Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Jesus aceita baixar salário em troca de melhor plantel

18.03.15, Benfica 73

O treinador do Benfica termina contrato com o clube da Luz no final desta época, mas já demonstrou a sua vontade de continuar no comando técnico das águias e admite reduzir o seu salário. No entanto, segundo avança o Diário de Notícia, Jorge Jesus exige em troca melhores jogadores.

Atualmente, o salário do técnico português é de quatro milhões de euros por ano e Jesus diz que aceita uma redução desse valor se a SAD garantir um plantel reforçado na próxima temporada, com grandes jogadores, de modo a apostar fortemente numa grande performance nas competições europeias.

De acordo com a mesma fonte, o treinador encarnado aceita a imposição do presidente de ter na equipa principal do Benfica jogadores oriundos das camadas jovens, mas afirmou que não pretende abdicar da contratação de jogadores mais experientes que possam ser uma mais-valia para a Europa.

Fonte: A Bola

«Ainda não viram o melhor de Samaris»

18.03.15, Benfica 73

Antonis Nikopolidis acompanhou a progressão de Andreas Samaris no Olympiakos, onde foi treinador adjunto de Michel. Numa altura em o médio grego está a subir de forma, o antigo guarda-redes da seleção helénica, campeão europeu em Portugal, no Euro-2014, garante que o camisola 7 das águias pode ainda melhorar.

«A ascensão do Samaris tem sido muito rápida em todos os clubes pelos quais passou. Mudou-se do Panionios para o Olympiakos e foi logo titular. Esteve apenas uma época no Olympiakos e foi logo para o Benfica», disse em declarações a A BOLA, sustentando que Samaris começa a justificar o investimento feito pelo Benfica na sua contratação:

«Estou certo de que, apesar de já ter evoluído no Benfica, tem capacidades para melhorar. Ainda não viram o melhor dele. Agora está cada vez mais adaptado ao futebol português e às ideias do treinador. Acredito que vai render mais e dar muitas alegrias ao Benfica.»

Fonte: A Bola

Insultado no final do jogo

18.03.15, Benfica 73

Romário Baldé viveu, ontem, diante do Shakhtar Donestk, o pior dia da sua ainda curta carreira. O avançado teve no pé direito a possibilidade de fazer o 2-0 para o Benfica, de penálti, e desta forma sentenciar a partida assegurando a presença das águias nas meias-finais da Liga Jovem da UEFA. Contudo, o jovem decidiu marcar à Panenka e... correu mal. A bola picada saiu tão fraca que permitiu ao guarda-redes ucraniano corrigir o lado e defender o remate.

Este lance acabou por marcar Romário Baldé e o próprio desafio. O Benfica, que até aí tinha dominado, deixou de criar oportunidades, consentiu o empate e acabou por ser eliminado no desempate por grandes penalidades. Já o futebolista não conseguiu esquecer o lance e começou a perder bolas de forma infantil. Para poupar o jovem, João Tralhão acabou por substituí-lo e fez questão de lhe dar um abraço quando o camisola 7 recolheu ao banco. Recorde-se que o atleta já havia falhado uma grande penalidade na final do ano passado, frente ao Barcelona, quando rematou à trave.


Insultado

Romário estava inconsolável, mas fez questão de desejar boa sorte aos colegas escolhidos para baterem os penáltis. Quando Vachiberadze converteu a grande penalidade decisiva, o atacante atirou-se para o chão a chorar de forma convulsiva. Ainda no relvado ouviu alguns espectadores a insultá-lo e acabou por ser defendido por Renato Sanches, que se virou para a bancada pedindo respeito pelo amigo. A custo, Romário levantou-se e, lavado em lágrimas, dirigiu-se à bancada pedindo desculpa pelo erro. Esta atitude acalmou os ânimos, e o jovem ainda acabou por ouvir algumas mensagens de incentivo quando recolheu ao balneário. 

Fonte: Record

Colinna e os bloqueios do Benfica

17.03.15, Benfica 73

A questão dos bloqueios, que tanta tinta já fez correr em Portugal e até provocou algumas trocas de palavras entre Jorge Jesus e alguns dos seus adversários (ver apoio), também está a preocupar a UEFA. Aliás, o responsável pela arbitragem do organismo que rege o futebol europeu, Pierluigi Collina, já deu indicações aos árbitros defendendo que devem ser marcadas infrações em todos os lances onde seja possível verificar que o futebolista em ação ofensiva se movimenta em direção ao adversário.

O assunto começa a levantar algumas dúvidas e, ontem, a "Gazzeta dello Sport" publicou um artigo explicando as decisões que os árbitros devem tomar em lances resultantes de cantos, livres laterais e lançamentos, as jogadas mais propícias à origem deste tipo de irregularidades que são sempre de muito difícil análise para as equipas de arbitragem.

A “Gazzeta dello Sport” utilizou um frame do Benfica-Fenerbahçe relativo à meia-final da Liga Europa em 2012/13 cujo vídeo Collina usou como exemplo

Collina, procurando encontrar um critério, usuou uma imagem doBenfica e alertou os árbitros que apitam jogos nas competições europeias que devem assinalar falta quando vislumbram um futebolista movimentar-se na direção do adversário sem possibilidade de disputar a bola e com o único propósito de pará-lo. É certo que este parâmetro vai ficar sempre condicionado pelo campo de visão da equipa de arbitragem e pela Lei 12 do futebol, onde é defendido que "todos os jogadores têm o direito de escolher uma posição no terreno de jogo".


Exemplo encarnado

Nas ações de formação de arbitragem da UEFA, os árbitros beneficiam da escalpelização de lances ocorridos nas competições europeias para corrigirem falhas.

Um lance ocorrido no confronto entre o Benfica e o Fenerbahçe foi utilizado para detetar uma irregularidade. Lima, em fora-de-jogo posicional antes da marcação de um livre, impede o adversário de recuar e disputar a jogada. No entender de Collina, este lance devia ter sido invalidado, com a marcação de posição irregular ao avançado.


Guerra verbal entre técnicos

Em 2011/12, com FC Porto e Benfica a lutarem pela liderança, Vítor Pereira acusou Jesus de recorrer a esta irregularidade, afirmando que os bloqueios do rival estavam "mais refinados". JJ acusou o adversário de usar "uma estratégia gasta", defendendo que "os bloqueios só existem no basquetebol". A polémica continuaria pouco depois, após a meia-final da Taça da Liga. Esta época Leonel Pontes, na véspera do Marítimo-Benfica, pediu ao árbitro para "estar muito atento aos bloqueios". Jesus respondeu após a goleada: "O Marítimo ficou bloqueado."

Fonte: Record

Luís Filipe Vieira e Pinto da Costa outra vez em sintonia

17.03.15, Benfica 73

Luís Filipe Vieira e Pinto da Costa voltaram a sentar-se na mesa do Conselho de Presidentes, demonstrando que continuam em sintonia no objetivo de ajudar a Liga a resgatar a credibilidade perdida durante o mandato de Mário Figueiredo. Mesmo com as respetivas equipas a travarem uma intensa luta pelo título de campeão nacional dentro das quatro linhas, os líderes de Benfica e FC Porto deram novo sinal de que são capazes de colocar as suas divergências de parte em prol da causa maior.

As vozes de Vieira e Pinto da Costa fizeram ouvir-se durante o debate neste órgão meramente consultivo, pelo menos a nível oficial, mas que toma decisões que posteriormente são obviamente aprovadas na AG.

De resto, o dirigente máximo dos encarnados foi o último a chegar e não ficou para a AG da Liga que se seguiu, deixando o clube representado pelo assessor jurídico Paulo Gonçalves, enquanto Pinto da Costa ficou até ao fim, aguentando as seis horas de reuniões. Além de águias e dragões, também V. Guimarães, P. Ferreira, Rio Ave, Boavista, Nacional, Académica, Arouca, Estoril e Chaves marcaram presença no Conselho de Presidentes. Por outro lado, Belenenses, Marítimo, V. Setúbal, Moreirense, Penafiel, Leixões, Beira-Mar e Aves optaram por não comparecer. Sporting, Sp. Braga, Gil Vicente e Oriental foram representados por observadores.

Fonte: Record