlos Martins, na recarga, marcou (72´).

A cinco minutos dos 90, Ola John teve a possibilidade de marcar o tento da tranquilidade, mas permitiu a defesa de Kelemen. Não foi aí, foi aos 88´. Carlos Martins – que segunda parte – voltou a fazer uma assistência primorosa para Gaitán e este facturou.

 

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Garay, Melgarejo (Luisinho, 90´+2); Javi García, Witsel (Nélson Oliveira, 90´), Bruno César (Carlos Martins, 46´), Nolito (Gaitán, 46´), Yannick Djaló (Ola John, 46´) e Cardozo (Kardec, 66´).

Fonte: A Bola / SLB