Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

benfica73

Toda a informação sobre o Glorioso

Jesus diz que PSV «tem mais currículo» que Dínamo Kiev e Spartak Moscovo

20.03.11, Benfica 73

Jorge Jesus rejeita que o PSV Eindhoven seja um adversário mais acessível do que Dínamo Kiev e Spartak Moscovo, oponentes de SC Braga e FC Porto nos quartos-de-final da Liga Europa. «É a equipa que tem mais currículo e isso faz a diferença», sustenta.

«O PSV o adversário mais acessível dos que saíram às equipas portuguesas? Não tenho essa opinião, apesar de sentir que o PSG era uma equipa muito forte. Para ser líder na Holanda o PSV tem que ser uma equipa forte. Não concordo que seja o adversário mais acessível, é a equipa que tem mais currículo e é isso que faz a diferença», argumentou Jorge Jesus, em conferência de Imprensa.

Pese não se ter debruçado «a 100 por cento» sobre a formação holandesa, o treinador diz conhecer «bem» o próximo adversário das águias na Liga Europa.

«É uma equipa com um currículo muito forte, com história. Já ganhou a Liga dos Campeões diante do Benfica, a Taça UEFA e a Supertaça Europeia», recordou, projectando «uma eliminatória disputada palmo a palmo». «Nesta fase todas as equipas são fortes», sublinhou.

Sobre a possibilidade de defrontar o SC Braga nas meias-finais daquela competição europeia... «Seria um bom sinal para as duas equipas. Pensamos seriamente nessa possibilidade, mas primeiro temos de eliminar o PSV».

Fonte: A Bola

Na máxima força para a Mata Real - Convocados

20.03.11, Benfica 73

Muitas alterações em relação ao último jogo para o campeonato com o Portimonense (1-1). Jorge Jesus volta chamar habituais titulares para o jogo de amanhã (20.45 horas) com o Paços de Ferreira.

Rúben Amorim é o único lesionado no plantel encarnado. O médio voltou esta manhã a efectuar corrida e trabalho de ginásio.
Destaque para as chamadas de Carole e Fernánez, reforços de Inverno do Benfica, com o argentino a poder efectuar a sua estreia no campeonato.
Salvio e Fábio Coentrão estão em risco de falharem o «clássico» com o FC Porto caso vejam cartão amarelo na Mata Real.
Eis a lista complete de convocados:

Guarda-redes: Roberto e Júlio César;

Defesas: Maxi Pereira, Sidnei, Luisão, Jardel, César Peixoto, Fábio Coentrão e Carole;

Médios: Javi García, Airton, Carlos Martins, Aimar, Fernández, Salvio e Gaitan;

Avançados: Nuno Gomes, Jara, Saviola e Cardozo.

Fonte: A Bola

Roberto acelerou português para dominar a defesa

20.03.11, Benfica 73

A vida de Roberto no Benfica tem tido altos e baixos, mas ninguém pode apontar o dedo ao guardião por falta de empenho ou algo que se pareça. Do pouco que se vai observando durante os treinos (muitos deles são fechados), é um exemplo, aplicando-se sempre até à exaustão. Mas não é apenas no terreno que o "keeper" encarnado leva a sério a sua profissão. Roberto também dá cartas fora dele, tentando sempre melhorar o seu rendimento. E o guarda-redes entendeu que, para isso, teria de dominar na plenitude o português, pois só dessa forma iria conseguia um melhor entendimento com Luisão, Sidnei, Fábio Coentrão e companhia. Roberto está mais ou menos há oito meses em Portugal e já vai dizendo algumas palavras na língua de Camões, muitas mais do que colegas seus que estão há mais tempo no País. Nota-se que há um esforço para falar em vez de hablar". Tudo em nome do entendimento com os parceiros do sector mais recuado, como revela o seu empresário, Juamna López. "Roberto domina vários idiomas e desde o início que estuda português com muita vontade. Quando falo desde o início, é desde que soube que viria para o Benfica. Estabeleceu como objectivo falar bem português para se fazer entender na perfeição. Não nos podemos esquecer de que a comunicação entre os guarda-redes e os defesas é essencial para o bom desempenho do sector. Sem comunicação, podem surgir erros", sublinhou, deixando ao mesmo tempo um elogio aos portugueses: "Em Portugal, falam muito mais idiomas que em Espanha. Por isso parece-me que o esforço é de louvar. A vontade dele de aprender português começou bem cedo: mal soube que vinha para o Benfica, começou a preparar-se. Passou as férias com livros nas mãos."

Fonte: O Jogo

«Ainda há uma réstia de esperança» - Jorge Jesus

20.03.11, Benfica 73

Jorge Jesus reconhece que a revalidação do título «está mais difícil», mas diz que o Benfica continuará a lutar, quanto mais não seja «para fazer pressão» ao FC Porto. As contas, aposta, far-se-ão «nas últimas jornadas».

«Temos que fazer o nosso trabalho e ganhar todos os jogos. Se cumprirmos com a nossa responsabilidade, a decisão do campeonato será adiada para as últimas jornadas», afirmou Jorge Jesus, este domingo, no lançamento do jogo da 24.ª jornada da Liga com o Paços de Ferreira.

«Não fujo das situações. Sabemos que está mais difícil, mas tudo é possível, ainda há uma réstia de esperança, pelo menos para fazer pressão ao nosso rival», indicou.

As águias deslocam-se à Mata Real para defrontar, segundo Jesus, «uma equipa muito forte», protagonista de «um campeonato brilhante». Por tudo isto, o treinador dos encarnados perspectiva «um jogo muito difícil» na segunda-feira.

Benfica e Paços de Ferreira têm encontro marcado na final da Taça da Liga, a 23 de Abril, em Coimbra. Para Jorge Jesus, os dois jogos não têm paralelo.

«É diferente disputar uma final. Temos objectivos distintos no campeonato», argumentou, reforçando os elogios ao conjunto orientado por Rui Vitória: «Está a fazer um campeonato muito bom e a lutar pelos primeiros cinco lugares».

O compromisso em Paços de Ferreira sucede ao empate (1-1) caseiro com o Portimonense, no qual Jorge Jesus deu descanso a vários titulares.
«O jogo em Paços tem uma história diferente. Não temos nenhum compromisso para a Liga Europa a seguir. Vou lançar os jogadores que estiverem em melhores condições», referiu.

Fonte: A Bola

Taiwo está garantido

20.03.11, Benfica 73

Taye Taiwo, lateral-esquerdo do Marselha, 25 anos, está garantido pelo Benfica. Ao que O JOGO apurou, os encarnados asseguraram já os serviços do internacional nigeriano para os próximos anos, mediante a assinatura de um acordo semelhante ao já rubricado com Nolito, isto é, Taiwo colocou a sua assinatura num pré-contrato que prevê uma indemnização à SAD benfiquista caso o jogador não venha de facto defender o emblema da águia a partir da próxima época. O canhoto chegará à Luz a custo zero, uma vez que estava em final de contrato com o Marselha. O técnico do emblema francês, Didier Deschamps, não queria perder o defesa, daí que tenha pedido à Direcção do clube para insistir na tentativa de renovação. Cenário ao qual o nigeriano nunca cedeu, pois está em Marselha desde 2004 e há muito havia decidido mudar de ares no final desta época. O (ainda) camisola 3 do campeão francês tinha vários emblemas europeus de monta no seu encalço, mas acabou por se ver seduzido por um salário de topo na hierarquia da SAD encarnada - na ordem dos 1,5 milhões de euros, o que significa mais do dobro daquilo que aufere actualmente - e ainda por um chorudo prémio de assinatura, que deverá ser pago ao atleta de forma faseada.Luís Filipe Vieira e seus pares há muito vinham procurando no mercado uma solução à altura de colmatar a transferência de Fábio Coentrão no final da época - esta é praticamente um dado adquirido, e só falta saber o nome do colosso que o miúdo das Caxinhas passará a representar, do extenso rol de candidatos - e viram em Taiwo uma excelente oportunidade de negócio. Com experiência de sobra no que a competições europeias diz respeito, o lateral-esquerdo chega a custo zero para o lugar de uma ctivo que, tudo indica, deixará mesmo a Catedral por... 30 milhões de euros.Para além disso, se Jorge Jesus aprecia as qualidades de Fábio Coentrão, desejava em simultâneo dotar o sector mais recuado de maior envergadura. Com Taiwo, o técnico ganha centímetros e peso - o nigeriano tem 1,83 metros para 77 quilos, contra os 1,79 metros e 72 quilos de Coentrão -, mas também um homem com qualidade suficiente para entrar directamente no onze inicial. Contratado este ano, Carole trabalha numa perspectiva de integração e crescimento.

BI

NOME COMPLETO Taye Ismaila TAIWO

Data de nascimento: 16 de Abril de 1985 (25 anos)

Naturalidade: Lagos (Nigéria)

Posição: defesa-esquerdo e central

Altura: 1,83 m

Peso: 77 kg

Clubes representados:2003/04 Lobi Stars (Nigéria);desde 2004/05 no Marselha

Fonte: O Jogo

Reforços na pista dos recordes

20.03.11, Benfica 73

Franco Jara será titular na visita à Mata Real e irá procurar aumentar aquele que já é o seu melhor registo de sempre em termos de golos.

Jorge Jesus irá proceder a algumas alterações na composição da equipa. Uma delas será a substituição de Saviola (exibição apagada no Parque dos Príncipes) por Franco Jara, de 22 anos, cuja garra poderá tornar-se determinante em Paços de Ferreira. Após ter “folgado” no encontro de Paris, o que lhe confere maior frescura física, o camisola 11 terá agora a oportunidade soberana para sair em busca do 8.º remate certeiro da temporada, o que o faria igualar os registos de Gaitán e Salvio, outros dois jogadores que chegaram à Luz no passado verão. Franco Jara leva 7 golos ao serviço do Benfica, marca superior à alcançada com as cores do Arsenal Sarandí, tanto em 2008/09 como em 2009/10.

Fonte: Record

Clássico em risco

20.03.11, Benfica 73

Eduardo Salvio e Fábio Coentrão, elementos-chave do onze benfiquista, estão em risco de falhar o clássico da próxima jornada (3 de abril) por motivos disciplinares. Se virem o cartão amarelo no encontro de amanhã, em Paços de Ferreira, o extremo-direito argentino e o lateral-esquerdo português ficam automaticamente excluídos da receção ao líder do campeonato, o FC Porto.

Convocados para os compromissos da respetivas seleções, Salvio e Coentrão têm sido dos elementos mais utilizados por Jorge Jesus. Uma vez que não beneficiarão do interregno do campeonato para descansar (vão estar envolvidos nos jogos da Argentina e Portugal), o técnico das águias deverá poupá-los do encontro com os castores, atendendo, ainda, ao facto, de terem atuado os 90 minutos frente ao Paris SG, na passada quinta-feira. Assim sendo, Jesus guardaria dois trunfos para o duelo com os dragões.

Fonte: Record

Copa América pode «roubar» quarteto no início da época

20.03.11, Benfica 73

Competição realiza-se de 1 a 24 de Julho, na Argentina. Luisão, Maxi, Cardozo e Gaitán estão quase certos. Jesus não deve contar com eles nas pré-eliminatórias de acesso à Champions.

Ainda há muito para pensar e ganhar na época em curso, mas a preparação de 2011/12 já está em marcha e surgem as primeiras dores de cabeça por antecipação: Jorge Jesus corre o risco de ficar sem quatro jogadores (pelo menos) para a terceira e quarta pré-eliminatórias de acesso à Liga dos Campeões, devido à realização da Copa América.

Luisão (Brasil), Gaitán (Argentina), Maxi Pereira (Uruguai) e Cardozo (Paraguai) têm fortes possibilidades de serem chamados às respectivas selecções para 43.ª edição da prova, que terá lugar na Argentina, entre 1 a 24 de Julho.

Ora, a primeira mão da terceira pré-eliminatória realiza-se, em princípio (a UEFA diz que a data está sujeita apenas a ligeiras alterações), a 26/27 desse mês (segunda mão a 2/3 de Agosto) e a quarta pré-eliminatória (também se designa por play-off) a 16/17 de Agosto (1.ª mão) e 23/24 (2.ª mão).

Com a necessidade de os jogadores terem, pelo menos, 15 dias de férias, restará ao técnico pedir que estas quatro selecções sejam afastadas da competição o mais cedo possível, para poder utilizar algum deles, talvez, no play-off. E mesmo assim em condições difíceis pelo ritmo de jogo entretanto perdido.

Resta saber se estarão reservadas mais algumas surpresas - Jara e Salvio (emprestado pelo Atlético Madrid mas pretendido para a próxima época) aspiram a uma chamada à Copa América e isso atrapalharia ainda mais os planos de Jesus.

Fonte: A Bola

Faltam 4 pontos para a Champions

20.03.11, Benfica 73

Depois do empate de ontem do Sporting. A dupla importância de vencer em Paços. Orgulho também vai estar em causa.
A matemática diz que o título ainda é possível mas ninguém na Luz (dirigente, técnico ou jogador) acredita nesse cenário, mesmo que a realidade não seja assumida publicamente - no final do recente jogo da Liga Europa com o PSG, por exemplo, Jorge Jesus ainda admitiu ter «mínimas esperanças» na reconquista do campeonato que ganhou em 2009/10, na sua estreia a treinar um grande do futebol português.

Praticamente gorada a hipótese de ultrapassar o FC Porto, os encarnados tentam assegurar o objectivo mínimo o mais rapidamente possível: garantir o segundo lugar que permite a presença nas duas pré-eliminatórias de acesso à Liga dos Campeões. Para tal, bastam quatro pontos, mercê do empate (0-0) de ontem do Sporting (terceiro classificado) frente ao UD Leiria, em Alvalade.
Recorde-se que os leões entraram na 24.ª jornada a 15 pontos de distância do eterno rival.

A importância de Paços

Isto significa que basta uma vitória e um empate. Do mal o menos, pensará Jorge Jesus: sem (praticamente) poder sagrar-se campeão, o objectivo mínimo está a pouca distância e poderá permitir descanso aos jogadores mais utilizados nas próximas semanas, para uma gestão mais cuidada na Liga Europa, prova na qual jogadores e equipa técnica pretendem vencer.

Para isso urge vencer o Paços de Ferreira, amanhã, na capital do móvel, e, no mínimo, empatar com o FC Porto, na jornada seguinte, no Estádio da Luz. Esta conjugação de resultados não só permitirá aceder directamente à Champions (via pré-eliminatórias) como impedir que os dragões se sagrem campeões no Estádio da Luz (partindo do pressuposto que os homens de André Villas Boas ganham hoje à Académica).

Fonte: A Bola

Déjà vu

20.03.11, Benfica 73

Há adeptos que só conseguem descarregar a frustração de verem a sua equipa ser roubada pela equipa de arbitragem proferindo insultos e palavrões em voz alta. Não é o meu caso, infelizmente. Eu tenho um problema: só consigo expressar convenientemente a minha indignação sob a forma de antigas manchetes do já extinto “Tal & Qual”. A título de exemplo, o que me apraz registar sobre o último Sp. Braga-Benfica é que o jogo foi, de certa forma, uma ganda cegada! É tudo a gamar! Isto está a saque! (Ok, já me sinto melhor.)

Acontece que, no domingo, a dream team da arbitragem portuguesa – Carlos Xistra encarregou-se de não mostrar vermelhos a Hugo Viana e a Kaká, enquanto Luís Marcelino se concentrou em anular golos limpos ao Benfica, e José Cardinal se especializou em expulsar jogadores encarnados por sofrerem falta – fez uma exibição tão épica, que esgotei o stock do saudoso semanário e tive de me socorrer de algumas manchetes do também extinto “24 Horas”.

Autor:  Miguel Góis
Fonte: Record