Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Paulo Bento quer Portugal «dominador e a controlar o jogo»

15.11.11, Benfica 73

Paulo Bento acredita que a repetição «dos níveis de agressividade» demonstrados em Zenica permitirá a Portugal carimbar o passaporte para a fase final do Europeu de 2012. Seleccionador nacional quer ver «um País feliz» no final do decisivo jogo com a Bósnia.


«É um jogo decisivo, amanhã [terça-feira] saberemos se vamos estar no Euro-2012 ou não. Estamos convictos de que nos preparámos da melhor maneira possível para este play-off, demos a primeira demonstração na Bósnia. Vamos tentar fazer uma boa exibição no Estádio da Luz, jogar como equipa à imagem do que fizemos no último jogo e tentar ganhar para chegar ao nosso objectivo», começou por afirmar Paulo Bento, em conferência de Imprensa de lançamento do encontro da segunda mão do play-off com a Bósnia.

Para o seleccionador, o empate sem golos em Zenica foi «um bom resultado» para Portugal, que, porém, comporta também «algum risco» pelo facto de a equipa das quinas não ter marcado. 

«É um resultado melhor para a nossa Selecção do que para a Bósnia, mas que deixa tudo em aberto. Temos 50 por cento de possibilidades de estarmos no Europeu e vamos esgotá-las no jogo de amanhã», frisou, enaltecendo «a capacidade de adaptação enorme» dos jogadores lusos às condições adversas com que se depararam no encontro da primeira mão.

«Organização, segurança e tranquilidade» serão factores-chave para vencer a Bósnia, inclusivamente na eventualidade de o adversário marcar no Estádio da Luz.

Perante esse cenário, diz Paulo Bento que Portugal deverá manter-se «fiel ao seu estilo» de jogo e «ir atrás do prejuízo com a mesma convicção e determinação com que iniciou o jogo».

Sem dúvidas quanto ao onze
Paulo Bento não tem dúvidas relativamente ao onze que vai subir ao relvado do Estádio da Luz, para iniciar o decisivo encontro com a Bósnia.
«Jogaremos dentro do nosso sistema habitual, pelo menos de início. Depois, haverá diferenças em relação ao que fizemos na Bósnia devido ao estado do relvado, que nos obrigou, por vezes, a apostar num futebol mais directo». «No decorrer do jogo veremos o que será preciso fazer», observou, sublinhando que Portugal estará «precavido» para a eventualidade de a Bósnia alinhar «com dois pontas-de-lança e pressionar mais alto».

De uma coisa está Paulo Bento convicto: «Se fizermos amanhã aquilo que fizemos durante o trajecto nesta fase de qualificação, estarei plenamente satisfeito com o resultado». «Os jogadores vão manter a mesma atitude», acredita o seleccionador, que pretende ver uma «Selecção e um País feliz» no final do encontro no Estádio da Luz. 

Questionado pelos jornalistas, Paulo Bento não revelou se vai manter a aposta em Hélder Postiga ou lançar no onze Hugo Almeida. «Não tenho dúvida sobre a equipa que vai jogar», esclareceu, admitindo, por outro lado, que o cenário do desempate por grandes penalidades «foi treinado como todos os outros».

Paulo Bento recusou ainda que Portugal possa jogar «na expectativa» diante da Bósnia, algo que, recordou, nunca aconteceu nos 12 jogos (oficiais e particulares) que leva no comando da Selecção Nacional. Pretende, por isso, uma equipa «dominadora e a controlar o jogo e o adversário», mas, ao mesmo tempo, «equilibrada, concentrada e com os níveis de agressividade pelo menos similares aos evidenciados na Bósnia».

«Se baixarmos a agressividade quando perdermos a bola, teremos mais dificuldades», alertou, lembrando que do outro lado estarão «jogadores com qualidade técnica».

Fonte: A Bola