Agosto 13 2011

O Benfica não quer partilhar um dos seus principais patrocinadores com o FC Porto e o Sporting.
Segundo apurou o Correio Sport junto de fontes encarnadas, a SAD está disposta a renovar o actual contrato de patrocínio com a Portugal Telecom (que inclui publicidade nas camisolas, naming das bancadas e transmissão do Benfica TV no Meoi), mas pretende que a operadora deixe de estar presente nas camisolas e nos estádios do FC Porto e do Sporting.

Fonte: A Bola / CM

publicado por Benfica 73 às 19:37

Agosto 13 2011

O Granada, clube promovido à principal Liga espanhola, confirmou hoje ter chegado a acordo com o Benfica para o empréstimo do médio Carlos Martins. 
«O jogador é esperado chegar a Granada no domingo. Na segunda-feira vai realizar exames médicos e, de seguida, irá juntar-se ao treino do plantel», pode ler-se no comunicado do clube espanhol.
O acordo de empréstimo é válido por uma época, permitindo a segunda experiência ao jogador no futebol espanhol, depois de ter representado o Recreativo Huelva na época 2007/2008.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 19:14

Agosto 13 2011

«O Aimar pediu para sair, porque tinha um problema muscular. A solução foi entrar o Axel [Witsel]. Achei que era melhor que o Axel não jogasse de início, face às viagens que teve. Viu-se na segunda parte que não era o mesmo jogador.» 
[Falta uma alternativa a Cardozo?] «O Cardozo jogou pelo Paraguai e deve estar a chegar hoje a Portugal e por isso não foi convocado. Mas é um jogador que sentimos que é importante para a equipa, que tem uma maneira de jogar diferente dos outros avançados que temos. Mas hoje não estava cá e já vamos ter o Cardozo para terça-feira.»
[Por que não lançou Mora?] «O Rodrigo Mora é um avançado que começou a pré-epoca lesionado. Apesar do empate não achei importante substituir avançado por avançado. Ele está à procura do espaço dele ainda e irá conquistá-lo no futuro.» 

Fonte: MaisFutebol

publicado por Benfica 73 às 18:24

Agosto 13 2011

Com o empate de ontem, em Barcelos, o Benfica elevou para dez os jogos de estreia sem ganhar no novo século. Desde a temporada 2000/01, isto é, em 12 jogos, os encarnados só entraram no campeonato com pé direito sob o comando de Jesualdo Ferreira – vitória sobre o Marítimo (3-0), em 2002/03 – e Giovanni Trapattoni – 3-2 na visita a Aveiro, em 2004/05, numa temporada em que acabaria por conquistar o título nacional. Dos 12 jogos, três foram em casa e nove decorreram fora de portas.

Jesus, único treinador encarnado que inicia a terceira época à frente da equipa desde o início dos anos 90, somou assim o terceiro desaire no arranque da temporada. Foi assim com o Marítimo de Carlos Carvalhal (1-1) e com a Académica de Jorge Costa (1-2), ambos na Luz. Tendo em conta a partida de 2010, é curioso que o responsável pelo desalento encarnado tenha sido o mesmo: Laionel.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 15:09

Agosto 13 2011

Axel Witsel está impressionado com os primeiros tempos no Estádio da Luz. O médio, de 22 anos, diz-se fascinado com a envolvência do novo clube, com os adeptos e também com as condições que encontrou nesta primeira aventura fora da Bélgica.

“Os adeptos adoram-me. Se acreditar no que diz a imprensa, a minha camisola é a mais vendida, assim como a do Nolito, que chegou do Barcelona. Durante os primeiros jogos, vi muitos cartazes no estádio a pedirem a minha camisola. Portugal é um país de futebol. Há três jornais desportivos, que falam muito do Benfica. Há milhares de pessoas nos treinos abertos e o Estádio da Luz, com 67 mil adeptos, é muito ruidoso”, afirmou em declarações ao jornal “DH”.

Mas não é apenas fora do campo que as coisas estão a correr bem. Isto porque o futebolista considera que o tipo de jogo que se pratica no nosso país está mais de acordo com as suas características. “O futebol é muito mais rápido do que na Bélgica. Joga-se verdadeiramente futebol, a bola está sempre no chão e todos os jogadores são muito técnicos. Isso combina comigo”, frisou.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 12:32

Agosto 13 2011

Presidente e director-desportivo estiveram com o grupo no final do jogo em Barcelos. Expressões carregadas. 
O empate a dois golos registado em Barcelos foi valente soco no estômago dos benfiquistas e entre a comitiva encarnada não se viu outra coisa senão expressões carregadas na face de todos os protagonistas. 

Os dirigentes do Benfica não foram excepção e no final do encontro o presidente do clube da Luz, Luís Filipe Vieira, não deixou de ir ao balneário falar com o grupo, assim como o director-desportivo Rui Costa, que até se demorou mais do que o líder encarnado.

No final, não se ouviram declarações sobre a situação, mas os rostos dos jogadores e do treinador Jorge Jesus estavam visivelmente carregados e tensos quando abandonaram o balneário reservado à equipa visitante para se dirigirem para o autocarro que conduziria a equipa até Lisboa.

Apesar da frustração de um resultado que pode começar a atrasar a equipa na luta pelo título ainda se sentiu na zona da garagem do Municipal de Barcelos algum apoio aos benfiquistas, que retribuíram como puderam. O guarda-redes Eduardo não deixou de dar alguns autógrafos a jovens adeptos que se encontravam no local e Nico Gaitán posou para a fotografia antes de abandonar o local.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:23

Agosto 13 2011

Titular em Barcelos no lado direito da defesa, Rúben Amorim diz que o empate com o Gil Vicente não vai desviar o Benfica do objectivo de ser campeão. 

«Perdemos dois pontos mas a pressão é igual. O Benfica tem sempre de ser campeão. Gostaríamos de ter ganho, mas o empate em nada altera a nossa maneira de estar. Queremos ser campeões», afiança.

«Não foi uma noite feliz da nossa equipa. Fizemos dois golos, o Gil Vicente reduziu e galvanizou-se. Há dias assim, temos de perceber o que aconteceu», refere.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:21

Agosto 13 2011

Jorge Jesus lamenta oportunidades de golo desperdiçadas e diz que Franco Jara poderia ter sentenciado o jogo. Aponta ausência de «criatividade técnica» na recta final para lograr o triunfo em Barcelos.
«Entrámos muito fortes, fizemos dois golos e sofremos um a acabar a primeira parte, que deu confiança e crença aos jogadores do Gil Vicente de que seria possível virar o resultado. Na segunda parte criámos várias oportunidades para marcar, o Jara desperdiçou um lance na cara do guarda-redes que poderia ter acabado com o jogo. O Gil Vicente acreditou sempre que poderia empatar e acabou por consegui-lo, com um excelente golo do Laionel. Mantiveram-se depois sempre bem posicionados defensivamente, não nos deixando criar espaços», analisou o treinador dos encarnados, em declarações à TVI.
Jorge Jesus diz que o facto de o Benfica não vencer na primeira jornada há seis épocas - agora sete - não condicionou a prestação dos jogadores.
«Isso poderia acontecer se a equipa estivesse em desvantagem, mas estivemos a vencer por 2-0 e os jogadores tinham margem para gerir. Normalmente, o Benfica não se deixa empatar depois de estar a vencer por 2-0. Depois do empate, os jogadores ficaram um pouco apreensivos e reagiram com o coração. Só com alguma criatividade técnica seria possível fazer melhor nos minutos finais», considerou.
Sobre a ausência de Luisão... «Hoje jogou Jardel. Luisão é determinante até nos lances de bola parada, mas temos de acreditar em todos os jogadores».
Já na conferência de Imprensa, Jorge Jesus reconheceu que o empate com o Gil Vicente «teve sabor a derrota». O deslize, frisou, não vai ter consequências no jogo de terça-feira com o Twente, na Holanda, da primeira mão do play-off de acesso à Liga dos Campeões.
«São competições diferentes, mas é óbvio que uma vitória no jogo de hoje nos daria mais confiança», concedeu.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:07

Agosto 13 2011

Autor do segundo golo do Benfica em Barcelos, Javier Saviola não escondeu o desânimo com o empate diante do Gil Vicente. Avançado argentino ressalvou, porém, que o campeonato está apenas no início. 
«Não conseguimos o objectivo a que nos propúnhamos. Lutamos sempre pela vitória, era importante começar a ganhar. Conquistámos um ponto, temos todo o campeonato pela frente. Esperamos melhorar e que as coisas possam correr melhor», disse Saviola, em declarações à TVI.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 08:32

Agosto 13 2011
publicado por Benfica 73 às 08:08
Tags:

Agosto 13 2011

Gil Vicente 2 - 2 Benfica

Gil Vicente e Benfica empataram (2-2) em Barcelos, no jogo inaugural da Liga. Encarnados desperdiçaram vantagem de dois golos, construída nos primeiros 20 minutos. Águias elevam para sete o número de épocas sem vencer a primeira partida do campeonato. 
Entrada de rompante do Benfica traduziu-se em golo logo aos sete minutos. Abertura soberba de Ruben Amorim, Nolito fugiu à marcação e, já no interior da área, atirou de pé direito para o fundo das redes.
O Gil Vicente manteve-se sempre organizado e lançou-se em busca do empate, provocando vários calafrios no último reduto dos encarnados. Luis Carlos e Hugo Vieira testaram a atenção de Artur.
Seria, porém, o Benfica a ampliar a vantagem, à passagem do minuto 20. Saviola encostou para o fundo das redes, após uma combinação perfeita com Jara.
Para os muitos adeptos do Benfica que marcaram presença em Barcelos, o vencedor estaria encontrado. Puro engano. O Gil Vicente abanou mas não caiu, e logrou reduzir por Hugo Vieira, aos 37 minutos, na sequência de um erro cometido por Rúben Amorim.
Luis Carlos, já no período de compensação, poderia mesmo ter devolvido a igualdade ao marcador. Valeu ao Benfica a atenção de Artur.
À semelhança dos primeiros 45 minutos, voltou o Benfica a protagonizar entrada a todo o gás na etapa complementar, ameaçando o golo por Saviola e Jara. Este último deverá estar ainda a interrogar-se como conseguiu falhar o que parecia ser um golo certo. 
O jogo perdeu a intensidade e dinamismo que pautara os 45 minutos iniciais e só voltou a proporcionar algum frisson aos 73 minutos, com um remate de Nolito que fez a bola passar a escassos centímetros do poste direito da baliza defendida por Adriano.
Não marcou o Benfica, marcou o Gil Vicente no lance imediato. Momento de inspiração de Laionel – leia-se remate fulgurante de fora da área - valeu a igualdade aos gilistas. Repetiu a façanha da época passada o brasileiro, quando marcou um grande golo ao Benfica no Estádio da Luz, então com as cores da Académica, também na jornada inaugural da Liga.
O disparo colocado de Laionel acabaria por ditar o resultado final.

Fonte: A Bola / SLB

publicado por Benfica 73 às 00:21

Agosto 13 2011

Artur - Muito seguro, um dos melhores em campo sem culpas nos golos.

 

Rúben Amorim - Razoável atacar e um desastre autêntico a defender, com culpas no primeiro golo, um erro inacreditável …

 

Jardel – Jogo mediano de um jogador também ele mediano, sem categoria para estar num plantel de um clube como o Benfica, no entanto não foi

por ele que o Benfica empatou.

 

Garay – Bom jogo de um jogador com classe.

 

Emerson – Não se pode comparar este jogador com Fábio Coentrão. Neste jogo pareceu sempre ansioso e hesitante. Para já não convence.

 

Javi Garcia – O mesma entrega de sempre, um jogador que não sabe jogar mal, bom jogo.

 

Aimar – 45 minutos em campo, onde se viu muito pouco para o que estamos habituados.

 

Gaitán -  Camisola 20 em campo mas o atleta “não esteve”. Nenhuma entrega ao jogo, as vezes que tocou na bola, o fez sempre mal, ora a finta não saía ora o passe era errado.

 

Nolito – Mais uma vez um dos melhores senão o melhor jogador do Benfica esta noite. Dá impressão que o Benfica só marca se a bola passar por ele. Fez o primeiro golo do Benfica e o primeiro do campeonato, até por isso já fica para a história.

 

Jara – Uma noite, um jogo para esquecer, como é possível falhar tanto, nem sozinho com a baliza escancarada consegue acertar. Para qualificar esta exibição de Jara teria de utilizar todos os adjectivos negativos que existem. À semelhança de Gaitán, os dois piores em campo.

 

Saviola – Bom jogo do argentino, coroado com um golo.

 

Witsel – Entrou para o lugar de Aimar, fez um bom jogo. Está aqui um jogador que promete fazer uma grande época.

 

Perez – Entrou bem no jogo, o Benfica passou a jogar melhor, pena ter entrado muito tarde, pois Gaitán já devia ter sido substituído há muito mais tempo.

 

Jorge Jesus – Apenas uma coisa tenho apontar, como é possível ter deixado estar Gaitán tanto tempo em campo quando toda a gente viu que andava ali arrastar-se.

Nota Final – Quando um Gil Vicente que tem um orçamento de 3 milhões de euros, consegue bater-se de igual com o Benfica, que mais posso dizer… apenas que o Benfica devia ter vergonha pelo jogo que realizou. Se os jogadores do Benfica tivessem a garra, a vontade e o querer dos jogadores do Gil Vicente de hoje à noite, o Benfica lutaria não só para ganhar o campeonato, como lutaria para ganhar todas as provas onde está inserido.

publicado por Benfica 73 às 00:00

BENFICA 73
contador grátis
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...