Novembro 03 2010

A demissão do Concelho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol e a incerteza sobre a escolha do presidente da FPF são dois acontecimentos de extrema importância para o futebol português e que não devem passar ao lado da maior instituição portuguesa que é o Sport Lisboa e Benfica.

A demissão do Concelho de Justiça, que se limitou nos últimos meses a ANULAR todas as decisões do Concelho de Disciplina, comandado pelo juiz Ricardo Costa é preocupante até pelas razões aduzidas – ilegalidade perante a FIFA por não ter sido ainda aprovada a nova regulamentação (principalmente sobre a transição dos árbitros da Liga para a FPF), como se eles não tivessem nada com isso, merece toda a atenção dos órgãos que comandam o futebol português, porque necessitamos de ter uma justiça célebre e justa, que acabe com todos os indícios de corrupção – comprovados – e com a impunidade que permite tudo a determinados dirigentes há muito acomodados no futebol português sem serem castigados.

E não falo apenas nos dirigentes dos clubes. Refiro-me também aos presidentes das várias associações do País que se agarraram ao poder e que elegerão quem lhes prometer eternizar esses mandatos por muito mais anos.

Estas jogadas de bastidores, que não trazem inovação desde há muitos anos, têm de ser desmacaradas e denunciadas com urgência, porque corremos o risco de acordar tarde.

Por mim já não acredito nesta gente que se passeia nos corredores do poder do futebol português anos a mais.

Não dão garantias a ninguém e agora até uma esperançazinha de mudar a presidência da FPF se esvaneceu! Para Madail ter levado todos os presidentes das associações à Islândia é porque... quer recandidatar-se.

Usam sempre os mesmos truques. Os mesmos argumentos!

publicado por Benfica 73 às 23:41

Novembro 03 2010
publicado por Benfica 73 às 22:10

Novembro 03 2010

O despedimento de Jesualdo Ferreira do Málaga está longe de ser o primeiro na longa carreira do técnico – infelizmente, o recurso à “chicotada” é a terapêutica mais fácil e mais repetida no mundo do futebol. Pode mesmo dizer-se que o melhor período da vida profissional do professor de Mirandela começou no dia em que foi despedido do Benfica, na sequência de uma eliminação vista como escandalosa da Taça de Portugal. Seguiram-se, no caminho de Jesualdo, as épocas que chegaram para solidificar o Braga como o quarto “grande”, lançando muitas das bases depois rentabilizadas por Jorge Costa, Jorge Jesus e Domingos Paciência, e os anos como treinador principal do FC Porto, onde alcançou a proeza de ser o único chefe técnico português a ganhar três campeonatos consecutivos, sem nunca conquistar os adeptos mais exigentes do clube.

Por tudo isto, será ridículo pôr em causa o valor profissional de Jesualdo Ferreira. Mas, acredito, soubesse ele o que sabe hoje, e talvez os euros andaluzes não tivessem falado mais alto do que a paciência – se estivesse livre ao tempo da caça a Queiroz, o “senador” Jesualdo teria argumentos suficientes para se bater (pelo menos) de igual para igual com os do candidato Paulo Bento. Assim, com estes três meses de atividade externa, corre-se o risco de uma mancha no último capítulo de alta competição de quem merecia outro desfecho. Resta saber se o professor está disposto a recomeçar… fora de horas. Já agora: para aqueles que propagandeiam o valor dos treinadores portugueses, este afastamento é um sério revés. Que deixa outra vez José Mourinho a “falar sozinho” o nosso Português, no que toca aos países realmente competitivos e à conquista de troféus de valor incontestado.

Ontem, na Luz, 15 minutos chegaram para passar do sublime ao susto. Depois da inesperada baixa de Aimar, valeu o jogo soberbo de Carlos Martins (a exibição mais completa que se lhe viu na Luz), seguido de perto por Fábio Coentrão, precisa e orgulhosamente os dois portugueses que se têm afirmado como mais-valias no plantel, e à distância por Javi García, Luisão e Kardec. Mais: o Benfica “ganhou” Salvio, repentista e craque, decisivo a lançar a jogada do segundo golo (passe milimétrico para Martins) e a ganhar de cabeça a bola que permitiu o contra-ataque do quarto.

Não houvesse Dragão no próximo domingo e estou convicto de que o peso dos números seria forçosamente outro – sem aquela tremideira “fora de horas” que vem relançar algumas dúvidas sobre o banco do Benfica. Filipe Menezes, Weldon e Jara ficaram muitos furos abaixo dos antecessores. Mas, em boa verdade, já não contava – o primeiro passo benfiquista deste novembro “tudo ou nada” foi mesmo de gigante.

Autor: João Gobern

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 18:08

Novembro 03 2010

O Benfica goleou (6-0) esta quarta-feira o Real, da 2.ª Divisão, encontro referente à 3.ª jornada da Liga Centenário marcado pelo regresso de Rúben Amorim aos relvados.

O médio esteve cerca de mês e meio parado - a última aparição foi diante o Sporting, na Luz, a 19 de Setembro - devido a uma tendinite rotuliana nos joelhos mas voltou hoje a competir, entrando após o intervalo para o lugar de Luís Filipe.

Com um "onze" formado por juniores, por via do adiamento do jogo da equipa principal para segunda-feira, o Real saiu para o intervalo a perder por 0-3, com Weldon (9 min.), Nuno Gomes (11) e Gaitán (30) a colocarem os encarnados na frente do marcador.

No segundo tempo, e já com Rúben Amorim a ocupar a posição de lateral-direito, o Benfica dilatou a vantagem por intermédio de Felipe Menezes (48), Nuno Gomes (58) e Suleimane (75).

Jorge Jesus, que acompanhou o jogo da linha contrária à do banco de suplentes, fez alinhar a seguinte equipa: Moreira (Júlio César); Luís Filipe (Rúben Amorim), Sidnei, Roderick e Fábio Faria; Airton, Gaitán (Rúben Pinto), Felipe Menezes (Jean) e Weldon (Zoro); Nuno Gomes e Jara (Suleimane).

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 18:01

Novembro 03 2010

Não é fácil pedir a um benfiquista de longe de Lisboa que deixe de ver e apoiar o Benfica ao Ivo nas raras oportunidades que tem para o fazer: quando o Benfica joga fora de casa, enchendo estádios por esse País fora. Não é fácil pedir, como não é fácil aceitar o sacrifício. A festa do futebol não é apenas o Estádio da Luz cheio, a transbordar de vibração benfiquista. A festa é também cada visita do único clube português com implantação verdadeiramente nacional – e não só – com uma perspectiva de casa cheia pelos adeptos benfiquistas do Minho à Madeira. Cada deslocação do Benfica representa uma hipóteses rara de lotação esgotada... em grande parte pelos benfiquistas, a alimentarem o negócio do futebol, das receitas de bilheteira às audiências da televisão.

Mas será justo que o Benfica, que é o motor do negócio do futebol, alimente com a dedicação dos seus adeptos as negociatas do “sistema” que rouba a única equipa portuguesa que enche estádios por onde passa?

Não só não é justo, como é perverso. O Benfica que arrasta multidões de adeptos tem na mão essa arma poderosa para lutar pela verdade desportiva.

Custa muito aos adeptos deixarem de seguir o Benfica nos estádios, fazendo de cada jogo fora um jogo em casa. Sem dúvida. Mas ainda vai custar mais aos que directa ou indirectamente se alimentam da mentira no futebol em Portugal – porque são satélites do “sistema”, ou simplesmente porque beneficiam, simultaneamente, com resultados viciados que lhes atribuem pontos roubados ao Benfica e com as receitas proporcionadas pelos adeptos benfiquistas.

O sacrifício tem contas fáceis de fazer: trocar umas horas de fervor benfiquista dentro de estádios alheios, por um futuro com mais verdade no futebol em Portugal.

publicado por Benfica 73 às 16:35

Novembro 03 2010

Pedro Proença é o árbitro escolhido pela Comissão de Arbitragem da Liga para dirigir o «clássico» entre FC Porto e Benfica, agendado para este domingo, no Estádio do Dragão.
O árbitro de Lisboa, que cumpre esta quarta-feira 40 anos, já dirigiu na presente época um jogo tanto do Benfica como do FC Porto. A 21 de Agosto, na Madeira, Proença esteve na derrota dos «encarnados» diante do Nacional (1-2), enquanto a 11 de Setembro apitou o empolgante encontro entre FC Porto e Sp. Braga, que terminou com a vitória dos «azuis-e-brancos» por 3-2.

O último clássico entre FC Porto e Benfica que dirigiu também foi no Estádio do Dragão, remontando a Fevereiro de 2009, partida que terminou igualada a uma bola, então com grande polémica devido a grande penalidade assinalada sobre Lisandro Lopez, que valeu o golo do empate aos «azuis-e-brancos».

Conheça todas as nomeações para a 10.ª jornada

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:08

Novembro 03 2010

O jogo de carácter particular entre Brasil e Argentina, a realizar no próximo dia 17 em Doha, no Catar, vai juntar os benfiquistas Nico Gaitán e David Luiz.

O médio argentino foi convocado esta terça-feira pelo seleccionador Sergio Batista para o encontro com o “escrete”, integrando o lote que contempla também Di María e Mario Bolatti, jogadores que representaram Benfica e FC Porto, respectivamente.

David Luiz, recorde-se, figura entre os eleitos do seleccionador do Brasil, Mano Menezes.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 15:43

Novembro 03 2010

Luisão abordou também este assunto no final do encontro e garantiu que a equipa “luta pelo clube e veste com respeito a camisola”.

“Reajo com indignação, não conheço a pessoa que falou e ele também não conhece o nosso trabalho do dia-a-dia. Isso não existe aqui dentro do Benfica. Não sei de onde partiu isso, mas uma coisa é certa: sentado na bancada ninguém vai avaliar o nosso trabalho porque somos sérios no que fazemos. Numa situação como esta a minha preocupação é que os adeptos estejam do nosso lado e que saibam que aqui dentro há respeito”, revelou o internacional brasileiro à comunicação social.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 09:09

Novembro 03 2010

Uma garantia de dedicação ao clube e um tranquilizante para os adeptos encarnados. Nuno Gomes compareceu ontem na zona mista no final da partida para negar taxativamente que a descida de rendimento da equipa nestes primeiros encontros se deve à falta do pagamento dos prémios referentes à temporada passada, uma notícia que tinha sido veiculada no último domingo num programa televisivo.

Numa curta declaração à comunicação social em que não houve direito a quaisquer perguntas, o capitão dos campeões nacionais frisou que o grupo está unido e destruiu completamente a ideia de que existem problemas no balneário, depois dos dois títulos alcançados na temporada passada e da equipa ter alcançado os quartos-de-final da Liga Europa.

“Estou aqui em nome da equipa e dos jogadores do Benfica para dizer que nos podem acusar de tudo menos de falta de profissionalismo. Estou aqui para descansar os adeptos do Benfica e frisar que estamos empenhados ao máximo nos nossos objectivos e focalizados na totalidade”, frisou à comunicação social o capitão dos encarnados, que ontem acabou por não ser opção de Jesus e voltou a não sair do banco.

Nuno Gomes, um dos mais experientes do plantel e um dos jogadores com mais currículo, garantiu ainda que a notícia veiculada não passa de pura especulação e carece de fundamento. “Não admitimos que nos acusem de falta de profissionalismo e espero acabar de vez com estas especulações!”, referiu.

O capitão das águias fez questão de assegurar que o balneário continua unido em torno dos objectivos para esta temporada, que passam pela revalidação do título e por uma boa campanha na Liga dos Campeões. Com a vitória de ontem as águias estão bem colocadas para garantir a passagem à próxima fase.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 09:02

Novembro 03 2010

Uma gastroenterite afastou Aimar do encontro com o Lyon. O argentino, que hoje completa 31 anos, sentiu-se indisposto ao almoço, vomitando. Foi medicado, mas não recuperou a tempo.

“A equipa médica tentou medicá-lo, na esperança de que a reação fosse positiva. Na palestra, coloquei-o na equipa, mas antes do aquecimento começou com queixas e a vomitar. Esperamos que não seja uma virose forte, para que possa jogar no domingo”, explicou Jesus. Aliás, o camisola 10 nem sequer se deslocou ao relvado. Surgiu Salvio, o escolhido para render Aimar, ao passo que Nuno Gomes passou da bancada para o banco, em alterações de última hora.

O técnico espera contar com El Mago no clássico de domingo. Mas foi cauteloso quando falou da recuperação de Aimar. “No futebol, temos de viver o dia-a-dia. Sabemos que os jogadores podem estar a 100 por cento num dia e depois no dia seguinte já não. Não sei se até ao jogo estará a postos. Não sou médico. Não sei a gravidade da sua situação. Só depois do diagnóstico saberemos.”

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 08:24

Novembro 03 2010

Funes Mori, avançado argentino do River Plate que está na agenda do Benfica, diz que a sua maneira de jogar se assemelha às de Pablo Aimar e Javier Saviola.
Hernan Crespo é o avançado com quem mais se identifica, mas, nas palavras do próprio, «há outros três campeões» com quem se assemelha: «Aimar, Saviola e Higuaín».
Em entrevista ao diário italiano Gazzetta dello Sport, motivada pelo interesse de vários clubes italianos no seu concurso, o jogador, de 19 anos, assume sem rodeios o desejo de «chegar à Europa».
«Gosto do Milan e de todas as equipas grandes, como o Inter, a Roma e a Juventus. O Calcio é muito competitivo, mais vivo e isso ainda me falta um bocado», reconhece, adiantando que se está a preparar para dar o salto: «Quando surgem propostas devemos estar prontos e é o que estou a fazer: preparar-me».
Convidado a definir-se como jogador, Funes Mori diz que procura sempre «ler o jogo, jogar no espaço e fazer diagonais», aliando ainda «um bom jogo de cabeça e boa técnica».

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 08:20

Novembro 03 2010

publicado por Benfica 73 às 08:01
Tags:

Novembro 03 2010

Fábio Coentrão bisou na vitória do Benfica (4-3) frente ao Lyon, mas preferiu ressalvar a importância dos três pontos alcançados, na quarta jornada do Grupo B da Liga dos Campeões, para as aspirações dos encarnados nas competições europeias.

«Na parte final, desconcentramo-nos [o Benfica goleava por 4-0 a 15 minutos do final], mas o importante era vencer. Conseguimos vencer e esse era o principal objectivo. Eu sempre disse que o Benfica ia dar a volta e conseguir o apuramento. Hoje, conseguimos um passo importante nesse sentido», frisou o extremo benfiquista.

Coentrão garantiu que só na próxima quarta-feira é que a turma da Luz vai começar a pensar no jogo com o FC Porto e nem sequer quis falar do interesse do Milan salientando: «Tenho contrato até 2016, gosto de estar aqui e quero cumprir o contrato com o Benfica.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 02:09

Novembro 03 2010

Capitão fala em infelicidade em duas bolas paradas, mas enfatiza a conquista dos três pontos. Segue-se o clássico com o FC Porto. «É um jogo de extrema importância para o Benfica», diz Luisão.

«Como defesa, queria ter terminado o jogo com mais tranquilidade. Conseguimos tirar quase todas as bolas, mas em duas bolas paradas não fomos felizes», lamentou.

«Mas, com excepção para o final do jogo, demos tranquilidade à equipa para marcar os golos e conseguir a vitória», referiu.

Agora, vem aí a deslocação ao Dragão. «Se eu disser que é um jogo decisivo à 10.ª jornada, enganar-vos-ia, porque faltam ainda 20. Mas é um jogo de extrema importância para o Benfica», admitiu.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 02:07

Novembro 03 2010

O Benfica chegou ao 4-0 frente ao Lyon, mas deixou a formação francesa reduzir para 4-3. Jorge Jesus não gostou dos três golos sofridos, em especial devido aos adeptos, que deviam ter visto a sua equipa acabar o jogo «com outro brilhantismo.»

«Tinha sido uma exibição perfeita, os adeptos mereciam que acabássemos este jogo com outro brilhantismo. Depois de termos sofrido dois golos, a equipa abanou, ficou intranquila. O Lyon acreditou e o jogo acabou 4-3», analisou Jesus, aos microfones da Sport TV, revelando que «estava desejoso pelo final do jogo, porque o Lyon estava mais forte que o Benfica.»

«Foram 75 minutos de grande qualidade, mas o mais importante aqui é a vitória», prosseguiu, adiantando que os três pontos conquistados nesta quarta jornada do Grupo B são muito importantes para os objectivos das águias na Liga dos Campeões.

Jesus explicou ainda que Aimar foi baixa de última hora devido a uma indisposição, mas acredita que «vai recuperar para domingo», altura em que o Benfica se desloca ao Estádio do Dragão, para o “clássico” com o FC Porto.

Aliás, Jesus quer que os seus jogadores encarem o jogo com os azuis-e-brancos «com a mesma atitude e a mesma personalidade desta noite.» «Se fizermos [no Dragão] um jogo forte tacticamente e com um ritmo alto, temos todas as possibilidades de obter mais uma vitória», vincou.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 01:19

Novembro 03 2010

Satisfeito com a vitória do Benfica (4-3) e com o golo apontado ao Lyon, Alan Kardec deixou, no entanto, um alerta: o apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões ainda não está garantido.

«O mais importante hoje era vencer e conseguimos esses três pontos. Agora é preciso manter a tranquilidade, porque sabemos que temos mais dois jogos difíceis, mas onde vamos procurar a vitória», afirmou o ponta-de-lança, à Sport TV.

Kardec regozijou-se ainda pelo golo que marcou: «Foi um momento muito bom, o primeiro golo da partida.» Mas o brasileiro mostrou-se realista, salientando que é preciso «manter cabeça erguida, com os pés no chão e trabalhar forte para que tudo dê certo.»

Sobre o “clássico” com o FC Porto, o avançado não quis comentar, sublinhando que «agora é o momento de comemorar esta excelente vitória.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 01:06

Novembro 03 2010

Foi o herói da noite na Luz. Carlos Martins fez as quatro assistências para os quatro golos do Benfica frente ao Lyon e não podia ter ficado mais satisfeito com o triunfo encarnado.

«Ganhar é o nosso objectivo. O Benfica entra sempre para ganhar e continuar aqui nesta Liga [dos Campeões]que é bonita», afirmou o médio, à Sport TV.

Martins escusou-se a comentar já o próximo desafio das águias, o clássico com o FC Porto, preferindo destacar que «o mais importante, agora, é descansar». «Vai ser um jogo complicado, mas a seu tempo falaremos sobre isso», sublinhou.

O médio não cumpriu os 90 minutos, acabando por ser substituído, cedendo lugar a Felipe Menezes. Martins explicou que a saída precoce se deveu a «cãibras.» «Já não aguentava mais», reforçou.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 00:59

BENFICA 73
contador grátis
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...