Março 10 2011

 

Benfica 2 - 1 PSG


Pelo quarto jogo consecutivo no Estádio da Luz, o Benfica esteve a perder, mas deu a volta e garantiu vantagem frente ao Paris Saint-Germain para o encontro da segunda mão dos oitavos-de-final da Liga Europa.
Novo susto na Luz, apesar de Jorge Jesus apresentar de início o onze mais utilizado na presente época, ainda que Aimar tivesse começado no banco. Gaitán e Salvio regressaram, mas estiveram furos abaixo do que tem sido habitual. E até foi já sem estes dois últimos argentinos que chegou o golo que valeu a vitória, obra de Franco Jara, que começou o jogo como suplente.
Antes, muito antes, o Benfica, que até entrou bem na partida, demonstrou muita intranquilidade no sector defensivo, fruto talvez da atitude atrevida do PSG, que chegou ao golo à passagem do quarto de hora, por Luyindula.
Tal como tinha acontecido nos últimos jogos no Estádio da Luz (Estugarda, Marítimo e Sporting), os encarnados tinham de correr atrás do prejuízo. As coisas não estavam a sair bem, mas incursão de Maxi Pereira pelo ataque ainda valeu o empate antes do intervalo (42 minutos).
Na segunda parte, o PSG entrou melhor, esteve em cima da defensiva do Benfica, mas não logrou o golo e foi retraindo-se à medida que o tempo passava. Em sentido inverso, a equipa de Jorge Jesus subiu de rendimento e, com Aimar e Jara lançados em campo, chegou à vitória, obra precisamente dos dois jogadores que saltaram do banco.

Fonte: A Bola/ SLB

publicado por Benfica 73 às 23:50

Março 10 2011

É antigo o historial de jogadores que representaram Benfica e PSG. Ao longo dos anos foram dez os futebolistas que andaram entre as capitais portuguesa e francesa e apenas três não trocaram diretamente a Luz por Paris.

O último dos casos fez precisamente o percurso ao contrário. Cristian Rodríguez chegou ao Benfica em 2007/08 e rapidamente se tornou num dos indiscutíveis da equipa de Camacho. De águia ao peito, o uruguaio marcou 6 golos, mais 5 do que havia feito nas duas temporadas anteriores no clube francês.

Também Laurent Robert, formado no Montpellier, representou o emblema de Paris em 1999/00 e 2000/01, transferindo-se no verão de 2006 para a Luz. Mas a maior curiosidade, neste campo, acaba por recair em Hugo Leal, que vestiu mais tempo a camisola da primeira equipa do PSG do que a do Benfica. Oriundo da formação dos encarnados, o médio teve as primeiras aparições na equipa principal ainda em idade de júnior, mas só após o empréstimo ao Alverca (1997/98) conseguiu ganhar o seu espaço na formação lisboeta, de onde saiu no verão de 1999 para o Atlético Madrid. Da capital espanhola, o português viajou para Paris em 2001 e por ali ficou três anos.

Inseparáveis

Os restantes sete jogadores repetiram, ao longo do tempo, o mesmo percurso com saída de Lisboa e chegada à Cidade Luz. Foi Fernando Cruz quem abriu as hostilidades no início da década de 70, seguido quatro anos depois por Humberto Coelho.

No entanto, dois dos casos mais curiosos a fazerem esta viagem foram, sem dúvida, Valdo e Ricardo Gomes. Tanto o médio como o defesa-central chegaram à Luz em 1988 – sagraram-se campeões sob as ordens de Toni – e por ali ficaram três épocas até rumar a... Paris.

As coincidências, no entanto, não ficam por aqui, já que juntos regressaram a Lisboa para vestir a camisola da águia e só aqui houve a separação: o atual treinador do Vasco da Gama ficou apenas um ano, enquanto o centro-campista, que abandonou os relvados aos 40 anos, prolongou a sua estada por duas temporadas, antes de sair para o Japão. Neste registo, note-se que também João Alves trocou a Luz pelo PSG em 1979/80, mas rapidamente voltou ao Benfica onde fez mais três épocas antes de sair para o Boavista.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 17:13
Tags:

Março 10 2011

Só perto da hora do jogo (20.05 horas) com o PSG é que se saberá se Jorge Jesus conta com os argentinos Gaitán e Salvio. O camisola 20 é mesmo a maior dor de cabeça do treinador do Benfica.
Os encarnados fizeram esta manhã um treino ligeiro à porta fechada na Luz, como habitualmente fazem em dia de jogo. Jorge Jesus referiu, ontem, que só tinha «90 por cento da equipa» decidida e a principal dúvida é Gaitán. Apesar de convocado, o médio argentino está em dúvida para mais logo.
Salvio também apresentou algumas limitações, mas o caso do camisola 8 parece mais simples do que o de Gaitán.
A esta hora, as águias estagiam numa unidade hoteleira perto de Lisboa.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:19

Março 10 2011

SORTES diferentes para os dois arsenais esta semana. O Arsenal de Londres foi gamado em Barcelona com a expulsão de Van Persie no jogo da Liga dos Campeões e o Arsenal de Braga foi beneficiado com a expulsão de Javi Garcia no jogo com o Benfica. No final dos respectivos jogos, o treinador do Arsenal de Londres atirou-se ao árbitro Massimo Busacca mas o treinador do Benfica nem sequer perdeu muito tempo a discorrer sobre o árbitro Carlos Xistra. Fez bem, Jesus.

Em todo o mundo os adeptos quando se sentem aldrabados tendem sempre a enveredar por teorias da conspiração.

Assim sendo, os adeptos do Arsenal de Londres justificam o insucesso alegando que está tudo feito de modo a que a UEFA faça o seu jackpot em Maio promovendo um Barcelona – Real Madrid a engalanar a próxima final da Liga dos Campeões.

Por seu lado, os adeptos do Benfica justificam o desaire em Braga alegando que, este ano, está tudo feito para que o campeonato organizado pela Liga de Clubes mais não seja do que uma edição comemorativa das absolvições em tribunal de todos os acusados no processo do Apito Dourado.

Adeptos e teorias da conspiração à parte, do estrito ponto de vista da justiça do jogo, Jorge Jesus tem mais razoes para lamentos do que Arsène Wenger. O Arsenal de Londres foi a Barcelona e em 90 minutos de jogo não fez um único remate à baliza – o seu golo nasceu de uma cabeçada infeliz de Busquests que desviou a bola para a sua própria baliza.

Já contra o Arsenal de Braga, o Benfica jogou muito bem na primeira parte, dominou facilmente o adversário, viu um lance de golo mal anulado a Jara, rematou à baliza adversária mesmo quando esteve reduzido a 10 elementos por toda a segunda parte. Isto para não referir a expulsão de Javi Garcia e, no mesmo minuto, a falta erradamente assinalada que motivaria o golo do empate dos donos da casa.

O presidente do FC Porto veio rapidamente defender o guarda-redes do Benfica de responsabilidades no insucesso da equipa em Braga. O que se compreende.

É preciso dar valor a quem o tem e fazer de Roberto o «culpado» é roubar o mérito devido a Carlos Xistra o que é, no mínimo, uma grande injustiça porque esteve impecável tendo em conta a situação.

Xistra, por exemplo, é um árbitro da situação. É um árbitro do regime e tem-se notabilizado por isso mesmo. Entenda-se por regime o estado a que isto chegou dentro e fora das quatro linhas, enfim, pelo país todo.

Vítor Pereira, por exemplo, não terá gostado do último trabalho de Xistra e deixou-o de fora na próxima jornada. Não se percebe bem porquê.

E como hão-de os árbitros aplicar com uniformidade os critérios, se o presidente dos árbitros não faz o mesmo? Na jornada anterior ao Braga – Benfica o mesmo Xistra deu um festival de disparates no Nacional – Sporting, recebeu nota negativa e, como prémio, foi nomeado para dirigir o jogo que acabaria com as pretensões dos campeões à renovação do título.

Agora, que o campeonato está entregue, o castigo a Xistra, a ida para a jarra, é um preciosismo desnecessário por parte do presidente dos árbitros do regime. Não se entende o que terá falhado na arbitragem em Braga para que o juiz mereça semelhante desconsideração. É evidente que não pode haver arbitragens perfeitas porque o futebol vive do erro.

Mas também é verdade que se Xistra quisesse ter sido quase perfeito teria de ter a sagacidade necessária para, no tempo de descontos, aí pelos 92 minutos do jogo, ter expulsado u jogador do Sporting de Braga. Um jogador qualquer, tanto fazia para o caso. E poder-se-ia dizer, para sempre, que apenas se tratou de um jogo com duas expulsões «polémicas», uma para cada lado. Entenda-se que o regime é democrático!

Foi o único pormenor que falhou.

Mas isto também já era preciosismo a mais.

 

LÊ-SE nos jornais que há gente com responsabilidades no Benfica que quer pôr fim rapidamente ao contrato com a Olivedesportos.

Eis um tema que já poderia estar resolvido há dez anos quando o Benfica desistiu da sua justa causa depois de o Tribunal da Relação lhe ter dado razão naquele histórico litígio que marcou o consulado de Vale Azevedo.

Foi, de facto, uma pena esse reatar incondicional de relações comerciais com a Olivedesportos depois de uma decisão judicial favorável às pretensões do Benfica. A Olivedesportos, esse «FMI do futebol português», como tão bem inteligentemente António Oliveira, numa entrevista recente, definiu a empresa do irmão.

Acontece, muito simplesmente, que o Benfica, muito antes de a Olivedesportos ser «o FMI do futebol português», detinha precisamente o mesmo estatuto porque era e é o Benfica, com a sua força incomparável em número de adeptos, quem sustentava a sustenta todos os mercados: o mercado da comunicação social desportiva, o mercado das transferências, o mercado das bilheteiras dos demais clubes, o mercado das transmissões televisivas e por aí fora…

E se ainda hoje é o Benfica que continua a sustentar todos estes edifícios não se compreende, à luz da razão e da aritmética simples, como foi possível entregar a terceiros essa posição invejável.

É na verdade, incrível como é que o Benfica, que não perdeu o número dos seus adeptos e que, em linguagem modernaça e objectivamente comprovada, é a marca comercial mais forte do país, declinou a sua posição ímpar em favor dos interesses financeiros e desportivos da Olivedesportos ou de quem quer que fosse.

Ciclicamente, melhor dizendo, sempre que o Benfica sofre um desaire significativo – como o último de Braga que marca a entrega do título ao FC Porto - , os benfiquistas são informados através dos jornais de que as altas estruturas da SAD estão a equacionar o rompimento desta ligação contra-natura com a empresa de Joaquim Oliveira.

É evidente que no dia em que a Olivedesportos não tiver o Benfica na sua lista de famintos e agradecidos, deixará de ser aquilo que é. E que, nesse mesmo dia, o Benfica também deixará de ser aquilo em que, ao demitir-se voluntariamente do seu estatuto, se deixou transfigurar.

Que esse dia chegue em breve.

E, de preferência, de surpresa.

 

PINTO DA COSTA no Aeroporto. Para onde irá ele? Para Santiago de Compostela? De fugida até à Galiza? Não, senhor. Vai apanhar um avião para Moscovo. E, de fugida, fala aos jornalistas e diz: «O Benfica julga-se acima da Lei.»

Bonita frase proferida por quem não está acima da Lei.

E depois admiram-se que os Homens da Luta ganhem o Festival da Canção.

 

HOJE é dia de Liga Europa para três clubes portugueses e, com o devido respeito pelo Paris Saint Germain e pelo CSKA, terá sido ao Sporting de Braga que calhou o adversário mais complicado. Isto se só ligarmos aos nomes e, não haja dúvida, os nomes em futebol têm muito peso.

Domingos Paciência, o treinador do Sporting de Braga, não se tem mostrado minimamente assustado com o nome do Liverpool e afirmou-o com convicção: «Se vencemos o Benfica podemos vencer qualquer um.»

É uma frase que merece uma análise rápida. Em primeiro lugar, registe-se a inteligência de Domingos Paciência reconhecendo ao Benfica uma forte qualidade como equipa.

Em segundo lugar, registe-se na mesma frase a falta de humildade de Domingos Paciência que, no que respeita ao triunfo sobre o Benfica, não admite partilhar louros com ninguém.

Nem com o árbitro Carlos Xistra nem com o fiscal-de-linha José Cardinal que, imbuídos do mesmo espírito com que se apresentaram em Braga, tanto jeito dariam hoje ao mesmo Braga no jogo com o Liverpool.

Autor: Leonor Pinhão

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 15:48

Março 10 2011

O treinador da equipa de futsal do Sport Lisboa e Benfica, Paulo Fernandes, analisou esta quarta-feira, em declarações ao canal de televisão do Clube, o sorteio das meias-finais da UEFA Futsal Cup, onde os “encarnados” vão medir forças com os italianos do ASD Città di Montesilvano.
“Em teoria foi bom se olharmos para a classificação e para o momento das equipas. Na prática vamos ver se é assim. Não podemos esquecer que o Montesilvano eliminou, na Rússia, o Sinara [Ekaterinburg] e, apesar de poder ser um bom jogo para nós, teremos de trabalhar bastante”, afirmou o técnico.
Paulo Fernandes falou, ainda, sobre os pontos fortes e fracos do oponente italiano. “É uma equipa que não gosta de jogar rápido, que defende muito bem e que dá a iniciativa ao adversário, jogando no erro deste. Tem jogadores que fazem bem a transição defesa/ataque. Nestes pressupostos vamos ter de trabalhar e atacar de forma organizada e segura”, realçou, alertando os compromissos que a sua formação terá antes desta prova: “Vamos ter a Taça Intercontinental (n.d.r.: em Madrid) e a Taça de Portugal diante do Belenenses. É com estes jogos que vamos ter de nos preocupar em primeiro lugar.”
Sobre a possibilidade de poder defrontar o Sporting na final da UEFA Futsal Cup, o técnico das “águias” disse: “Era bom, porque seria sinal que estaríamos na final. O nome do Sporting surge como preferencial, dado que os conhecemos bem e temos acesso a mais informação sobre o seu estilo de jogo. Contudo, vamos ter de trabalhar bem para passar a meia-final, jogar bem na final, ganhá-la e trazer, de novo o troféu para a Luz.”

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 15:09

Março 10 2011

Sobre o sorteio das meias-finais da UEFA Futsal Cup, realizado esta quarta-feira, que colocou frente-a-frente os “encarnados” e o ASD Città di Montesilvano, o capitão da formação de futsal do Benfica, Pedro Costa, disse ao canal de televisão do Clube: “Numa fase tão adiantada da competição como aquela em que estamos no UEFA Futsal Cup não há preferências. Qualquer equipa é forte. O Benfica é o detentor do troféu e, como tal, tem responsabilidades acrescidas na defesa do mesmo.”
Pedro Costa assumiu, igualmente, que o Benfica terá de estar concentrado e aproveitar os pontos fracos do adversário. “Em relação ao Montesilvano diria que é uma equipa com muitos jogadores oriundos do Brasil. Vamos estudá-los bem para estarmos preparados e aproveitarmos os seus pontos fracos ao máximo”, ressalvou em declarações à Benfica TV, analisando em pormenor o conjunto italiano. “Um dos pontos fortes dos italianos é o facto de ter jogadores tecnicamente evoluídos e tem dois pivots muito bons e muito fortes fisicamente. Relativamente aos pontos fracos ainda não os conhecemos ao pormenor, mas a nossa mobilidade pode causar-lhes problemas”, apontou.
Por fim, o atleta formulou o desejo de estar na final: “Temos os nossos trunfos para vencer, porque o nosso objectivo é estar na final."

Fonte:SLB

publicado por Benfica 73 às 14:41

Março 10 2011

O internacional sérvio Nemanja Matic, de 22 anos, esteve esta quarta-feira em Lisboa para realizar testes médicos. Em declarações exclusivas à Benfica TV, o reforço da equipa “encarnada”, actualmente emprestado pelo Chelsea ao Vitesse, expressou o seu grande desejo de explanar o seu futebol ao serviço do Benfica nas próximas temporadas.
O que conhece, para já, do Benfica?
O Benfica é um grande clube e é um grande passo para mim. Sei que o Benfica tem muitos adeptos e que ganhou duas Taça dos Campeões Europeus, e isso fala por si só sobre a grandeza do Clube.
Da actual equipa do Benfica e, especialmente, dos jogadores que jogam na sua posição, o que sabe sobre eles?
Ouvi falar sobre todos os jogadores do Benfica, como é o caso do Javi García, mas o Aimar é o jogador mais conhecido no meu país. Quando era jovem, via a Liga espanhola e o Aimar estava no Valência, onde era um dos melhores jogadores no futebol espanhol. Por isso, estou muito contente pela oportunidade de poder evoluir agora com ele.
O Benfica é uma equipa que participa sempre nas competições europeias. Até que ponto isso é importante para si?
É uma das razões para ter vindo para o Benfica. Nunca joguei a Liga dos Campeões ou a Liga da Europa, e é uma grande experiência para qualquer futebolista poder jogar numa competição europeia.
O Estádio da Luz é o maior recinto em Portugal e um dos maiores do mundo. Acha que vai ser especial jogar num palco com capacidade para mais de 60 mil espectadores?
Vi o Estádio na Internet, ao visitar o Site Oficial do Benfica, e pareceu-me incrível. Hoje confirmei, presencialmente, isso mesmo e estou muito contente por ir jogar num dos maiores recintos da Europa. Vamos ver o que posso render aqui.
Referir que poder ler a entrevista com Nemanja Matic na edição desta sexta-feira do Jornal 'O Benfica'

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 14:30
Tags: ,

Março 10 2011

A pressão que oBenfica está a exercer para continuar a contar com Salvio na próxima temporada não se resume à que está a ser feita pelos dirigentes benfiquistas junto do Atlético Madrid. O próprio Jorge Jesus já manifestou intenção de ficar com o jogador que considera, hoje em dia, absolutamente fundamental na estratégia de jogo dos encarnados. O camisola 8 encarnado sente, na Luz, que é forte aposta do treinador ao contrário do que sucedeu em Madrid onde nunca foi uma aposta consistente por parte de Quique Flores.

Fator igualmente determinante para conseguir convencer o jogador poderá ser a restante armada argentina. Salvio está completamente adaptado à cidade de Lisboa onde conta com os compatriotas Aimar, Saviola, Gaitán, Fernández e Jara para além dos restantes sul-americanos.

Refira-se ainda que a possibilidade do Atlético Madrid não se qualificar para a Liga Europa poderá ser determinante quando o Benfica deverá garantir acesso à Champions.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 14:24

Março 10 2011

É o melhor Benfica aquele que previsivelmente Jorge Jesus vai fazer subir ao relvado do Estádio da Luz, esta noite, no primeiro de dois embates com o Paris Saint-Germain, dos oitavos-de-final de uma prova que passou a ser prioridade para os encarnados.

As dúvidas que ainda existem, e que só serão desfeitas perto da hora do encontro, levaram o técnico a chamar 20 jogadores. Gaitán é o caso de maior preocupação, embora Salvio continue a fazer parte do discurso de Jesus.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 12:22

Março 10 2011

Assente o ruído, o Benfica volta-se agora para a Liga Europa: frente ao PSG, às 20h15. Depois de deixar em Braga a ilusão de lutar ainda pelo campeonato, esta frente ganha nova dimensão para a equipa de Jorge Jesus.
Do lado do PSG, curiosamente, parece passar-se mais ou menos o oposto. O treinador Antoine Kombouaré optou por poupar nada menos que quatro titulares: Claude Makelele, Ludovic Giuly, Guillaume Hoarau et Cristophe Jallet nem viajaram. Em França, a decisão é entendida como uma mensagem clara: a prioridade do PSG não é a Europa, mas a Liga e a Taça de França.
Para o encontro desta noite, a história está do lado dos «encarnados», que nunca perderam em casa em dez confrontos com equipas francesas. Frente ao PSG, apenas um confronto, em 2006/07, exactamente na mesma fase da competição. O Benfica levou a melhor: perdeu por 1-2 em Paris, mas ganhou por 3-1 na Luz.
Jorge Jesus conta com todas as principais opções, mas há algumas dúvidas quanto à condição física de Gaitán, Salvio ou Aimar.
Equipas prováveis:
BENFICA: Roberto, Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e Coentrão; Javi Garcia; Salvio, Aimar e Gaitán; Saviola e Cardozo.
PSG: Éder; Ceará, Câmara, Sakho, Tiéné, Chantôme, Bodmer, Kebano, Nenê, Luyindila e Erdinç.

Fonte: MaisFutebol

publicado por Benfica 73 às 11:03

Março 10 2011

Apesar do final da época ainda estar longe, Luís Filipe Vieira já trabalha na preparação do plantel da próxima temporada. Ao que Record apurou, o presidente benfiquista deslocou-se na última semana a Madrid onde deu início às negociações para manter Salvio no plantel dos atuais campeões nacionais.

A viagem do líder das águias durou poucas horas mas serviu, sobretudo, para dar conta ao homólogo Enrique Cerezo da vontade dos encarnados em continuar a contar com um jogador cujo passe pertence aos colchoneros. Aquando do cedência a título de empréstimo ficou fixado nos 15 milhões a opção de compra por parte do Benfica, a exercer até ao próximo dia 31 de maio. Luís Filipe Vieira tenta, contudo, baixar estes valores que tornariam o avançado no jogador mais caro da história do emblema benfiquista. No entanto, e tal como o nosso jornal já adiantou, os dirigentes encarnados não colocam de parte a possibilidade de pagar os 15 milhões de euros ou mesmo tentar um novo acordo de empréstimo.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:49

Março 10 2011

Prioridade à Europa. Depois das contas no Campeonato terem ficado quase irremediavelmente comprometidas após a derrota em Braga, o Benfica aposta agora forte numa prova que pode dar maior visibilidade à equipa a nível europeu.

Fazer boa figura na Liga Europa, se possível chegar à final, é um objectivo assumido no balneário encarnado. O primeiro teste será já esta noite, frente ao Paris Saint-Germain, onde Jorge Jesus tem de lutar contra algumas adversidades para apresentar o onze base, aquele que mais garantias lhe tem oferecido nos últimos meses para o sucesso.

Dúvida maior a presença de Nico Gaitán no desafio desta noite. O argentino limitou-se a efectuar tratamentos, devido a problemas físicos, nos primeiros treinos da semana, muito embora ontem já tenha marcado presença no relvado, com chuteiras e mostrando-se bem-disposto, como que a indicar a Jorge Jesus que pode contar consigo.

O número 20 encarnado está convocado, apesar disso apenas no treino desta manhã o treinador encarnado avaliará se pode contar ou não com o seu contributo para o desafio da noite. «Tenho uma ideia formada em 90 por cento dos jogadores com quem poderei contar», disse ontem Jesus esclarecendo que além de Gaitán também Salvio lhe proporciona algumas dores de cabeça. Ainda assim, o caso do jogador emprestado pelo Atlético Madrid é diferente, e deverá entrar de início.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:58

Março 10 2011

O regresso de Pablo Aimar é a nota de destaque da lista de convocados do Benfica para o jogo desta quinta-feira, diante do PSG.
Em relação à partida do passado domingo, frente ao SC Braga, Jorge Jesus promoveu ainda o regresso do guarda-redes brasileiro Júlio César. Em sentido inverso saem Moreira e Fernández, que não está inscrito na Liga Europa.
De salientar que Salvio e Gaitán, que têm apresentado problemas físicos, estão na lista de 20 jogadores – o primeiro acabou por ficar de fora da ficha de jogo em Braga, enquanto o segundo começou no banco.
Eis a lista completa de convocados:
Guarda-redes: Roberto e Júlio César;
Defesas: Luís Filipe, Maxi Pereira, Roderick Miranda, Luisão, Sidnei, Fábio Coentrão e César Peixoto;
Médios: Javi García, Felipe Menezes, Carlos Martins, Pablo Aimar, Gaitán e Salvio;
Avançados: Cardozo, Saviola, Jara, Nuno Gomes e Kardec.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:51

Março 10 2011

Os incidentes protagonizados no SC Braga-Benfica do passado domingo valeram multas por parte da Liga de Clubes. O clube minhoto é o mais penalizado, com total de 7.900 euros.

Atraso no início da partida, utilização indevida de aparelhagem sonora durante o jogo e comportamento incorrecto do público, incluindo agressão aos intervenientes do jogo, são os itens que valeram o valor total da multa ao SC Braga.

Já o Benfica, também foi multado por atraso no início do jogo, assim como por comportamento incorrecto do público.
Ainda no âmbito desta 22.ª jornada, o FC Porto também terá de pagar 2.200 euros por comportamento incorrecto do público durante o jogo com o V. Guimarães.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:39

Março 10 2011
publicado por Benfica 73 às 08:07
Tags:

Março 10 2011

Não consigo entender quando se explica uma série de resultados com a sorte ou a falta dela. Um resultado ou outro, pontualmente, pode depender da bola na barra ou de um falhanço individual, do guarda-redes ou do avançado, mas mesmo nestes casos estamos já também no domínio da competência. Ou da falta dela.

Jokanovic, treinador do Nacional, queixa-se de que a sorte lhe faltou. Os jogadores do Sporting queixaram-se do mesmo, na Luz. Manuel Fernandes é capaz de dizer que a mesma lhe foi madrasta. Paulo Sérgio parece que nunca a teve, enquanto Manuel Machado diz que não tem sorte com a crítica que ingere ácidos de manhã. Estamos num universo de faz-de-conta, onde a sorte aparece para explicar o que até tem explicação. Mas outra explicação.

ONacional só teve um azar, que foi o de o Paços Ferreira jogar muito melhor, na Choupana para a Taça da Liga, como na restante época. O Paços tem um coletivo que valoriza as individualidades, enquanto o Nacional, como os Vitórias, tem o coletivo a depender delas. Faz toda a diferença. Quem constrói uma identidade guia-se por ela e encontra mais depressa o caminho das pedras. Quem joga tudo nas fraquezas do opositor coloca-se numa situação de dependência e torna o seu jogo (e o resultado) tão incerto quanto as previsões meteorológicas para os Açores.

OVitória de Setúbal tinha esse problema, que Manuel Fernandes denunciava de cada vez que colocava o sucesso futuro na capacidade concretizadora do reforço seguinte, fosse Pittbull, Brasão ou William. Manuel Machado lamenta-se de não ter os milhões dos grandes – e nisso tem razão – mas também falta ao Vitória uma identidade de jogo que valorize menos o improviso semanal, que o caminho da mina faz-se caminhando, com rotinas e hábitos, e não com tentativas permanentes de descoberta da pólvora.

Asorte também não tem nada a ver com a qualidade. Ou a falta dela, que é eliminatória. O Portimonense tem um plantel de segunda divisão, pura e simplesmente. O Sporting está na segunda divisão da luta pelo título. Só 2 ou 3 jogadores dos algarvios jogariam numa equipa com outras ambições, e só 2 ou 3 do Sporting lutariam por um lugar no onze de FCPorto ou Benfica. Um bom treinador pode dar mais luta mas não consegue vencer o seu destino, sobretudo se, como diz a canção, o mundo dos outros é mais forte do que ele. FCPorto e Benfica são, hoje, de outro campeonato, porque têm os melhores jogadores guiados pela competência, já indiscutível, de Villas-Boas e Jesus. A sorte não tem nada a ver com isso.PS: Rijkaard merece mais que o benefício da dúvida. Já quando oiço falar de Zico, Quique ou Scolari para o Sporting, fico a pensar: metam-se nisso (até pelos salários) e depois queixem-se da sorte. Ou da falta dela.

Autor:  CARLOS DANIEL
Fonte: Record
publicado por Benfica 73 às 00:47

Março 10 2011

O internacional sérvio Nemanja Matic, que realizou, esta quarta-feira, testes médicos, reconheceu que o Benfica é um clube de grande dimensão e que jogar pelo campeão português é um passo importante na sua carreira.

«O Benfica é um grande clube e é um grande passo para mim. Sei que o Benfica tem muitos adeptos e que ganhou duas Taça dos Campeões Europeus, e isso fala por si só sobre a grandeza do clube», afirmou Matic, em declarações à Benfica TV.

O jogador sérvio também analisou alguns dos seus jogadores preferidos no plantel do Benfica: «Ouvi falar sobre todos os jogadores do Benfica, como é o caso do Javi García, mas o Aimar é o jogador mais conhecido no meu país. Quando era jovem, via a Liga espanhola e o Aimar estava no Valência, onde era um dos melhores jogadores no futebol espanhol. Por isso, estou muito contente pela oportunidade de poder evoluir agora com ele.»

Jogar nas competições europeias é um dos objectivos de Matic para a próxima temporada: «É uma das razões para ter vindo para o Benfica. Nunca joguei a Liga dos Campeões ou a Liga da Europa, e é uma grande experiência para qualquer futebolista poder jogar numa competição europeia.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 00:17

BENFICA 73
contador grátis
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...