Junho 04 2012
A começar, logo, por Cosme Damião, passando por antigas glórias como Henrique Costa ou Santana, mas com maior peso em ídolos dos anos 70 e 80, como Bento, Toni, Humberto Coelho, António Bastos Lopes, Chalana, Pietra, Carlos Manuel e Veloso.

Estes os 11 bigodudos retratados na camisola oficial do Benfica apresentada esta tarde, na megastore da Luz, com a presença de três dos que mais celebrizaram o adereço: António Bastos Lopes, Toni e ‘Carlão’. 

A camisola, em vermelho com fotos dos 11 jogadores estampados, está já à venda, por 22,41 euros para sócios encarnados e 24,90 euros (público em geral). 

É a primeira de uma linha ‘retro’, com que o Benfica, como disse o seu diretor de marketing, José Simão, procurará, além de potenciar receitas, «homenagear de uma forma gira e divertida» os ídolos do passado. Está já prometida, aliás, uma camisola com as alcunhas mais famosas, e outra com os penteados, além de edições com os onzes mais célebres da águia – a equipa que venceu a segunda Taça dos Campeões Europeus, em 1962, é a primeira já à venda.

À GNR, E QUANDO ELAS MANDAM
E foi com humor que alguns dos retratados de há 30 e 40 anos aderiram á iniciativa. «Naquela altura, quem não tivesse bigode, no Benfica não jogava, era quase assim. E é fantástico estar aqui, é mais uma homenagem a um homem fantástico também fora do campo e que já partiu, o Manel [Bento], que todos adorávamos. «No meu caso, o bigode apareceu por acaso. Foi uma época que me marcou muito: quer queiramos quer não, a equipa do Benfica era só bigodes! E as equipas anteriores não era só bigodes: era bigodes, barbas... Lembro-me do Barros, do Toni, do Humberto Coelho, do Chalana, o Moinhos. Parecíamos todos uns bonecos! Uma grande percentagem dos jogadores usavam bigodes. Deixei sem razão alguma, tal como quando o deixei crescer: apeteceu-me tirar, como me apeteceu deixá-lo crescer», disse Carlos Manuel.

Toni, único dos resistentes presentes na cerimónia que ainda ostenta os farfalhudos pelos sob o nariz, enquadra o bigode entre os ícones marcantes de uma época. «Ele eram o Bob Marley, os Beatles, as calças à boca de sino e os bigodes. É uma marca da geração. Na equipa do Benfica atual, ninguém usa. É uma ideia muito gira. Quando cheguei ao Benfica, em 1968, ainda miúdo, tinha alguns pelos, não dava para bigode. Mas o fundador, Cosme Damião, já tinha um bigode que parecia um guarda republicano», afirmou o antigo campeão como jogador e treinador. 

Já Bastos Lopes, foi sincero: «Cortei-o a pedido da minha mulher, e porque parecia, de facto, mais novo. Mas usei até deixar de jogar. Depois, como treinador dos infantis, fomos campeões quatro anos seguidos e tornou-se tradição rapá-lo após cada título. Marcou uma época, e é uma boa ideia».
Fonte: A Bola
publicado por Benfica 73 às 20:38

Só espero que estes equipamentos feitos em Portugal não tenham sido feitos pelos amigos do Eng. Simão do costume...

É que há uma empresa que dá pelo nome de Coelho e Durães que tem todo o património do nosso director de merchandising penhorado, todo! E o mais giro é que essa mesma empresa é o fornecedor preferencial de têxtil do clube. O mais engraçado é que à medida que certas comparas foram feitas, certamente por pura coincidência foram abatidos valores à dívida do Eng. Simão à Coelho e Durães.

Neste momento ainda lhe falta pagar 200.000€ pelo que o clube ainda deve fazer umas belas compras durante algum tempo.

Toda a gente sabe disto e olham todos para o lado.
anonimo a 18 de Julho de 2012 às 18:16

Esse Eng. José Simão nunca me enganou, basta ver a qualidade das empresas que ele escolhe para licenciadas do Benfica e quais as que ficam de fora. Não é por acaso que quase todas as empresas que licenciam esta grande marca são de terceira categoria. As boas empresas não estão para aturar as habilidades do Eng. José Simão.

Por este andar qualquer dia ficam só empresas que vendem a ciganos e todas as outras se vão embora. É triste como se destrói uma marca que tinha tanto para dar. Continuem assim que vão bem, e depois não se queixem.
anonimo a 19 de Julho de 2012 às 15:42

Há quem depois depois de fazer a folha ao palhaço do Dr. João (esse está todo fodido e merece!) continuaram pelo Eng. José Simão a dentro com queixas crime para tudo quanto é sítio porque aconteceram algumas coisas estranhas com a passagem dele de administrador da TBZ directamente para director do Benfica e que prejudicaram a massa falida. A Polícia Judiciária estranha a perda da concessão do Benfica pela empresa porque o negócio continuou de imediato a ser gerido pelo administrador da concessionária, mas agora no papel de funcionário do clube. Também parece que havia mais de 700.000,00€ de mercadorias da TBZ das quais o Benfica se apoderou sem pagar e que não constam em lado nenhum. Mais a loja que custou outro milhão, etc, etc.

Também parece que foi esse Eng. José Simão quem negociou as saídas da TBZ do SCP e do FCP o que resultou na falência da TBZ. Isto, e muito mais levantou questões a algumas que sabem mexer-se muito bem. Há ex-empregados que ficaram a arder e que abriram os olhos quanto à verdadeira essência do Eng. José Simão, vai daí começou fuga de informação para o inimigo e daí para os processos.

Resumindo: é uma questão de tempo e o Eng. José Simão vai fazer companhia ao Carlos Cruz.
anonimo a 19 de Julho de 2012 às 15:46

O Eng. José Simões, vai recorrer do acórdão da Relação que lhe impôs uma pena de prisão efetiva e decidiu solicitar a prorrogação do prazo para preparar o recurso.

Rodrigo Santiago, advogado, revelou à agência Lusa que vai avançar com recurso para o Supremo Tribunal de Justiça e, posteriormente, para o Tribunal Constitucional "se correr mal no Supremo".

Socorrendo-se de uma faculdade da lei, dado tratar-se de um "processo de especial complexidade", o causídico solicitou mais 20 dias a acrescer ao prazo normal de recurso, o que lhe permite realizar essa diligência até 1 de setembro.

José Simões foi notificado do Acórdão do Tribunal da Relação no passado dia 31 de maio, que lhe agravou a condenação da primeira instância e lhe determinou o cumprimento da pena de prisão efetiva de seis anos.

A 17 de março de 2011, foi condenado a quatro anos e sete meses de prisão, com pena suspensa por igual período, pelo crime continuado de corrupção passiva e por um crime de abuso de poder.

O tribunal contabilizou um montante de 364 mil euros conseguidos ilegalmente, mas entendeu deduzir esse valor, tendo em atenção o facto do clube de futebol ser uma instituição de utilidade pública e de ter uma intervenção social relevante.

Da decisão foram interpostos recursos pelo Ministério Público e pelo advogado Rodrigo Santiago, em representação de José Simões. Na altura, o causídico alegara que o tribunal cometera vários vícios processuais graves e defendera a repetição do julgamento.

Já no dia em que o tribunal dera a conhecer a sua decisão o advogado declarara que "o julgamento decorreu todo ele sob a égide da inconstitucionalidade", ao reportar-se, nomeadamente, à recusa de peritos, sonegando-se assim um direito de defesa que assistia ao seu constituinte.

O Tribunal da Relação, no acórdão proferido, nega provimento ao recurso apresentado pelo arguido e dá provimento parcial ao recurso do Ministério Público, neste caso para agravar a pena.

Na primeira instância, por ser condenado a uma pena de prisão inferior a cinco anos, José Simões viu suspensa a sua execução pelo tribunal coletivo que o julgou. Com o agravamento para seis anos, a lei já não dá a faculdade ao julgador para poder suspender a pena.

No entanto, o Tribunal da Relação, no acórdão que a agência Lusa consultou, afasta a possibilidade de José Simões não recolher à prisão, mesmo que a medida da pena lhe permitisse a suspensão.

"Seria sempre de afastar a suspensão face à manutenção, por parte do recorrente, de uma postura de insensibilidade pelos bens jurídicos violados, designadamente quando sustenta, com grande ímpeto, que nada fez de mal", lê-se na peça processual.

Os juízes da Relação recordam que o processo de José Simões envolve crimes "inquestionavelmente mais graves e sofisticados" do que os de outros recursos da mesma natureza, em que num deles o arguido teve de cumprir prisão efetiva.

URL:http:// RECORD.PT /763151
anonimo a 20 de Julho de 2012 às 19:32

Não vai preso? Dizes tu que deves ser o próprio Eng. José Simão a escrever. O tempo da impunidade era dantes, agora até os poderosos vão dentro e tu serás já a seguir.
anonimo a 20 de Julho de 2012 às 19:43

O Eng. José Simão vai preso?

Essa é para rir ou para chorar? Uma coisa é ser acusado de crimes outra é ser condenado. Num estado de direito o arguido é inocente até prova em contrário.

O tempo comprovará a inocência do Eng. José Simão e cada processo cairá pela base pois nenhum deles tem qualquer sustentação probatória.

Entretanto bem podem persistir as conversas de corredor e disse-que-disse de alguns abutres, mas nada parará esse grande Homem e grande profissional que é o Eng. José Simão.
anonimo a 23 de Julho de 2012 às 19:38

Já que estamos numa de desmascarar esse vigarista acho que nos devíamos unir e apresentar num jornal todos os contratos de licenciamento que esse senhor Eng. José Simão fez e que nos causaram tantos prejuízos.

Quase todos os licenciados que conheço estão a perder dinheiro com a marca Benfica porque fomos na conversa do Eng. José Vigarista Simão, aprovação dos produtos é tarde e a más horas, compras para a loja é outra mentira para fecharmos contratos com mínimos garantidos absurdos, porque não compra quase nada fora os pagamentos do que vende que é de fugir.
anonimo a 24 de Julho de 2012 às 15:01

O Eng. José Simão não passa de um Vale e Azevedo em versão Monhé.

Se todos falam dos casos que o envolvem, desde crimes já com acusação, outros em investigação e muitos contratos danosos para a marca que representa e para os licenciados que são enganados, apenas me vem à cabeça uma pergunta: - Porquê manter uma pessoa com este historial à frente da marca Benfica? O que há a esconder nesta história? Que telhados de vidro há que proteger? Não é pelas vendas que são no mínimo mediocres.

Numa situação normal um indivíduo desta laia já tinha sido corrido pela porta pequena. Porque se mantém no Benfica? Certamente que há uma razão para isto.

Talvez com as eleições à porta se venha a descobrir...
anonimo a 25 de Julho de 2012 às 12:31

As vendas do merchandising do nosso Glorioso estão pela hora da morte. Não se vende nada porque à tanta tralha á venda que ninguem se entende, parece a feira da ladra. O Eng. José Simão transformou a marca Benfica na feira da ladra e não há gato sapato que não seja licenciado, e pois claro, todos estamos a perder dinheiro.

Claro, se soubéssemos antes de assinar os licenciamentos até fugíamos, mas agora é tarde pois estamos cheios de mercadorias até ao pescoço e nada vende porque a marca já não vale nada. Quando pedimos ajuda ao E. José Simão para colocar à venda na loja do Benfica até fica mais branco e começa a empurrar com a barriga que não é com ele, que não assumem compras, que na verdade estamos sózinhos por nossa conta, é essa a verdade.

É vergonhoso que a maior marca desportiva deste país se tenha degradado a este ponto e ninguém faz nada para a salvar.

Deviam começar por fazer uma limpeza ao merchandising de péssima qualidade que a maior parte dos lisensiados escolhidos pelo Eng. José Simão produzem e com o qual inundam as feiras e romarias de portugal.

Depois tinham de limpar alguns lisensiados que não são mais do que piratas (todos sabem quem são e porque renovam os contratos) e no fim, ou se calhar no início disto tudo, deviam limpar o departamento de merchandising do Benfica pois cheira a podre.
anonimo a 25 de Julho de 2012 às 15:04

Eng. José Simão: Investigação por burla qualificada e peculato em andamento. Testemunhas já começaram a ser chamadas. O Verão é quente. O Macaco está tramado!
anonimo a 30 de Julho de 2012 às 16:31

Ontem o Eng. José Simão fez mais um lançamento da fantástica nova coleção de merchandising do Benfica, a qual incluis espantosos produtos como "baldes de praia, roupa interior e t-shirts" e lá estiveram os pacóvios do costume na caça ao autógrafo dos jogadores.

Será possível que esta grande marca não vá além dos "baldes de praia" e afins? Precisamos de uma equipa inteira a gerir o merchandising para produzir estas pérolas do marqueting?

É como dizem neste blog, o departamento de merchandising do Benfica cheira mesmo a podre.
anonimo a 1 de Agosto de 2012 às 15:23

Conheço bem o Eng. José Simão e respeito-o muito como pessoa e como grande profissional.

É uma pessoa muito transparente e credível, vem de origens bastante humildes e não o esconde como outros senhores. Vive numa pequena casa humilde no Cacém, uza sempre as mesmas roupas e ninguém o vê a gastar fortunas em grandes andanças.

Por isso devem parar com estes comentários inbesilóides que não matam mas deixam moça nas pessoas honestas como ele.
anonimo a 16 de Agosto de 2012 às 14:28

O José Simão é um belo exemplar de Bosta Monhé.
anonimo a 5 de Setembro de 2012 às 11:54

BENFICA 73
contador grátis
Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...