Fevereiro 11 2011

Depois do triunfo frente ao V. Setúbal, Alan Kardec parte para o encontro de domingo com o V. Guimarães motivado e, a jogar em casa, acredita num triunfo das águias para manter a distância do FC Porto.

"Viemos de uma vitória fora de casa, o que é sempre complicado. Agora, com o nosso público, não podemos pensar em ceder pontos neste jogo, pois não podemos deixar que o FC Porto aumente a vantagem, ao mesmo tempo que temos de impedir que algúém se aproxime de nós, do segundo lugar", afirmou em declarações à sua assessoria de imprensa.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 22:47

Fevereiro 11 2011

Vários elementos do Benfica foram esta sexta-feira à tarde ouvidos pela Liga de clubes, no âmbito do processo de inquérito instaurado pela Comissão Disciplinar a 26 de Janeiro, para averiguação dos factos ocorridos após o final da partida entre o Benfica e o Nacional da 17.ª jornada.

Weldon, Franco Jara e Javier Garcia foram os primeiros a aparecer, pelas 15.30 horas surgindo como testemunhas do processo. Seguiu-se depois o depoimento de Jorge Jesus, sendo que nenhum elemento quis prestar declarações.

À saída das instalações da Liga de Clubes, o advogado do Benfica, Paulo Gonçalves, que se fez acompanhar pelo director-desportivo dos encarnados, Rui Costa, também não se quis pronunciar sobre a reunião com o organismo que tutela o futebol português.

«Estamos em fase de inquérito, não vou tecer qualquer comentário» afirmou Paulo Gonçalves.

Também o secretário técnico do clube, Shéu Han, passou pela Liga ao final da tarde, escusando-se, porém, a fazer algum tipo de declaração, adiantando que está «em juízo» e não pode falar.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 20:31

Fevereiro 11 2011

O central brasileiro Luisão completa 30 anos no próximo domingo e quer festejar na Luz com um triunfo diante o Vitória de Guimarães.
«Temos de dar continuidade ao trabalho que temos desenvolvido até aqui para manter a boa fase em que nos encontramos. Sabemos que não será fácil porque o V. Guimarães tem jogadores com qualidade, mas vamos lutar para assegurar a vitória e comemorar o aniversário em grande estilo», disse o brasileiro citado pelo Globoesporte.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 20:24

Fevereiro 11 2011

O Benfica inicia na próxima segunda-feira, às 10 horas, a venda de bilhetes para os jogos com o Sporting e o FC Porto, respeitantes às meias-finais da Taça da Liga e da Taça de Portugal, respectivamente.
Para a recepção aos leões, marcada para 2 de Março, os preços dos ingressos variam entre os 10 e os 20 euros para sócios, e entre os 15 e os 30 euros para o público.
Quanto ao jogo com o FC Porto, da segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, previsto para o dia 20 de Abril, os bilhetes poderão ser adquiridos numa primeira fase apenas por sócios, a preços que oscilam entre os 10 e os 20 euros.
Se a lotação da Luz não esgotar, a venda será alargada ao público em geral, com preços balizados entre os 20 e os 40 euros.
Recorde-se que os encarnados venceram o FC Porto por 2-0 no encontro da primeira mão. Fábio Coentrão e Javi García apontaram os golos da vitória no Estádio do Dragão.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 20:12

Fevereiro 11 2011

NUM táxi de Lisboa na noite de domingo. Ruas vazias, comércio fechado, nada que cative a atenção. O som do rádio do carro, absurdamente alto, transforma-se no acontecimento da curta viagem. Está sintonizado numa estação qualquer e o motorista ouve enlevado o rescaldo do jogo entre o Vitória de Setúbal e o Benfica.

Jorge Jesus acabara de falar e os repórteres de serviço comprazem-se em graçolas sobre a gramática de treinador do Benfica.

São uns verdadeiros intelectuais da bola estes repórteres.

Ou, pelo menos, era o que pareciam na noite de domingo até que um deles se espalha ao comprido nas benditas traições da língua portuguesa anunciando, doutoralmente, ao vasto auditório que a polícia «interviu» sobre os adeptos no final da partida.

Oh pá, não é «interviu» é interveio… enxerga-te!

 

A rampa de trampolim com que Costinha nos brindou no decorrer da sua entrevista à Sport TV também se arrisca a ficar na história do no futebolês. Não se trata de nenhum erro gramatical apenas de uma metáfora excepcionalmente criativa que em nada diminui o ex-director do futebol do Sporting.

Costinha, que nas suas indumentárias gosta de misturar riscas com quadrados, limitou-se agora a misturar a imagem de uma rampa de lançamento com um trampolim. Sendo artefactos diferentes acabam por servir para o mesmo fim.

No Sporting, até há factos objectivos que justificam a metáfora de costinha. Cristiano Ronaldo, por exemplo, fez do Sporting a sua rampa de lançamento para o Manchester United. Já Caicedo fez do Sporting o seu trampolim para o Levante.

É sempre tudo uma questão de dimensão, quer da dimensão do salto quer da dimensão do saltador.

 

TRATAR Costinha por «ex-director do futebol do Sporting» logo na noite de segunda-feira não é maldade alguma. No entanto, não é preciso ser-se grande criativo para reconhecer que Costinha se demitiu em directo na televisão quando reconheceu publicamente a sua incompetência para o cargo com esta frase suicida: «Couceiro veio resolver aquilo que eu não tenho resolvido, ou seja… nada.» É óbvio que Costinha se despediu a ele próprio. Não é tao óbvio que tenha, para já, conseguido despedir José Couceiro.

 

SE por estes tempos Pinto da Costa decretar um black-out, como já fez tantas vezes no passado, ninguém, no seu perfeito juízo, pode garantir o que se irá passar com André Villas-Boas.

Será que aguenta a rolha?

Será que consegue ter de ficar calado com tantas coisas que tem sempre para dizer?

E se o presidente do clube decretar um black-out quem é que assume, na SAD portista, a responsabilidade de reduzir Villas Boas às conversas com Vítor Pereira?

Vítor pereira, acrescente-se, o seu adjunto e não Vítor Pereira, o presidente dos árbitros, visto que são duas pessoas diferentes embora tenham o mesmo nome e igual importância prática.

É que nunca se viu, nem se ouviu, um treinador com 11 pontos de avanço sobre o seu perseguidor directo manifestar tanta consternação por o campeonato ainda não ter acabado.

Consternação que o leva até aquele estado infantil de contar pequeninas mentiras a ver se engana a família. Depois da tremideira do jogo com o Rio ave, depois das assobiadelas das bancadas, vir dizer em público que a sua equipa deu «uma resposta fortíssima depois da derrota com o Benfica» é, no mínimo, tolice.

No entanto, vir dizer que precisava de ganhar aquele jogo «nem que fosse com um golo marcado com a mão» já é bastante menos infantil e como o postulado não vem ferido de nenhum erro gramatical é natural que não mereça a menor contestação ou reprimenda por parte da comunicação social que se preocupa com a arte de falar português.

Mas também este assunto – o dos golos com a mão – não é do departamento de Villas Boas embora o FC Porto já tenha tido um jogador, Paille, um francês, que se destacou como goleador – manual com a aprovação dos homens do apito da altura.

Por isso mesmo, golos com a mão são do departamento de Vítor Pereira, o presidente dos árbitros, e não Vítor Pereira, o adjunto de André Villas Boas.

 

JARA marcou um bonito golo em Setúbal. Nos últimos 6 jogos, o argentino fez 4 golos. Não haja dúvida de que se trata de um excelente reforço de Inverno embora tenha chegado no Verão. O que é preciso é saber esperar.

 

NO último fim-de-semana, Messi marcou três golos ao Atlético de Madrid e Cristiano Ronaldo marcou dois golos à Real Sociedad.

Para quem gosta de futebol e se está nas tintas para a rivalidade entre Barcelona e o Real Madrid, e até para a questão patriótica que nos liga a Cristiano Ronaldo, este despique imparável entre o génio do português e o génio do argentino redunda numa delícia para os olhos.

Que continue assim o mundo dividido sem conseguir descortinar qual deles, na verdade, é o melhor.

Há vezes que parece que é um e às vezes parede que é o outro, de tal modo são ambos excepcionais como nos persistem em provar a cada semana que passa.

Para apreciar este festim de futebol é essencial não tomar partido por nenhum deles, coisa estranha de se pedir quando se trata de futebol. Mas não tomando partido por nenhum, toma-se o gosto pelos dois e o gozo redobra.

Enfim, trata-se apenas de um conselho para aumentar a nossa qualidade de vida enquanto espectadores.

 

ONTEM à noite, Portugal perdeu com a Argentina por 2-1 mas enquanto Cristiano Ronaldo esteve em campo o resultado saldava-se num empate.

Quem quis ver o jogo sob a perspectiva única do apregoado duelo Ronaldo-Messi terá concluído que o português ganhou ao argentino por a meio. Ou seja, Ronaldo marcou uma vez e Messi fez meio golo porque foi dele o passe para o golo de Di Maria.

O jogo terminou com o golo da argentina, de grande penalidade cobrada por Messi.

Já estava Rui Patrício na baliza e a abalada nação sportinguista bem merecia ter visto o seu guarda-redes defender um chuto de onze metros de Lionel Messi. Mas o argentino não se comoveu… bola para um lado e guarda-redes para o outro e Paulo Bento lá perde o seu primeiro jogo como seleccionador nacional

Autor: Leonor Pinhão

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:04

Fevereiro 11 2011

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, orientou esta sexta-feira o penúltimo treino de preparação para o jogo de domingo (18.15 horas) com o Vitória de Guimarães, na Luz, referente à 18.ª jornada da Liga.

César Peixoto, que se encontra a recuperar de mialgia na coxa esquerda, subiu ao relvado para efectuar trabalho individual de campo, porém, não deverá recuperar a tempo do jogo com os minhotos. O lateral-esquerdo realizou ainda tratamento juntamente com Rúben Amorim, que continua a recuperar de uma tendinose rotuliana bilateral.

Para a recepção ao Vitória de Guimarães, Jorge Jesus já poderá contar com Fábio Coentrão, que falhou o último encontro – vitória por 2-0 em Setúbal – devido a castigo.
Amanhã o plantel cumpre o último treino no Seixal. A sessão, agendada para as 10.30 horas, vai decorrer à porta fechada.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:03

Fevereiro 11 2011

Maxi Pereira está a um curto passo de renovar contrato com o Benfica. Há muito tempo que o tema andava a ser discutido mas nas últimas horas conheceu um avanço decisivo, numa reunião entre o internacional uruguaio e os dirigentes máximos do clube.

Do encontro terá saído um entendimento que poderá ser formalizado muito em breve. Ao que tudo indica, o lateral direito de 26 anos estenderá o vínculo, actualmente válido até 2012), por mais duas ou três épocas, incluindo uma ligeira melhoria salarial.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 13:47

Fevereiro 11 2011

Domingos Soares Oliveira comenta 26.º lugar do clube no «Money League», relatório anual da Deloitte sobre os ganhos dos clubes europeus.
Primeiro, a boa notícia para o Benfica: é o clube português com maior receita pura - excluindo a compra e venda de passes de jogadores - tendo atingido 98,2 milhões de euros em 2009/10. Isso mesmo foi notado no 14.º relatório anual da consultora Deloitte sobre os ganhos dos clubes europeus, sob o título Money League.

Segundo, a má notícia: os encarnados ainda não figuram no top 20, onde já estiveram em 2007. Agora a notícia razoável: nesse ano, um ganho de 85 milhões de euros foi o suficiente para os encarnados figurarem na elite. Agora, quase 100 milhões não chegam para atingirem esse patamar - ficaram em 26.º. A razão está na disparidade das receitas televisivas, num crescendo vertiginoso noutros países europeus (especialmente Espanha, Inglaterra e Alemanha) e pouco mais que estagnado em Portugal.

«Se não fossem as receitas de TV, estaríamos seguramente no top 20», afirmou ontem a A BOLA o administrador executivo da SAD, Domingos Soares Oliveira, lembrando os 8,8 milhões de euros de ganhos por época, via Olivedesportos, que correspondem a nove por cento da receita total, quando a média é de 40 por cento nos clubes mais ricos da Europa.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:54

Fevereiro 11 2011

Benfica pode facturar verba astronómica em apenas 12 meses se permitir a transferência de Fábio Coentrão no final da época. A saída do esquerdino é cenário quase inevitável.

Fábio Coentrão alimentou, anteontem, após o particular entre Portugal e Argentina, a forte possibilidade de deixar o Benfica no final da época. A concretização do desejo em «chegar mais longe» proporcionará ao Benfica, salvo mudança inesperada das circunstâncias, a hipótese de facturar mais de 100 milhões de euros em 12 meses.

A cláusula de rescisão de 30 milhões de euros, que se manteve depois da renovação de contrato até 2016, foi suficiente para os encarnados segurarem o jovem de 22 anos das Caxinas.

O Bayern foi o clube que esteve mais próximo de corresponder às expectativas dos encarnados, que nunca aceitaram negociar, apesar da oferta de 20 milhões de euros, mais cinco por objectivos e ainda o passe do lateral-esquerdo holandês Edson Braafheid. Agora, os 30 milhões de euros podem ser insuficientes para os campeões nacionais conservarem na Luz a mais valiosa das jóias do plantel. Desde logo, pelo forte interesse de clubes como Real Madrid, Man. United, Man. City, Juventus [ver capa do jornal italiano Tuttosport de ontem] ou Milan. Depois, pela vontade do jogador. A resposta de Fábio não podia ser mais clara quando questionado se admite sair do Benfica no Verão: «Claro que sim, se for bom para todas as partes. Todos os jogadores querem chegar mais longe. Não vou mentir e dizer que não quero.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:00

Fevereiro 11 2011

Mais do que um duelo entre duas equipas bem posicionadas na classificação, o embate do próximo domingo entre águias e vimaranenses vai colocar frente-a-frente dois dos técnicos mais carismáticos do futebol português e que têm mantido entre si uma velha rivalidade dentro e fora das quatro linhas.

Mas, se atendermos só ao plano futebolístico, facilmente constatamos que Jesus leva vantagem em vários aspetos, a começar logo pelos pontos conquistados. O duelo entre Jesus e Manuel Machado já teve 11 “rounds” e, apesar do equilíbrio, o técnico dos encarnados segue na dianteira, pois já somou 16 pontos, fruto de 4 vitórias, 4 empates e 3 derrotas, enquanto Manuel Machado apenas logrou alcançar 13. A diferença não assume contornos muito significativos mas ainda assim pende para o lado de Jesus, de 56 anos.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:58

Fevereiro 11 2011

Carlos Martins deve iniciar o encontro com o V. Guimarães no banco, alguns dias depois de ter sido titular na Seleção Nacional, por ocasião do jogo de preparação com a Argentina. O culpado da inusitada situação é, nem mais nem menos, Aimar, a quem Jorge Jesus tem preferido atribuir a batuta da equipa do Benfica.

Paulo Bento apostou anteontem de início em Carlos Martins, fazendo-o evoluir na condição de interior-direito no 4x3x3 da equipa das quinas. Ora, o Benfica de Jorge Jesus só em situações muito pontuais, durante a pré-temporada, é que adotou semelhante sistema de jogo, pois o treinador nascido há 56 anos na Amadora nunca escondeu que a matéria-prima de que dispõe aconselha à aposta no losango.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:51

Fevereiro 11 2011

Vata ficou conhecido, no Benfica, por sair do banco de suplentes para marcar golos e resolver partidas. Foi o melhor marcador do campeonato logo na primeira época de águia ao peito, em 1988/89, com 18 golos. Todos os jogos que fez como titular ao longo das três épocas no Estádio da Luz não apagaram esse estigma, revisto, na actualidade, na figura de Franco Jara. Outros casos há, paradigmáticos, fora do Benfica. Lembramos Juary no FC Porto. Ou Salskajer, o norueguês, de alcunha Baby Face Killer, que ficou conhecido por ter dado a Liga dos Campeões ao Manchester United, ao marcar o golo da vitória, já nos descontos, numa final histórica - há quem defenda que foi a final mais emocionante de sempre da Champions - contra o Bayern de Munique. Um pormenor importante: o cara de bebé foi suplente nesse jogo.

Mas isto tudo vem à baila a propósito do avançado argentino que dá, nesta altura, cartas no Benfica. Ou melhor, dá golos. Já vão cinco, quatro dos quais no espaço de três semanas. Franco Jara já é o suplente com mais golos marcados na Liga ZON Sagres, a par de Nélson Oliveira, do Paços de Ferreira [ver peça ao lado].

Saindo do banco de reservas marcou à Académica de Coimbra, logo na primeira jornada, ao Nacional da Madeira e ao Vitória de Setúbal, este já neste último mês. Em 21 jogos oficiais de águia ao peito, nas várias provas, só foi titular em dois [ver quadro].

Jorge Jesus já o definiu mais do que uma vez como "o presente e o futuro" do Benfica, mostrando-se radiante com a evolução que o jogador tem demonstrado e explicando que Jara - comprado pelo Benfica, no início da época, ao humilde Arsenal de Sarandí, por significativos 5,5 milhões de euros - não pode ser ainda titular pois tem Saviola, mais cerebral e experiente, à sua frente. "Há momentos do jogo em que lançar Jara nos favorece", afirmou Jorge Jesus após o jogo com o Setúbal. O camisola 11 é, pois, uma eficaz arma, pronta a ser lançada a qualquer momento. O próprio seleccionador da Argentina, Sérgio Batista, disse, há dias, que conta com Franco Jara para próximas convocatórias, tendo em vista o Mundial de 2014.

"Tenho a certeza de que Jara vai fazer mais coisas boas se mantiver a humildade e a tranquilidade. O momento dele vai chegar. As camisolas do Benfica já não são de ninguém. Só tem de deixar as coisas acontecer", aconselhou ontem, a O JOGO, Vata, precisamente o tal jogador que foi craque em sair do banco de suplentes. Para a história ficou o golo que marcou na segunda mão das meias-finais da Taça dos Campeões Europeus de 1990, contra o Marselha. O avançado angolano entrou aos 52 minutos para o lugar de Lima e, meia hora depois, faz o 1-0 e colocou o Benfica na final da prova.

Vata fala por experiência própria. Diz que, na sua altura, não forçou nada, muito menos ficava chateado com o treinador por este não o colocar a titular quando, afinal, tinha tanto rendimento. "Seria burro se ficasse chateado, pois só eu tinha a perder com isso. A mágoa só faz com que se trabalhe menos. Eu ficava contente e treinava mais e mais para contrariar as decisões do treinador. Com vinte e tal jogadores, o técnico não pode colocar toda a gente em campo. Soube esperar e a minha altura chegou", defendeu, considerando, muito positiva a posição que Franco Jara está a viver no Benfica. "É bom para ele, pois ganha experiência e confiança.

A mesma opinião tem Nélson Oliveira, 30 anos mais novo do que Vata. O jovem formado nas escolas do Benfica transita no Paços de Ferreira entre a condição de reserva e titular, tendo já marcado três golos na liga como suplente utilizado, dois dos quais foram decisivos e garantiram a vitória da sua equipa. "Tenho aprendido muito sentado no banco e isso tem sido muito importante para a minha evolução. Só me tem feito bem. Há movimentos que só se captam se estivermos fora, a ver com atenção", reconheceu Nélson Oliveira a O JOGO. "Todos os jogadores preferem ser titulares, mas o sentimento e o empenho de ajudar a equipa é sempre o mesmo, entrando de início ou não", sustentou, definindo Franco Jara como um jogador de "muita qualidade e margem de progressão". "Se continuar com este rendimento, acabará por alcançar a titularidade", defendeu.

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 10:16
Tags: ,

Fevereiro 11 2011

Custou 8,5 milhões de euros, foi o mais caro guardião de sempre na história das águias, mas o seu empresário garante que já há muitos emblemas interessados no jogador. Roberto afinou a bitola exibicional e tem vindo a conquistar os adeptos, com Juanma López a garantir retorno financeiro. "Ele está muito bem no Benfica, mas é certo que interessa a muitas equipas. No futuro, poderá sair, se continuar nesta linha exibicional. Estão sempre a perguntar por ele em Espanha e também noutros países. Ele agora está bem e já na última época praticamente foi ele quem salvou o Saragoça da descida com as suas defesas", assegura o agente, sem dúvidas de que o investimento foi justificado: "Ao contrário do que muitos pensavam, sem dúvida que o Benfica pode fazer uma operação muito boa com o Roberto, quando achar conveniente".

Por agora, o guarda-redes está feliz de águia ao peito. "Ele e a mulher estão apaixonados por Lisboa. O jogador está encantado pela forma como foi recebido e como o tratam e agora só quer corresponder no campo com as suas defesas. Selecção nacional? [...] Esse é sempre tema que interessa, até porque o Roberto foi sempre internacional pelas camadas jovens. Mas Espanha tem bons guarda-redes e vamos ver o que acontece no futuro", explica Juanma López.

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 09:37

Fevereiro 11 2011

O Benfica quer propor a Luisão a extensão do seu contrato por mais duas temporadas, apurou O JOGO. O jogador formalizou nos últimos dias o aumento salarial há muito previsto - O JOGO noticiou tal cenário já em Setembro do ano passado - e está agora no restrito lote dos mais bem pagos na Luz. O internacional brasileiro passa a auferir ao nível de elementos como Aimar ou Saviola, isto é, na ordem dos 1,5 milhões de euros limpos por ano.

Mas se Luís Filipe Vieira há muito tinha acordado com Luisão recompensá-lo pela sua permanência de águia ao peito - no último Verão, por exemplo, o jogador chegou a manifestar-se publicamente, mostrando desagrado pela conduta benfiquista relativamente ao assédio do Atlético de Madrid -, pondera agora obter como contrapartida a extensão do contrato do jogador. O capitão tem vínculo válido até 2013 e a ideia dos responsáveis encarnados seria manter a ligação até 2015, o que na prática significa algo simples: Luisão terminaria, muito provavelmente, a sua carreira na Catedral, pois no final deste contrato já estaria 34 anos.

Este cenário ganhou força entre os responsáveis encarnados depois da saída de Davida Luiz e também não desagrada, aliás, ao próprio jogador, que sempre se mostrou disponível para arrumar as chuteiras de águia ao peito. Esta já é, de resto, a oitava época do internacional canarinho no Benfica.

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 09:14

Fevereiro 11 2011
publicado por Benfica 73 às 09:11
Tags:

Fevereiro 11 2011

Muitos sectores da sociedade começam a soçobrar ao mediatismo que tomou conta das relações humanas. A Internet e os meios digitais, a troca da ética pela sobrevivência a qualquer preço e os 15 minutos de fama dominam estratégias e atos, degenerando, não raro, em pesadelo. Quanto maior é a notoriedade, mais perto se anda do precipício.

O Benfica é um caso paradigmático desta bipolaridade. Vive para o sucesso, aumenta a notoriedade em todas as ações, mas gera anticorpos na direta proporção e está sempre debaixo de fogo. Os adversários enfrentam-no com a adrenalina a tope, os adeptos contrários cultivam-lhe ódio de estimação e toda e qualquer conquista desportiva sempre dá origem a manifestações de descrédito e contestação – as quais nos últimos tempos vêm degenerando em violência com regularidade infame.

Cenas de pugilato, vidros partidos, cargas policiais, processos, castigos, controvérsia, baixaria – o Benfica surge invariavelmente no epicentro das páginas mais negras de uma comunicação social que, fazendo o que lhe compete, acaba por subverter o preconceito de igualdade de tratamento, em número de páginas, em panóplia de câmaras, em horas de telediscussão – condenando o Benfica à inevitabilidade de comer e calar.

Uma coisa são as estaladas de Jesus no centro do relvado da Luz em direto, outra completamente diferente uma queixa por alegada brutalidade policial contra mulheres e crianças, sem documentação visual. Mas em ambas o Benfica é surpreendido, mas responsável por negligência.

Nos episódios em que os benfiquistas encarnam vilões, sobram testemunhos e o julgamento torna-se fácil, por vezes com contornos conspirativos, pois há sempre um ângulo que lhes compromete a boa-fé. Nos alegados incidentes em que tenta assumir a vitimização, a prova é sempre ténue ou inexistente, somando-se as queixas contra apedrejadores desconhecidos a colocar sistematicamente a imagem do clube numa posição quixotesca, ingénua e incoerente.

Lembrando as mais recentes: denúncia do Apito Dourado, apoio a um dirigente do FC Porto para liderar a Liga, boicote aos estádios adversários, luta pela credibilização do jogo, declaração do secretário de Estado “personna non grata”, apoio a Gilberto Madaíl, apoio a Carlos Queiroz, proteção especial para deslocações ao Porto, denúncia de brutalidade policial, apoio a claques com cadastro e não legalizadas. Um ziguezague permanente e estonteante!

Aprincipal marca de matriz portuguesa gere-se mal, tem dificuldade em antecipar problemas e deixa escapar o controlo das situações, conseguindo deixar-se surpreender pela estratégia dos opositores, normalmente muito básica. As consequências violentas do radicalismo das emoções fermentam há muitos anos: o clube, a sigla SLB, os símbolos e, de uma forma mais genérica, os sulistas são insultados e até alvos de cantorias xenófobas e racistas (“mouros” é o mínimo) por algumas claques proeminentes – esteja ou não o Benfica a atuar nesses recintos. É, pois, um enigma a razão de nunca ter feito a respetiva denúncia na sede própria, o Conselho Nacional Contra a Violência no Desporto.

Autor: João Querido Manha
Fonte: Record
publicado por Benfica 73 às 00:45

Fevereiro 11 2011

A formação de basquetebol masculino do Benfica vai começar nesta sexta-feira, dia 11 de Fevereiro, a sua participação na 2.ª edição da Supertaça Compal. Em declarações à Benfica TV, o treinador Henrique Vieira mostrou-se confiante para os três encontros da competição.
Depois da brilhante conquista do ano transacto em pleno território angolano, o Benfica vai ter pela frente o FC Porto no primeiro jogo da prova.
Apesar do valor do adversário, o timoneiro referiu que o grupo vai procurar ser fiel ao seu jogo para poder somar uma vitória e continuar, assim, a lutar pelo troféu. “É uma equipa muito forte, mas temos de nos preocupar connosco”, afirmou esta quarta-feira Henrique Vieira, lembrando que os “encarnados” têm conseguido impor o seu basquetebol nas partes finais dos encontros, nomeadamente nos embates da Supertaça e Taça Hugo dos Santos: “Temos sido mais esclarecidos e feito as melhores opções para chegarmos à vitória. Têm sido jogos muito equilibrados em que ambas as equipas podem chegar à vitória e espero que, desta vez, seja novamente o Benfica a ganhar.”
Os elogios de Henrique Vieira não ficaram, no entanto, circunscritos ao rival FC Porto. “Qualquer das quatro equipas podem ganhar. Conhecemos o valor do FC Porto, sendo que as equipas angolanas estão apetrechadas com excelentes jogadores. Espero um bom torneio e que possamos divulgar a modalidade da melhor maneira possível”, expressou.
A Supertaça Compal vai decorrer entre os dias 11 e 13 de Fevereiro na Arena do Campo Pequeno, sendo que o Benfica compete dois dias depois para a Eurochallenge. Henrique Vieira salientou que é fundamental não pensar na partida de terça-feira, dia 15 de Fevereiro, frente ao Ventspils. “Neste caso temos de desligar da competição europeia e pensarmos que temos um jogo muito difícil na sexta-feira frente ao FC Porto. Temos de ganhar para podermos pensar em ganhar o torneio. A seguir vêm dois jogos muito mais difíceis [Libolo e 1.º Agosto] na minha opinião, com uma sobrecarga física muito superior à que tivemos na Taça Hugo dos Santos.”
Henrique Vieira não deixou, contudo, de lamentar, mais uma vez, que a Supertaça Compal não surge na melhor altura da temporada, já que os “encarnados” têm um importante embate frente ao Ventspils. “É um torneio que está mal situado na data, mas é um torneio que temos muito prazer em participar”, referiu.
Dizer que o Benfica vai jogar com o FC Porto pelas 21 horas desta sexta-feira, dia 11 de Fevereiro, na Arena do Campo Pequeno.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 00:32

Fevereiro 11 2011

O treinador da equipa de voleibol do Benfica, José Jardim, lamentou esta quinta-feira, em declarações ao canal de televisão do Clube, a desistência da Académica de São Mamede dos quartos-de-final da Taça de Portugal.
“Penso que não prejudica o Benfica, mas o voleibol nacional. Por muito respeito que tenha pela Académica de São Mamede e pelas suas dificuldades, é sempre uma pena não podermos disputar o jogo dos quartos-de-final, porque gostamos de vencer no campo e não sem jogar”, afirmou o timoneiro das “águias” sobre a desistência do adversário.
Apesar desta situação imprevista, o grupo vai dar seguimento à sua preparação com vista o início da 2.ª fase da Divisão A1. “De qualquer maneira a preparação da equipa vai continuar e vamos fazer um jogo entre nós, de forma a nos prepararmos para o outro jogo com o Vitória de Guimarães no início desta fase decisiva do campeonato nacional”, revelou.
José Jardim não deixou, contudo, de considerar positivo o facto de os “encarnados” não jogarem frente ao São Mamede. “Vamos intensificar a preparação. Infelizmente não podemos jogar perante os nossos sócios, mas temos a vantagem de jogar entre nós e de podermos ter todos os atletas em acção”, referiu.
Recorde-se que o Benfica era para defrontar a Académica São Mamede este sábado, dia 12 de Fevereiro, para os quartos-de-final da Taça de Portugal. Com a desistência do adversário, a equipa "encarnada" garantiu a presença nas meias-finais da prova.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 00:23

BENFICA 73
contador grátis
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...