Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Benetton regressa à polémica com beijos entre líderes

05.12.11, Benfica 73

A Benetton regressou às campanhas polémicas, com o lançamento de um conjunto de anúncios que mostram líderes políticos e religiosos antagónicos a beijarem-se. A campanha denominada «Unhate» - numa tradução livre, não odeie - foi feita com recurso a fotomontagens e sem o conhecimento dos protagonistas.

Com a campanha Unhate, a marca italiana de roupa pretende opor-se à cultura do ódio e incentivar a proximidade entre os povos, crenças, culturas e a compreensão pacífica das razões dos outros.
Para Alessandro Benetton, vice-presidente executivo do Grupo Benetton, esta campanha é uma forma de dar visibilidade mundial à tolerância, convidando «os cidadãos de todos os países, num momento histórico de grandes turbulências e não menores esperanças, a refletir sobre como o ódio nasce, sobretudo, do 'medo do outro' e do que não se conhece». 
A chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Nicolas Sarkozy, o presidente americano Barack Obama e o líder chinês Hu Jintao, o Papa Bento XVI e Ahmed Mohamed el-Tayeb (imã da mesquita de AL-Azhar no Cairo), o presidente da Autoridade Nacional Palestina Mahmoud Abbas e o primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu foram alguns dos pares escolhidos na campanha. 
Beijo entre Papa e imã do Cairo retirado
O Vaticano reagiu à campanha e levou o grupo a retirar a fotomontagem que mostra Bento XVI a beijar na boca o imã da universidade egípcia de Al Azhar, Ahmed el Tayyeb.
O Vaticano considerou que a campanha se trata de «um uso inaceitável da imagem do Santo Padre, manipulada e instrumentalizada para uma campanha publicitária com fins comerciais». 
«Trata-se de uma grave falta de respeito com o Papa, uma ofensa aos sentimentos dos fiéis, uma demonstração evidente de como uma publicidade pode violar as regras elementares do respeito às pessoas para atrair a atenção mediante uma provocação», acrescentou em comunicado.
«Lembramos que o sentido desta campanha é exclusivamente combater a cultura do ódio sob todas as formas», justificou, em comunicado, a Benetton, lamentando o facto de a utilização da imagem ter «ofendido os sentimentos dos fiéis».
Fonte: A Bola
A fotomontagem de Bento XVI com o imã do Cairo já foi retirada
O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
Barack Obama e o líder chinês Hu Jintao
A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Nicolas Sarkozy
Os líderes da Coreia do Norte e Coreia do Sul, Kim Jong Il e Lee Myung-bak
O presidente dos Estado Unidos, Barack Obama, e o presidente da Venezuela, Hugo Chávez
Uma das lojas da Benetton com publicidade da campanha «Unhate»