Dezembro 14 2011

No original chamava-se «Shallow Grave». Qualquer coisa como campa pouco profunda, assim traduzido à pressa. Vem a propósito dos funerais que se ameaçam, semana após semana, lá para os lados do bairro sujo de D. Palhaço onde há tanta e verdadeira ironia como vontade de rir. Campa rasa, sim, onde o morto-vivo se debate à espera de uma definitiva impaciência do polichinelo que, de tanto enganar os outros, também se engana, por vezes, a si próprio. Dizem jornais sérios, de prosa curta, que o truão ordenou o dispersar da matilha e não viesse ainda morder os tornozelos ao pobre infeliz que se debate numa tumba de pouca terra. Estavam todos tristes no Calhabé: vencidos e vencedores.

E como era fanfarrão esse moribundo de funeral pré-marcado, orgulhoso da sua cadeira, convencido de uma capacidade que não era a sua. Ah! Pequenos crimes entre amigos também vêm a propósito. Porque o cão d’água alaranjado que cavalgou os espinhos de proenças e benquerenças para ganhar taças sem valor e sem mérito, já estrebucha agora no enxurdeiro da sua própria incompetência, somando derrotas atrás de derrotas para gozo dos ingleses que já tiveram doses que cheguem da pesporrência de Josés, para suportarem uma imitação bacoca e barata. Pequenos crimes entre amigos, sim, porque eles fervilham todos na mesma caldeira de água podre até que cada um ficasse a saber a medida certa da sua cozedura. Guincham os macacos e ladram os cães. Não perceberam ainda, nem vão perceber nunca, que vivem num circo montado pelo Madaleno no qual anõezinhos de cócoras fazem diligentemente o seu trabalho porco. A culpa não é do que está hoje deitado na campa rasa, como a virtude também não foi daqueloutro que se vai deitando na campa rasa de Holland Road. Todos eles são meros bonecos articulados, sem vontade nem cérebro. Uns são vendidos a bom preço, outros são deitados fora. E enquanto D. Palhaço se ri, os pobres pinóquios provocam pena.

Autor: Afonso de Melo

Fonte: Jornal O Benfica

publicado por Benfica 73 às 22:33

Dezembro 14 2011
publicado por Benfica 73 às 21:29

Dezembro 14 2011

Os cinco jogadores canarinhos que o Benfica optou por deixar retornar ao Brasil, a título de empréstimo, têm vindo a valorizar-se e não demonstram saudades do tempo passado na Luz.

Éder Luís (Vasco da Gama), Fellipe Bastos (Vasco da Gama), Kardec (Santos), Airton (Flamengo) e Felipe Menezes (Botafogo) terminaram agora a participação no Brasileirão e até janeiro (exceção feita ao santista), altura em que se iniciam os campeonatos estaduais, vão dispor de alguns momentos para descansar e refletir no que irão fazer a médio prazo.

A médio prazo, claro está, dado que todos eles se encontram emprestados pelos encarnados até ao mês de julho. Só então será tomada uma decisão final, que poderá passar por um novo empréstimo, por uma venda ou por um regresso à Luz. Os dois primeiros cenários são aqueles que, neste momento, se afiguram como mais prováveis. Uma coisa é certa, o Benfica não abrirá mão de qualquer dos jogadores de ânimo leve, pois quererá certamente realizar um bom encaixe financeiro.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 20:02

Dezembro 14 2011

Ao ver a desonrosa eliminação do nosso Benfica da Taça de Portugal, recordava-me das palavras de Padre António Vieira no “Sermão de Santo António aos Peixes”.

Em 1654, o ilustre pensador lusitano, referindo-se aos peixes roncadores, e criticando a soberba dos mesmos, dizia que “O muito roncar antes da ocasião, é sinal de dormir nela”. Nesta simples frase lá ia explicando o nosso grande orador que não é digno dos grandes falar antes da ocasião, pois corre-se o risco de ser a ocasião a ultrapassá-los.

Antes da eliminação frente ao Marítimo, foi um corre-corre de encómios e louvores: os resultados frente ao Manchester e ao Sporting deram azo a que as manchetes fossem feitas com as referências à sequência de vinte e tal jogos invictos. De repente, vi entrevistas exclusivas de futebolistas nossos a jornais desportivos e até a jornais que sobrevivem às custas de mentiras torpes sobre o nosso Benfica. As conferências de imprensa dividiram-se entre o auto-elogio e a tal estatística da invencibilidade… ou seja, roncou-se muito antes da ocasião. Resultado: dormiu-se nela. Foi-se a invencibilidade, foi-se a Taça de Portugal, espero sinceramente que se tenha ido, definitivamente, a falta de humildade no discurso. E, além da falta de muitas outras coisas – desde a sorte a alguns habituais titulares – a humildade foi o que de mais deficitário o nosso Benfica teve naquele Estádio dos Barreiros.

De uma derrota só tira algo de positivo quem tem a capacidade de perceber os erros próprios como uma lição, uma aprendizagem. Quero acreditar que todos, sem excepção, a tenhamos aprendido.

Autor: Pedro F. Ferreira

Fonte: Jornal o Benfica

publicado por Benfica 73 às 19:32

Dezembro 14 2011
publicado por Benfica 73 às 19:16

Dezembro 14 2011

Começou a época com a frescura e o ânimo de um jovem e acalenta naturais esperanças de voltar à seleção argentina, numa altura em que a SAD encarnada tem como prioridade a sua renovação contratual.

Mas, agora, e apesar dos muitos elogios, é Alejandro Sabella, treinador da formação alviceleste, que coloca algumas reticências na possibilidade de Aimar representar o país, onde nasceu há 32 anos, nas eliminatórias para o Mundial de 2014. Sem ponto final mas com uma incógnita.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 18:31

Dezembro 14 2011

Decorreu esta quarta-feira, dia 14 de Dezembro, no pavilhão n.º2 da Luz, o habitual almoço de Natal com todos os funcionários do Clube. Nesta altura tão especial, o presidente Luís Filipe Vieira fez questão de deixar uma mensagem à Família benfiquista. Leia na íntegra a intervenção do presidente.

 

“Este almoço é uma boa tradição do Clube, porque ele representa os nossos valores e dá sentido a toda a nossa história.

 

Do que fomos e do que queremos ser, porque só há futuro se formos reconhecidos para com todos aqueles que servem diariamente o Sport Lisboa e Benfica. Tenho isso bem presente no meu dia-a-dia.

A vossa presença aqui, hoje, dá um sentido de empenhamento, de participação, de dedicação que projecta o Benfica na sua verdadeira e mais importante dimensão: os homens e mulheres que ao longo destes 107 anos souberam dedicar o melhor das suas vidas a este Clube.

 

É nos momentos difíceis que as qualidades dos melhores se revelam. Vivemos, como todos sabem, um desses momentos.

 

No entanto, é bom não esquecer, que na nossa história mais remota ou mais recente, já passámos por alguns momentos de sombras e sempre as conseguimos superar. Será assim também desta vez!

 

Tenho a certeza de que a vossa presença neste pavilhão vós da um sentimento de pertença em relação ao Sport Lisboa e Benfica.

 

E é precisamente por esse sentimento que todos nós devemos orientar a nossa acção.

 

Temos de trabalhar mais e melhor, de recusar a resignação e o pessimismo, de ter a confiança e a determinação indispensáveis para vencer.

 

Portanto, a minha primeira palavra para todos os que aqui estão, é uma palavra de esperança.

 

Uma esperança alicerçada na confiança, no sentido de comunidade que somos e enquanto comunidade, a responsabilidade que temos de continuar a fazer crescer o Clube, com a ambição que nunca podemos perder de fazer cada dia melhor.

 

Temos de acreditar nas nossas capacidades, de nunca desistir dos nossos objectivos. Se assim fizermos, vamos conseguir transformar os problemas em oportunidades. É isso que espero de todos vós!

 

Como um dia disse uma grande referência da língua portuguesa: “não há força maior do que a daqueles que estão unidos por uma causa comum”.

 

Essa causa comum – no nosso caso -  é o Sport Lisboa e Benfica e o nosso futuro tem de ser construído contra atrasos, desperdícios, falta de iniciativa, de qualidade e de ambição.

 

Uma comunidade é tanto mais forte quanto mais solidária for no seu dia-a-dia. É essa comunidade forte com que me habituei a trabalhar até aqui e é com essa comunidade forte que espero continuar a contar daqui em diante.

 

Somos hoje um Clube prestigiado, não apenas pela dimensão da nossa história, mas principalmente pela riqueza do nosso talento e pela forma eficaz como temos sido capazes de assumir as nossas responsabilidades.

 

O próximo ano vai ser um ano que marcará o nosso futuro. Alguns dos principais desafios que temos decidem-se, pelo menos em parte, em 2012.

 

Temos de realizar o Benfica que o nosso tempo exige e que a nossa ambição requer.

 

Este projecto tem de continuar a ser um projecto mobilizador de todas as nossas capacidades.

 

E é esse empenho e essa exigência que aqui vos quero deixar!

Bom Natal e um bom ano de 2012!”

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 18:10

Dezembro 14 2011

Nomeações para a 13.ª jornada:Bruno Esteves, da AF Setúbal, vai dirigir o Benfica-Rio Ave

Sexta-feira:
Benfica - Rio Ave: Bruno Esteves (Setúbal)
Sábado:
V. Guimarães - Gil Vicente: André Gralha (AF Santarém)
FC Porto - Marítimo: Duarte Gomes (AF Lisboa)
Domingo:
Feirense - UD Leiria: Paulo Baptista (AF Portalegre)
Nacional - V. Setúbal: Hugo Pacheco (AF Porto)
P. Ferreira - Beira-Mar: Hélder Malheiro (AF Lisboa)
Académica - Sporting: Rui Costa (AF Porto)
Segunda-feira: 
Olhanense - SC Braga: João Ferreira (AF Setúbal)

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 17:21

Dezembro 14 2011

Disponível. Jorge Jesus recebeu, ontem, boas notícias provenientes do departamento clínico: Luisão está recuperado e apto para todo o serviço e encontra-se, agora, à disposição do treinador para o último jogo de 2011, a recepção ao Rio Ave.

O central brasileiro, de 30 anos, esteve em recuperação desde o jogo com o Manchester United, em Inglaterra, para a Liga dos Campeões, devido a uma lesão muscular no adutor direito, situação que o impediu de liderar o eixo defensivo nos quatro últimos jogos. 
Na conferência de Imprensa de lançamento do desafio com o Marítimo, do passado fim-de-semana, Jorge Jesus já antecipara a possibilidade do regresso de Luisão à normalidade para o confronto com o Rio Ave e ontem surgiu a confirmação: o central já participou na sessão vespertina de treino sem limitações e sem vigilância médica.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:59

Dezembro 14 2011

O Estudiantes de la Plata já tem definida a estratégia para tentar repatriar Enzo Pérez, que recentemente manifestou intenção de deixar o Benfica e regressar ao clube argentino.
Segundo noticia o diário Hoy, os responsáveis do Estudiantes, sabendo que o Benfica não está disposto a deixar sair Pérez sem receber nada em troca, vão tentar incluir nas negociações Michael Hoyos.
Médio-ofensivo de 20 anos, que também pode descair para as alas, Hoyos nasceu nos Estados Unidos mas mudou-se para a Argentina com a mãe e o irmão com 15 anos, integrando os escalões de formação do Estudiantes. Estreou-se na equipa principal com 18 anos, marcando um golo de sonho ao Boca Juniors (veja o vídeo abaixo).

 

Quem é Hoyos:
Nome: Michael Ryan Hoyos
Nacionalidade: Argentina/Estados Unidos
Data de nascimento: 2 de Agosto de 1991 (20 anos)
Posição: Médio 
Altura: 1.85 m
Peso: 75 kg 
Clube: Estudiantes (Argentina)

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 13:07

Dezembro 14 2011

Frustação enorme para os jogadores do Real Madrid, que perderam ontem uma boa oportunidade, em casa, para se distanciarem do maior rival de sempre, o Barcelona. Esse sentimento ficou bem expresso no final da partida entre muitos jogadores madrilistas. 
Um deles, Marcelo, até se recusou a dar a mão num cumprimento de Piqué. O central espanhol ficou com a mão estendida, apesar da tentativa...

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 12:38

Dezembro 14 2011
Aqui está um jogador fantástico, ao que parece, estar de saída do Barcelona. Não gosto de ver jogadores emprestados no Benfica, mas como não temos capacidade de adquirir o seu passe, o Barcelona bem que podia emprestá-lo até ao final da época.
Não seria uma grande aquisição??? 
publicado por Benfica 73 às 11:42
Tags:

Dezembro 14 2011

O Atlético sonha com o empréstimo de Nélson Oliveira, avançado do Benfica e internacional sub-21. As boas relações entre as duas direcções podem facilitar a cedência.

Nélson Oliveira tem sido pouco utilizado por Jorge Jesus, treinador do Benfica. Com a concorrência de Cardozo, Saviola, Rodrigo e Mora, o atacante, de 20 anos, participou em apenas três jogos esta época e contabilizou 150 minutos. 

No entanto, o emblema de Alcântara sabe não estar só na corrida. V. Guimarães e Paços de Ferreira também têm o jogador debaixo de olho. Rui Vitória, treinador dos vimaranenses, treinou Nélson Oliveira na época passada, em Paços de Ferreira, e é admirador do internacional sub-21. 

Contudo, a proximidade entre Atlético e Benfica pode ser determinante para o empréstimo. 
Além disso, o Benfica está disponível para ceder o jogador e valorizá-lo. A concretizar-se a mudança, o treinador dos alcantarenses, João de Deus, ficaria com um reforço de peso para a segunda metade da época, numa altura em que o Atlético continua isolado na classificação da Liga Orangina e sonha com a subida à Liga. 
Leandro Pimenta, Hélio Vaz e Coelho pertencem também às águias e estão cedidos ao Atlético até final da temporada.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:26

Dezembro 14 2011

Se Luisão é uma preocupação a menos para Jorge Jesus – o central já deve estar apto para defrontar o Rio Ave, ainda que tenha de recuperar a forma física – Nico Gaitán, por seu lado, ainda é uma dor de cabeça para o treinador encarnado.
O argentino continua em dúvida, depois de ter saído lesionado do jogo com o Otelul Galati, devido a um estiramento na coxa direita, algo que já o impediu de dar o seu contributo na Madeira, frente ao Marítimo.
O médio trabalha ainda de forma condicionada, pelo que só um melhoramento substancial nas próximas horas pode permitir que seja chamado para a recepção à turma de Vila do Conde.
Também Miguel Vítor se treina sob observação, com um problema no pé esquerdo, tal como Enzo Pérez, que só regressa em 2012, fruto da cirurgia de que foi alvo, no joelho directo.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:55

Dezembro 14 2011

O lateral-esquerdo argentino de 25 anos do Rubin Kazan, Cristian Ansaldi, continua na agenda benfiquista e o seu representante, Pedro Aldave, que também agencia Óscar Cardozo e Melgarejo (ponta-de-lança paraguaio cedido pelos encarnados ao Paços de Ferreira), esteve em contacto com jogador e dirigentes do Rubin Kazan.

Aldave, que passou toda a semana passada em Lisboa, viajou para a capital espanhola para assistir ao encontro entre Real Madrid e Barcelona e aproveitou igualmente para contactar Ansaldi e os mais altos dirigentes do clube russo, que se encontravam em Espanha acompanhando o estágio que a equipa fez perto de Murcia, antes da partida para a Grécia, onde joga amanhã, diante do PAOK, para a Liga Europa.

Cristian Ansaldi está há muito referenciado no Estádio da Luz. Já no tempo de Quique Flores, que jogou muitas vezes com David Luiz adaptado à esquerda ou com Jorge Ribeiro, o nome do argentino surgiu sobre a mesa encarnada, mas a possibilidade de negócio caiu sempre por causa dos avultados valores pedidos pelo Rubin Kazan. 

Agora, porém, o cenário é muito diferente, pois o defesa canhoto está em final de contrato e em risco de deixar o emblema russo a custo zero, o que seria muito negativo para os homens de Kazan.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:38

Dezembro 14 2011

O Belgrano não vai avançar na ideia de tentar garantir o concurso de Pablo Aimar. O treinador da equipa argentina, Ricardo Zielinski, diz que é um assunto encerrado pelo próprio jogador que milita no Benfica.
«É um tema que o próprio Aimar encerrou quando disse que por agora pretende ficar na Europa e que quando voltasse à Argentina apenas seria para jogar no River», referiu Zielinski, que vai agora apontar baterias a outros reforços, tendo em vista a disputa do Torneio de Clausura.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 08:29

Dezembro 14 2011
publicado por Benfica 73 às 08:13
Tags:

Dezembro 14 2011

Ponto prévio: a quem interessa, verdadeiramente, o conflito entre Benfica e Sporting? Já lá vamos – a propósito da caixa de segurança no Estádio da Luz e de todos os acontecimentos que culminaram num incêndio, há muito por apurar e pouco por especular.

Começo pelo bom senso que os responsáveis do Benfica não aplicaram. Tivesse a questão da caixa sido anunciada com tempo e/ou ensaiada/estreada noutra partida e ficavam automaticamente esvaziados os argumentos de princípio dos dirigentes e arautos do Sporting. Assim, lançaram mão ao grito da “provocação” e abriram as portas a um ambiente que descambou, como se viu. Ninguém pode pôr em causa que, de um ponto de vista teórico, o processo levado a cabo pelos benfiquistas é inatacável – a caixa teve o acordo da Liga, da polícia e dos bombeiros. Mais: é um sistema experimentado com êxito por essa Europa (a dita civilizada) fora.

Algo de muito diferente é o resultado prático. Primeiro, é inaceitável que espectadores munidos de bilhete válido e sem comportamento atentatório à segurança geral tenham sido privados de ver dois quintos do jogo, retidos numa vistoria sem meios humanos para dar resposta. Segundo, é condenável que se tenha alegadamente atirado com gente a mais para espaço a menos, anulando ou pelo menos minorando a mais-valia de segurança concretizada.

Tudo somado, nada justifica o vergonhoso final, epitáfio desajustado para um jogo que foi emotivo do princípio ao fim, em que qualquer das equipas podia ter vencido, em que o Benfica confirmou solidez e espírito de sacrifício e em que o Sporting sublinhou a candidatura ao título.

Estou certo que a Polícia investigará o que aconteceu na bancada, já condenado pelos bombeiros. Estou seguro que vamos continuar a ouvir falar dos “graves incidentes” em que estará envolvido Luís Filipe Vieira. Em qualquer dos casos, preferia ver e ouvir por mim próprio, para poder avaliar. Mas, acima de tudo, gostaria que os presidentes dos dois clubes dessem, já, o passo em frente para chegar à paz. Porque ambos sabem que o conflito que, por agora, vão mantendo e alimentando só interessa ao Senhor do Dragão. Ou alguém ouviu falar a sério nos insultos e na agressão a um jornalista? O suspeito do costume está habituado a passar entre as gotas de chuva. E a fazer rebentar as tempestades bem ao longe.

NOTA – Há uma rapaziada, tornada mediática via bola, que não vislumbra além do nariz. Ou seja, além do pequeno mundo do futebolês. Recomendo-lhes mais respeito quando falarem de João Gabriel, um dos melhores jornalistas portugueses do último quartel do século 20. Lidou com presidentes, com presos políticos, com as imensidões da vida. O futebol devia estar-lhe grato por andar por aqui.

Autor: João Gobern

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 01:46

Dezembro 14 2011
publicado por Benfica 73 às 00:45

BENFICA 73
contador grátis
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...