Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

«Não vejo hora de voltar»

02.11.13, Benfica 73
Ljubomir Fejsa, 25 anos, foi o último dos sérvios a juntar-se ao Benfica, já perto do fecho do mercado, proveniente do Olympiakos, que recebeu das águias €5 milhões de euros pela transferência. 

O médio defensivo demorou pouco tempo a convencer Jorge Jesus, entrou direto para o onze e saiu da equipa depois de ter sofrido uma lesão muscular no jogo com o PSG, em Paris, para a Champions há quase um mês. 

Não podia, como se percebe, estar mais satisfeito. Mas o internacional sérvio puxa o filme atrás para expressar a alegria que a mudança para Lisboa lhe provocou. 

«Foi muito bom saber que o Benfica estava interessado em mim e, sobretudo, saber que a possibilidade se tornou real. Foi completamente inesperado. Honestamente, pensei que não seria possível. Pensei que ficava no Olympiakos. Aconteceu, literalmente, do dia para a noite. Precisei de tempo para tomar consciência de que cheguei ao Benfica», contou à revista Mozzart Sport, revelando aos compatriotas ter encontrado «condições de trabalho excecionais e atenção ao pormenor». Fejsa prossegue as revelações: «Jamais pensei em começar tão bem. Não poderia imaginar algo melhor. Estou a recuperar de lesão e não vejo a hora de voltar.»
Fonte: A Bola

«Tivemos bons períodos de jogo, com uma quebra aqui e acolá»

02.11.13, Benfica 73
Jorge Jesus considera que o Benfica foi uma equipa tranquila em Coimbra. O treinador dos encarnados realça os bons períodos de jogo da equipa e diz que os jogadores estão mais confiantes.
«Quem marca primeiro, na primeira ou na segunda parte, fica sempre tranquilo. Antes dos golos o Benfica já mostrava um futebol que nos aproxima dos nossos objetivos enquanto equipa. Fomos uma equipa sempre muito tranquila em campo. Não só a vencer por 2-0, mas também com 0-0. Respeitámos a Académica, que é uma equipa tradicionalmente difícil, e tivemos bons períodos de jogo, com uma quebra aqui e acolá, o que é normal. Os adeptos estão connosco, voltaram a incentivar-nos, a levar-nos para a vitória, e isso dá confiança aos jogadores. Eles estão mais confiantes», afirmou o técnico em declarações à Sport TV.
Fonte: A Bola

Passivo da SAD passou de 426,1 para 440,5 milhões de euros

02.11.13, Benfica 73
No exercício de 1 de julho de 2012 a 30 de junho de 2013, o passivo da Benfica SAD passou de 426,1 para 440,5 milhões de euros, revelam os encarnados no relatório que enviaram à Comissão de Mercados e Valores Mobiliários (CMVM). 
Já o passivo ativo consolidado aumentou de 411,9 para 416,7 milhões de euros. Os proveitos operacionais da Benfica SAD foram de 88,3 milhões de euros.
O número de negócios realizados subiu de 2.608 para 3.026. No período em causa, a SAD registou um prejuízo de 10,4 milhões de euros. Trata-se de uma melhoria de 11,1 por cento face ao último exercício.
Fonte: A Bola

Académica – Benfica, 0-3 - Rescaldo, Fotos, Ficha de Jogo, Resumo com Relato (Vídeo)

02.11.13, Benfica 73

A equipa de Futebol do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se a Coimbra, cidade do conhecimento, a fim de superar mais um dos 30 exames a ter na temporada. Com uma exibição de “encher o olho”, a turma da Luz triunfou por 0-3, com tentos de Cardozo, autogolo de Marcelo e Markovic.

O Benfica encarou o exame de forma descomplexada e entrou no relvado muito disciplinado, com as suas linhas muito juntas, não permitindo o seu oponente jogar entre linhas, e eficaz na recuperação das segundas bolas.

 

Desta forma, a posse maioritária surgiu de forma natural e com o passar dos minutos o cerco à baliza de Ricardo tornou-se o “modus operandi” dos comandados por Jorge Jesus, como aconteceu aos quatro minutos. Lima rompeu bem entre a defensiva da “briosa” e rematou para defesa de Ricardo.

Sem necessitar de jogar de forma vertiginosa, mas sim de forma cerebral, o Benfica esperou pelo minuto 30 para fazer estragos na defensiva “estudantil”. Aos 33’ ficou o primeiro ameaço num lance que começa e termina em Gaitán, pelo meio Ivan Cavaleiro chegou tarde ao esférico, e o argentino terminou com o remate para intervenção do guardião luso.

Após o ameaço veio a concretização. O “placard” do estádio Cidade de Coimbra assinalava o minuto 34 quando Cardozo rematou de fora da área após receber de Lima, batendo, de forma inapelável, Ricardo com um tiro colocado.

 

A vencer tudo parece mais fácil e os da Luz tomaram-lhe o gosto do golo. Tanto que, num hiato de dois minutos, aumentaram a vantagem. Gaitán, sempre ele, cruzou para a área e encontrou Cardozo no meio dos centrais, com o jogador da Académica, Marcelo, a trair o seu guarda-redes e a apontar o autogolo.

Talvez sem perceber bem como, mas de forma natural, a Académica viu-se a perder por 0-2 e não teve outro remédio senão ir atrás de minimizar os estragos. Foi isso mesmo que tentou Cleyton aos 38’ quando rematou forte e com efeito, de longe, obrigando Artur a aplicar-se.

No fim dos primeiros 45 minutos, o 0-2 não estranhava quem se tinha deslocado até ao estádio Cidade de Coimbra. Numa segunda parte sem grandes velocidades, antes em velocidade de cruzeiro, o Benfica mostrou inteligência na gestão do rumo do jogo, mantendo sempre a equipa da casa “domada” longe da sua grande área.

 

Invariavelmente, o jogo “encarnado” basculava pelos corredores – ambos bastante activos – ou pelo corredor central retirando, logo ali,

qualquer possibilidade de rotina que pudesse tornar o Futebol previsível, logo mais fácil de travar.

Controlar primeiro e "xeque-mate" no fim

Depois de ter o jogo sob controlo, o Sport Lisboa e Benfica “matou” o encontro através de Markovic. Apesar da lesão que sofreu recentemente, o sérvio mostrou que não perdeu as qualidades e, melhor, não esqueceu como se faz.

Aos 86’, após receber a bola de Ruben Amorim, Markovic leu bem o espaço e aproveitou o adiantamento de Ricardo para lhe picar o esférico fazendo-o aninhar nas redes da baliza da Académica.

Uma exibição muito personalizada permite ao Benfica passar a somar 20 pontos na classificação e deixa boas indicações para o encontro de Atenas, para a Liga dos Campeões, ante o Olympiacos, no dia 5 de Novembro.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Garay, Bruno Cortez; Matic, Enzo Perez, Ivan Cavaleiro (Markovic, 63’), Gaitán; Lima (Ruben Amorim, 74’) e Cardozo (Rodrigo, 90’).

Fonte: SLB

Ficha de Jogo: http://www.abola.pt/jogodirecto/ficha.aspx?id=169698

Fotos: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10153416895190716&set=a.10153416879715716.1073741945.212504785715&type=1&theater