Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Pesadelo (João Malheiro)

27.04.12, Benfica 73

O José Mário Branco, excelente intérprete, num tema não menos excelente, canta “foi um sonho lindo que acabou”. Refere-se ao Benfica? Claro que não. Tanto quanto sei, o Zé Mário até não é um aficionado de Futebol. A verdade é que, desde a pretérita segunda-feira, até se poderia referir ao nosso Benfica. Com a derrota em Alvalade, frente ao Sporting, “foi um sonho lindo que acabou”. O Zé Mário não percebe de bola. Não percebe mesmo, nem tem tão-pouco quer ou tem que perceber. Mas também poderia cantar que as arbitragens, neste País, são um sonho mau, um autêntico pesadelo, um verdadeiro pecado. Aquele penalti, logo no primeiro minuto do embate, por que não foi marcado? Como seria a história do jogo se houvesse verdade desportiva?

Pode ser que esse lance não explique tudo. Até não explica mesmo. Esperava-se mais do Benfica, sobretudo num jogo de carácter decisivo. Ademais, depois do FC Porto ter vencido em Braga. Algo falhou, ainda que o nível da atitude nada haja a dizer em desabono do colectivo vermelho e das opções tácticas de Jorge Jesus.

Mais um campeonato perdido? Parece que sim, a menos que algum milagre (eu, o Zé Mário e tantos outros não acreditamos) pudesse existir. Resta terminar a prova com dignidade Benfiquista. Que prova? Essa mesmo que fica, irreversivelmente, manchada por arbitragens deploráveis com manifesto prejuízo da melhor equipa nacional. Não é o Benfica? Na Europa provou-o de forma concludente e também só não foi mais longe porque outros valores se levantaram. Em Portugal? Os Apitos Dourados (mais azuis, em abono da verdade) continuam a pontificar a só servem para inquinar as competições.

Fonte: Jornal O Benfica