Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

´No Name Boys` em protesto

11.12.13, Benfica 73
Prova de que não está boa a relação bancada-relvado no Benfica foi o comportamento da claque No Name Boys no jogo com o Paris Saint-Germain.

O grupo organizado de adeptos não mostrou qualquer adereço e os seus elementos mantiveram-se calados durante os primeiros 30 minutos da primeira parte e os primeiros 35 da segunda - e de cada vez que acordaram, entoaram cânticos a pedir a conquista do campeonato.

Pode mesmo dizer-se que, no intervalo dos golos, o ambiente foi frio como o clima, pois de Atenas não surgiam boas notícias - apenas a ironia de se ver Saviola a marcar, mas já não de águia ao peito e a deixar o Benfica fora da Liga dos Campeões.
Fonte: A Bola

«A Liga Europa não é mais fácil»

11.12.13, Benfica 73
O Benfica está fora da Liga dos Campeões, mas a carreira europeia das águias vai prosseguir na Liga Europa. Para Enzo Pérez, ninguém pode pensar que a segunda competição europeia é mais fácil do que a Champions.

«O nosso futuro é a Liga Europa, mas não podemos pensar que é mais fácil. Temos de pensar jogo a jogo, numa fase de cada vez. Todas as equipas querem cegar à final, mas temos de pensar partida a partida», afirmou o médio, à UEFA. 

Já Ivan Cavaleiro foi aposta na segunda parte. O internacional sub-21 voltou a jogar na Liga dos Campeões e considerou injusta a eliminação do Benfica.

«Queríamos passar à próxima fase, mas infelizmente não deu. Foi injusto e agora vamos para a Liga Europa. Vamos aguardar pelo sorteio», sublinhou Ivan Cavaleiro.

O avançado sonha com uma nova presença na final da Liga Europa. «É um sonho para qualquer jogador chegar a uma final da Liga Europa e ganhar o troféu», completou.
Fonte: A Bola

Mourinho até dos bonecos tem medo

11.12.13, Benfica 73
«Podem achar piada, mas se treinarmos os cantos defensivos contra os bonecos, neste momento, um boneco conseguirá marcar. Todos os ressaltos vão parar aos adversários, por isso acredito que aconteceria o mesmo com os bonecos», sustentou Mourinho. 
Os três golos encaixados na vitória diante do Sunderland, por 4-3, estão a ser de difícil digestão.
«Analisei o jogo durante uma hora, vi os lances em câmara lenta, mas nada fizemos de errado. A bola ia sempre para o sítio errado, por isso não quis treinar contra os bonecos», revelou.
Fonte: A Bola

«Se chegarmos à final da Liga Europa fico satisfeito»

11.12.13, Benfica 73
Com o fim do sonho de chegar à final da Liga dos Campeões, o treinador do Benfica, Jorge Jesus, realça agora que o objetivo passa por chegar à final da Liga Europa.
«Principalmente este ano por ser no Estádio da Luz, mas poucas equipas portuguesas vão ter a oportunidade de chegar à final da Liga dos Campeões».
Sobre a participação na Liga Europa, o treinador assume que pretende chegar novamente à final: «O Benfica continua numa competição europeia. Queria passar esta fase de grupos, mas na Champions temos de adversários com objetivos mais firmes que o Benfica. Vamos para Liga Europa onde fomos finalistas. Depois, se fizermos a mesma coisa que dizemos na época passada já ficamos satisfeitos e na final logo vemos o que pode acontecer».
Fonte: A Bola

Benfica - PSG, 2-1 - Rescaldo, Fotos, Ficha de Jogo, Resumo com Relato (Vídeo)

11.12.13, Benfica 73

Foi um Benfica digno e de raça, aquele que venceu esta noite, na Luz, o Paris Saint-Germain, com golos de Lima e Gaitán. Apesar da vitória (amarga!), uma vez que na Grécia o Olympiacos assegurou a vaga em aberto na “Champions”, o Glorioso segue para a Liga Europa.

Última jornada da Liga dos Campeões, Estádio da Luz com cerca de meia casa, Benfica e Paris Saint-Germain frente-a-frente, com objectivos bem distintos. Os franceses há muito com a liderança do Grupo assegurada, já os “encarnados” com um lugar nos oitavos da “Champions” à espreita e a Liga Europa garantida.

 

A milhares de quilómetros, na Grécia, disputava-se o outro desafio do Grupo C: Olympiacos e Anderlecht, numa conjuntura semelhante. Os belgas afastados das competições europeias, os helénicos, tal como o Benfica, à espreita da Fase seguinte da Liga Milionária… ou um posto na Liga Europeia.

Resumindo, para seguir em frente na Champions o Benfica teria sempre de fazer um resultado melhor que o Olympiacos…

Cientes deste objectivo e de toda a sua contextualização/importância, os “encarnados” entraram com tudo na partida e, logo aos 4’, primeiro “bruac” na Catedral: lance ofensivo rapidíssimo, Enzo Perez remata forte ao ângulo da baliza adversária, para defesa espectacular de Sirigu. Na sequência, dois cantos perigosos, e Sílvio, na esquerda, a chamar novamente Sirigu ao serviço. 

 

Na resposta, foi Artur Morais quem esteve em destaque, defendendo com eficácia um remate perigoso de Ménez.

Um início interessante que acabaria por dar o mote para o que se seguiria.

Golos… e más notícias da Grécia!

Meia hora de jogo, partida agradável de seguir, com sinal mais do Benfica, na maior parte do tempo em organização e com oportunidades flagrantes de golo incrivelmente desperdiçadas; do outro lado, um Paris Saint-Germain em gestão, mas sempre que possível a espreitar o contra-golpe. Só faltavam os golos…

Aos 36’ eles apareceram… para os franceses, com Cavani a fazer o 0-1, num lance de difícil explicação.

 

Aos 42’, grande penalidade cometida sobre Sílvio. Na cobrança, Lima, eficaz e frio, faz o empate e repõe justiça no marcador. Na Grécia, tal como em Lisboa, empate a uma bola.

E a segunda metade começou como a primeira, com o Benfica a carregar. Primeiro Lima, depois Gaitán, a terem oportunidade de desfeitear as redes de Sirigu. Aos 55’, nova oportunidade clamorosa, desta feita com Luisão a cabecear por cima da trave.

O Benfica carregava, carregava com os gauleses a praticamente não passarem do meio-campo. Finalmente, aos 58’, golo do Benfica… Grande jogada de envolvimento ofensivo, com Gaitán a colocar a equipa em vantagem.

Na Grécia, o Olympiacos também se colocava na frente do marcador, com os “encarnados” a terem de manter a vantagem na Luz e a aguardar por um golo belga… que acabou por não acontecer.

Apito para o final, com a vitória, escassa para tamanhas oportunidades, a ter um sabor amargo na Luz. O Benfica despede-se, com brio, da Champions e carrega agora todas as expectativas para a Liga Europa.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur; Maxi Pereira, Luisão, Garay, e Sílvio; Matic, Fejsa, Gaitán (Sulejmani, 76’) e Enzo Perez (André Gomes, 89’); Lima e Markovic (Ivan Cavaleiro, 69’).

Fonte: SLB

Fotos:https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10153584433985716&set=a.10153584433855716.1073741963.212504785715&type=1&theater

Ficha de Jogo: http://www.abola.pt/jogodirecto/ficha.aspx?id=179912