Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

«Continuamos a lutar pelos nossos sonhos»

28.04.15, Benfica 73

Nico Gaitán agradeceu nas redes sociais a moldura humana que encheu as bancadas do Estádio da Luz no clássico com o FC Porto.
«Muito obrigado pelo vosso apoio. Não conseguimos os três pontos, mas é assim o desporto. Continuamos a lutar pelos nossos sonhos... Carrega Benfica», escreveu no Instagram o internacional argentino.
Também Pizzi fez questão de deixar palavra de agradecimento aos adeptos.
«Mais um passo rumo ao nosso objetivo num jogo muito difícil. Obrigado por todo o vosso apoio. Sempre juntos!», escreveu o médio português nas redes sociais.

Fonte: A Bola

No Name Boys em destaque no The Guardian

28.04.15, Benfica 73

Na sequência do clássico entre Benfica e FC Porto, a edição online do jornal britânico The Guardian publicou, esta segunda-feira, uma fotografia de adeptos do clube da Luz tirada durante o jogo.

Junto à foto, colocada na secção destinada aos momentos desportivos do dia (Sport Picture of the Day), foi também publicada uma descrição, onde explicam o porquê do nome da claque, No Name Boys, que em português significa ‘rapazes sem nome’.

Fica aqui a descrição colocada no site:
«O sol apanha os No Name Boys enquanto gozam na Luz e soltam fumo durante o Benfica - FC Porto, no domingo. O grupo foi formado em 1992 e reúne-se no canto sul do Estádio da Luz. Criado após divergências com outra claque do Benfica, os Diabos Vermelhos, o grupo tentou chamar-se `The Diabos Vermelhos`, mas descobriu que o nome já tinha sido registado. Por isso, tornaram-se um grupo divergente sem nome: os No Name Boys.»

Fonte: A Bola

«O Benfica conseguiu o que queria»

28.04.15, Benfica 73

O antigo internacional português, campeão pelo Benfica em 2005, considera que o clube da Luz está no bom caminho para voltar a conquistar o título nacional, depois de ter empatado diante do FC Porto.

«O título não está entregue, mas sem dúvida de que quem vai à frente é sempre justo. O Benfica está em primeiro há muito tempo, tem mais pontos e até agora é justo estar no primeiro lugar. Vamos ver o que acontece até final, mas esperemos que consiga manter esta vantagem», afirmou Simão durante uma visita ao Estoril Open, em ténis.

Sobre o clássico, o antigo internacional português considerou: «Foi um jogo muito tático, jogado a meio campo e muito bem preparado por parte do Benfica. Não houve grandes oportunidades e o Benfica conseguiu o que queria que era não sofrer golos e manter a vantagem em relação ao Porto. Faltam jogos, é certo, mas foi um bom teste e um ponto importante para o Benfica. Como espetáculo adorei ter estado no Estádio da Luz com aquele ambiente, mas como clássico não foi um jogo com muitas emoções.»

Sem clube desde que abandonou o Espanhol no final da época passada, Simão, de 35 anos, admitiu que a carreira de futebolista já terá terminado, salientando:

«Fiz uma carreira brilhante. Consegui chegar onde cheguei graças ao meu trabalho. Se acabou, acabou, se não acabou vamos dar continuidade, mas tenho noção de que é muito complicado e é difícil.»

Fonte: A Bola

Álvaro Magalhães diz que título já não foge às águias

28.04.15, Benfica 73

O antigo jogador do Benfica, Álvaro Magalhães, afirmou esta segunda-feira em entrevista à ´Bola Branca´ que o bicampeonato dos encarnados está praticamente assegurado.

«O resultado de ontem foi positivo para o Benfica. Nas últimas quatro jornadas, não pode facilitar, mas estou convicto que não vai deixar fugir o campeonato pela motivação e confiança da estrutura e de todos os jogadores», defendeu o ex-futebolista da era Eriksson, quando o Benfica conquistou o último bicampeonato, em 83-84.

Quando os encarnados foram pela última vez bicampeões nacionais, as águias terminaram o campeonato com três pontos de avanço sobre o FC Porto, os mesmos que detém atualmente. «Ganhámos o campeonato com todo o mérito», afirma o antigo internacional.

Álvaro Magalhães referiu ainda, sobre o clássico do passado domingo, que o resultado foi justo. «As equipas tentaram jogar no erro do adversário. O resultado é justo por tudo o que as equipas fizeram», concluiu.

Fonte: A Bola