Fevereiro 08 2012

“Estes indivíduos não percebem nada. Não têm noção do ridículo em que caem. Estão a dar cabo do futebol e a criar um sistema insustentável para os árbitros que têm sido uns heróis

PINTO DA COSTA

24 de Agosto de 2011

 

SE o futebol se decide com golos então é caso para se dizer que em Santa Maria da Feira houve Varelas a mais e em Barcelos houve Varelas a menos.

Este é um modo objectivo de resumir em poucas palavras o que foi a última jornada do campeonato para o Benfica e para o FC Porto no momento em que o zodíaco chinês festejou a chegada do Ano do Dragão.

O zodíaco chinês deve estar avariado porque o Dragão não só perdeu o jogo como reclama ter sido gamado em duas grandes penalidades pelo árbitro Bruno Paixão que, de certeza absoluta, também devia estar um bocado para o avariado.

O treinador do FC Porto queixou-se da «vergonhosa» arbitragem. Compreende-se. Vítor Pereira, por razões óbvias, não ia desatar a queixar-se do treinador porque ele é o treinador e ficava-lhe esquisito.

Foram breves as palavras de Vítor Pereira. Foi uma boa opção. Quanto menos falasse depois do jogo menos hipóteses haveria de ter de responder a perguntas atrevidas, como então, mister, agora o Helton já não é o capitão e passa a ser o Rolando, mas porquê? Ou mesmo a perguntas muito atrevidas como mister, não acha que perante aquilo que a sua equipa produziu nem com o Carlos Calheiros a apitar a vitória seria certa?

Mas Vítor Pereira nem deu hipótese. Disse mal do árbitro mas não disse mal de si próprio. Assim, acabou Vítor Pereira a destoar, por razões compreensíveis, da esmagadora maioria dos adeptos portistas que se queixam tanto do árbitro como do treinador.

Uma pessoa também se sente estranha ao ouvir o FC Porto a queixar-se dos árbitros. Não é costume. Raramente há razões para tal, o que tem permitido ao presidente do clube uma abordagem exclusivamente de índole desportiva aos problemas que atormentam o sector.

Os árbitros são uns heróis e ridículos são aqueles que se queixam dos árbitros, não é verdade?

É verdade que sim. Daí o silêncio de Pinto da Costa. O presidente sabe de árbitros mas também sabe de futebol. E por isso sabe fazer contas: mesmo que Bruno Paixão tivesse assinalado os dois castigos máximos e mesmo que Kléber os convertesse a preceito, mesmo assim não dava para ganhar o jogo em Barcelos.

Ficava a coisa num 3-3 sem graça nenhuma.

 

BEM vistas as coisas até parece que a vitória do Benfica na casa do Feirense não estava incluída no programa das festas. Mas de nada valeu o sacrifício económico dos altruístas responsáveis do Feirense nem de nada valeu o consentimento da Liga para que o jogo se realizasse num tapete honesto mas impróprio.

O Benfica ganhou por 2-1, trabalhou, melhor dito, lavrou no campo todo, criou inúmeras oportunidades e só um guarda-redes muito inspirado como esteve Paulo Lopes na noite de sábado impediu que só Rodrigo à sua conta marcasse por duas vezes.

É uma pena que os árbitros não falem depois dos jogos. O árbitro Rui Costa que esteve na Feira, poderia assim explicar se invalidou um golo ao Feirense por um fora-de-jogo que não existiu ou se por ter visto o pé em riste de Ludovic sobre Luisão no início do lance.

Na verdade, nem fez grande diferença. Ficava a coisa num 2-2 a ser desempatado por aqueles dois penalties que os benfiquistas juram que o Feirense cometeu.

 

O Benfica saiu da última jornada com 5 pontos de avanço sobre o 2º classificado o que é animador mas está longe de significar mais do que isso: uma agradável animação e mais nada.

Ver os rivais tropeçar é sempre motivo de contentamento para os adeptos de qualquer clube, em Portugal e na Cochinchina, mas esta derrota do FC Porto foi muito saborosa para os benfiquistas que vêem assim posto em paz o velho recorde de John Mortimore: 56 jogos invictos para o campeonato.

O FC Porto teve o grande mérito de perseguir essa marca, chegou ao jogo 55 mas sucumbiu ao jogo 56, que era o tal do gostinho especial. Muito mais do que os tais 5 pontos de avanço, que neste momento não valem nada, continua gloriosamente a valer o recorde do Benfica de Mortimore.

Agora, quem quiser lá chegar, vai ter de começar pelo princípio.

Diz que dá uma grande trabalheira.

 

FOI um excelente fim-de-semana para os dois antigos jogadores do Benfica que deixaram um mais do que respeitável bom nome na Luz. Em Sevilha, contra o Bétis, Carlos Martins assistiu para o primeiro golo da sua equipa e fez o segundo golo, o da vitória por 2-1, vitória importantíssima porque o Granada luta para não descer.

No Funchal, contra o Marítimo, Nuno Gomes fez exactamente a mesma coisa com a camisola do SP. Braga. Assistiu primeiro e marcou depois, estabelecendo o resultado em 2-1 favorável à sua nova equipa. Tratou-se de uma vitória importante na luta do Sporting de Braga pelo acesso à Liga dos Campeões.

Os sucessos de Carlos Martins e Nuno Gomes só podem provocar alegrias entre os benfiquistas. É gratidão.

 

JOSÉ MOURINHO garante que não têm grande significado para ele os sete pontos que leva de avanço do Barcelona e faz bem em dizê-lo para desdramatizar a vantagem em seu favor e manter os seus jogadores atentos e focados na competição.

No entanto, porventura ou desventura, o Real Madrid não ganhar esta Liga a reputação portuguesa na capital espanhola vai ficar pelas ruas da amargura e torna-se difícil até imaginar qualquer pacato turista nacional a passear-se pela Gran Via sem ser instado a regressar rapidamente a casa porque de portugueses não os madrilenos-madridistas nunca mais ouvir falar.

Só por uma vez na história, teve o real Madrid 7 pontos de avanço e acabou por perder o título. Aconteceu na época de 2003/2004, era o português Carlos Queiroz treinador dos merengues, coadjuvado por José Peseiro. O real acabou por perder essa vantagem, aparentemente enorme e foi o Valência de Rafa Benitez o campeão espanhol com 7 pontos de avanço sobre a equipa de Madrid.

Conclusão 1: muito deve Rafa Benitez a Carlos Queiroz a sua posterior carreira internacional.

Conclusão 2: muito deve Mourinho à nação portuguesa o favor de se sagrar campeão de Espanha este ano.

E longe vá o agouro de tal coisa não acontecer.

 

FECHOU o mercado. De agora até soa Santos Populares não se fala mais de contratações. Mas dificilmente não se falará de outra coisa até lá do que da contratação de Yannick Djaló pelo Benfica, dê para onde der.

Um amigo benfiquista, reagiu assim quando soube da contratação de Djaló:

 - Mas para quê, para quê chatear os ossos amigos lagartos se já tínhamos o Bojinov?...

Outro reagiu assim:

 - O Jesus vai fazer dele o melhor lateral-esquerdo da Europa!

Pela minha parte, reagi assim:

 - O Benfica é muito mais do que um clube, é uma obra social.

E depois se verá se o Yannick Djaló é uma mais-valia ou uma mais-não-valia.

A verdade é que o Benfica é uma obra social na qual se insere também, em lugar de grande destaque, a cedência de Rúben Amorim ao rival Sporting de Braga. Com o nosso Rúben Amorim na Pedreira é certo e sabido que nunca mais teremos de jogar às escuras.

Autor: Leonor Pinhão

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 23:48

Fevereiro 08 2012

Está para breve uma decisão quanto à negociação dos direitos televisivos por parte do Benfica. Luís Filipe Vieira garante mesmo que até final do mês haverá uma decisão, explicando ainda que a Olivedesportos terá primazia.

«O Benfica tem um parceiro há muitos anos e queremos respeitar o contrato que existe. Estivemos em negociações com outros parceiros, mas nunca chegou qualquer garantia, por isso só temos duas soluções: ou renovamos com a Olivedesportos ou avançamos com um projeto próprio», referiu Luís Filipe Vieira, em entrevista à RTP, não querendo desvendar quais os valores pretendidos pelo Benfica.

«De certeza que irei defender os interesses do Benfica e posso dizer que não vou demorar muito tempo a tomar a decisão, pois se não chegarmos a acordo com a Olivedesportos temos de pensar num projeto próprio, que não pode ser feito dois ou três meses antes de terminar o atual contrato», explicou, atirando depois: «Até final do mês iremos decidir.»

«O importante é respeitar o nosso parceiro, não há qualquer hostilidade, até porque sou amigo de Joaquim Oliveira, mas há uma fronteira quando estamos a negociar. Na altura própria os benfiquistas saberão, com a certeza que lutei pelas melhores condições», vincou.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 23:22

Fevereiro 08 2012

Debaixo de muitas críticas devido a erros defensivos do Chelsea ao longo da presente época, David Luiz mostra-se absolutamente tranquilo, garantindo que trabalha sempre da mesma forma.

«Trabalho sempre da mesma forma, treinando ao meu máximo nível. Por vezes recebe-se críticas, como eu recebi, e recentemente também fui aplaudido pelo meu trabalho. Desde que vá para casa e me deite com a consciência tranquila quanto a ter sido honesto no meu trabalho, fico feliz», referiu o internacional brasileiro.

De acordo com as estatísticas apresentadas pelo site do Chelsea, David Luiz está no top três dos defesas com mais interceções na Premier League, talvez por isso o jogador se mostre tranquilo, garantindo sentir total apoio de André Villas Boas: «O treinador dá-me confiança para jogar o meu futebol e apoia nas movimentações ofensivas.»

De resto, nem a recente contratação de Gary Cahill apoquenta David Luiz: «É um grande jogador, que veio para ajudar, e ao vê-lo no balneário e no campo percebo que é o jogador certo para o Chelsea e que vai dar uma grande ajuda ao clube.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 22:56

Fevereiro 08 2012

Muito deu que falar a estreia da chamada caixa de segurança no Estádio da Luz na partida frente ao Sporting. O presidente do Benfica não percebe a polémica e revela que a mesma estará também ativa na partida com o FC Porto, marcada para 2 de março.

«Não vejo problemas na caixa de segurança. Tem sido sempre utilizada e de certeza que os dirigentes do FC Porto sabem que não se trata de qualquer provocação, até porque na Europa encontram muitas dessas caixas», afirmou Luís Filipe Vieira, em entrevista à RTP.

O presidente dos encarnados também foi questionado sobre o estado das relações com o FC Porto e deixou perceber que alguma coisa pode estar a mudar: «O último jogo no Dragão foi agradável, terminou num empate e não houve qualquer apedrejamento. É sinal que alguma coisa pode estar a mudar. Da nossa parte vamos fazer tudo para que o futebol seja cada vez mais apetecível e não haja algumas cenas completamente deploráveis.»

Porém, Luís Filipe Vieira não quis falar sobre o famoso incidente conhecido por apagão na Luz na época passada e até reconheceu mérito ao FC Porto na conquista do título da época passada. «Quando se ganha tem-se sempre mérito. Na época passada não foi como aquela que foi julgada como Apito Dourado e penso que a melhor equipa ganhou o campeonato», disse.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 22:35

Fevereiro 08 2012

NO sábado, o Benfica vai voltar a Santa Maria da Feira depois de 22 anos de ausência, tantos quantos o Feirense andou por fora da divisão principal do nosso futebol. O Benfica está num bom momento desportivo. Apesar de o último jogo, com o Gil Vicente, não ter sido nenhum passeio, antes pelo contrário, o Benfica continua na frente do campeonato com dois pontinhos de avanço sobre o grande rival FC Porto.

A discussão está renhida entre os principais candidatos e nenhum deles se pode dar ao luxo de escorregar antes do reencontro entre ambos, desta feita na Luz, na segunda volta da prova.

Se o Benfica está numa boa fase em termos desportivos, o Feirense está numa óptima fase em termos financeiros. Aparentemente, dinheiro é coisa que não faz falta nenhuma em Vila da Feira. E quando assim é, nos clubes, nas instituições ou nas pessoas em alto desafogo, todos podem dar asas às respectivas razões sentimentais.

O presidente do Feirense, Rodrigo Nunes, foi direito ao assunto e explicou que «por razões sentimentais» o jogo de sábado vai realizar-se no Estádio Marcolino de Castro, em Santa Maria da Feira, com capacidade para 5.494 pessoas, e não no Estádio de Aveiro, com capacidade para 30 mil pessoas, onde o Feirense tem vindo a jogar desde que regressou à Liga maior.

Com a troca de palco, o Feirense abdica de 300 mil euros em receita líquida ainda que tenha anunciado que os bilhetes para sábado iam ser «bem mais caros». É a lei da compensação. Querem os fogaceiros ver o Benfica jogar ali pertinho de casa? Nesse caso, desembolsem.

Com o respeito devido ao adversário, para o Benfica não faz grande diferença jogar em Aveiro ou jogar na Feira. Depreende-se que as regras do jogo sejam as mesmas, que o árbitro esteja lá para as aplicar e que o campo tenha relva, marcações, bandeirolas e balizas. E se há quem, por superstição, acredite ser mais fácil ganhar ao Feirense num estádio grande, que se lembre que foi em Aveiro que o Feirense impôs um empate ao campeão FC Porto na primeira volta.

A questão está longe de ser do âmbito desportivo. É exclusivamente do âmbito financeiro. E um presidente que faz vista grossa a uma receita 300 mil euros merece admiração geral. Sobretudo nesta altura do campeonato.

 

A que Visconde é que se vai mandar a conta? – perguntava em voz alta, por um dia destes, um benfiquista ironizando sobre os pergaminhos nobiliárquicos dos fundadores de Sporting em contraponto com o amplamente documentado comportamento de alguns delinquentes, menos nobres, que, a coberto da bandeira do Sporting, incendiaram a bancada da Luz no final do último derby da Capital.

O tempo já não é de Viscondes mas dificilmente se acreditará que a maioria dos sócios e adeptos do Sporting Clube de Portugal se revê nestas proezas pirotécnicas das tropas do chamado Botafogo de Telheiras, tal como, em nome do bom senso e do respeito, nenhuma outra massa adepta de qualquer outro clube se revê e compraz, na generalidade, com os delitos mais ou menos espectaculares produzidos pelos seus próprios delinquentes, dando-se o caso de existirem.

Embora os bombeiros não tenham demorado muito tempo apagar o fogo, o episódio da Luz está longe de chegar ao fim. Estamos chegados à hora de mandar a conta a quem a deve pagar e, talvez por isso mesmo, desapareceram dos palcos, da ribalta e dos galarins todos aqueles dirigentes, assessores e responsáveis do Sporting que na semana que antecedeu o jogo com o Benfica quase se chegaram a confundir nos ânimos e nos propósitos com as claques do seu contentamento.

Como todos estão recordados, foi intensamente leonina a solidariedade institucional prestada às claques organizadas do Sporting perante o insulto do Benfica ao destinar-lhes assentos numa zona de segurança do estádio.

E no final do jogo, com as labaredas em fundo, Godinho Lopes, o presidente, nunca se sentiu desacompanhado pelos seus colegas da Direcção, nem quando, num dos momentos mais absurdos deste novo (ou velho, muito velho?) Sporting, anunciou ao país ter na sua posse «gravações» altamente comprometedoras para o bom nome do presidente do Benfica.

Não só desapareceram as ditas gravações como também desapareceram de vista os demais dirigentes e assessores do Sporting e agora, na hora de pagar a conta como aos cavalheiros é devido, está Godinho Lopes sozinho a contas na praça pública com os credores e a contas com os inimputáveis das claques de quem também o presidente andou a fugir na conturbada noite da sua eleição.

Incrivelmente sozinho está Godinho Lopes, e muito calado no que diz respeito às consequências do fogo posto na Luz. E está também Godinho Lopes incrivelmente sozinho, ainda que menos calado, no que diz respeito às minudências do futebol e à gestão interna e externa dos recados públicos vindos do treinador. Na verdade, tudo tem sobrado para o presidente.

De acordo com os regulamentos que regem a organização do futebol profissional no nosso país, é ao Sporting quem cabe pagar a totalidade da despesa das obras no Estádio da Luz. E é à Liga de Clubes quem cabe fazer cumprir o que está regulado.

A Liga tem um novo presidente, Mário Felgueiras, e, em nome da decência e da fé no progresso, há muito boa gente que se recusa a acreditar que o novo presidente da Liga tenha sido eleito só porque prometeu que este ano não ia haver descidas de divisão, como afirmou recentemente o presidente do Gil Vicente.

Também é verdade que se Mário Figueiredo tivesse apenas prometido aos clubes grandes, médios e pequenos que ia fazer cumprir as leis e os regulamentos das competições profissionais era bem capaz de ter tido uma votação fraquinha, muito fraquinha mesmo.

Obras, facturas e descidas. É isto tudo que, pelos tempos mais próximos, nos será dado a ver.

 

EM Inglaterra é outra louça. O Chelsea, em termos de futebol, não viverá o seu momento mais áureo mas em termos das responsabilidades que cabem a um grande e poderoso emblema, os blues não deixam cair os seus pergaminhos em mãos alheias.

Num dos seus últimos jogos para o campeonato, o Chelsea foi a Norwich empatar 0-0. Pior do que o nulo foi, no entanto, o comportamento de um grupo alargado de adeptos que se portaram como vândalos no decorrer da viagem de comboio que os levou de regresso a Londres.

No dia seguinte, em comunicado, o Chelsea anunciou que está a «colaborar com a polícia» para «identificar e condenar» os responsáveis pelos desacatos. É outra louça, não é?

 

O Sporting substituiu as imagens agressivas com que decorava o corredor de acesso ao balneário dos visitantes por imagens bucólicas de um campo de girassóis numa estética Baby TV.

A estreia da nova decoração não surtir efeito. Uma equipa de recurso do Moreirense, sem nove dos habituais titulares, por lá passou e por lá empatou. A rapaziada de Moreira de Cónegos entrou e saiu de Alvalade sempre com o mesmo sorriso. E com imensas razões para tal.

A coisa não ficar por aqui. Um dia, mais cedo ou mais tarde, quando o Sporting se deixar de anedotas e se voltar a projectar para as prioridades elementares do seu estatuto, sairão da parede os girassóis que, faça-se-lhes justiça, já marcaram de forma indelével esta era directiva tão original em Alvalade.

 

GRANDE jogo de futebol ontem à noite em Barcelona. De facto deve ser muito difícil arranjar equipas de arbitragem ao mesmo nível da superior qualidade das equipas de futebol em campo.

Talvez por essa razão, ontem, o árbitro foi o pior artista em Nou Camp com prejuízos múltiplos para o Real Madrid que, por exemplo, nos últimos cinco minutos do jogo sofreu uma expulsão mais do que discutível e foi impedido de jogar à bola através de um concerto de apito bastante descarado.

Mas o que fez falta ao Real foi ter transformado em golos as oportunidades que construíram na primeira parte. Aquilo com o nosso Rodrigo tinha sido uma goleada.

Autor: Leonor Pinhão

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 21:43

Fevereiro 08 2012

O presidente do Benfica dirigiu palavras de confiança a Jorge Jesus, deixando perceber que na sua ideia o treinador vai continuar no comando da equipa na próxima época.

«Jorge Jesus tem mais um ano de contrato, por isso vai continuar. Há uma aposta muito forte, convicta, num homem que devolveu e vai continuar a dar títulos ao Benfica», começou por dizer Luís Filipe Vieira sobre o treinador, em entrevista à RTP.

O líder dos encarnados rejeitou qualquer comparação com nomes que passaram anteriormente pelo Benfica, como Ronald Koeman, Fernando Santos ou Quique Flores, que saíram depois de não terem conquistado títulos. 

Vieira nem sequer encara a possibilidade de o treinador querer sair: «Tem uma cláusula de rescisão, mas penso que é difícil ele mudar de clube. Conheço-o perfeitamente, penso que está apaixonado por este projeto e os resultados têm aparecido.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 21:13

Fevereiro 08 2012

O médio espanhol do Benfica comemora esta quarta-feira o 25.º aniversário e fez questão de agradecer, via rede social Twitter, as inúmeras felicitações que está a receber.

«Um ano mais, já são 25! Obrigado a todos os que me felicitaram! Um abraço!», foram as palavras de agradecimento colocadas por Javi García, cada vez mais uma referência na equipa encarnada.

Ainda ontem, por exemplo, o médio foi colocado pelo próprio presidente Luís Filipe Vieira como uma referência, juntamente com Luisão, Maxi Pereira e Aimar.

O compatriota Capdevila, também através do Twitter, colocou mesmo uma fotografia do momento em que Javi García foi presenteado com bolo de aniversário.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 20:49

Fevereiro 08 2012

MÁRIO FIGUEIREDO é o novo presidente da Liga de Clubes e há quem acredite ter tido peso determinante nesta surpreendente eleição a entrevista concedida recentemente por António Oliveira à RTP. Ao seu jeito de sempre, de admirável anarquista por conta própria, António Oliveira apontou para a Olivedesportos como o berço e o caixão do futebol português e do seu cortejo das mais variadas ruínas.

No entanto parece abusivo concluir que a vitória de Mário Figueiredo resultou da expressão da revolta dos Clubes contra a empresa de Joaquim Oliveira que distribui entre todos, em função das respectivas grandezas e pequenezas, os proventos das transmissões televisivas de cujos direitos é proprietária há duas décadas.

Foram os clubes pequenos que elegeram Figueiredo e sobre isso não restam dúvidas. Benfica, FC Porto e Sporting apoiaram formalmente a candidatura do candidato derrotado, António Laranjo, cujo currículo nestas andanças é bem superior e mais impressionante do que o do candidato vencedor.

O Know-how de Laranjo é inquestionável. Foi ele o responsável máximo pela organização do Europeu de 2004, em Portugal. Se alguma coisa correu mal, como, por exemplo, o resultado da grandiosa final com a Grécia, Laranjo está isento de culpas porque não foi ele quem autorizou ou organizou aquele cortejo triunfal, um verdadeiro arraial campino, que acompanhou patrioticamente o percurso do autocarro da selecção nacional entre Alcochete e o Estádio da Luz. E depois foi o que se viu.

O currículo de Mário Felgueiras, em comparação, é bem mais curto. Profissionalmente, fez carreira num famosíssimo escritório de advocacia portuense, o que lhe poderia até valer uma maior consideração e estima por parte de quem, neste processo eleitoral, insistiu em menosprezar a sua candidatura.

Como se Figueiredo, em termos de futebol, não tivesse nada de mais sonante para apresentar do que o facto de ser genro de Carlos Pereira, presidente do Marítimo, um clube muito rebelde como é do conhecimento público.

Carlos Pereira? Já viram o filme, não viram? Valha-nos Deus, um sogro do pior!

A vitória pelo voto dos pequenos contra os grandes é sempre uma alegria, nos tais termos de futebol e nos outros termos também. Os três grandes tinham declarado o seu apoio ao candidato Laranjo e nada fazia prever que esta inesperada troika de interesses muito reais sucumbisse nas urnas como sucedeu.

Laranjo, certamente, não iria ter uma vida fácil porque gerir no terreno os conflitos entre os maiorais deve ser uma incomensurável dor de cabeça de que já se livrou.

Mas o que terá levado os três grandes, por regra sempre desavindos, a apoiar em conjunto uma candidatura de um homem sem telhados de vidro à presidência da Liga de Clubes?

Terá o Benfica apoiado António Laranjo na convicção de que o seu presidente da Liga obrigaria, por exemplo, o Sporting a pagar os trabalhos de recuperação da área vandalizada do Estádio da Luz, tal como os regulamentos da Liga recomendam?

Terá o Sporting apoiado António Laranjo certo de que, por exemplo, jamais seria obrigado a pagar ao Benfica as ditas obras e mais certo ainda de que jamais o seu presidente da Liga mexeria uma palha para que fossem retiradas as polémicas imagens que tão exaltadamente decoram o corredor de acesso aos balneários da equipa visitante no Estádio de Alvalade?

E o FC Porto? Que encantos viu o FC Porto na candidatura de Laranjo para além de poder ufanar-se de que o seu presidente da Liga quase, quase, quase que tinha nome de fruta?

Mas Laranjo perdeu e Figueiredo ganhou. Agora vai ter de ser ele a dirimir estas e outras questões da actualidade sempre conturbada do futebol nacional.

E algumas dessas questões nasceram precisamente com a vitória de Mário Figueiredo no passado dia 12. Como a eminência do alargamento da divisão principal de 16 para os 18 clubes, bandeira eleitoral da sua campanha. Foi com esta bandeira que o candidato dos pequenos deu o xito nos grandes.

Não é uma bandeira boa. O alargamento não vai trazer riqueza aos pequenos porque o bolo é o mesmo ainda que o número de convivas possa aumentar.

Com o alargamento irá haver uma nova distribuição da pobreza e, de modo nenhum, uma nova distribuição da riqueza. E cá estaremos todos para ver acontecer.

As maiores felicidades ao novo presidente da Liga são, no entanto, os votos de todos os bons desportistas e de todos os democratas, que ainda são alguns.

 

O Benfica fez um belo jogo com o Vitória de Setúbal. Sem Aimar, Javi Garcia, Garay e Gaitán no onze titular e com sete jogadores que só chegaram à Luz no Verão passado – Artur, Emerson, Matic, Witsel, Nolito, Bruno César e Rodrigo - , a equipa produziu um espectáculo de qualidade e ganhou expressivamente depois de ter começado o jogo a perder graças a uma bola que, embatendo na aresta errada do crânio do nosso capitão Luisão, traiu o nosso guarda-redes, poker face Artur.

O lance foi infeliz, pois foi. Mas não houve choraminguices. O Benfica reagiu com um espírito adulto, com um futebol que dá gosto ver e voltou a golear.

 

PESSOALMENTE, assaltam-me grandes dúvidas sobre este Benfica de 2011/2012.

É que não sei se gosto mais do Rodrigo ou se gosto mais do Cardozo. Sim, são dúvidas luxuosas, reconheço. E acho que vou andar nesta feliz indecisão até ao final da temporada.

Peço perdão aos assobiadores do paraguaio se os ofendi.

Mas, olhem, foi de propósito.

 

POR falar em choraminguices, ontem Domingos Paciência ultrapassou-se a si próprio, o que é muito difícil. Um treinador de uma equipa grande, vir fazer queixinhas de dois jogadores do Braga porque lhe disseram «toma!» no túnel, no fim do jogo, é francamente de mais.

Toma?! É que nem «toma lá e vai almoçar» ou «embrulha» ou «enxerga-te». Apenas «toma!» e deu logo direito a choradeira e a discurso sentido sobre a ingratidão de Hugo Viana e de Mossoró, jogadores que já teriam acabado as respectivas carreiras se Domingos não os tivesse feito ressuscitar do limbo em que penavam.

No seu vale de lágrimas, o treinador do Sporting ainda teve discernimento para se insurgir contra os «médicos, fadistas e carpinteiros» da casa que lhe moem a paciência todos os dias com os seus comentários na comunicação social.

Tomem!

 

»QUEM me dera escrever como Messi joga», disse António Lobo Antunes um dia destes.

O nosso maior escritor é um esteta. A sua ambição é puramente literária, não provoca celeumas entre os seus pares e foi facilmente entendida pelos literatos do mundo inteiro. Lobo Antunes tem como émulo um futebolista excepcional, provavelmente o melhor de todos os tempos.

E qual é sarilho? Nenhum.

Bom, pensando melhor, há sarilho, sim senhores. Mas apenas com Cristiano Ronaldo que não de ter achado lá muita graça à declaração de António Lobo Antunes. E todo o mundo literário, e não só, sabe bem como Cristiano Ronaldo é susceptível quando se trata de Lionel Messi.

 

E ontem a coisa ainda ficou pior. Embora Cristiano Ronaldo tenha marcado o golo do Real Madrid que pode não ser suficiente para a decisão da eliminatória da Taça do Rei visto que o Barcelona foi outra vez a Santiago Bernabéu fazer aquela coisa do costume…

O Javi García e o Rodrigo fazem muita falta ao Real Madrid.

E bonito, bonito, foi ver Fábio Coentrão aos 70 minutos desarmar o Messi.

Entretanto, praticamente à mesma hora no Estádio da Luz, o Benfica venceu o Santa Clara para a Taça da Liga. O jogo foi sensaborão. Só quando Nolito entrou em campo é que a coisa animou e de que maneira.

O Nolito poderá não fazer muita falta ao Barcelona. Mas faz sempre falta ao Benfica quando não joga ou quando joga menos bem.

Autor: Leonor Pinhão

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 19:43

Fevereiro 08 2012

Em ano de eleições, Luís Filipe Vieira só no final da presente época, em Maio, anunciará se vai ou não recandidatar-se a novo mandato. No entanto, o líder dos encarnados deixa antever a sua intenção.

«A decisão está tomada para mim e sei aquilo que tenho para fazer no Benfica», afirmou Luís Filipe Vieira, em entrevista à RTP, revelando que o final da época será o momento indicado para anunciar a sua decisão.

O líder do clube da Luz esclareceu, contudo, que os resultados da equipa de futebol não vão influenciar na sua posição, até porque, reconheceu, não tem conquistado muitos títulos desde que assumiu a presidência.

«Não nos podem estar a julgar pelos resultados. Vejo o nosso trabalho por um todo. Os títulos são muito importantes para o clube, mas primeiro houve que construir uma base sólida, que tem vindo a ser construída ao longo destes anos, mas só agora começo a ter tempo para pensar exclusivamente no futebol», explicou.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 19:25

Fevereiro 08 2012

O benfiquista Javi García comemora esta quarta-feira o 25.º aniversário e agradeceu, pela conta pessoal do Twitter (@javigarcia06), a todos os que se lembraram da ocasião.

"Um anito mais e aí vão 25! Obrigado a todos os que que me felicitaram!! Um abraço!", disse.

O médio espanhol disse ainda que "não tem preço" poder passar o dia junto da namorada e família.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 18:08

Fevereiro 08 2012

A cinco meses do final da época, Aimar ainda não renovou contrato. Luís Filipe Vieira garante que tudo aponta para a permanência do médio argentino, mas não dá certezas...

«Aimar é um dos jogadores que queremos no Benfica e tenho a certeza que ele também pretende isso, mas também nunca irei colocar a credibilidade do Benfica em causa», afirmou o presidente do clube da Luz, em entrevista à RTP.

Foi questionado se em causa estaria eventual baixa salarial para o jogador. Luís Filipe Vieira não abriu o jogo, mas logo atirou: «Tudo leva a crer que o Aimar vai continuar no Benfica na próxima época.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 17:57

Fevereiro 08 2012

Yannick continua em estado de graça no universo benfiquista. O carinho toca fundo na alma do ex-leão, que começou ontem a agradecer aos adeptos dos encarnados... com golos. E logo dois!, obtidos no minitreino de conjunto e festejados nas bancadas como se tivessem sido alcançados num jogo oficial! Só faltou mesmo o “speaker” anunciá-los através da instalação sonora do Estádio da Luz.

O enamoramento entre os apoiantes das águias e o camisola 12 é indisfarçável. Basta atentar ao que sucedeu no treino de ontem, que durou sensivelmente 80 minutos e arrastou perto de duas mil pessoas ao anfiteatro do vice-campeão nacional. O exercício de finalização a que Jorge Jesus submeteu o plantel serve para exemplificar o fenómeno. Sempre que Yannick ensaiava um remate, ecoavam gritos de incentivo. “’Bora lá, Djaló!”, escutava-se, enquanto o atacante corria em direção à bola. Se esta ia à baliza, ouvia-se um “bruá” entre a assistência e, caso fosse golo, este era festejado como se estivessem pontos em jogo. Palmas, muitas palmas, que provavelmente até terão desconcentrado um pouco Yannick.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 16:25

Fevereiro 08 2012

O Benfica tem dois dos avançados que mais prometem no panorama do futebol europeu: Rodrigo, 21 anos, e Nélson Oliveira, 20. Esta é a opinião de alguns experts consultados pelo DN. Todos, no entanto, também deixam um alerta ao Benfica: a cláusula de 30 milhões de euros é curta para os segurar muito mais tempo.

Fonte: A Bola/JN

publicado por Benfica 73 às 14:36

Fevereiro 08 2012

António Oliveira disse e repetiu, para que não houvesse dúvidas, que o presidente da Federação Portuguesa de Futebol é um títere que tem como função servir os interesses de uma empresa privada, a Olivedesportos. Disse que o anterior presidente também cumpria diligentemente esse trabalho e que o mesmo acontece na Liga de Clubes. Disse que ninguém é eleito para esse cargo sem o beneplácito do seu irmão e sócio maioritário da Olivedesportos.

Disse-o convictamente, num canal público de televisão, disse-o sem gaguejar e repetiu-o. A personagem que o disse é antigo sócio da dita empresa. Em seguida ficou o silêncio. Um silêncio quase total por parte da comunicação social. Um silêncio total dos visados. Um silêncio absoluto do poder político. Um silêncio que procura apenas uma coisa: o esquecimento, para que se possa perpetuar a mentira e a farsa em que se foi transformando isto. Os dias passam e toda a gente finge que nada se passou. Com que cara, com que legitimidade, com que dignidade alguém pode dirigir uma instituição quando sobre ele está lançada a acusação séria de que há quem mande em quem finge mandar? A cara com que esta gente se apresenta aos clubes e seus dirigentes por todos é conhecida. Mas com que cara é que esta gente se pretende apresentar perante os adeptos? Como é que ainda há quem ouse pensar que com o seu silêncio se pode limpar a nódoa em que se transformou o dirigismo desportivo em Portugal? No silêncio de todos está a conivência com a vergonha. No silêncio de todos está bem à vista a etiqueta e o respectivo preço. Não é o futebol português que está à venda, são os seus agentes que se venderam. É a vergonha que ficou penhorada algures por Penafiel.

Lamento, mas não pode haver silêncio quando se impõe um grito de indignação justa.

Fonte: Jornal O Benfica

publicado por Benfica 73 às 14:04

Fevereiro 08 2012

O presidente do Benfica garante que só voltará a estar disponível para comentar arbitragens quando o setor for profissionalizado.
«Desde o jogo de Guimarães [na época passada] não voltei a falar do assunto. Só depois da profissionalização da arbitragem voltarei a estar disponível para falar sobre isso. Este ano, se calhar, já fomos beneficiados e prejudicados. A arbitragem está mais credível que há alguns anos, mas vão continuar a existir erros por não haver profissionalização», afirmou Luís Filipe Vieira, convidado do programa «Grande Entrevista» da RTP.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 13:48

Fevereiro 08 2012

O médio norueguês Ruben Yttergård Jenssen, que milita no Tromso, terá estado muito perto de se transferir para o Benfica na última janela do mercado, em janeiro, tendo mesmo recebido autorização da parte do seu clube para negociar com os encarnados.
«Não sei o quanto esteve perto, mas é verdade que demos ao agente de Jenssen sinal verde para falar com o Benfica», revelou o administrador do Tromso, Stig Ove Sandnes, citado pelo jornal NRK.
O jogador, de 23 anos, também falou sobre a possibilidade de rumar à Luz, confirmando ter estado reunido com um suposto agente enviado pelo Benfica. 
«Foi mais uma reunião para me manter informado», sintetizou, sem deixar de se mostrar agradado com o interesse do Benfica: «Sim, claro. É um grande clube. Vamos ver o que acontece na janela de transferências no verão.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 12:43

Fevereiro 08 2012

Apesar dos cinco pontos de vantagem sobre o FC Porto, Luís Filipe Vieira não entra em euforia e deixa alerta a todos os benfiquistas.
«Ainda temos muito campeonato pela frente. Fica já um alerta para todos os benfiquistas de que nada está ganho. No futebol, de repente, muda tudo e temos de continuar com a mesma linha que temos tido. O próximo jogo é com o Nacional, devemos ter muito respeito e dar tudo para ganhar. As ditas equipas pequenas provaram recentemente aquilo que podem fazer e, se não estivermos atentos, podemos ter surpresas dessas», vincou o presidente do Benfica, deixando a receita a seguir pela equipa: 

«O caminho está traçado e é esse que temos de continuar a percorrer. Com muita humildade, respeito, rigor e a mesma determinação que temos tido até agora.»

Da mesma forma encara a participação na Liga dos Campeões: «Devemos jogar eliminatória a eliminatória, continuando com a crença de que é sempre possível ganhar, com determinação, convicção, mas também humildade e respeito pelos adversários. Preparámo-nos para entrar em qualquer competição com o sonho de a conquistar e isso vai continuar.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:59

Fevereiro 08 2012

Os defesas Luisão e Emerson, após terem estado fora das opções, estão recuperados das respetivas lesões e integraram o treino, desta terça-feira, do Benfica.
O médio argentino Enzo Pérez esteve ausente do treino de Jorge Jesus.
Entretanto, estão entre duas a três mil pessoas nas bancadas por causa do simulacro de evacuação no Estádio da Luz, que irá decorrer às 18.30 horas. 

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:29

Fevereiro 08 2012

Enzo Pérez, de 25 anos, vai mesmo jogar os próximos seis meses no Estudiantes de la Plata. O jogador chega ao final desta quarta-feira a Buenos Aires onde acertará os derradeiros detalhes com o clube de onde se transferiu para a Luz, no verão, podendo ser apresentado já amanhã como reforço para o torneio Apertura 2012. 

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, sublinhou ontem, na entrevista que concedeu à RTP, que o Enzo Pérez foi autorizado a viajar para a Argentina na sequência de um «problema familiar» e que só hoje se decide o futuro imediato do jogador.

«O Enzo Pérez já se retratou, mas entretanto surgiu um problema familiar muito complicado e dei-lhe hoje [ontem] autorização para embarcar para a Argentina e ir ter com a sua mãe. A partir daí vamos ver o que acontece quando ele chegar à Argentina», sublinhou o dirigente. 

Nos últimos dias houve já contactos entre a SAD encarnada e a direção do Estudiantes, intermediados em Lisboa por Cristian Filipi, sócio de Miguel Pires, o representante do grupo empresarial que colocou Enzo Pérez no Benfica.

Depois do processo disciplinar aberto ao jogador, motivado pelos 18 dias de atraso no regresso das férias de Natal, a SAD entende agora que o melhor para o atleta é mesmo a cedência para desta forma recuperar os índices físicos, limpar a cabeça e regressar no próximo verão disposto a triunfar na Europa.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:50

Fevereiro 08 2012

Os responsáveis do Benfica estão, alegadamente, interessados em realizar um particular frente ao Santos na Ásia, no final da temporada.
De acordo com o site Lancenet, o Santos analisou o convite e considerou que é uma boa oportunidade para fazer um jogo no estrangeiro e outro no Brasil, no 100.º aniversário do clube. 

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:25

Fevereiro 08 2012

Fidel, extremo-esquerdo do Recreativo de Huelva que está a caminho do Benfica, é aguardado esta semana em Lisboa para realizar testes médicos e formalizar o vínculo aos encarnados.
A notícia é veiculada pela rádio Onda Cero, segundo a qual o jogador espanhol viajará para a capital portuguesa na companhia do seu representante e de um dirigente do Recreativo.
De acordo com a mesma fonte, Fidel vai assinar um contrato válido por quatro épocas com as águias, auferindo cerca de 250 mil euros por ano.
O extremo ficará em Huelva até ao final da presente temporada.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 08:09

Fevereiro 08 2012
publicado por Benfica 73 às 07:25
Tags:

Fevereiro 08 2012

A Colômbia foi palco de duas invasões de campo em recintos diferentes, das quais resultaram dezenas de feridos e meia centena de detenções.
Adeptos do Desportes Tolima invadiram o relvado do Estádio Murillo Toro de Ingaué quando decorria o intervalo do jogo entre a equipa local e o Santa Fé de Bogotá. Antes de chegarem ao relvado, os apoiantes do emblema de Tolima tentaram romper pela bancada onde estavam os apoiantes da equipa adversária, mas foram intercetados pela polícia que, contudo, não conseguiu impedir que estes invadissem o campo. Dos confrontos resultaram vários feridos, entre eles agentes policiais que foram assistidos no hospital Federico Lleras.
Fora do estádio foram também registados graves incidentes entre adeptos e forças policiais, registando-se, para já, 50 detenções.
Em Pereira, no desafio entre o Lobo Sur e o Alianza Petrolera, dezenas de adeptos também decidiram invadir o relvado para… festejar o terceiro golo da equipa da casa. Contudo, no meio da confusão, o guarda-redes do Alianza Petrolera acabou por ser agredido sem, porém, sofrer lesões graves.
O árbitro desta partida, Andrey Bustamante, suspendeu o jogo aos 84 minutos e só o recomeçou quando a polícia garantiu a ordem no campo. 
As autoridades colombianas discutem agora formas de aumentar a segurança nos estádios.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 00:26

BENFICA 73
contador grátis
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...