Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Rodrigo parte em vantagem - Quique Flores

05.11.11, Benfica 73

As últimas exibições e golos de Rodrigo baralham as contas de Jorge Jesus no que respeita à escolha da dupla atacante, um dilema que o técnico dos encarnados voltará a ter na deslocação a Braga, nomeadamente quanto à gestão da titularidade do jovem camisola 19 e da inclusão ou não de Cardozo entre os titulares. Segundo Quique Flores, antigo técnico dos encarnados e conhecedor das qualidades de ambos, a escolha não é fácil, mas o actual momento que o ponta-de-lança de 20 anos atravessa e o facto de ser um jogador mais explosivo poderão fazer pender a balança para o seu lado.

Titular nos dois últimos jogos, o ponta-de-lança hispano-brasileiro não defraudou as expectativas: facturou três vezes (duas ao Olhanense e uma ao Basileia) e realizou exibições de qualidade. Já antes, frente ao Portimonense, havia festejado o seu primeiro golo na sua primeira partida a titular. Certo é que no último jogo, com o Basileia, fez dupla no ataque com Aimar, com Cardozo a começar no banco. Agora, para a visita a Braga, Jesus será obrigado a tomar nova opção entre a continuidade da dupla do Basileia, a entrada de Cardozo para o lado de Rodrigo ou deixar o jovem camisola 19 de fora.

Quique Flores, que treinou Cardozo na Luz em 2008/09 e tem acompanhado a carreira de Rodrigo, não tem dúvidas em considerar que Jorge Jesus "terá uma escolha difícil pela frente, mas também tem a vantagem de ter dois pontas-de-lança de grande qualidade à sua disposição". Ressalvando a O JOGO que será o técnico dos encarnados a saber melhor do que ninguém as linhas com que deverá coser o fato da titularidade, refere que "Rodrigo, por estar em alta, é a opção mais provável para continuar no onze".

No entanto, o treinador espanhol argumenta ainda que o jovem goleador tem outro factor a seu favor. "É um jogador muito habilidoso, mais rápido e explosivo que Cardozo, pelo que poderá dar outra profundidade à equipa em situações de contra-ataque ou transições rápidas, mais importantes e frequentes num jogo fora da Luz e frente a uma equipa também ela forte", refere, considerando que, apesar de tudo, Jesus até pode lançar os dois ao mesmo tempo, porque "são jogadores que se complementam e a experiência e boa capacidade de gerir a bola no ataque de Cardozo podem revelar-se importantes para o desempenho do Benfica".

Fonte: O Jogo

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.