Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Copetti: quem é o novo guarda-redes do Benfica? (2 VIDEOS)

31.12.11, Benfica 73

Rafael Copetti, guarda-redes que o Benfica garantiu a custo zero, vai apresentar-se em Portugal no início de 2012. Aos 20 anos, o jovem brasileiro deixa o Internacional de Porto Alegre e procura a sua sorte na Europa. Como o Maisfutebol confirmou, o brasileiro assina contrato por cinco anos e meio. Deve rodar em outro clube português para ganhar experiência. Será mais uma etapa na carreira do gigante. Tem 193 centímetros, tantos como Artur Moraes. Nascido em Chapecó, no interior de Santa Catarina, Rafael Copetti começou a jogar futebol aos seis anos. Até aos 10, era avançado. Aliás, o seu pai foi contra a decisão do miúdo em ir para a baliza. Pedro Bertoldo, polícia militar, achou que a posição era ingrata. O novo reforço do Benfica foi contra a opinião do pai e pediu umas luvas. Copetti chegou ao Avaí e, com 15 anos, chamou a atenção dos responsáveis do Internacional. No ano seguinte, rumou a Porto Alegre. «Acho que a questão de morar longe da família e ter de me orientar sozinho foi difícil ao início, mas acabei por me adaptar», confessou o guarda-redes em entrevista, no passado mês de Outubro. Taffarel e a ajuda Rafael Copetti assumiu-se como um guardião efusivo na comemoração das defesas e especialista nas grandes penalidades. Tendo Taffarel como ídolo, o novo guarda-redes do Benfica foi conquistando o seu espaço no Internacional e chegou a acumular chamadas à equipa principal. Nesta altura, estava nos sub-23. Face a um desacordo de verbas com o Internacional de Porto Alegre, na recta final de uma lesão no ombro que o afastou da competição, o guarda-redes de 20 anos aceitou a proposta do Benfica e chega a Lisboa sem custos para os encarnados. Apesar da irreverência nas comemorações, Copetti apresenta-se como um homem equilibrado e tranquilo. Fora dos relvados, gosta até de ler, sobretudo livros de auto-ajuda. «O livro que eu mais gostei foi o do Bernardinho - Transformando Suor em Ouro (a história do melhor treinador de voleibol do Brasil). Gosto de livros que mexam bastante com o psicológico. Isto aumenta ainda mais a confiança na hora de entrar em campo.»

Fonte: Maisfutebol

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.