Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Contestado e vaia no final

07.12.13, Benfica 73
Os adeptos do Benfica perderam a paciência com Cortez, lateral-esquerdo brasileiro que saiu ao intervalo, depois de mais um jogo em que cometeu erros e ouviu o que não quis das bancadas da Luz, já sem paciência para um jogador que tem a saída anunciada - vai regressar em janeiro ao São Paulo, clube que o tinha emprestado às águias até ao verão. 

No final do jogo, porém, também se ouviram muitos assobios na direção da equipa e de Raul José, adjunto de Jesus que voltou a tomar conta do conjunto, enquanto o treinador, castigado, se encontrava num camarote do Estádio da Luz. Luisão, capitão das águias, e Raul José estavam visivelmente inconformados com o surpreendente empate caseiro com o Arouca e dirigiram algumas palavras ao árbitro Rui Costa, embora Shéu Han e Lourenço Pereira Coelho procurassem serenar os ânimos. 

Enzo Pérez, muito irritado, entrou no túnel a correr, chamando a atenção das forças da autoridade, que imediatamente se concentraram no que se passava naquela zona, longe dos olhares do público.

Acrescente-se ainda que muitos adeptos não esperaram pelo apito final para abandonarem o estádio, incrédulos e profundamente desiludidos com a exibição das águias e com a iminência de um resultado comprometedor, que acabaria mesmo por confirmar-se no fim da partida.
Fonte: A Bola

«Os adeptos estão ansiosos pelo título»

07.12.13, Benfica 73
O treinador do Benfica frisa que o grande objetivo para esta temporada é vencer o campeonato, um título muito desejado pelos adeptos do clube.
«O grande objetivo do Benfica é o campeonato. Queremos vencer o campeonato, a Champions é um segundo objetivo. Os adeptos estão ansiosos de voltar a vencer o campeonato português. Sabemos que na Champions temos adversários com mais possibilidades de ganhar mas isso não quer dizer que não podemos sonhar e vamos trabalhar para isso», disse Jorge Jesus em declarações ao site da UEFA.
Fonte: A Bola

Benfica – Arouca, 2-2 - Rescaldo, Fotos, Ficha de Jogo, Resumo com Relato (Vídeo)

07.12.13, Benfica 73

A turma orientada pelo técnico Jorge Jesus empatou, esta sexta-feira, em casa, a duas bolas, com o Arouca, na 12.ª jornada do Campeonato Nacional.

Domínio avassalador do Benfica durante todo o primeiro tempo. A equipa de Jorge Jesus instalou-se no meio campo do Arouca desde o apito inicial e, fruto desse ascendente, foram várias as oportunidades criadas junto da baliza contrária.

 

Aos 3 minutos surge a primeira grande oportunidade do jogo para o Benfica, com um cruzamento tenso e um cabeceamento de Lima que levava selo de golo, mas acabou por sair ao lado do poste.

Contra a corrente do jogo, aos 17 minutos, o Arouca concretizou o primeiro remate que dirigiu à baliza do Benfica. Com alguma sorte à mistura, David Simão colocou a equipa forasteira na frente do marcador na sequência de um livre directo

No entanto, o golo não abalou o Benfica. A equipa voltou a instalar-se no meio-campo contrário e, aos 24 minutos, Lima cabeceou para uma grande defesa de Cássio. O guarda-redes brasileiro negou, logo a seguir, o golo do empate a Rodrigo. Foi um aviso para o que viria a acontecer aos 39’.

 

De novo o hispano-brasileiro, Rodrigo, e desta vez Cássio nada conseguiu fazer para evitar o golo do Benfica. O

avançado de 22 anos fez o terceiro golo em três jogos consecutivos. Forte a movimentação ofensiva dos “encarnados”, um golo que colocou justiça no marcador.

Foi com o empate a um golo que as duas equipas seguiram para o intervalo.

No reatar, mais do mesmo, com o Benfica a jogar sempre em ataque organizado, com o Arouca a usar e abusar do contra-golpe e do anti-jogo… Uma estratégia que acabou por dar resultados, com os forasteiros a conseguirem colocar-se em vantagem ao minuto 73’, por intermédio de Serginho.

Em desvantagem, com cerca de 15 minutos para lutar pela vitória, o Benfica resolveu carregar com tudo. Com o Arouca “encostado às cordas”, os lances sucediam-se na área de Cássio e grande penalidade cometida sobre Sulejmani. Na cobrança, aos 83’, Lima, com frieza, rematou para o 2-2.

Minutos finais electrizantes na Luz, com os “encarnados” a darem o tudo por tudo. Ivan Cavaleiro, Rodrigo e Luisão ainda tiveram oportunidades para marcar, mas a bola teimou em não entrar.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com: Artur Moraes, Maxi Pereira, Garay, Luisão, Bruno Cortez (Sulejmani, 45’), Enzo Perez, Fejsa (Ivan Cavaleiro, 85’), Markovic (Funes Mori, 62’), Gaitán, Rodrigo e Lima.

Fonte: SLB