Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

João Pereira quer Benfica ou FC Porto

21.03.14, Benfica 73
Se pudesse, João Pereira não hesitaria em escolher para os quartos de final da Liga Europa uma das duas equipas portuguesas ainda em prova: Benfica ou FC Porto.
«São todas grandes equipas, veremos como será o sorteio. Seja qual for o adversário, vamos jogar para ganhar. São todos rivais difíceis. Não me importava de jogar contra o Benfica ou o FC Porto, sou português. O Benfica está muito forte. O objetivo é pensar jogo a jogo, não vamos pensar já em Turim (final)», disse o internacional português.
João Pereira jogou os 90 minutos na vitória (1-0) do Valência sobre o Ludogorets, que confirmou a qualificação da equipa che para os quartos de final.
Fonte: A Bola

Jorge Jesus quer evitar... a Juventus

21.03.14, Benfica 73
Entre as oito equipas que vão estar presentes no sorteio de amanhã, em Nyon (Suíça), que vai definir o emparelhamento dos jogos dos quartos de final da Liga Europa, uma há que Jorge Jesus não gostava de encontrar. 

É italiana e eliminou a... Fiorentina.
«Se somos candidatos? Bom, chegámos à última final desta competição e temos um estatuto a defender... As equipas ainda em competição são muito fortes, contudo, reconheço que não gostava de ter de defrontar a Juventus na próxima eliminatória», disse o treinador do Benfica, já focado no próximo jogo, com a Académica, no Estádio da Luz:

- Ganhei alguns jogadores para o próximo compromisso oficial do Benfica, com a Académica. Iremos encontrar uma equipa que defende particularmente bem mas estamos preparados para vencer.
Fonte: A Bola

Benfica – Tottenham, 2-2 - Rescaldo, Fotos, Ficha de Jogo e Resumo com Relato (Vídeo)

21.03.14, Benfica 73

A equipa principal do Sport Lisboa e Benfica discutiu, esta quinta-feira, no Estádio da Luz, com o Tottenham, o acesso aos quartos-de-final da Liga Europa. A vantagem trazida de Londres, 1-3, foi gerida com um empate por 2-2 e os quartos-de-final aguardam a presença do Benfica Europeu.

Um Estádio da Luz bem composto viu um jogo que arrancou numa toada morna – conforme convinha ao Benfica – onde ambas as equipas acabaram por não procurar a área contrária. Estranhamente, o Tottenham era quem tinha essa obrigação, mas foi o conjunto da casa quem teve mais bola, gerindo-a no meio-campo adversário.

 

Tal passividade inglesa quase resultava em golo benfiquista criado pelos defesas centrais. Garay assistiu Luisão que, também de cabeça, atirou por cima. Tinham decorrido nove minutos. O susto mexeu com o Tottenham (que não contou com Tim Sherwood no banco de suplentes) e os londrinos começaram a acercar-se com maior assertividade da área benfiquista. Apesar de várias combinações interessantes, o lance de maior “frisson” surgiu aos 14’ por intermédio de Soldado, que solto na área atirou ao lado da baliza defendida por Oblak.

Tal atrevimento foi “sol de pouca dura”, pois o Benfica voltou a controlar a partida, a ter mais bola e construir ataques através dos flancos, onde Salvio e Sulejmani eram chamados a intervir com frequência. No “miolo” Ruben Amorim e André Gomes iam dando para as encomendas.

Gerir com bola pode dar em golo e foi isso mesmo que aconteceu aos 33 minutos. Salvio tirou um cruzamento e Garay, de trás para a frente, cabeceou de forma fulminante perante um desamparado Brad Friedel.

Apesar de jogado a um ritmo abaixo do que costuma ser normal, a verdade é que a vantagem “encarnada” era incontestada ao intervalo. No recomeço viu-se mais do mesmo. O Benfica manteve a tendência da primeira metade.

 

Teve mais bola e esteve mais tempo instalado no meio-campo do Tottenham. Os londrinos mostravam-se

descrentes, pela desvantagem e pela melhor qualidade futebolística que os da Luz evidenciavam no jogo, tal como em White Hart Lane.

Mesmo a vencer, os comandados por Jorge Jesus carburaram mais e até criaram algumas oportunidades para aumentar a contenda. O velho ditado diz que quem não marca, sofre e foi o que se passou nos derradeiros 15 minutos do encontro, quando Chadli, aos 77’ e 79’, bisou e colocou o Tottenham na frente do marcador.

Os tentos sofridos de rajada colocaram o Benfica em sentido que foi atrás do empate cpm algumas transições ofensivas. Numa delas, Sulejmani cruzou da esquerda e Salvio rematou à figura de Friedel (85’). Nos descontos foi Oblak a brilhar com duas excelentes intervenções que asseguraram os quartos-de-final para os da Luz.

Aos 90’+4, Lima sofreu e converteu a grande penalidade que garantiu o empate e os quartos-de-final. O sorteio é às 12 horas desta sexta-feira, em Nyon.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Oblak; Maxi Pereira, Luisão, Garay, Siqueira; Ruben Amorim, André Gomes, Sulejmani (Markovic, 90’+2), Djuricic (Enzo Perez, 70’), Salvio e Cardozo (Lima, 75’).

Fonte: SLB

Fotos: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10153935081985716&set=a.10153935080635716.1073742009.212504785715&type=1&theater

Veja aqui a ficha do jogo