Novembro 09 2010

O presidente e o capitão do Benfica foram multados pela Comissão Disciplinar da Liga por terem estado, no decorrer do «clássico» do passado domingo, na zona de acesso ao relvado do Estádio do Dragão, alegadamente sem a devida autorização ou identificação.
A Comissão Disciplinar decidiu aplicar 250 euros de multa tanto a Luís Filipe Vieira como a Nuno Gomes, sendo que este último, apesar de ter sido convocado por Jorge Jesus, não teve o seu nome inscrito na ficha de jogo.
As incidências verificadas ao longo do «clássico» valeram ainda multa de 850 euros à SAD «encarnada», devido a comportamento incorrecto do público.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 23:37

Novembro 09 2010

Nuno Gomes está em final de contrato com o Benfica mas garantiu hoje, em Luanda, que ainda não sabe como será o seu futuro. Por agora, todas as possibilidades estão em aberto.

«Não estamos aqui para falar da minha carreira. Estou no último ano de contrato com o Benfica, mas ainda tenho muito tempo para pensar e decidir», disse o avançado na capital angolana.

Permanecer no clube da Luz com outras funções é cenário que não está descartado, mas Nuno Gomes prefere não se alongar sobre o assunto: «Já disse que gostaria de ficar ligado ao Benfica e ao futebol, vamos ver o que vai acontecer.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 23:16

Novembro 09 2010

O seleccionador de Angola, Zeca Amaral, reconheceu hoje que «os jogadores estão ansiosos por defrontar o Benfica», amanhã, e que espera «aproveitar essa motivação para tirar o melhor rendimento da Selecção».
«Todos sabemos da capacidade do Benfica, mas estamos preparados para fazermos um bom resultado. Espero que os jogadores façam o que preparámos ao longo da semana», juntou Zeca Amaral.
O seleccionador fez ainda um forte apelo aos angolanos:
«Queremos de novo um público como o que vimos com a Guiné-Bissau. Os adeptos são a nossa força, a presença deles galvaniza a equipa e esperamos pelo mesmo apoio no jogo diante do Benfica».

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 22:07

Novembro 09 2010

Avançado está na sua terra natal, pensou-se que o encontro de amanhã frente à selecção de Angola poderia marcar a sua despedida do Benfica, mas afinal pode não ser bem assim.

«Aqui em Angola poderá ser o meu último jogo e será, por isso, uma sensação muito diferente. Mas com a camisola do Benfica não será de certeza o último», disse o avançado do Benfica, que ainda não está preparado para revelar o seu futuro, ao contrário do que tinha dito há algumas semanas:

«Sei que não estou inscrito pelo Benfica e quando vim a Angola com o presidente disse que nesta altura revelaria qual seria o meu futuro. Mas ainda não o posso fazer, porque faltam acertar alguns pormenores.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 21:51

Novembro 09 2010

Jorge Jesus não atira a toalha ao chão, diz que ainda há muito campeonato para jogar e acredita que os adeptos encarnados terão muitas alegrias ao longo da época. Leia as declarações do treinador do Benfica esta tarde, em Luanda.

«No futebol não há certezas, ninguém é campeão à 10.ª jornada. O Benfica tem muito para ganhar esta época, estamos no Campeonato, na Taça de Portugal, na Taça da Liga e na Liga dos Campeões», afirmou o treinador há alguns minutos, na capital angolana.

Sobre a opção de utilizar David Luiz a lateral-esquerdo no Estádio do Dragão, Jorge Jesus não diz se repetiria a estratégia, mas não concorda com os que dizem ter sido esse o grande problema do Benfica na goleada sofrida. «Optei pelo David Luiz porque ele já conhecia bem a posição, jogou ali durante uma temporada. Num jogo entre FC Porto e Benfica qualquer equipa pode ganhar, não vamos estar agora a dizer se foi ou não a opção certa. Não foi o David que perdeu, foi a equipa. Não foi por aí que perdemos.»

Quanto à deslocação do Benfica a Luanda para defrontar a selecção de Angola, o treinador do Benfica garante que não terá qualquer influência no rendimento da equipa no encontro com a Naval. «É importante podermos estar aqui a celebrar o 35.º aniversário da independência de Angola. E este jogo não colide em nada com o da Naval, porque é na quarta-feira e há tempo para recuperar até domingo», concluiu.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 21:40

Novembro 09 2010

A comitiva do Benfica já saiu do Aeroporto Internacional de Luanda, onde foi recebido em ambiente de euforia.
Cerca de 100 adeptos aguardavam a chegada dos jogadores, vestidos a rigor, e quando eles apareceram foram recebidos com cânticos relacionados ao clube da águia. David Luiz foi um dos elementos do plantel mais solicitado para os habituais autógrafos e Jorge Jesus ofereceu a um menino uma camisola alusiva à conquista do título da última época.
A comitiva segue agora de autocarro até à estátua de Agostinho Neto, presidente de Angola entre 1975 e 1979, onde colocará uma coroa de flores.

Fonte:A Bola

IMAGENS RELACIONADAS









publicado por Benfica 73 às 21:16

Novembro 09 2010

O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto determinou a apresentação periódica semanal a um dos adeptos detidos no passado domingo pela PSP, à margem do jogo entre o FC Porto e o Benfica, disse esta terça-feira à Agência Lusa fonte policial.

O adepto, ajudante de pintor, de 21 anos, foi detido na rua dos Campeões Europeus de Viena, nas imediações do Estádio do Dragão, por arremesso de objetos contra o autocarro do Benfica e posse de artigos pirotécnicos.

Ao mesmo jovem, detido pela Divisão de Investigação Criminal (DIC), é atribuído o rebentamento de um artefacto pirotécnico junto a um elemento das forças policiais presentes no local.

A DIC deteve ainda, pelas 18 horas e 15 minutos, nas imediações do estádio portista, um jovem desempregado, de 21 anos, na posse de substâncias explosivas, vulgarmente conhecidas como petardos e tochas.

O TIC do Porto determinou como medida de coação ao jovem desempregado, tal como ao ajudante de pintor residente no Porto, a proibição de manusear substâncias explosivas e confecionar artigos pirotécnicos.

Para além dos dois indivíduos detidos pela DIC, à margem do "clássico" FC Porto-Benfica, envolto num esquema de segurança sem precedentes, o Corpo de Intervenção da PSP deteve ainda um terceiro individuo por posse de um engenho pirotécnico.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 20:51
Tags:

Novembro 09 2010

O primeiro problema do Benfica nesta temporada vem do final da anterior e chama-se… arrogância. Quem muito alto sobe ou se prepara a sério para ainda maiores dificuldades ou depressa dá grande trambolhão. O Benfica súbita e justamente campeão – após mais 4 anos de jejum e nem o 2.º lugar conseguindo – muito mal se preparou para voltar a sê-lo. Desde logo no plano mental: sucessivas tiradas de grandiloquência, garantias de que a hegemonia do futebol português regressava à Luz… - e agora vamos lá ao assalto da Champions, pois a equipa vai ser ainda mais forte. Vieira e Jesus deixaram-se embriagar pelo êxito, protagonizaram puro deslumbramento, sentem agora bem dolorosa descida à terra. De muito dura logo no início desta época, passou a brutal na sova de anteontem.

O fiasco da arrogância tem três dimensões:

1- Espantosa incapacidade de prever fortíssima reacção do FC Porto. Estratégia para ganhar inclui boa avaliação da força adversa… Onde o FC Porto falhara há um ano – não acreditar que, desta vez sim, ia surgir novo Benfica… - se estatelaram agora os altos comandos da Luz. Não assumir, interiormente, que consolidadíssima estrutura do FC Porto lhe permite ressurgir em força num ápice… só pode ter sido consequência do tal quase incrível deslumbramento.

2- Má preparação de novo plantel. Escrevi, em Junho, contrariando o anúncio de vir aí Benfica ainda mais forte: impossível sem o inigualável Di María da época anterior (previ ausência ainda mais sentida do que fora a de Lucho no FC Porto), sendo bem provável Benfica mais fraco. Depois, também Ramires saiu. E as alternativas? Quem escolhe os palcos de aquisições? Segundo afirmou o presidente, o treinador e ele próprio (Rui Costa muito claramente subalternizado). Bem evidente: um por um, quase todo o plantel portista é superior. Incluindo Falcao e Alvaro Pereira, que fugiram por entre os dedos benfiquistas…

3- Jorge Jesus: de quase deus a quase demónio. Erros crassos no discurso (exemplo: as saudades de Cardozo muito devem motivar Kardec…), sem plano B na táctica, hesitações de onde deve jogar este e aquele, estampanço no Dragão, demasiado tempo sem reacção, e, como pano de fundo nesta nova época, liderança chocantemente transfigurada para aparente quase depressão… Que se passa? Talvez sinais de presidente e treinador a desentenderem-se na hora de alijar responsabilidades…

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 17:10

Novembro 09 2010

Despedir Jorge Jesus é um cenário que, para já, não se coloca na Luz apesar dos defraudantes resultados esta época, agravados pela goleada sofrida frente ao FC Porto. No domingo, após o jogo no Dragão, chegaram a circular rumores que a situação do técnico poderia estar tremida, mas apesar da desilusão que foi a prestação da equipa no Porto, Luís Filipe Vieira não equaciona tomar essa decisão.

Rescindir o contrato com o técnico teria custos nunca antes vistos na Luz. Com um salário anual de 2,4 milhões por temporada e com um vínculo contratual até 2013, Jesus poderia custar mais de 5 milhões de euros aos encarnados em caso de despedimento. Um valor que recomenda ponderação nas decisões, isto apesar da margem de manobra do técnico ter vindo a esfumar-se com os recentes resultados.

Tal como acontece todas as segundas-feiras, o conselho de administração da SAD encarnada reuniu-se ontem na Luz e em cima da mesa esteve, obviamente, a goleada sofrida pelas águias no Dragão e consequente afastamento da luta pelo título. Com despedimento fora de hipótese, ficou claro que a curto prazo Jorge Jesus terá de cumprir aquilo que são considerados como objectivos mínimos.

O primeiro dos quais passa pelo apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, algo que será disputado nos próximos jogos frente a Hapoel e Schalke. Este era, aliás, o objectivo traçado no início da temporada, onde estavam previstas receitas até aos oitavos-de-final da Champions.

Internamente, o técnico benfiquista está obrigado a vencer o Sporting de Braga na Taça de Portugal e não podendo chegar ao primeiro lugar (cenário que já poucos acreditam na Luz), há que garantir a vice-liderança e consequente apuramento para as pré-eliminatórias da Liga dos Campeões.

Apenas se alguns destes objectivos forem fracassados, a SAD benfiquista poderá avançar para o despedimento do técnico a meio da temporada, cenário que Luís Filipe Vieira quer evitar a todo o custo. Facto incontornável é que Jesus estará à prova nos próximos jogos e o lugar já não está seguro como há alguns meses.

Vieira saiu a meio

O presidente do Benfica ficou chocado com o que se passou no Estádio do Dragão, naquilo que descreveu a alguns amigos próximos como um “rude golpe”. Vieira viajou com a equipa para o estádio mas acabou por abandonar o lugar que ocupava durante a segunda parte.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 16:32

Novembro 09 2010

A 10 minutos do horário previsto para a chegada do avião que transporta a comitiva do Benfica, que quarta-feira defrontará a seleção de Angola no 11 de Novembro na Camama, o ambiente aqui no aeroporto é calmo não se vendo sinal de apoiantes encarnados nas imediações do aeroporto internacional 4 de Fevereiro na capital angolana.

Também no 1.º de Maio, junto à estátua do 1º presidente angolano, Agostinho Neto, o ambiente é calmo não se vislumbrando sequer as tradicionais movimentações policiais.

Segundo o Record apurou, a saída da comitiva encarnada processar-se-à pela porta do protocolo junto à qual ainda não chegou o autocarro que transportará os jogadores do Benfica.

Até a esta hora ainda não se sabe se o presidente angolano, engenheiro José Eduardo dos Santos, irá ou não receber a comitiva do Benfica.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 16:20

Novembro 09 2010

O Benfica apanhou hoje de manhã o avião para Angola no aeroporto da Portela. Veja aqui as fotos da partida dos encarnados para Luanda.
Recorde-se que os habituais titulares das águias também viajaram para África, sendo que Cardozo, lesionado, foi a única excepção. O paraguaio ficou em Lisboa, onde continuará a recuperar de lesão.
A turma da Luz irá defrontar amanhã a selecção de Angola, no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, num encontro referente à Taça que celebra o 35.º aniversário da Independência do país.

IMAGENS RELACIONADAS

Rui Costa e Jorge Jesus já no aeroporto da Portela
Parte da comitiva benfiquista
Luisão, Moreira e Aimar (da esq. para a dta)
Mantorras de regresso a «casa»
Umas compras antes da viagem de oito horas
Luisão
Weldon e David Luiz
Javi e Roberto, a «armada espanhola» do Benfica
Ainda nas compras
O «capitão» Nuno Gomes e Javi García

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:06

Novembro 09 2010

Cardozo vai continuar a ser uma carta fora do baralho para a receção à Naval, relativa à 11.ª jornada do campeonato nacional. O ponta-de-lança paraguaio encontra-se a recuperar da entorse no joelho esquerdo com rotura total no ligamento lateral interno, lesão que não é passível de ser debelada até ao próximo domingo.

O departamento médico do Benfica não equaciona realizar qualquer “forcing” tendo em vista a utilização de Tacuara no embate com o conjunto da Figueira da Foz. Em primeiro lugar porque não quer colocar em causa a integridade física do camisola 7. E depois porque a derrota com o FC Porto quase coloca um ponto final nas aspirações do Benfica na Liga, não sendo assim imprescindível a participação de Cardozo nessa partida. Se, por exemplo, a próxima jornada coincidisse com a visita do Benfica ao Dragão o caso mudava de figura. Aí sim, haveria lugar a um forcing para colocar em ação o melhor marcador da equipa no campeonato nacional.

Angola

O Tacuara não vai integrar a comitiva que parte hoje de manhã em direção a Angola. A popularidade de Cardozo naquele país africano é bastante elevada, mas o Benfica não quer obrigar o jogador a uma viagem cansativa. Cardozo jamais poderia participar no embate com os Palancas Negras, como é evidente, não fazendo sentido ir apenas “passear” (e distribuir autógrafos) a Angola. A viagem poderia até ter o condão de atrasar o processo de restabelecimento físico de um atleta que muita falta vem fazendo ao conjunto dirigido por Jorge Jesus.

Kardec e ... Saviola

A referência ofensiva do Benfica no próximo encontro deve ser Kardec. Tudo indica que o treinador do Benfica vai manter a aposta no camisola 31, apesar de este ter passado completamente ao lado do clássico no Dragão.

Kardec pode, no entanto, beneficiar de uma companhia diferente na frente de ataque. Aimar deve voltar à posição de origem, ou seja, ao vértice mais adiantado do losango (desta feita o meio-campo não estará disposto numa linha de quatro), e a função de segundo ponta-de-lança será atribuída a Saviola, que nem sequer entrou em campo no encontro da Invicta. Trocando por miúdos: Jorge Jesus irá retomar o esquema habitual, após a experiência falhada que redundou no pesado resultado com que saiu do anfiteatro dos azuis e brancos.

publicado por Benfica 73 às 12:11

Novembro 09 2010

A comitiva do Benfica já se encontra a caminho de Angola. Na chegada ao aeroporto da Portela, o silêncio foi de ouro.
De rostos fechados, equipa técnica e jogadores não prestaram quaisquer declarações aos jornalistas, seguindo de imediato para a zona de embarque. Luís Filipe Vieira e Rui Costa também se remeteram ao silêncio.
De resto, referência para o facto de os habituais titulares terem viajado para Luanda. Óscar Cardozo, que recupera de lesão, ficou em Lisboa.
O primeiro contacto com os adeptos, após o desaire no clássico com o FC Porto, decorreu em clima de perfeita normalidade.
Os encarnados defrontam a selecção de Angola esta quarta-feira, às 19 horas locais (menos uma em Lisboa), no Estádio 11 de Novembro, na capital Luanda, em partida referente à Taça do 35.º aniversário da Independência do país.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:56

Novembro 09 2010

Proibido voltar a falhar. Jorge Jesus viu a SAD liderada por Luís Filipe Vieira estabelecer novas metas mínimas na sequência do desaire a toda a linha no Estádio do Dragão: apuramento para os oitavos de final da Champions; continuação na Taça de Portugal; estabilizar no segundo lugar, vencendo para isso as nove jornadas que se seguem na Liga com adversários, teoricamente, acessíveis às águias.

Afasta-se, assim, o cenário de uma eventual demissão de Jorge Jesus. Nas últimas horas circularam rumores de que, após a derrota no Dragão, o treinador colocara o seu lugar à disposição, situação prontamente desmentida a A BOLA por fonte da SAD, que ontem realizou a habitual reunião semanal. As incidências da copiosa derrota foram, naturalmente, tema em análise, o descontentamento dos elementos da administração pelo momento que atravessa a equipa fez-se sentir, mas foi igualmente realçada a confiança na equipa e em Jorge Jesus para dar a volta ao momento negativo.

Estabelecendo, por isso, como prioridade metas imediatas: na Champions há condições para o Benfica ultrapassar a fase de grupos, necessitando vencer em Telavive, dia 24, e depois o Schalke, na Luz, dia 7 de Dezembro. À partida, com duas vitórias, o Benfica garante apuramento para os oitavos da Liga dos Campeões. Antes disso, surge a eliminatória da Taça de Portugal, dia 21 na Luz, com o SC. Braga. Há um ano os encarnados ficaram prematuramente afastados desta competição, ao perder em casa com o V. Guimarães, e desta vez ninguém quer pensar num deslize semelhante.
No campeonato segue-se ciclo de nove jogos, até 13 de Fevereiro - cinco em casa e quatro fora - que o Benfica tem a obrigação de vencer.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:37

Novembro 09 2010

Jorge Jesus goza no Benfica de condições que nunca foram dadas aos seus antecessores. Luís Filipe Vieira sempre tentou atacar o mercado em consonância com os treinadores, mas sempre com a premissa de que os encarnados não podem perder negócios que potenciem mais-valias, mesmo que não contem com aval técnico. Neste capítulo, Jesus teve quase sempre carta branca e a maioria dos reforços contratados no último ano e meio resultam de pedidos expressos do treinador benfiquista. Como é o caso de Nicolás Gaitán, jogador que tem sentido enormes dificuldades para se impor no onze das águias. Em janeiro, Jesus já tinha sido informado de que seria praticamente impossível segurar Di María no final da época. Jesus chegou a enviar o adjunto Miguel Quaresma para a Argentina, por forma a observar in loco o jogador do Boca Juniors que foi classificado como o sucessor ideal para o agora atleta do Real Madrid. A SAD benfiquista acedeu ao pedido do técnico e desembolsou a avultada soma de 8,4 milhões de euros pelo internacional argentino. Por tudo isto, não deixa de causar estranheza junto dos mais altos responsáveis encarnados que o treinador continue a falar da saída de Di María quando lhe foi permitido escolher o sucessor que bem entendesse.

Também Franco Jara foi um pedido de Jorge Jesus que agora raramente o utiliza, depois do ex-jogador do Arsenal Sarandí muito ter prometido durante a pré-época. Entre os reforços adquiridos esta época, Roberto é aquele que mais celeuma causou. O espanhol teve aval do técnico benfiquista que o preferiu a Eduardo, titular da Seleção Nacional.

Entre os vários pedidos que Jorge Jesus fez desde que chegou à Luz, o Benfica já gastou 33 milhões de euros, valor que poucos técnicos se podem gabar de ter para gastar, sobretudo no futebol português. Refira-se que o técnico benfiquista já fez saber junto dos responsáveis da SAD que pretende reforços para a reabertura do mercado de transferências, em janeiro. Há vários nomes a ser analisados mas Vieira já fez saber que não está disposto a cometer mais loucuras em aquisições.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 11:26

Novembro 09 2010

Um filme de cortar a respiração. A temporada do Benfica daria um bom enredo para Alfred Hitchcock, cineasta inglês que ficou celebrizado como o mestre do suspense. À luz dos resultados, a trajectória do campeão nacional é bastante instável e o resultado seguinte é imprevisível, em contraste com a época anterior.

Antes da época se iniciar, Jorge Jesus prometeu um ano de “muita magia”, embora ressalvando: “É tão difícil chegar ao topo como mantermo-nos lá.” Parecia que adivinhava o que estava para vir. Os encarnados não conseguem manter-se em alta. Tão depressa estão lá em cima, como logo a seguir caem a pique, numa espécie de montanha-russa capaz de fazer as delícias dos amantes dos desportos radicais.

No Dragão, os lisboetas averbaram anteontem a 7.ª derrota da temporada, superando as 6 sofridas nos 51 jogos realizados em 2009/10. As vitórias não são muitas mais – 9. Um equilíbrio que se nota ainda nos golos: 24 marcados e 21 encaixados, em oposição aos 37 sofridos a época passada.

Sem meio termo

Neste sobe e desce não há meio termo. A águia ou ganha ou perde. As variações são acentuadas, por vezes no mesmo jogo. Exemplo disso, foi a recepção ao Ol. Lyon. Após ter chegado aos 4-0, o Benfica sofreu enorme susto com os 3 golos que consentiu em 15 minutos.

O melhor que os encarnados conseguiram foram 3 vitórias consecutivas, em duas ocasiões. Na primeira, os triunfos frente a Hapoel, Sporting e Marítimo foram balizados pelos desaires em Guimarães e Schalke 04. Depois, a derrota em Lyon antecedeu os sucessos com Portimonense, Paços de Ferreira e o conjunto francês. O FC Porto colocou ponto final em novo estado de graça.

Por causa desta instabilidade, a águia já perdeu 10 pontos para o líder da Liga. Para se encontrar tão acentuada diferença nesta altura da Liga, é necessário recuar 8 anos. Em 2002/03, quando se concluiu a 10.ª jornada, o Benfica tinha um jogo a menos e ocupava a 5.ª posição, a 11 pontos do FC Porto. Mas depois acertaria calendário com o Marítimo (9.ª ronda), encontro que terminou com empate (1-1).

Também em 2000, o Benfica chegou à 10.ª ronda a ver o dragão a 10 pontos e ocupando o 10.º lugar. Nessas épocas, o campeonato era disputado em 34 jornadas e o Benfica jamais ousou discutir a conquista do título. Muito mais difícil é agora, com a Liga resumida a 30 rondas. A não ser que Jesus, qual discípulo de Hitchcock, encontre um final imprevisível para este guião.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 11:23

Novembro 09 2010

As opções de Jorge Jesus para o jogo com o FC Porto caíram que nem uma bomba no balneário encarnado. Ao que Record apurou, o ambiente nos dias que antecederam o clássico do Dragão esteve longe de ser o melhor, com a maioria dos jogadores a não esconder o ar incrédulo pelas opções do técnico para um jogo de cariz tão importante. Tudo começou logo na quarta-feira, logo a seguir à vitória frente ao Lyon, para a Liga dos Campeões. Na sessão de trabalho, o técnico benfiquista deu indícios de que iria desviar David Luiz para o lado esquerdo do sector defensivo, repetindo uma opção de má memória (goleada sofrida em Liverpool por 4-1) e que desagrada claramente ao jogador que nunca o escondeu aos vários treinadores que já passaram pela Luz. Neste dia, Jesus começa também a transmitir aos jogadores uma notória preocupação com Hulk. “O mister está obcecado com o Hulk”, chegou a comentar-se entre os jogadores. Se o central brasileiro não gostou de saber que ia ser novamente desviado para uma posição que não é a sua, César Peixoto ficou em choque ao tomar conhecimento de uma opção que interpretou como uma “falta de confiança” por parte do técnico para o jogo com os dragões.

Defesa, defesa

Se a decisão de colocar David Luiz à esquerda causou insatisfação, a aposta em Sidnei para o eixo não teve menor impacte. Mesmo jogadores próximos do central formado no Internacional de Porto Alegre, manifestaram o temor pelo facto de o jogador não ter ritmo competitivo, raramente ser aposta e jogar logo num duelo de tamanha importância. Aquilo que Jorge Jesus indiciou na quarta-feira, confirmou nos dois dias seguintes, treinando, sobretudo, a questão defensiva sempre baseado nas características de Hulk. Na sexta-feira, surge então nova surpresa.

O treinador benfiquista começa a ensaiar um esquema que não contempla a utilização de Saviola, com Salvio na direita por forma a evitar as subidas de Álvaro Pereira. Kardec jogaria sozinho na frente com Aimar nas costas, uma opção claramente de cariz mais defensivo que o habitual. Se a relação entre o técnico e alguns jogadores já vivia momentos conturbados, pior ficou quando o plantel sentiu que tudo iria mudar para o clássico.

De cortar à faca

Mas a insatisfação dos jogadores não se ficou por aqui. Ao que o nosso jornal apurou, as declarações de Jesus após a goleada sofrida agravaram o estado de alma do balneário. O técnico voltou a elogiar Hulk e tudo o resto no adversário e não teve uma única palavra de conforto para os seus jogadores. Pior que isso, o treinador benfiquista não assumiu qualquer quota-parte de culpa o que suscitou um sentimento de injustiça entre os atletas. Não terá sido por acaso que, para além de Roberto que compareceu na flash-interview da Sport TV, nenhum jogador se tenha mostrado disponível para falar à comunicação social no final da partida. O ambiente no balneário era de cortar à faca e a viagem de autocarro entre Porto e Lisboa foi feito sob um silêncio sepulcral.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 11:19

Novembro 09 2010

Resultado à parte, o clássico causou várias dores de cabeça a Jorge Jesus, nomeadamente no que diz respeito à construção da equipa para o confronto de domingo, com a Naval. O técnico benfiquista perdeu 3 jogadores de uma vez só, o que o forçará a ter de construir não só uma nova defesa, mas também uma ala direita com protagonistas diferentes.

Com a expulsão de Luisão no Estádio do Dragão, Sidnei vai manter, ao que tudo indica, a titularidade na equipa da águia, só que desta vez será com David Luiz como parceiro no eixo defensivo, também ele a regressar à sua posição habitual. Roderick, que jogou os últimos 19 minutos do clássico, é naturalmente uma opção a ter em conta, ainda que com menores possibilidades de jogar.

Também Ruben Amorim está de volta às opções iniciais de Jesus para a partida de domingo. O internacional português regressou à competição aos 70 minutos do embate com os portistas, depois de ter estado um mês e meio de fora devido a lesão e prepara-se, agora, para ocupar o lugar de Maxi, comko lateral-direito. O uruguaio, recorde-se, vai cumprir um jogo de castigo por acumulação de amarelos.

As mudanças do treinador não se ficam, contudo, pelo último reduto, já que também vai ser obrigado a chamar caras novas à zona intermediária devido à ausência de Carlos Martins, também ele afastado do jogo com a Naval por motivos disciplinares.

Desta forma, é possível que Salvio volte a ser chamado ao onze titular, mantendo a posição na direita do meio-campo, habitualmente desempenhada por Carlos Martins. Note-se que, por exemplo, no Dragão o camisola 17 apareceu no lugar que, geralmente, pertence a Pablo Aimar.

O confronto com os azuis e brancos deixou marcas profundas nos encarnados e não foram apenas as causadas pelos 5 golos sofridos no relvado, mas também pelas condicionantes para próxima jornada da Liga.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:07

Novembro 09 2010

Entre as opções para o clássico, não foram apenas aquelas em torno de David Luiz, Sidnei e Saviola que causaram surpresa entre os jogadores. A exclusão de Airton da lista de convocados para a partida com o FC Porto deixou os jogadores perplexos até porque o brasileiro ex-Flamengo era visto como o elemento ideal para entrar caso o jogo estivesse a correr de feição aos encarnados, o que acabaria por não acontecer.

No entanto, à exclusão de Airton não pode ser dissociado o regresso de Ruben Amorim, após longa paragem por lesão. Jesus nunca escondeu a admiração pelo médio que treinou no Belenenses e que considera fundamental no plantel, quer para jogar a lateral-direito quer no meio-campo. Desde que o internacional português está afastado dos relvados que o técnico manifestava, quase diariamente, a preocupação com o estado físico do jogador por quem ansiava o regresso.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 09:56

Novembro 09 2010

Os três pontos perdidos no Dragão não foram a única coisa que o SL Benfica perdeu na última jornada. Para além da goleada sofrida, a equipa do SL Benfica viu o FC Porto distanciar-se cada vez mais na liderança e afirmar-se como o principal candidato ao título da presente temporada.

De acordo com o diário O Jogo, o presidente do SL Benfica, Luís Filipe Vieira, terá prometido o pagamento de 500 mil euros ao plantel encarnado em caso de uma vitória no Dragão. O diário adianta ainda que o incentivo extra surge depois de Luís Filipe Vieira ter sido acusado de não ter pago os prémios relativos à conquista do campeonato da época passada. Apesar de Nuno Gomes já ter vindo a público desmentir as informações que davam conta de mau ambiente no balneário benfiquista, muito se tem falado do alegado mau estar entre equipa técnica e os jogadores devido à resolução dos prémios da época passada.

Fonte: Sapo Desporto

publicado por Benfica 73 às 09:52

Novembro 09 2010

O Benfica chega esta terça-feira, dia 9, a Luanda para um jogo com a Selecção de Angola. O presidente da águia, Luís Filipe Vieira, lembra as ligações históricas a Angola, mas prefere apostar no futuro. Quer um Benfica cada vez mais próximo dos milhões de adeptos angolanos e fala de Pedro Mantorras, um caso muito especial nos encarnados.
- De Espírito Santos, passando por Rui Mingas, chegando a Pedro Mantorras. É forte a ligação do Benfica a Angola. É em nome da história que teremos hoje o Benfica a celebrar os 35 anos da Independência de Angola?
- A história é importante e é evidente que o Benfica está ligado a grandes jogadores angolanos que ajudaram a projectar o Clube em todo o mundo, referiu alguns desses nomes, mas há muitos outros, Ferreira Pinto, Yaúca, Santana, José Aguas, enfim podia continuar. Mas na verdade, estamos aqui - sem esquecer a história - em nome do futuro. Acredito nas relações de proximidade, e é por isso que aqui estamos, porque não queremos que a distância possa fazer esmorecer a forte ligação que temos com o povo de Angola. Recordo que foi em Agosto de 1950 que o Benfica jogou aqui pela primeira vez - na altura contra uma selecção de Luanda. De então para cá temos voltado sempre, porque em Angola sentimo-nos em casa.
- Já que falou do José Águas, não deixa de ser curioso ter sido um angolano a levantar a primeira Taça dos Campeões conquistada pelo Benfica...
- Esse é um momento inesquecível! Há, aliás uma foto, que imortalizou esse momento. O José Águas que nasceu em Luanda, que cresceu no Lobito, mas que ficará sempre na história do Benfica como o jogador que a história guardou como símbolo do nosso primeiro título europeu. Nessa foto cabe todo o Benfica.
- Será uma viagem desgastante entre duas jornadas do campeonato português. Podemos dizer que será um esforço para a equipa?
- Nada disso. Será um privilégio, porque visitar quem nos apoia, quem nos incentiva, quem se lembra de nós, apesar da distância, nunca pode ser um esforço. É com este espírito que aqui estamos. No passado - felizmente já distante - num tempo em que a ditadura e a guerra nos afastavam, o Benfica unia, era um elemento agregador das nossas sociedades. Este é um património afectivo que não se pode perder e todos nós temos obrigação de preservar.
PEDRO MANTORRAS É UM EXEMPLO DE VIDA
- Pedro Mantorras é, sem dúvida, uma referência do Benfica. Vai ficar ligado ao Clube no futuro?
- O Pedro é um exemplo de vida para todos nós, pela sua dedicação, pela sua capacidade de lutar, pelo seu inconformismo, pela sua capacidade de sofrimento. Como sabem, tenho uma especial ligação com o Pedro, e por tudo o que nos deu, mas principalmente por tudo o que ainda pode dar ao Benfica, vai ficar ligado ao Clube.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:47

Novembro 09 2010

publicado por Benfica 73 às 09:20
Tags:

Novembro 09 2010
António Simões, uma velha glória do Benfica, considerou, em entrevista concedida a Bola Branca, que Jorge Jesus ainda não soube, esta época, desligar-se do sucesso da época anterior, precisando de ser mais realista.

 

O "magriço" lamentou, de facto, a manutenção de "um discurso exuberante da época passada" por parte de Jesus: "Precisa de ser mais realista e coerente. Ele não é obrigado a assumir responsabilidades publicamente, mas é uma regra de competência".

Ora, perante a crítica enviada ao técnico, Simões discorda, igualmente, das mudanças na equipa. Jesus alterou o "padrão" de jogo do Benfica desnecessariamente.

 

"Quando se tem que alterar uma peça, tudo bem, mas mexer de forma global e interferir no padrão da equipa, não aconselho. Pagou o preço disso mesmo. Não valeria a pena mexer tanto", analisou.

 

Por último, a expulsão de Luisão, aos 65' é uma atitude condenada pelo antigo director-desportivo do Benfica, mas que se compreende somente pelo contexto do jogo.

"Caiu na tentação de ter um gesto impróprio. Quando se é 'capitão', há que ter auto-controlo. O Luisão tem que reflectir nisso, mas é fruto de um mau-estar", salientou.

Fonte Rádio Renascença

publicado por Benfica 73 às 01:19

Novembro 09 2010

Gaspar Ramos, antigo Chefe do Departamento de Futebol do Benfica, faz em Bola Branca um diagnóstico ao actual momento do Benfica e, no rescaldo do "clássico" e dos primeiros três meses de época, conclui que Jorge Jesus pensou que era "melhor" treinador, deslumbrando-se no comando técnico do Benfica.

"O Jorge Jesus deslumbrou-se um pouco porque pensava que era melhor do que o que é na realidade. O Jesus tem as suas qualidades e os seus defeitos e pensou, provavelmente, que não tinha defeitos ou não cometia erros. Os resultados, muitas vezes, encobrem muitas coisas", começou por acusar o antigo dirigente "encarnado".

Nesta entrevista a Bola Branca, Gaspar Ramos considera que, dada a desvantagem para o FC Porto, o Benfica está afastado do título, restando ao ainda campeão lutar pelo 2º lugar.

"Este resultado é humilhante. Todos os que têm responsabilidades têm que honrar o clube. É preciso fazer uma análise ao que se passou e minorar o que se passou. Campeão, o Benfica já não pode ser, mas que seja digno até ao fim e consiga, pelo menos, o 2º lugar", apelou.

O entendimento de Gaspar Ramos é o de que a equipa "encarnada", esta época, ainda não rendeu o que deveria, independentemente da responsabilidade, em alguns jogos, das exibições do guarda-redes Roberto.

"A equipa não está a render desde o início da época. O arranque foi mau devido ao guarda-redes e, quando ele melhorou, as exibições também melhoraram. Mas a qualidade do jogo não tem sido boa", analisou.

Para Gaspar Ramos, o Benfica tem que pensar nos actos de gestão, depois de ter gasto mais que as receitas com as vendas de jogadores, e sem resultados desportivos à vista, chegando mesmo a alertar para uma situação financeira que qualifica das piores da história do clube.

"O Benfica tem que vender jogadores para equilibrar o orçamento mas os que comprámos não nos trazem resultados desportivos. A qualidade dos que vêm está muito longe do que os que saem e, com isso, o passivo aumenta. São mais 19 milhões de Euros de prejuízo e o passivo consolidado do Benfica vai a caminho dos 500 milhões. Isto é insuportável e estamos a cair numa situação financeira desastrosa", alertou.

De resto, no mesmo plano - o financeiro -, a gestão das percentagens dos passes de atletas não têm beneficiado o Benfica. "Quem gere o plantel são os empresários, é o que parece", rematou.

Fonte: Rádio Renascença

publicado por Benfica 73 às 01:00

Novembro 09 2010

O avançado argentino não saiu do banco de suplentes na humilhante derrota sofrida diante do FC Porto. Uma situação nova para Saviola, que ficou pela primeira vez de fora das opções de Jorge Jesus em jogos oficiais na presente época. O empresário do jogador, no entanto, garante que não há qualquer problema.

«Sei que a relação de Saviola com Jorge Jesus não tem qualquer problema», vincou Diego Queiruga, em declarações prestadas à Antena 1.

Questionado especificamente sobre o facto de o seu representado ter ficado no banco num jogo tão especial como é o clássico diante do FC Porto, o empresário não se alongou em comentários, deixando, porém, a garantia de que Saviola está motivado no clube da Luz. «A pergunta deve ser feita ao jogador ou aos responsáveis do clube. Mas Saviola é profissional e quer sempre dar o melhor pelo clube. Posso dizer que o ânimo de triunfar no Benfica é o mesmo desde o primeiro dia que chegou a Lisboa», disse.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 00:21

Novembro 09 2010

O Benfica parte na terça-feira, às 8 horas, para Luanda, onde no dia seguinte – quarta-feira - disputa o jogo referente à 1.ª edição da Taça da Independência de Angola, informaram as águias no seu site oficial.

A comitiva benfiquista tem chegada prevista à capital angolana por volta das 17 horas, seguindo-se a colocação de uma coroa de flores junto da estátua de Agostinho Neto, o primeiro presidente de Angola.

O Benfica defronta a seleção angolana na quarta-feira, em encontro com início marcado para as 19 horas, no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, naquele que vai ser o jogo de despedida do avançado Pedro Mantorras.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 00:07

BENFICA 73
contador grátis
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...