Novembro 16 2010

Portugal é um dos principais destinos mundiais de golfe, com alguns dos melhores campos da Europa, o clima mais invejável e a segurança mais apurada. A segurança quê? No golfe propriamente dito, não há registos de problemas, violência ou vandalismo. Nos clubes só entram pessoas normais e o uso das bolas é estritamente desportivo, exceto um ou outro acidente por negligência da etiqueta. Em reconhecimento do perigo, de vida até, desde sempre se instituiu que os jogadores fiquem atrás da linha da bola.

Apesar das extraordinárias condições, Portugal ainda não conseguiu gerar um jogador de classe mundial, numa manifesta demonstração de incompetência diretiva, técnica e estratégica, sem esquecer que enorme parte dos federados são estrangeiros, residentes ou passantes. Por isso, o país que se candidatou a organizar a Ryder Cup de 2018, a maior manifestação desportiva depois dos Jogos Olímpicos e do Mundial de Futebol, é o menos competitivo da Europa ocidental, observando com inveja a explosão dos Molinari e Manassero, em Itália, o último destino na cabeça de qualquer golfista que se preze. À boa maneira lusitana, lidamos neste campo com um desperdício de meios, talento e credibilidade.

Os portugueses que por estes dias ouvem falar de golfe, logo associam o mais nobre dos desportos a hordas de desnorteados e a atos do vandalismo mais gratuito e desumano. Correm notícias inverosímeis de que algumas lojas perto de estádios de futebol esgotam os stocks de bolas de golfe, pois a maioria dos balázios utilizados pelas claques são roubados de campos de prática, mas elucidativas de delinquência deliberada e fora de controlo das autoridades.

É, aliás, bem irónico que no mesmo fim-de-semana em que era difundida essa informação do sucesso comercial das bolinhas como munições de guerra, tivesse sido cancelada em Lisboa a feira anual do golfe, por indisfarçável crise no sector.

Afalta de poder e de disciplina no futebol português, que disfarça com castiguinhos fantoches a escandalosa impunidade das práticas criminosas e xenófobas que vêm minando o jogo por dentro, abriram caminho a esta perversão. O que podia ser o paraíso do golfe, à escala mundial, está em vias de se tornar num inferno, de dimensão paroquial, com esta guerra imbecil entre chusmas de marginais, abrigados por emblemas e bandeiras que mereciam mais respeito.

Dezenas de milhares de portugueses deixaram de ir ao futebol nos últimos 30 anos e tanta energia desperdiçada podia ser resgatada por outros desportos. O futebol embrutece, o golfe educa. O futebol divide, o golfe congrega. O futebol ameaça a sociedade, o golfe socializa como nenhum outro desporto.

Alei prevê a apresentação dos vândalos nas esquadras da polícia à hora das partidas, mas seria bem mais proveitoso trocar esse castigo pelo prazer do corte de relva de uns quilómetros de fairways e alisamento de bunkers. E, claro, acompanhados pelos dirigentes de clubes para quem vale tudo, incluindo ser cúmplices e instigadores dos “shots” que estão a assassinar o futebol.

Autor: JOÃO QUERIDO MANHA
publicado por Benfica 73 às 22:48

Novembro 16 2010

O defesa do Benfica David Luiz mostrou-se encantado com a possibilidade de jogar ao lado de Ronaldinho Gaúcho na seleção brasileira, eles que foram ambos chamados pelo selecionador Mano Menezes para o particular frente à Argentina, que se realiza na quarta-feira.

“O Ronaldinho sempre foi um exemplo, e ainda o é, para muitos jovens no Brasil. Vi todas as suas conquistas e estou aberto aos conselhos dele", destacou o benfiquista ao canal brasileiro “sporTV”, à margem do estágio da canarinha.

David Luiz lembrou ainda os tempos de infância em que o jogador do AC Milan era o seu ídolo: “Quando o Ronaldinho fez aquele golo contra a Venezuela (1999), eu ainda era um garoto e sonhava jogar pela selecção. É um grande prazer poder jogar com ele”.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 20:39

Novembro 16 2010

O médio brasileiro Airton foi obrigado a abandonar mais cedo a sessão, desta terça-feira, do Benfica.
Airton chocou com o defesa Marc Zoro e teve de sair da sessão para receber assistência.
O médio brasileiro foi titular na última partida do Benfica, frente à Naval, onde o Benfica venceu por 4-0.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 19:55

Novembro 16 2010

A equipa de basquetebol do Benfica iniciou esta terça-feira a fase de grupos da Eurochallenge com uma derrota (92-71) diante do Lukoil Academic, campeão em título, na Bulgária.

A equipa búlgara esteve sempre na frente do marcador, registando a maior diferença pontual no primeiro e quarto períodos: de 11 e 13 pontos, respectivamente.

Os encarnados impuseram-se no terceiro parcial por 16-12, depois de terem perdido o segundo por 25-26. O resultado fixou-se em 92-71.

O Benfica volta a jogar na próxima terça-feira, na Luz, com os suíços do Lugano.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 19:46

Novembro 16 2010

O guarda-redes espanhol Roberto esteve à conversa com os jornalistas antes do treino do Benfica. O jogador destacou o bom ambiente que se vive no seio do grupo de trabalho liderado por Jorge Jesus, advertindo que todos estão preparados para continuar a mostrar qualidade nos embates importantes que se avizinham.

“Frente à Naval conseguimos uma grande vitória, que nos permite seguir em frente com confiança. Até porque ainda temos ilusões neste campeonato”, revelou o guardião.

“Temos de pensar jogo a jogo e ver o que acontece no final. É esse o nosso pensamento”, explicou, antes de reiterar que a mensagem de Jesus depois do clássico do Dragão foi no sentido de unir as tropas em nome do bem comum: “A mensagem que ele passou foi a de treinar todos os dias o melhor possível e recuperar no jogo seguinte. É a única forma de agradar aos adeptos.”

Seguir em frente na Champions

Depois foi tempo de abordar a Liga dos Campeões. As águias vão defrontar Hapoel Telaviv em Israel, num encontro que se reveste de uma importância crucial. Roberto está confiante: “É um jogo difícil, como foram os quatro anteriores na Champions. Temos a possibilidade de seguir em frente e melhorar.”

O jogador garantiu ainda que o Benfica tem neste momento “uma nova cara” e que as coisas estão a correr bem, sem se esquecer de dar os parabéns a Nuno Gomes “pelo golo apontado frente à Naval”.

Candidatura ibérica na mira

No que diz respeito ao encontro entre Portugal e Espanha, no Estádio da Luz, o guarda-redes explicou a importância do desafio no contexto da candidatura ibérica ao Mundial.

“Espero que seja um bom encontro de futebol e que as duas equipas joguem o melhor possível, de modo a reforçar a candidatura ibérica ao Campeonato do Mundo”, rematou.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 18:18

Novembro 16 2010

O avançado paraguaio apareceu a trabalhar com bola no treino desta terça-feira do plantel do Benfica, dando mais um passo no processo de recuperação da lesão que o mantém afastado dos relvados desde 29 de Setembro.
Cardozo sofreu entorse no joelho esquerdo com lesão no ligamento lateral interno, estando agora a começar a sua reintegração progressiva no trabalho do plantel, sempre sob vigilância médica. Fica agora a esperança de que possa debelar a lesão por completo a tempo de ser opção para o próximo compromisso dos «encarnados», agendado para dia 24, frente ao Hapoel Telavive,para a Liga dos Campeões.
MUITAS AUSÊNCIAS
O regresso do plantel aos treinos após um dia de folga ficou ainda marcado pelas muitas ausências. Maxi Pereira (Uruguai), Carlos Martins (Portugal), David Luiz (Brasil) e Gaitán (Argentina) estão ao serviço das respectivas selecções, enquanto o boletim médico regista ainda os nomes de Javi Garcia (traumatismo na perna direita), Fábio Coentrão (entorse no joelho direito) e Kardec (traumatismo e entorse na tibiotársica direita). Perante este cenário, o técnico Jorge Jesus «socorreu-se» de Hélio Vaz e Zorro, além dos juniores Bernardo Lopes, Jean e Luís Martins, isto numa sessão presenciada por cerca de duas centenas de adeptos.
Para esta quarta-feira o plantel tem duas sessões de treino na agenda, pelas 10 e 17 horas, respectivamente, ambas à porta fechada.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 18:09

Novembro 16 2010

“Vamos ver se nos entendemos”, a Benfica TV ganharia muito se benfiquistas mediáticos, brilhantes, os melhores entre iguais, estivessem presentes regularmente nas nossas emissões. Ainda que merecedores de um espaço alargado, destaco dois deles nesta crónica semanal com caracteres contados. A frase de arranque do presente texto é uma expressão recorrente no discurso de Júlio Machado Vaz, psiquiatra e sexólogo que partilha as manhãs da Antena 1 com outro grande benfiquista, jornalista, que religiosamente oiço antes de vir para o Estádio da Luz: João Gobern. De segunda a sexta-feira, não perco nenhum dos programas. E como eu deve haver largos milhares. O Júlio e o João vivem no Norte e são figuras que deixam marca por onde vão passando, capazes de defender o Sport Lisboa e Benfica onde quer que estejam. Inteligentes, sensíveis, experientes e fiéis às convicções e princípios fazem-se ler, ver e ouvir de forma apaixonada. Vincam a presença do SLB nas mais diversas ocasiões, conseguindo ser a voz de milhões de adeptos que vivem longe da Avenida General Norton de Matos, da “Nova Catedral”. Na semana das justas homenagens aos Sócios Fundadores, a Cosme Damião, ao Centro de Documentação, ao Museu e ao Departamento de Reserva, Conservação e Restauro (parabéns, António Ferreira!), na semana em que os valores do Clube foram tão bem divulgados parece-me oportuno colocar Júlio Machado Vaz («O Amor É», com Inês Meneses) e João Gobern («Pano para Mangas» e «Hotel Babilónia», este último com Pedro Rolo Duarte) na zona focada pelas objectivas.

Nomes e iniciativas grandes, história e actualidade de valor, presente e futuro brilhante reforçam e engrandecem o SLB. João e Júlio, JJ, convidados várias vezes para vir à antena, cumprem a sua parte de informar com o Benfica no coração. Haja futebol ou não, são um exemplo há anos. Despeço-me até de hoje a oito dias, com a referência a outros nomes de benfiquistas mediáticos, os melhores dos melhores.

publicado por Benfica 73 às 16:52

Novembro 16 2010

A direcção do Beira-Mar anunciou, esta terça-feira em conferência de imprensa, um atraso de um mês no pagamento dos salários e contribuições à Segurança Social, estando a situação financeira a colocar em causa o jogo com o Benfica, a contar para a 12.ª jornada da Liga ZON Sagres, que está marcado para o próximo dia 28 de Novembro.

O presidente da direcção em exercício, António Regala, alertou: "Apesar do excelente trabalho desportivo, o clube está à beira de morrer por força de gestões mal feitas".

Em relação ao jogo com o Benfica, da 12.ª jornada da Liga, o dirigente frisou: "O Beira-Mar tem as receitas arrestadas e penhoradas pelos ex-dirigentes até ao final da época e, neste momento, está em causa a organização do jogo com o Benfica, que nos irá custar cerca de 40 mil euros".

"Os jogos da Liga têm encargos financeiros elevados e passar a pagar para jogar é uma situação insustentável", disse, adiantando ainda: "Temos até ao final da semana para resolver esta situação".

O dirigente acrescentou ser "uma impossibilidade governar o clube tal como está" e, por isso, apelou às pessoas “que acordem, para que depois não lamentem a morte do clube".

"Esta direcção prometeu gerir o Beira-Mar até às próximas eleições e não queremos atirar a toalha ao chão, mas não há paciência, disponibilidade e pré-disposição psicológica para continuar", disse o dirigente.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 16:10

Novembro 16 2010

O Benfica está mais permissivo às investidas dos adversários. Se, na última época, a formação de Jorge Jesus causava grande mossa a quem se lhe atravessava no caminho e permitia poucas veleidades, em 2010/11 perdeu intensidade e capacidade de pressão. Por isso tem sofrido mais golos e permitido mais remates, sujeitando-se ainda a uma maior eficácia no que diz respeito às possibilidades de golo dos rivais. E assim sofreu 11 golos, contra os sete da última época, somando quatro derrotas à passagem da 11ª jornada, quando em 2009/10 tinha apenas uma e um empate. O número de remates consentidos neste período confirma o crescimento das vulnerabilidades no campeão.

Jesus já afirmou que existem poucas equipas com a mesma capacidade de pressão (alta) do Benfica, mas a verdade é que até os seus jogadores têm perdido essa força. A prová-lo está o volume de remates realizados pelos adversários na Liga, que subiu de 97 para 132 - a média de disparos permitidos passou dos 8,8 para os 12. Além disso, é também importante atentar à capacidade dos opositores de criar perigo e estar perto de marcar - engloba os remates que deram golo, acertaram nos postes ou foram defendidos pelo guarda-redes do clube da Luz. Se, na última época, cerca de 30 por cento dos disparos feriram a segurança defensiva do campeão nacional, agora esse registo aumentou para os 40 por cento.

Depois de um mau arranque, a formação benfiquista melhorou a nível defensivo e nos últimos sete jogos não sofreu golos em seis - ainda que pelo meio tenha enfrentado uma pesada derrota, por 5-0, frente ao FC Porto. Para este registo, foi importante a subida de forma de Roberto, que tem sido obrigado a mais trabalho do que o seu antecessor. O camisola 12 defende uma média de 3,6 remates por jogo, enquanto Quim apenas era obrigado a intervir 2,4 vezes por desafio.

A pressão encarnada diminuiu em relação a 2009/10, e é curioso observar que, na última época, a equipa nem precisava de recorrer muito à falta para travar o adversário. No ano do título, fazia apenas uma média de 12 faltas por jogo, enquanto nesta temporada tem uma média de 18 faltas.

Autor:MARCO GONÇALVES

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 12:25

Novembro 16 2010

Por mais "latim que se gaste", são os resultados e as classificações que ficam para a história. São como as estátuas, a bem dizer. E foi com uma goleada que o Benfica ripostou à esfrega que teve no Dragão. Não é a mesma coisa? Pois, para os seguidores da causa encarnada o impacto é bem diferente. Mas além dos quatro golos facturados nas redes da Naval, o que importa extrair da noite em que o campeão teve de se reerguer de um desastre histórico é a evidência de que esta equipa não tem nem a intensidade nem a capacidade de pressão ofensiva e defensiva daquela que sufocava e cilindrava quase todos os oponentes - OK, OK, com Ramires e Di María no meio-campo. Mais permeável - os números não enganam e são muleta para explicar percentagem significativa do atraso de dez pontos para a liderança -, este Benfica de Jesus consente mais remates ameaçadores. E não há indícios de que o faça apenas por querer provar ao mundo que tem um guarda-redes bestial.

Autor: João Sanches

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 12:24

Novembro 16 2010

Cardozo começa esta semana – e até pode ser já hoje – a trabalhar com o plantel e, em princípio, vai mesmo viajar para Israel, país onde o Benfica defronta, no dia 24 (quarta-feira), o Hapoel Telavive em encontro referente à 5.ª jornada da Liga dos Campeões.

O ponta-de-lança paraguaio, de 27 anos, encontra-se na fase final do processo de recuperação do entorse no joelho esquerdo com lesão no ligamento lateral interno. Hoje de manhã, um pouco antes da sessão de trabalho que irá decorrer no Seixal, o Tacuara vai ser alvo de uma reavaliação clínica para aferir a forma como está a reagir ao aumento da intensidade dos treinos. Caso a resposta seja positiva, o camisola 7 deve muito naturalmente juntar-se logo a seguir aos companheiros de equipa.

E é a partir daqui que surge mais uma missão para o camisola 7, a qual está diretamente ligada à sua natural ausência de ritmo. Neste momento, ainda não é totalmente líquido que o paraguaio seja utilizado no embate com o emblema hebreu. A razão é simples: o atacante está parado desde 29 de setembro, dia em que o Benfica perdeu com o Schalke, em Gelsenkirchen, situação que se reflete numa natural ausência de ritmo competitivo. Tudo irá depender do patamar físico que conseguir atingir até ao encontro de dia 24.

Contrarrelógio

Na Luz aguarda-se com muita esperança que Cardozo consiga atingir um índice físico que lhe permita alinhar – se não a titular, pelo menos na condição de suplente utilizado – na penúltima jornada da Champions League. Anteontem, por exemplo, Jorge Jesus não deixou de esboçar um sorriso quando, a meio da conferência de imprensa “pós Naval”, assegurou que Cardozo estava “a chegar”.

O ponta-de-lança está apostado em aproveitar a semana de que dispõe até ao desafio com o Hapoel Telavive para alcançar um patamar no mínimo aceitável em termos físicos: só assim passa de dúvida a certeza. O Tacuara tem a noção de que a equipa necessita dele para transpor o complicado obstáculo israelita e não se poupará a esforços por forma a colocar-se às ordens de Jorge Jesus.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 12:20

Novembro 16 2010

Nuno Gomes tem propostas de “clubes estrangeiros”. Quem o garante é o irmão e representante, Tiago Ribeiro, que, em declarações à TSF, explica ser necessário “pensar bem” no futuro do capitão encarnado, cujo vínculo ao Benfica termina no final da temporada.

Em Outubro, Nuno Gomes oficializou a saída do emblema da águia, acrescentando que tal deverá ocorrer no final da temporada. No entanto, e como Record já adiantou, o internacional português, de 34 anos, pode dar novo impulso à carreira já na reabertura do mercado, tendo em carteira convites dos EUA e do Médio Oriente.

Certo é que o avançado tem condições para continuar a jogar, como reforçou Tiago Ribeiro. Lá fora não faltam interessados e, quanto ao Sporting, deixou escapar que “ninguém foi contactado”. “A ideia é terminar o contrato com o Benfica”, vincou.

Na era Jorge Jesus, Nuno Gomes tem tido raras oportunidades para jogar. No domingo, diante da Naval, fez o 3.º encontro esta temporada (nunca foi titular), somando agora 34 minutos em campo. O atacante entrou aos 86’ e marcaria o 1.º golo esta época aos 89’. Olhando para a produção de todos os atacantes, o 21 é o mais eficaz, já que precisou de menos tempo para facturar.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 11:08

Novembro 16 2010

A lesão contraída por Alan Kardec, no encontro com a Naval, vai ser avaliada hoje, pelos responsáveis clínicos encarnados. O avançado brasileiro tem uma entorse no tornozelo esquerdo e a sua utilização no encontro com o Hapoel Telavive, dia 24, está sob reserva.

Substituto de Cardozo, o camisola 31, que se viu afastado dos primeiros encontros das águias esta temporada devido a problemas físicos, deixou o relvado, no último domingo, aos 53 minutos, numa altura em que os campeões nacionais já venciam por 2-0.

Kardec, de 21 anos, lesionou-se ainda na primeira parte, depois de uma disputa de bola na área da Naval. Saiu em maca, mas voltou ao jogo instantes depois. Aliás, após o descanso regressaria para a 2.ª parte, mas não aguentou muito mais, acabando por dar o lugar a Jara.

O brasileiro assumiu a titularidade depois de Cardozo se ter lesionado no encontro com o Schalke 04, realizado em Gelsenkirchen , a 29 de setembro. Sem o melhor marcador do campeonato passado, Kardec não falhou um único jogo, entrando sempre de início.

O autor do primeiro golo das águias no domingo volta a sofrer um contratempo e a avaliação de hoje permitirá aquilatar a verdadeira gravidade da mazela, sendo que o cenário de fratura está afastado.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:53

Novembro 16 2010

Se o encontro com o Hapoel Telavive se realizasse hoje Jorge Jesus não poderia contar com o concurso de Fábio Coentrão e Javi García, mas como a partida só tem lugar no dia 24, quarta-feira, o Benfica acalenta muitas esperanças de os conseguir recuperar em tempo útil de participarem nessa importante partida relativa à 5.ª jornada da Liga dos Campeões. Tudo indica, assim, que quer o português como o espanhol possam seguir viagem para Israel na manhã da próxima segunda-feira.

O esquerdino, nascido há 22 anos na zona das Caxinas, Vila do Conde, contraiu um entorse no joelho direito durante a receção à Naval, problema que, no entanto, não o impediu de cumprir o desafio até ao fim. No entanto, ontem de manhã, à chegada ao local da concentração da Seleção Nacional, Fábio Coentrão apresentava-se queixoso, não se encontrando em condições de alinhar amanhã na Luz, diante da Espanha, atual campeã mundial, embate que servirá para propagandear a candidatura ibérica ao Campeonato do Mundo de 2018 ou 2022.

“Fez um entorse no joelho direito no último jogo. Desde domingo que tínhamos conhecimento da situação e hoje [ontem] confirmámos que não era recuperável para quarta-feira. Daí que o tenhamos dispensado”, sublinhou ontem de manhã Henrique Jones, médico da equipa das quinas, acerca do dossiê Fábio Coentrão, que fora o primeiro jogador a comparecer no local do estágio, em Linda-a-Velha.

O lateral-esquerdo do Benfica será hoje de manhã reavaliado no centro de treinos do Seixal pelo departamento médico das águias e, como é evidente, não participará no treino do plantel às ordens de Jorge Jesus. Fábio Coentrão deverá, assim, limitar-se a efetuar tratamento e trabalho específico no ginásio O fator tempo, esse, joga claramente a favor dele, pese a medicina não ser uma ciência exata.

Pivô defensivo

A situação clínica de Javi García também proporciona otimismo aos responsáveis do Benfica. Padecendo de um traumatismo na perna direita, o médio espanhol, de 23 anos, acabou por não conseguir recuperar em tempo útil de defrontar a Naval, sendo substituído por Airton. Em princípio, Jorge Jesus já contará com o espanhol para o importantíssimo desafio europeu, o que irá conferir uma maior segurança à estrutura defensiva do conjunto.

A ausência de Javi García no encontro com o lanterna-vermelha do campeonato foi algo notada, pois o meio-campo não apresentou a impermeabilidade que o caracteriza. A Naval chegou até a gozar de alguma liberdade na faixa central da intermediária, tendo aproveitado para fabricar alguns lances de perigo superiormente resolvidos pelo guarda-redes Roberto.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:21

Novembro 16 2010

Não folgou esta segunda-feira e começa hoje a ser reintegrado. Esperança para Israel.
Óscar Cardozo, lesionado desde 29 de Setembro (Schalke) iniciou ontem uma nova etapa na recuperação da entorse no joelho esquerdo, com lesão no ligamento lateral interno.
Apesar de ser dia de folga para o plantel, Takuara esteve no Seixal para começar o trabalho com bola, estando previsto para hoje o arranque da sua reintegração progressiva, sob vigilância médica.
Há esperança de que o ponta-de-lança paraguaio possa voltar a entrar nas opções de Jorge Jesus já no próximo compromisso - visita ao Hapoel Telavive, dia 24, para a Champions League, mas esse cenário está dependente da forma como o jogador reagir a esta nova fase, que exige maior esforço e, sobretudo, mais contacto físico.
Para já, Cardozo não tem sentido dores e tem reagido de forma positiva ao trabalho físico, aliado ao ginásio e aos tratamentos.
Lesão de Kardec não é grave
Decorriam 30 minutos do jogo Benfica-Naval quando Alan Kardec falhou um remate e colocou mal o pé esquerdo na relva, ficando imediatamente no chão a contorcer-se com dores.
Parecia tratar-se de uma situação preocupante, mas, depois de assistido, o brasileiro voltaria a entrar, mesmo que algo limitado, acabando por ser substituído (53) e deixar o relvado a coxear.
Segundo foi possível apurar, a entorse no tornozelo esquerdo não é grave. O jogador será hoje novamente reavaliado e, em alguns dias, deve estar apto. Tudo aponta, portanto, para que esteja disponível para a deslocação a Israel.
Os outros lesionados são Fábio Coentrão (entorse no joelho direito que levou à sua dispensa da Selecção) e Javi García, ambos também aparentemente recuperáveis para Telavive.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:59

Novembro 16 2010

As comparações são inevitáveis. Contratado pelo Benfica ao Boca Juniors por 8,4 milhões de euros, Nicolás Gaitán foi considerado por Jorge Jesus “substituto” de Angel di María. E a verdade é que o reforço encarnado tem justificado a aposta: contabiliza 3 golos em 14 jogos, enquanto o compatriota necessitou de 61 encontros para atingir tal marca.

Angelito deu sentido à expressão “a última imagem é que fica”. Na última temporada, foi o rei das assistências (11) do campeonato e terceiro melhor marcador dos encarnados (10), atrás de Cardozo e Saviola. Substituir o agora jogador do Real Madrid era uma das tarefas dos encarnados, mas a temporada ainda não havia terminado e já Gaitán, revelação do clube de Buenos Aires, estava comprometido com as águias.

“Gaitán é um substituto para Di María”, sublinhava Jesus, a 30 de junho. “O Di María já justificou e por isso é que vai para o Real Madrid. O Gaitán vai ter de provar todo o seu potencial. Mas acredito nele e por isso é que o fomos buscar”, afirmava ainda, na ocasião.

Expectativas

Aos 22 anos, Nico tem justificado as expectativas criadas pelo técnico. Tanto assim que o arranque na Luz está a ser mais fulgurante do que o de Di María, um jovem imberbe (19 anos) acabado de se sagrar campeão mundial de Sub-20 quando se estreou de águia ao peito, em 2007/08.

A época de estreia do ex-camisola 20 das águias saldou-se por 1 golo marcado (Nuremberga, fora, para a Taça UEFA) em 45 encontros realizados. No que toca a remates certeiros, melhorou a produção na segunda temporada, assinando 4 tentos em 40 desafios realizados. No entanto, foi com Jesus que o jogador formado no Rosario Central potenciou as suas qualidades. O técnico pediu-lhe golos e e ele respondeu marcando 10; isto sem esquecer o sentido coletivo, com 11 assistências no campeonato.

Di María transferiu-se para os merengues no verão, sendo o jogador que mais dinheiro deu a ganhar ao Benfica (25 milhões de euros a pronto, muito embora possa render mais). E deixou grande legado, ainda que não tão elevado como o de Simão, que trocou o Benfica pelo Atlético Madrid, há 3 anos.

Gaitán, que assinou o primeiro bis de águia ao peito no domingo, tem longo trajeto a percorrer para igualar Di María. Longe de se fixar no onze, o novo 20 da Luz é, ainda assim, o segundo reforço mais utilizado por Jesus, depois de Roberto. Factos que atestam a convicção de Ramón Maddoni, caça-talentos argentino que o descobriu. “Ele tem todas as condições para dar alegrias aos adeptos do Benfica, da mesma forma que Di María o fez.”

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 09:55

Novembro 16 2010

Contratado por Vale e Azevedo, José Mourinho sucedeu a Jupp Heynckes no Benfica nos primeiros meses da época 2000/01, mas, com a chegada de Manuel Vilarinho, o técnico deixou o clube. Porém, o antecessor de Luís Filipe Vieira não mostra arrependimento pela opção tomada. "Não sinto mágoa. Foi tudo um mal-entendido de parte a parte. Foi pena", admitiu Manuel Vilarinho, presente no lançamento do livro de João Malheiro intitulado "Eu, Mourinho e Benfica".

Dez anos depois, o antigo presidente pisca o olho a El Especial. "Não será comigo, mas admito que no futuro possa regressar ao Benfica. Porque não?", afirmou. Numa cerimónia que contou com a presença, entre outros, de Eusébio, Simões, Chalana, Humberto Coelho, Toni, José Veiga e Mozer (integrava-se na equipa técnica de Mourinho), este último abordou a presente época encarnada. "O Benfica está muito diferente da época passada, e as ausências do Di María e do Ramires não explicam tudo. É necessário olhar para dentro, ver o que está errado e assumir posições diferentes. Mais acção e menos palavras", defendeu o antigo defesa-central das águias, que, apesar de tudo, ainda credita no título. "Se o FC Porto continuar assim, será difícil destroná-los, mas há que trabalhar para mantê-los sob pressão", disse, defendendo a continuidade de Jesus.

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 09:34

Novembro 16 2010

Ribeiro de apelido, Nuno era ainda um miudinho de nove ou dez anos quando, de tanto castigar os guarda-redes e as balizas, começou a ser comparado ao ponta-de-lança que naquele tempo lhe servia de inspiração e cativava muitos dos aspirantes a goleador: Fernando Gomes. Foi do Bibota que "herdou" o sobrenome com o qual se lançou às feras, estava ele ainda a léguas de imaginar que um dia viria a ser o capitão da equipa do Benfica. Mas agora que vê travada a vontade de actuar mais tempo e até de renovar contrato com o clube do coração, destapa e desempoeira outro tipo de razões para ser ou se sentir como o original, o velho "cabecinha de ouro". É que Nuno sabe ter chegado a um ponto em que, na Luz, está para o treinador Jorge Jesus como Fernando esteve para Tomislav Ivic em 1987, há 23 anos, no FC Porto: "é finito", já não tem andamento para figurar assiduamente no núcleo de imprescindíveis e esvoaçar ao ritmo que as exigências da alta-roda determinam. É assim que Jesus vê o seu capitão, um entendimento comprovado pela diminuta frequência com que o puxa para as decisões no relvado. E o golo que Nuno Gomes apontou este domingo frente à Naval, três minutos depois de ter saltado do banco, em nada vai modificar as ideias do técnico.

Em fim de contrato, o jogador do plantel do Benfica com mais tempo de casa já anunciou que vai mudar de ares na próxima temporada, porque se sente com capacidade para fazer pelo menos mais um ano em bom nível, provavelmente no estrangeiro - prova de que continua a ter cartel, recusou há pouco tempo uma oferta do Vasco da Gama para partir já em Janeiro. E é a jogar com regularidade que Nuno Gomes se quer despedir da competição.

Claro que, se dependesse única e exclusivamente dele, não haveria troca de cenário e seria de águia ao peito que prosseguiria - era de olhos fechados que assinaria a renovação contratual -, mas o capitão dos encarnados está consciente de que essa é uma hipótese remota ou mesmo improvável, a menos que Jesus atravesse primeiro do que ele a porta de saída. Mas neste detalhe, pesando, por exemplo, as recentes declarações do presidente Luís Filipe Vieira - "Jesus não está a prazo no Benfica" -, o 21 arrisca ter menos sorte do que Fernando Gomes, que de um ano para o outro passou de "finito" com Ivic para "ele e mais dez" com Quinito - mas foi sol de pouca dura, pois outro problema surgiria já sob nova orientação de Artur Jorge e Gomes... acabou no rival Sporting.

Antigo treinador de Nuno Gomes no Boavista e no Benfica, Manuel José atreve-se a meter a foice na seara de Jesus para lembrar ao colega de profissão que nem sempre as ideias concebidas são imutáveis. "Não nos podemos convencer de que sabemos tudo, porque nunca se sabe tudo no futebol", assinala o técnico. Mas também ele está convencido de que a saída é inevitável. "O Jesus praticamente não conta com ele, a não ser em situações de lesão ou castigo, e com o resultado já feito, como sucedeu agora com a Naval. É normal que pense em jogar noutro clube, pois é a última opção do treinador para o ataque do Benfica. Ele sente-se com capacidade para jogar, mas do outro lado não há receptividade. Assim sendo, o melhor é ir-se embora", advoga Manuel José à RR.

Símbolo para os colegas

O golo marcado à Naval foi um dos mais rápidos da carreira de Nuno Gomes. Ao fim de três minutos em campo, já estava a ganhar na raça ao guarda-redes adversário fora da grande área e, com o ângulo de finalização a fugir, a tocar de pé direito para o golo. A primeira reacção foi um "Toma!", que, analisando bem, pode ser interpretado como uma resposta a quem pouco confia nele - Jesus. Quase sem tempo para recuperar o fôlego, a segunda manifestação saiu-lhe também naturalmente e, ao apontar para o céu, quis evocar a memória do seu pai, que há pouco tempo o deixou e foi para o outro mundo. E o turbilhão de emoções foi regado com lágrimas, que se viram correr nas faces do capitão antes de este ser engolido pelos colegas, numa molhada solidária e festiva.

Símbolo para uns, referência para outros, o camisola 21 tem a simpatia do plantel. Falta-lhe, porém, a confiança do treinador. É por isso que realizou apenas 34 minutos oficiais esta época. E depois de escutar ou de ler o que o treinador disse no final do encontro com os figueirenses - "Nuno Gomes? Tenho seis avançados com características diferentes e tenho optado por outras soluções que penso serem melhores" -, o capitão não tem margem para ilusões: o sonho de actuar regularmente pelo Benfica "é finito".

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 09:25

Novembro 16 2010
publicado por Benfica 73 às 09:16
Tags:

BENFICA 73
contador grátis
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...