Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

«Tenho de estar bem no Benfica para poder ir ao Mundial»

14.11.13, Benfica 73
Ezequiel Garay é o habitual titular no eixo da defesa da seleção argentina, mas não dá como certa a presença na lista de convocados para o Mundial-2014. O central tem consciência que tem de continuar a trabalhar bem no Benfica para merecer a confiança do selecionador Alejandro Sabella.

«Estive em praticamente toda a fase de qualificação, em quase todos os jogos particulares, mas até à lista definitiva tenho de continuar a trabalhar para ganhar o lugar», afirmou o jogador, em entrevista concedida à agência noticiosa argentina Télam.

«Todos temos de estar bem nos nossos clubes como para chegarmos à seleção da melhor forma», vincou Garay, não escondendo que o Mundial-2014 já está no seu pensamento.
Fonte: A Bola

«Quero ser titular no Benfica»

14.11.13, Benfica 73
O defesa-central argentino ganhou depressa protagonismo no Getafe, sexto classificado da Liga espanhola. Em entrevista a A BOLA, explica que só foi emprestado pelo Benfica esta época porque Luisão e Garay ficaram no plantel. Acredita que voltará à Luz no próximo ano melhor jogador e preparado para o desafio.
- Foi para o Benfica para ocupar o lugar de Garay ou Luisão. Quando chegou, sentiu que estava à altura do desafio?
- Sabia que precisava de um certo tempo da adaptação, mas estava seguro de que tinha todas as condições para poder jogar no Benfica. Mas estando eles na equipa, atuando juntos e bem há alguns anos e havendo ainda outros bons defesas no plantel, para mim tornava-se complicado poder jogar. Mas sou jovem e sei que com trabalho e sacrifício tudo se pode conseguir. Oxalá algum dia possa ser titular no Benfica. É o que aspiro e foi para isso que vim para a Europa. Espero poder jogar no Estádio da Luz, perante um público que me parece maravilhoso.
- Ficou triste quando soube Garay e Luisão ficariam no clube?
- Aceitei a situação com total naturalidade, sabia que se eles ficassem era para bem do grupo, que é espetacular. Trabalhei suficientemente bem durante a pré-época para poder ganhar um lugar, mas com os grandes jogadores que tinha à minha frente era muito difícil jogar. Além de que a equipa é o mais importante de tudo.
- Está a acompanhar a carreira do Benfica?
- Vejo todos os jogos, pela televisão ou pela Internet. Na Champions, começámos bem, depois perdemos com o PSG, não jogámos bem mas o adversário também é uma boa equipa. Estamos num grupo que não é fácil, mas estou convencido de que com os jogadores que temos passaremos à fase seguinte. No Campeonato, não tivemos um bom começo, perdemos na primeira saída, empatámos no campo do Sporting e o FC Porto aproveitou. Agora já estamos no bom caminho, o Campeonato é longo e temos uma boa equipa técnica e um plantel que saberão levar o Benfica a lutar, com êxito, pela conquista do Campeonato.
- Fala no plural.
- É que eu, apesar de estar aqui e de ter de cumprir as minhas obrigações como profissional do Getafe, sinto que sou jogador do Benfica. Assinei um contrato de cinco anos, até 2018, e espero, durante todo esse tempo, ter a oportunidade de defender, como titular, a camisola do clube. 
- No final desta aventura, regressará ao Benfica?
- Sim, é isso que está acordado. Fui cedido só por um ano. Vou regressar com as pilhas bem carregadas e com a esperança de que o Benfica confie em mim e me dê a possibilidade de mostrar que posso ser titular. Procurarei ser útil à equipa, à qual darei tudo para ajudá-la a chegar o mais alto possível em todas as competições. Depois de ter jogado um ano numa Liga importante como a espanhola, regressarei ao Benfica com essa experiência e sendo melhor jogador.
- E se o Benfica decidir emprestá-lo de novo?
- Ficaria muito triste porque quero jogar no Benfica. Esse é o meu grande objetivo, mas é o clube que manda. Se considerarem que tenho de ir para outro sítio, terei de acatar a decisão, embora com tristeza. 
- Nesse caso, preferiria que fosse o Getafe?
- Aqui estou muito bem, sou muito bem tratado. É um bom clube mas, repito, o meu desejo é ser titular no Benfica.
Fonte: A Bola

Para analisar

14.11.13, Benfica 73
O Benfica depositou fortes expectativas e, mais do que isso, investiu muitos milhões nas contratações de Rodrigo (€5M), Djuricic (€6M) e Ola John (€9M), três jovens de inequívoco talento que, porém, por razões que serão diferentes consoante o caso, não têm rendido o que seria de esperar e não têm sido apostas fortes de Jorge Jesus esta época. 

Por outras palavras, não têm gozado de grandes oportunidades e, de uma forma geral, desaproveitaram as que tiveram. 
Contas feitas, estes três ativos da SAD encarnada, que em conjunto representam €20M, não estão, para já, a render juros, não estão a valorizar-se do ponto de vista desportivo e financeiro.

Se o atual cenário se mantiver até janeiro, altura em que reabre o mercado de transferências, a SAD do Benfica irá analisar estes três processos. 
Fonte: A Bola

Imprensa goza com Rui Patrício

14.11.13, Benfica 73

Nos últimos dias, a imprensa sueca tem destacado os pontos fracos dos futebolistas mais importantes da seleção portuguesa e, depois de Ronaldo, o mais atacado e até gozado tem sido o guarda-redes Rui Patrício. Os recentes erros do guardião da Seleção Nacional e do Sporting frente a Israel (fase de grupos) e Benfica (Taça de Portugal) são analisados ao pormenor e o jornal “AftonBladet” chega mesmo a dizer que “Rui Patrício com os pés é uma vergonha”.

Nesse mesmo jornal é possível ler uma avaliação à exibição de Rui Patrício nesses dois jogos, a qual relata que “o guarda-redes de Portugal já viveu melhores momentos e parece tremer nos momentos decisivos”, apontando depois este como um fator a explorar pela equipa comandada por Erik Hamrén.

Pesadelo

Zlatan Ibrahimovic e Johan Elmander serão duas setas apontadas à baliza de Rui Patrício e a imprensa nórdica chegou a dizer ontem que “o guarda-redes português vai vacilar de certeza”, como forma de moralizar os dois avançados suecos que farão dupla na frente de ataque e que serão, “um autêntico pesadelo” para Rui Patrício, como dizem.

À medida que a hora do primeiro jogo se aproxima, as estratégias para denegrir a Seleção Nacional não diferem muito e o ataque aos jogadores portugueses é constante por parte dos meios de comunicação suecos. A televisão estatal, STV, ainda ontem voltou a mostrar os lances em que Patrício falhou, dizendo que nessa posição, a de guarda-redes, a Suécia “está muito mais bem servida com Isaksson do que Portugal”.

Fonte: Record

LOL de Portugal ao ataque no jornal oficial

14.11.13, Benfica 73
O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, manifestou toda a indignação para com a arbitragem de Duarte Gomes que lhe ia na alma no final do jogo de sábado. Mas entretanto não mais abordou publicamente o tema.

Mas os leões continuam ao ataque e hoje, na edição do jornal oficial do clube, continuam a mostrar a insatisfação, uma decisão editorial que é também mensagem oficial e que vai passar a ser veículo neste tipo de estratégia de comunicação.

«Não nos derrubam» é a manchete da publicação, que hoje sai para as bancas. «As falsas virgens ofendidas»; «Forte revés para a verdade»; «É preciso bom senso na arbitragem»; «Dragão: a mentira», são outras das chamadas de primeira página desta edição do jornal Sporting.
Fonte: A Bola