Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

«Festejar o insucesso dos outros revela mesquinhez e pequenez de caráter»

19.05.14, Benfica 73
No seu discurso na Câmara Municipal de Lisboa, Luís Filipe Vieira aproveitou para deixar um recado aos rivais.
«Não festejamos o insucesso dos outros. Festejar o insucesso dos outros revela mesquinhez e pequenez de caráter. Ficamos felizes quando ganhamos mas não ficamos felizes quando os outros perdem», afirmou o presidente dos encarnados.
Fonte: A Bola

«Vitórias que inundaram a cidade de festa»

19.05.14, Benfica 73
O presidente da Câmara Municipal de Lisboa recebeu esta segunda-feira, nos Paços do Concelho, a equipa de futebol profissional do Benfica que este ano conquistou os três títulos nas principais provas nacionais: campeonato, Taça de Portugal e Taça da Liga.

«Endereço, em nome da Câmara Municipal de Lisboa, os parabéns ao Benfica por estas vitórias que inundaram a cidade de festa e que se estenderam por todo o País que confirmam o Benfica como um grande clube mundial. É sempre com gosto que abro as portas para celebrar as vitórias dos clubes da cidade», disse durante a cerimónia. 

Durante o discurso, transmitido em ecrã gigante para o extreior onde estavam largas centenas de adeptos, o presidente da Câmara elogiou ainda as temporadas dos clubes de Lisboa, o Oriental, o Belenenses e o Sporting, arracando assobios e aplausos logo de seguida. «Mas este é o momento de celebrar o Benfica.»

António Costa, que viu de perto os troféus conquistados pelo Benfica, recebeu uma camisola do clube e uma réplica do Estádio da Luz e retribuiu oferecendo uma imagem de Santo António, padroeiro da cidade, a cada elemento da equipa do Benfica.
Fonte: A Bola

SL Benfica reforça estatuto de Clube mais titulado em Portugal - Confira os títulos

19.05.14, Benfica 73

Depois da conquista do 33.º título de Campeão Nacional, da 5.ª Taça da Liga, e da 28.ª Taça de Portugal, o Sport Lisboa e Benfica reforça o estatuto de Clube português com mais títulos e troféus oficiais em Portugal. São 92 títulos e 29 troféus, um palmarés vastíssimo e ímpar em terras lusas: 121 conquistas.

 

Confira aqui o palmarés do Futebol Sénior

Competições Oficiais

 

Títulos*

* competições em que o campeão defende o título na época seguinte

 

Taça dos Clubes Campeões Europeus

 48 edições entre 1955/56 e 2012/13 *

* desde 1991/92 Liga dos Campeões

2

1960/61 | 1961/62 

 

Campeonato Nacional da I Divisão

79 edições entre 1934/35 e 2012/13 *

* nas quatro edições iniciais Campeonato da I Liga

33

1935/36 | 1936/37 | 1937/38 | 1941/42 | 1942/43 | 1944/45 | 1949/50 | 1954/55 | 1956/57 | 1959/60 | 1960/61 | 1962/63 | 1963/64 | 1964/65 | 1966/67 | 1967/68 | 1968/69 | 1970/71 | 1971/72 | 1972/73 | 1974/75 | 1975/76 | 1976/77 | 1980/81 | 1982/83 | 1983/84 | 1986/87 | 1988/89 | 1990/91 | 1993/94 | 2004/05 | 2009/10 | 2013/14

 

Taça de Portugal

90 edições entre 1921/22 e 2012/13*

* nas 17 edições iniciais Campeonato de Portugal

28

1929/30 | 1930/31 | 1934/35 | 1939/40 | 1942/43 | 1943/44 | 1948/49 | 1950/51 | 1951/52 | 1952/53 | 1954/55 | 1956/57 | 1958/59 | 1961/62 | 1963/64 | 1968/69 | 1969/70 | 1971/72 | 1979/80 | 1980/81 | 1982/83 | 1984/85 | 1985/86 | 1986/87 | 1992/93 | 1995/96 | 2003/04 |

 

Campeonato Regional de Lisboa

41 edições entre 1906/07 e 1946/47

10

1909/10 | 1911/12 | 1912/13 | 1913/14 | 1915/16 | 1916/17 | 1917/18 | 1919/20 | 1932/33 | 1939/40 |

 

Troféus*

* competições organizadas por entidades oficiais

 

Taça Latina

8 edições entre 1948/49 e 1956/57

1

1949/50 |

 

Taça da Liga

7 edições entre 2007/08 e 2013/14

5

2008/09 | 2009/10 | 2010/11 | 2011/12| 2013/04

 

Supertaça "Cândido de Oliveira"

63 edições entre 1979/80 e 2012/13*

* as duas iniciais Supertaça Portuguesa

4

1979/80 | 1984/85 | 1988/89 | 2004/2005 |

 

Taça de Honra de Lisboa

37 edições entre 1914/15 e 2013/14

18

1919/20 | 1920/21 | 1962/63 | 1964/65 | 1966/67 | 1967/68 | 1968/69 | 1971/72 | 1972/73 | 1973/74 | 1974/75 | 1977/78 | 1978/79 | 1979/80 | 1981/82 | 1983/84 | 1985/86 | 1987/88 | 

 

Taça Ibérica

1 edição

1

1983/84 |

Fonte: SLB

Benfica – Rio Ave, 1-0 - Rescaldo, Fotos, Ficha de Jogo e Resumo com Relato (Vídeo)

19.05.14, Benfica 73

Uma vez mais a festa da Taça de Portugal invadiu o Jamor e foi “princesa” na Prova Rainha. Os adeptos do Sport Lisboa e Benfica e do Rio Ave cedo foram ocupando o espaço verde que circunda o palco da Taça de Portugal com os habituais pic-nic´s. 37.156 espectadores lotaram o Jamor e deram um colorido interessante à Final 2013/14. O saudável convívio deve, também, ser enaltecido. É caso para dizer: isto é Futebol!

Momentos antes à entrada das equipas, fogo de artifício e uma coreografia embelezaram o evento e arrancaram o primeiro júbilo das bancadas repletas. Perfiladas, equipas e público, em uníssono, cantaram a Portuguesa, Hino de Portugal.

 

Estava, portanto, tudo pronto para o apito inicial de mais uma edição da Taça de Portugal. Como seria de esperar, “empurrado” pelo público, o Benfica entrou mais pressionante, com mais bola e com várias situações perto da área de Ederson. O Rio Ave, por seu lado, sentia dificuldades em sair a jogar, ora em ataque organizado, ora em contra-ataque.

Com o passar dos minutos, a pressão acentuava-se e o golo parecia estar iminente. O minuto 20 foi de felicidade para os lados da Luz. Enzo Perez tentou furar entre a defensiva, o esférico sobrou para Gaitán que, com o seu pior pé – o direito – atirou sem hipóteses para Ederson. Era a primeira explosão de alegria entre os benfiquistas.

O “Tango” quase voltou a tocar no Jamor aos 25’. Livre de Gaitán e cabeça de Garay para defesa por instinto de Ederson. Após primeira meia-hora jogada a um ritmo alto, com o aproximar do intervalo, a contenda entrou num ritmo morno, em que a bola andou mais longe das balizas, mas sempre com o Benfica tomar conta das operações e a tentar arranjar espaços no sector mais recuado dos vila-condenses. O 1-0 no descanso era mais do que justo para os Campeões Nacionais.

 

Futebol positivo e calafrios nas balizas

Na etapa complementar, os comandados por Nuno Espírito Santo entraram melhor e deixaram o Benfica

surpreendido com tamanha audácia, nomeadamente nos primeiros dez minutos do segundo tempo. O Benfica sacudiu a pressão e aos 61 minutos, após cruzamento de Gaitán, o disparo de Lima levava selo de golo não desviasse num emaranhado de pernas de jogadores do Rio Ave.

Os vila-condenses responderam ao susto no minuto seguinte com o remate ao poste de Pedro Santos. Muito perigo para o Benfica! No regresso dos balneários, o jogo parecia mais vivo do que nos minutos finais da primeira parte e aos 69’, Oblak fez uma estrondosa defesa a remate de Ukra.

Bola cá, bola lá e aos 74 minutos foi o Benfica a estar perto do 2-0 com o remate de Markovic a ser parado por Ederson. Uma vez mais, Gaitán na jogada. Nos descontos, Oblak segurou a vantagem e a festa foi vermelha no relvado, nas bancadas e, por certo, será nas ruas por Portugal fora.

Sport Lisboa e Benfica soma a 28.ª Taça de Portugal do palmarés (três com a designação de Campeonato de Portugal).

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze inicial: Oblak; Maxi Pereira, Luisão, Garay, André Almeida; Ruben Amorim (André Gomes, 56’), Enzo Perez, Salvio, Gaitán (Cardozo, 87’); Lima e Rodrigo (Markovic, 66’).

Fonte: SLB

Ficha de Jogo: http://www.abola.pt/jogodirecto/ficha.aspx?id=189399

Fotos:https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10154147457300716&set=a.10154147449195716.1073742052.212504785715&type=3&theater