Fevereiro 17 2011

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, reuniu-se hoje com o presidente da Federação Portuguesa de Atletismo, Fernando Mota, na sede daquele organismo, para analisar algumas decisões dos juizes no último campeonato nacional de pista coberta, no Pombal, que considera terem lesado a sua equipa.

A anulação de um lançamento de peso de Marco Fortes, a ordenação dos atletas no salto em comprimento e a suspeita de irregularidade nos 200 metros foram os casos levantados pelo Benfica - cujas decisões beneficiaram o rival Sporting - tendo Fernando Mota, com recurso a imagens televisivas, defendido a decisão dos juízes.

«Mesmo sabendo que existe margem para o erro humano e que podem haver interpretações dúbias nas imagens televisivas, a Federação explicou e confirmou que foram aplicados os regulamentos. De resto, Portugal é um dos três países no Mundo com o máximo de oficiais técnicos e tem um chairman na Federação Internacional de Atletismo. Logo, estamos bem seguros das nossas decisões», garantiu Fernando Mota.

Por seu lado, Luís Filipe Vieira - já em cima da hora para o jogo com o Estugarda - disse apenas que «foi um encontro muito proveitoso», aproveitando para dar conta ao presidente da Federação do «carinho que o Benfica tem pelo atletismo» e da aposta que está a fazer.

«O Benfica tem um projecto ambicioso para a modalidade, com um plano de base e transversal que coloque o clube como número um em Portugal. A Federação só se pode congratular com um projecto desta dimensão e ambição», concluiu Fernando Mota.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 23:34

Fevereiro 17 2011

Lionel Carole promete lutar por um lugar na equipa do Benfica, apesar da concorrência de Fábio Coentrão, que qualifica de excelente pessoa e jogador fantástico.

Em entrevista ao jornal O Benfica, amanhã nas bancas, o lateral-esquerdo francês, de 20 anos, considera «muito difícil mas não impossível» entrar no onze, apresentando-se como um jogador forte defensivamente.

Contratado em Janeiro ao Nantes, da II Liga francesa, Carole confessou ter dado um «grande passo» na carreira, ao transferir-se para um «clube muito grande».

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 23:31

Fevereiro 17 2011

 

Benfica 2 - 1 Estugarda

 

O Benfica esteve a perder frente ao Estugarda, após uma primeira parte menos conseguida, mas na etapa complementar reagiu e conseguiu dar a volta ao marcador, após os golos de Cardozo e Jara.

 

O Benfica não entrou em jogo na primeira parte, perante um Estugarda coeso, preciso nas marcações, nos passes e forte nas marcações. Aos 21 minutos surgiu o golo do conjunto alemão, Hajnal fez uma excelente assistência para Harnik, que fugiu da marcação de Coentrão e Sidnei e depois fez um chapéu ao guarda-redes Roberto.

Na etapa complementar, o Benfica regressou diferente, mais rápido, confiante e começou a obrigar o guarda-redes Ulreich a defesas de qualidade, algo que não tinha acontecido na primeira parte.

Aos 70 minutos o Benfica empatou a partida. Após um cruzamento, Aimar conseguiu desviar a bola e Cardozo aplicou um forte remate à meia volta, com Ulreich, desta vez, a não evitar o golo.

Os encarnados continuaram a pressionar e aos 82 minutos alcançaram a reviravolta no marcador. Jara aplicou um forte remate, fora da área, a bola embateu num jogador do Estugarda, Ulreich ainda afastou a bola contra a trave. Surgiu depois Cardozo, mas o remate do argentino já tinha entrada na baliza germânica.

Até ao final da partida o Benfica dispôs de boas ocasiões para aumentar a vantagem, com Kardec e Cardozo a desperdiçarem. Enquanto, o Estugarda ainda viu o livre de Elson embater no poste.
Este resultado deixa tudo em aberto para a partida da segunda mão no terreno do Estugarda.

Fonte: A Bola/ SLB

publicado por Benfica 73 às 23:13

Fevereiro 17 2011

O Estádio da Luz regista hoje a maior assistência da temporada em jogos das competições europeias. Os responsáveis encarnados esperam pelo menos 40 mil espectadores para assistir ao regresso da Liga Europa e, também, ao 100.º encontro de Pablo Aimar de águia ao peito.

Falhada a continuidade na Liga dos Campeões (3.º classificado do Grupo B), o Benfica manteve-se, no entanto, nas competições europeias, graças ao Ol. Lyon que, na derradeira jornada, deu uma mãozinha aos lisboetas empatando com o Hapoel. A conjuntura na Luz mudou e hoje os responsáveis benfiquistas assumem que querem ir longe numa competição de que abdicaram a favor do campeonato, na temporada passada.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 17:52

Fevereiro 17 2011

Golos é coisa que não tem faltado aos encarnados esta temporada. A equipa comandada por Jorge Jesus já contabiliza 73 tentos oficiais e do onze base, seja com Jara ou Saviola, já quase todos os elementos fizeram o gosto ao pé e à cabeça. Quase porque Maxi Pereira ainda não sentiu o prazer de balançar as redes contrárias, ao contrário do que aconteceu nas épocas anteriores.

Hoje, frente ao Estugarda, o lateral uruguaio, de 26 anos, vai voltar a tentar quebrar o enguiço que o persegue e festejar novamente de águia ao peito, algo que já não acontece desde o último ano desportivo, curiosamente... em partida da Liga Europa.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 17:50

Fevereiro 17 2011

O Benfica recebe esta tarde, 18 horas, o Estugarda, jogo da primeira mão dos 16-avos-de-final da Liga Europa.
A equipa de Jorge Jesus pretende conseguir um resultado confortável que lhe permita abordar o segundo jogo com maior tranquilidade.
Para conseguir esse objectivo espera-se que as bancadas da Luz estejam muito bem compostas, previsivelmente 55 mil pessoas.
O historial do Benfica diante de clubes germânicos não é o melhor, contabilizando-se, em 36 jogos, 15 derrotas, 12 empates e apenas nove triunfos.
Números que não abalam a confiança dos encarnados, que apresentam, como cartão de visita, 13 vitórias consecutivas no conjunto das provas oficiais.
Diante do Estugarda, uma das decepções da edição deste ano da Bundesliga, Jorge Jesus deverá fazer alinhar Roberto; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e Fábio Coentrão; Javi García; Salvio, Aimar e Gaitán; Jara e Cardozo.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 17:46

Fevereiro 17 2011

Os responsáveis encarnados pretendem manter a SAD blindada ao exterior, sabe Record. Dez anos depois de os sócios do Benfica terem aprovado, por esmagadora maioria, em assembleia geral, a constituição da Sociedade Gestora de Participações Sociais (SGPS) e do grupo empresarial, o clube da águia vai manter, direta ou indiretamente, a maioria do capital da sociedade desportiva que gere o futebol.

Ao que o nosso jornal apurou, não existe qualquer intenção da parte dos encarnados em abdicar dessa posição, ainda que isso afaste potenciais investidores e tenha reflexos na desvalorização das ações, que estão nos 1,5 euros.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 17:37

Fevereiro 17 2011

Depois da derrota com o Schalke, em Dezembro, 13 vitórias seguidas. Liga Europa surge no melhor momento. Só uma alteração na equipa.
Há 13 jogos consecutivos que Jorge Jesus e os seus pupilos sorriem, com um sorriso bem rasgado, perante uma fantástica série apenas com vitórias. Desde a noite de 7 de Dezembro, altura em que - tal como hoje - uma equipa alemã, o Schalke 04, visitou o Estádio da Luz, impondo uma derrota por 1-2, que a equipa encarnada não conhece outro resultado: em 13 jogos, todos nas provas nacionais, 13 vitórias seguidas. Nesse jogo aconteceu a despedida inglória da Champions mas, ainda que a custo, ajudou a carimbar a transferência para a Liga Europa.
Desde então muito mudou. Jesus encontrou o equilíbrio que até aí lhe faltara e manteve uma rotina vitoriosa que já é recorde nos últimos anos. Em 2011 o Benfica só tem vitórias. É, de resto, uma das duas equipas dos principais campeonatos europeus que consegue semelhante mérito. A outra é o Den Haag, da Holanda. Mas com a ressalva de que os holandeses, em 2011, apenas somam quatro jogos. O Benfica tem 11.
Depois dos amargos de boca na Champions, Jorge Jesus não quer limitar-se a sorrir nas competições nacionais, quer manter o bom momento da equipa também na Europa. O Estugarda bem pode ser o adversário ideal para isso. Atravessa momento delicado na Bundesliga, onde está em penúltimo lugar na tabela classificativa, em risco de descer de divisão.
Uma vitória confortável esta noite, na Luz, permitirá viagem tranquila à Alemanha, na próxima semana, país onde, recorde-se, o Benfica nunca conseguiu qualquer vitória, apesar de alguns resultados memoráveis (4-4 ao Leverkusen, por exemplo). Para continuar a sorridente, Jesus não deve modificar a habitual estrutura da equipa, onde a única alteração em perspectiva poderá registar-se somente no ataque: Jara por Saviola, devido ao castigo deste.
Equipas prováveis:
BENFICA: Roberto; Maxi Pereira, Luisão, Sidnei e Fábio Coentrão; Javi Garcia, Salvio, Aimar e Gaitán; Jara e Cardozo.

ESTUGARDA: Ulreich; Funk, Tasci, Delpierre e Molinaro; Trasch, Kuzmanovic, Hamik, Hajnal e Divadi; Cacau.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 17:24

Fevereiro 17 2011

Daniel Wass jogou pelas reservas do Brondby. «Cada minuto é um bónus», desabafa o dinamarquês. Rodrigo Mora, afinal, fica no Uruguai.
Daniel Wass e Rodrigo Mora, ambos em final de contrato, com Brondby e Defensor Sporting, respectivamente, vão fazer uma travessia no deserto durante os próximos quatro meses, antes de poderem transferir-se para o Benfica. O defesa-direito dinamarquês foi utilizado nas reservas do Brondby, enquanto a equipa principal jogava um particular; e a possibilidade de o avançado uruguaio alinhar por empréstimo na Argentina caiu, ontem, por terra.
«Cada minuto que jogar é um bónus», afirmou Daniel Wass, de 21 anos, que tem um pré-acordo com o Benfica até 2016, após ter participado num particular da equipa de reservas do Brondby, contra o Fredericia. O lateral-direito ainda não assumiu, publicamente, o compromisso com as águias, mas deixou escapar alguns elogios durante o estágio do Brondby, no Algarve, no final de Janeiro. Reconhece que a sua vida profissional atravessa um momento complicado, não obstante a estreia, há uma semana, na selecção dinamarquesa (jogou 45 minutos), contra a Inglaterra, no Estádio Emirates, em Londres.
«Sim, agora o cenário não é o melhor. Desde que anunciei ao clube a minha intenção de sair no final da época, sabia que isto poderia acontecer. Fico feliz com a hipótese de jogar, nem que seja apenas alguns minutos. Só posso atribuir as culpas a mim próprio. Podia ter continuado sem dizer nada, mas fui honesto. E o clube opta por quem quiser. Mas não fiz mal a alguém e ninguém pode apontar o dedo ao meu esforço», afirmou, em declarações ao jornal Ekstra Bladet. Em princípio, Daniel Wass, que continua a treinar-se com a equipa principal, deve integrar, a partir de amanhã, o estágio do Brondby na Turquia, mas o jogador revelou que ainda desconhece a decisão do técnico, Henrik Jensen.
Defensor Sporting trava Mora
As expectativas de Rodrigo Mora poder jogar os próximos quatro meses no Godoy Cruz, da Argentina, foram frustradas pelo Defensor Sporting, que, segundo a imprensa argentina, terá travado o envio da documentação necessária para o avançado ser inscrito na Copa Libertadores, apesar de um acordo a troco de 400 mil dólares. Mora, 23 anos, passou a treinar-se com a equipa B, depois de ter revelado, no início de 2011, um pré-acordo com Benfica. O Godoy Cruz, que iniciou o Torneio Clausura com uma vitória por 4-1 sobre o Boca Juniors, no Estádio La Bombonera, foi anunciado como a solução para Mora poder jogar com regularidade, mas parece que os próximos meses do reforço do Benfica para a próxima época vão ser difíceis.
O presidente do Defensor Sporting, Dante Prado, é apontado como responsável pelo fracasso da transferência. O dirigente já tinha afirmado que Mora seria castigado...

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 17:14

Fevereiro 17 2011

O médio Élvis vai jogar no Atlético Goiás até ao final da temporada cedido pelo Benfica.
O brasileiro de 20 anos assinou contrato de seis temporadas com os encarnados depois de ter rescindido com o Paraná, clube onde se formou.
«Falaram-me muito bem do clube e não pensei duas vezes em aceitar o empréstimo. Sou um médio habilidoso, às vezes até em excesso, e gosto de oferecer golos aos meus companheiros», disse Élvis, já apresentado como reforço do clube de Goiânia.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 13:44

Fevereiro 17 2011

O lugar-comum no futebol de que se vai pensando jogo a jogo será também o discurso público de Jorge Jesus para a abordagem a esta Liga Europa, mas o técnico tem já bem definido na sua cabeça o objectivo: chegar à final. E os motivos que levam o treinador a pensar desta forma ambiciosa são vários. Primeiro, é sabido, Jesus pensa alto por natureza; depois, acredita no valor do plantel à sua disposição e não vê qualquer adversário ainda em prova de valia muito acima dos encarnados; para além disso, ao timoneiro das águias só falta mesmo a notoriedade a nível europeu que apenas se consegue estando nos palcos das grandes decisões.

Passo a passo, o alvo de Jesus chama-se Dublin, onde quer estar no próximo dia 18 de Maio para discutir um lugar entre a elite dos treinadores europeus. Se o técnico até já é convidado para as "concentrações" dos melhores técnicos do Velho Continente - e muito devido à forma como na última época arrebatou o campeonato nacional na sua primeira experiência à frente de um grande português -, pretende agora ver o seu nome figurar nos anais da história do futebol europeu. Ao sucesso e respeito que já granjeou a nível interno, Jorge Jesus quer aliar a mesma dose a nível europeu, cenário que lhe abriria por completo as portas, quiçá, de um endinheirado colosso.

Exemplos portugueses, há poucos, mas basta ver que, enquanto treinava em solo luso, José Mourinho venceu Taça UEFA (2002/03) e Liga dos Campeões (2003/04) para de pronto rumar a Londres e assumir as rédeas do... Chelsea. Com um salto menor, mas não menos significativo, Artur Jorge venceu igualmente a Champions em 1986/87 - ao serviço do FC Porto, tal como El Especial - e rumou logo de seguida para o Matra Racing de Paris, clube que, não sendo um histórico, surgia na altura com enorme capacidade financeira e ambições na mesma medida.

Se na última época o nome de Jorge Jesus já foi fazendo correr alguma tinta na Imprensa britânica como possível sucessor de Rafa Benítez no Liverpool, o experiente técnico português está consciente de que só brilhando na roda europeia poderá dar um salto do tamanho do dos referidos compatriotas.

Para além disso, as prioridades está agora invertidas relativamente ao que acontecera na última época, onde as atenções se prendiam no campeonato. Agora, mesmo com o dérbi contra o Sporting ao virar da esquina, Jesus não vai tirar o pé do acelerador na Liga Europa e coloca todas as fichas disponíveis em campo frente ao Estugarda. Afinal, na Luz todos têm consciência de que a revalidação do título é um cenário muito difícil de concretizar.

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 10:09

Fevereiro 17 2011
publicado por Benfica 73 às 07:29
Tags:

Fevereiro 17 2011

From: Domingos Amaral

To: Domingos Paciência

Caro Domingos Paciência

Na terça-feira passada comprei o DVD de “FlashForward”, uma série que não tive oportunidade de seguir quando a SIC a transmitiu aos domingos à tarde. Desde esse dia, a família tem-se reunido na sala para ver, episódio a episódio, o que se vai passando numa história onde uns cientistas meio loucos provocaram um colossal apagão na Terra. À mesma hora, em todo o Mundo, houve um desmaio coletivo que durou 137 segundos, e que provocou muita mortandade e perplexidade.

O curioso é que, durante esses 137 segundos, as pessoas desmaiadas tinham visões – “flashforwards” – do que lhes iria acontecer seis meses depois. Uma via-se a trair o marido, outra num funeral, outra na casa de banho, outra a ser afogada, outra a conduzir a investigação sobre as causas do apagão, etc., etc. A série é boa, mas porque trago eu este assunto para aqui? É que, certamente contagiado, também eu tive, durante a noite de sexta-feira, um “flashforward”.

Nele, via-me no Estádio da Luz, em euforia, a vencer o FC Porto por 3-0, o que nos permitia ultrapassar os azuis e brancos na classificação, e ser campeões no final. O mais divertido é que o meu “flashforward” não incluía apenas os detalhes desse jogo, com dois golos de Saviola e um de Cardozo, mas também uma memória interna, que relembrava onde começara a queda em desgraça do FC Porto. E começara em Braga, contra a tua equipa, hoje à noite. O FC Porto empatava o primeiro de 3 jogos, e jogava cada vez pior. Embora não tivesses derrotado Villas-Boas, contribuíras para a sua a aflição, para o seu calvário na segunda volta. Foi um sonho? Sim, o meu “flashforward” foi um sonho. Mas, como dizia o poeta Sebastião da Gama, “pelo sonho é que vamos”…

Autor: DOMINGOS AMARAL
Fonte: Record
publicado por Benfica 73 às 01:28

BENFICA 73
contador grátis
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...