Agosto 26 2011

Assistir aos comentários na TV durante um jogo dos porcos, é uma coisa única.

A facilidade com que dizem coisas como: penalty clarinho, devia ter dado vermelho, ou mesmo, um porco a roçar a perfeição, é de um descaramento de quem não tem um pingo de vergonha na cara. Aqui se vê o quanto se curvam perante os corruptos.

E como se não bastasse os vómitos que despejou durante o jogo, ainda teve tempo para no final do mesmo, dizer que o porco merecia ganhar e não seria escandalo nenhum.

Esta é a imprensa que temos, mas onde muitas pessoas acha que é tudo normal, e que outros é que exageram ao criticar estas situações.

Vergonha, podridão e corrupção. É assim que qualifico esta gentalha que só sabem estar na vida desta maneira.

publicado por Benfica 73 às 22:06

Agosto 26 2011

O Benfica volta a garantir lugar entre os grandes da Europa. Um lugar, pelo que se viu ontem, que lhe pertence de pleno direito. Uma exibição personalizada e dominadora sobre um adversário que tem demostrado ser, actualmente, a melhor equipa da Holanda. Uma vitória clara e um futebol atractivo. Tudo o que os Benfiquistas desejam ver regressar ao seu clube depois daquela época entusiástica e vitoriosa de Jorge Jesus.

E, aliás, curioso analisar reacção do numeroso público da Luz. Lentamente os, Benfiquistas vão voltando a acreditar na equipa e no seu treinador. Fazem-no, acompanhados os ensinamentos de S. Tome: ver para crer. Não é um público fácil, o do Benfica. Vive com entusiasmo o sucesso e com aparente alheamento o desaire. Precisa que a equipa puxe por ele e o convença. Precisa que o treinador prove, mais de uma vez, o merecimento da sua confiança. E isso que o tem vindo acontecer. Paulatinamente, com vitórias e exibições- como diria Jorge Jesus- com elevada nota artística, o Benfica está, de novo, a conquistar o seu público e pode, realmente, partir para uma época bem diferente da anterior.

Para já, a entrada na alta- roda do futebol europeu, que lhe dá acesso ao mundo milionário, garante alta vantagem financeira e alta vantagem desportiva. O Benfica repete presença na maior prova europeia de clubes, está elite das elites e essa presença assídua vai fazendo regressar ao Benfica o estimável património do prestígio internacional que muito teve, depois perdeu e, agora, volta a ter condições de conquistar.   

Autor: Vitor Serpa

Fonte: A Bola   

publicado por Benfica 73 às 19:03

Agosto 26 2011

Virar definitivamente a página. Os primeiros tempos de Capdevila em Lisboa não têm sido brilhantes, mas o jogador está apostado em inverter a situação. Agora que está cada vez mais adaptado ao novo emblema e que vai adquirindo os níveis físicos ideais, o esquerdino, de 33 anos, quer conquistar de vez um lugar nas contas de Jorge Jesus.

Nestes primeiros jogos da temporada, Emerson tem sido o titular no lado esquerdo da defesa e o campeão do Mundo e da Europa apenas foi utilizado no último sábado frente ao Feirense. A isto não é alheio o facto de não ter sido inscrito na lista da UEFA, quer para os jogos da 3.ª pré-eliminatória perante o Trabzonspor, quer para os embates do playoff frente ao Twente.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 18:36

Agosto 26 2011

Nélson Oliveira, Roderick, Luís Martins e Mika participaram numa sessão de esclarecimento que também serviu de aula motivacional aos jovens que trabalham diariamente no centro de estágio do Seixal.

Perante uma plateia de dezenas de futuros craques, os quatro vice-campeões do Mundo falaram dos seus primeiros dias longe das famílias, e dos sacrifícios que fizeram para chegarem à final do Mundial de Sub-20.

“Vamos guardar esta experiência para o resto das nossas vidas”, sintetizou o central Roderick que integra o plantel sénior desde a temporada passada.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 17:27

Agosto 26 2011

Segundo avança o portal "Globoesporte", o Benfica é uma das equipas interessadas na aquisição do defesa central Juan, de 20 anos, jogador que recentemente foi campeão do Mundo de Sub-20, na Colômbia, batendo Portugal na final.

De acordo com a mesma fonte, há cerca de três meses Juan esteve a negociar uma possível transferência para Itália. Na altura a proposta não chegou para convencer o Internacional de Porto Alegre, mas agora tudo pode mudar, porque a equipa brasileira está com necessidade de encaixar verbas.

Além do mercado italiano, também o inglês é outra alternativa para o jovem central, conhecido pela sua força e poder de marcação. No caso de a venda de Juan avançar, parece certo que Leandro Damião, apontado ao FC Porto, ficará em Porto Alegre..

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 15:49

Agosto 26 2011

Médio belga assume-se como indispensávelpara Jorge Jesus após exibição frente ao Twente.
Witsel é já uma das grandes figuras do Benfica.Marcou dois golos ao Twente na Luz e Sérgio Conceição, que foi seu treinador adjunto no Standard Liège, diz que a águia não conseguirá segurá-lo muito tempo. «Não fiquei de todo surpreendido com a sua exibição».

Fonte: A Bola/ JN

publicado por Benfica 73 às 14:21

Agosto 26 2011

Mika, o melhor guarda-redes do Campeonato do Mundo de Sub-20, realizado na Colômbia, foi ontem homenageado pela casa do Benfica em Pombal [perto da sua residência] e revelou algumas das expectativas que sente na aventura que está prestes a abraçar no emblema encarnado.

“O Mundial serviu para mostrar ao Benfica e ao treinador do clube que apenas quero continuar a evoluir”, afirmou o jogador, de 20 anos.

A festa aconteceu algumas horas depois de Mika, Roderick, Nélson Oliveira e Luís Martins terem também sido homenageados, mas no Estádio da Luz, como aconteceu ao intervalo do jogo com o Twente, que serviu para as águias carimbarem a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 12:20
Tags: ,

Agosto 26 2011

O director executivo do Manchester United, David Gill, congratula-se com a oportunidade de voltar a defrontar o Benfica na Liga dos Campeões. 
«Tivemos grandes jogos contra o Benfica no passado. Vimos Sir Bobby Charlton colocá-los no nosso caminho no sorteio... Ele recorda a noite fantástica em que os vencemos na final de Wembley, em 1968. É justiça poética que voltemos a defrontá-los», disse David Gill àSkysports.
«Estamos ansiosos por esses dois jogos, regressar a Portugal será um grande momento», antecipou.
A um outro nível, David Gill adiantou que o plantel dos red devils está fechado: «Penso que não haverá mais contratações. Confiamos no plantel que temos ao nosso dispor».

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 12:01

Agosto 26 2011

A Liga espanhola é a melhor do mundo e a Liga portuguesa é a sexta da tabela, segundo informou o país o próprio presidente da Liga, Fernando Gomes, pedindo contenção verbal aos árbitros e arbitrados.

Parece assim que a Liga portuguesa se está a aproximar da Liga espanhola no seu esplendor. Mas factos recentes vieram colocar dramaticamente a questão de outra maneira. Afinal, é a Liga espanhola que se está a aproximar da Liga portuguesa no seu pior folclore.
E isto deve dar uma grande preocupação aos espanhóis, nossos vizinhos, que se orgulham de outros atributos nas suas competições oficiais.
É verdade que ainda há cinco degraus entre as suas Ligas, se quisermos utilizar a imagem da escadaria a descer.
E se em Portugal, vá lá saber-se porquê, «os campeonatos decidem-se nas primeiras jornadas», como ainda esta semana se lamentou Domingos Paciência, já em Espanha este tipo de fatalismo, predeterminação ou destino imutável é olhado como um vício típico dos fadistas que habitam do outro lado da fronteira.
Em Espanha não há adepto do Real Madrid que esteja convencido de que esta temporada vai ser um desaire só porque o Real perdeu a Supertaça para o Barcelona a meio de Agosto. Mas em Portugal, ao contrário, é o próprio treinador do Sporting que não se dispensa de agourar em público só porque empatou os três primeiros jogos oficiais.
Na época passada, por exemplo, não foram poucos os benfiquistas que deram a época encerrada logo no jogo de abertura quando perdemos a Supertaça para o FC Porto no princípio de Agosto. E foi o que fizeram melhor...
Este histerismo português com as primeiras semanas da competição afecta todos os envolvidos: treinadores, jogadores, árbitros e adeptos. Em Espanha não era nada assim até há pouco tempo.
As temporadas demoravam os dez meses da praxe, o interesse pelas grandes decisões mantinha-se vivo desde o meio do Verão até ao finzinho da Primavera seguinte e foi assim que o futebol espanhol cresceu ao ponto de se tornar campeão do mundo...
Compreende-se, portanto, o horror de Vicente del Bosque, seleccionador espanhol, ao ver o edifício que ajudou a construir ser desmantelado à paulada por um português - claro, tinha de ser um português! - que, por ter perdido a Supertaça para o Barcelona, baixou-lhe o folclore tuga no seu pior e desatou a tratar toda a gente como se a época já tivesse terminado para o seu Real Madrid.
Ora este não é o José Mourinho que todos conhecemos. Mourinho era diferente, era especial porque não era fadista como os demais e não acreditava em fatalismos, apenas acreditava no seu trabalho. Ou não será assim?
É verdade que todos nós só conhecemos o José Mourinho a ganhar, elegante e vitorioso ao longo de dez curtos anos de uma sensacional carreira. Nunca vimos Mourinho a perder... Estamos a vê-lo agora na maré-baixa e tendo como adversário directo e interno o grande Barcelona de Messi e dos outros todos.
Deve ser tramado para qualquer treinador ter de ganhar ao Barcelona dentro e fora de portas e é este, precisamente, o trabalho de Mourinho que anda não só muito agitado mas também agitando muito.
O espectáculo não tem sido nada bonito de se ver. Ainda que pareça francamente exagerado o comentário de Gerard Piqué - «Mourinho está a destruir o futebol espanhol» -, não há como não dar razão a Vicente del Bosque e às suas preocupações sobre a sanidade mental do futebol espanhol depois deste arranque de temporada tão... português.

UM árbitro das divisões distritais apitou o Beira Mar-Sporting e não fez má figura, antes pelo contrário. Errou na proporção legítima admissível, sem qualquer tipo de influência directa no resultado.
O senhor Idalécio Martins, fiel de armazém nascido em Oliveira do Bairro prestou um grande contributo ao futebol português ao destruir um dogma por implosão.
O senhor Idalécio Martins pode regressar de consciência tranquila ao seu doce anonimato porque não vai ficar célebre pelas mesmas razões que marcaram as actuações recentes de Olegário Benquerença, Rui Silva e Carlos Xistra.
Ora isto dá que pensar. Se um árbitro das divisões distritais em final de carreira actua melhor do que alguns dos nossos árbitros internacionais, quais são os critérios de avaliação que promovem e despromovem os homens do apito?
Idalécio Martins saiu de Aveiro de boca fechada porque, segundo a Imprensa, foi aconselhado por responsáveis da Liga a ficar calado. E que jeito daria aplicar neste caso essa conquista da liberdade de expressão que é estranhamente negada aos árbitros.
Se os piores árbitros internacionais portugueses continuarem a ter a concorrência dos melhores árbitros distritais portugueses, isto um dia ainda acaba numa revolução.
Foi uma pena, uma grande pena, no ano passado os árbitros não terem feito exactamente a mesma coisa quando o Benfica, logo à quarta jornada, protestou com estrondo contra uma arbitragem danosa do inevitável Olegário Benquerença.
Quem nos dera um Idalécio, cindo Idalécios, vinte Idalécios durante a época inteira.

AMANHÃ joga-se no Mónaco a final da Supertaça da UEFA e o FC Porto parte na condição de favorito porque o FC Porto, mesmo desfalcado de Falcao - portanto desfalcoado - não terá grandes problemas em vencer um Barcelona desfalcado de Nolito.
Na sexta-feira veremos quem mais falta a quem.
A UEFA, sempre atenta, já nomeou o árbitro para o Mónaco. É o holandês Bjorn Kuipers, cliente da Marisqueira de Matosinhos.
Chama-se a isto, globalização.

O Benfica qualificou-se para a fase de grupos da Liga dos Campeões com uma exibição categórica frente ao Twente, ontem na Luz. Foi uma alegria para o clube porque entram muitos milhões na tesouraria e foi uma alegria para os adeptos que viram a equipa a jogar lindamente durante 85 minutos.
Os últimos 5 minutos foram mauzinhos, com os jogadores desconcentrados e nervosos, coisa a que já nos habituaram esta época. Mas a boa notícia é que esse período periclitante só durou 5 minutos e contra um adversário de maior valia do que o Gil Vicente, o Feirense ou os turcos do Trabzonspor.
Isto, portanto, deve querer dizer que o Benfica está no bom caminho.
Sobre Axel Witsel é melhor nem dizer nada... que bom para o Benfica o belga não ter sido desviado para o FC Porto.
Deviam andar a dormir, com certeza."

Autor: Leonor Pinhão

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:39

Agosto 26 2011

Termina contrato no final da época, mas atravessa melhor momento de sempre na Luz. Importância do argentino pode levar a SAD a agir. 
Está a caminho dos 32 anos, que completa em Novembro, mas joga como um jovem no auge da carreira. Pablo Aimar tem estado ao mais alto nível, atravessa, muito provavelmente, o melhor momento de forma desde que chegou à Luz, no Verão de 2008, para trabalhar sob as ordens de Quique Flores, e o futebol que tem praticado é de tal forma importante para os encarnados que pode levar os homens da SAD a pensar duas vezes em relação ao futuro do argentino na Luz.

A ligação de Pablo Aimar ao Benfica expira no final da temporada; em Janeiro próximo, quando estará a menos de seis meses da conclusão do contrato, até poderá comprometer-se com outro emblema, mas o argentino está a mostrar que ainda tem muito para dar e o seu contributo neste início de temporada obriga os encarnados a repensarem a estratégia.
O número 10 sul-americano disse em entrevista a um jornal de Córdoba, região bem próxima da residência dos seus pais na Argentina, que iria cumprir o último ano de vínculo com os encarnados e tem deixado a ideia de que poderá mudar de ares no final da temporada, mas o Benfica, se o desejar, ainda vai a tempo de apresentar uma oferta tentadora de renovação, para impedir a partida de Aimar.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:30

Agosto 26 2011

O ouro está em alta e em alta ficou a cotação de Axel Witsel, não só porque se estreou a marcar com um bis, mas porque os dois golos foram fundamentais para o clube arrecadar 7,2 milhões com a entrada directa na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Numa lógica mais simplista, pode dizer-se que o internacional belga (20 jogos, cinco golos) ajudou a pagar-se a ele próprio e ainda deu troco - recorde-se que o passe de Witsel foi adquirido ao Standard Liège por 6,5 milhões de euros. Uma exibição que valeu ouro, ou não fosse a Liga dos Campeões a maior fonte de receita dos encarnados a seguir à venda dos passes dos jogadores.

O camisola 28 entrou de mansinho na equipa mas rapidamente se impôs e começa a ser difícil tirá-lo. Pelo que joga e porque está a fazer regressar à Luz um tipo de jogador que andou desaparecido: o número 8 à antiga.

«Faz-me lembrar o Jaime Graça», diz a BOLA António Simões, campeão europeu pelo Benfica e terceiro classificado no Mundial-66. «Naquele tempo, Jaime Graça era o tipo de jogador que hoje se diz que é moderno: um médio que atacava e defendia. Nos últimos 20 anos isso foi desaparecendo, pois as equipas foram apostando em dois números seis, ou um seis e um seis e meio, quando queriam preencher o meio-campo, numa atitude mais conservadora», defende Simões, regozijando-se pela contratação de Witsel: «Revela enorme inteligência e capacidade técnica e física para fazer o que hoje se pede a todos os jogadores: ocupar várias posições e colocar dinâmica no jogo.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 08:48

Agosto 26 2011
publicado por Benfica 73 às 08:05
Tags:

Agosto 26 2011

A Câmara Municipal de Leiria vai leiloar o seu estádio a partir de 22 de setembro. Preço de arranque da hasta pública: 63 milhões de euros. Destino a dar à receita: pagar dívidas. Entra por um ouvido da Câmara e sai pelo outro para a banca. Mas já agora, para que é que alguém quer um estádio? Para nada, ninguém quer o estádio. Só se for para demoli-lo. O que vale é a “terra”, o metro quadrado, o estádio é o que está a mais.

Este é um estádio do Euro’2004 que já em 2004 era um elefante branco, paralítico, inamovível, dispendioso. Não vale a pena bater muito mais no ceguinho, em José Sócrates, que foi o obreiro destes estádios e do projeto do campeonato europeu. A conta ficou para pagar pelos munícipes, até se chegar ao ponto em que a melhor solução é dinamitar aquela obra de arte.

É importante perceber as condições em que a Câmara de Leiria se quer ver livre do estádio: em desespero. Está, pois, como o país: nas mãos dos bancos credores e a vender ativos para pagar as dívidas. Os 63 milhões de euros parecem aliás fruta a mais, até porque não há projetos de avaliação que sejam conhecidos. Mas há mais a ter em conta: quando um vendedor está aflito, o comprador fica com todo o poder negocial. Como aconteceu ainda recentemente com o BPN, que foi vendido ao BIC – e nas condições que o BIC quis e impôs.

Este negócio terá de ser feito em condições de transparência total. A Câmara que vende é a mesma Câmara que tem o poder de conceder licenças imobiliárias. E uma coisa não ser a outra face da moeda. Para mau negócio, já chegou o escandaloso disparate de construir o mamarracho sem utilidade nem audiência que foi aquele estádio que, como alguns dos outros, se converteu num símbolo da estupidez despesista que levou o país à ruína. Mas, claro, alguém ganhou com isso.

Autor: PEDRO S. GUERREIRO

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 01:03

Agosto 26 2011

Rui Costa falava do sorteio quando se lhe perguntou pelo olhar preocupado quando o Benfica foi colocado no grupo do Man. United. «Mostrei uma cara de preocupado? Mostrei?», questionou. «Não era intenção, até porque todas as equipas que saíssem do pote um seriam uma preocupação. São todas fortes.» 

«O Manchester é um adversário de prestígio, um candidato a ganhar a prova e os favoritos do grupo. Mas o Benfica pode competir com qualquer adversário, até com o Manchester. Não tenho dúvidas que as equipas do pote 1 estavam preocupadas com o Benfica. Têm consciência que é um adversário difícil.»

Fonte: MaisFutebol

publicado por Benfica 73 às 00:50

Agosto 26 2011

Fase de grupos da Liga dos Campeões 2011/12:

1.º JORNADA (14 setembro)

BENFICA-Manchester United
Basileia-Otelul

2.ª JORNADA (27 setembro)

Manchester United-Basileia
Otelul-BENFICA

3.ª JORNADA (18 outubro)

Otelul-Manchester United
Basileia-BENFICA

4.ª JORNADA (2 novembro)

BENFICA-Basileia
Manchester United-Otelul

5.ª JORNADA (22 novembro)

Otelul-Basileia
Manchester United-BENFICA

6.ª JORNADA (7 dezembro)

Basileia-Manchester United
BENFICA-Otelul

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 00:13

BENFICA 73
contador grátis
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...