Outubro 28 2010

No vídeo de homenagem a Maradona, Pablo Aimar fala sobre as suas melhores jogadas, destacando o entendimento perfeito com Saviola, que lhes permite desenhar jogadas sem sequer falar.

«Lembro-me perfeitamente de algumas jogadas que me fizeram sorrir dentro do campo, como algumas que tenho com Saviola. Dentro do campo disse “que maravilha”. Quem viu isto não sentiu metade da alegria que eu senti, porque eu sou a pessoa que mais alegria sente por uma boa jogada, no momento em que ela acontece. Saliento algumas jogadas, sobretudo com Javier [Saviola], em que vimos exactamente o mesmo movimento, mesmo sem falar. Essa ligação deu-me um grande gozo, está a dar-me muito prazer jogar futebol», diz.

Veja todo o vídeo aqui.

publicado por Benfica 73 às 23:44

Outubro 28 2010

O médio Ruben Amorim e o avançado Oscar Cardozo estiveram esta quinta-feira ausentes do treino do Benfica e vão falhar sexta-feira a receção ao Paços de Ferreira, da 9.ª jornada da Liga Zon Sagres. Os dois jogadores, que têm estado afastados da equipa nas últimas semanas devido a lesão, realizaram corrida, tratamento e trabalho de ginásio.

Ruben Amorim está a tratar uma tendinite rotuliana nos joelhos, enquanto Cardozo se encontra a recuperar de uma entorse no joelho esquerdo, com lesão do ligamento lateral interno. Balboa fez corrida e trabalho individual de campo.

O jogo entre o Benfica e o Paços de Ferreira, que abre a 9.ª ronda da Liga, está agendado para sexta-feira, às 20 e 15, no Estádio da Luz.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 23:41

Outubro 28 2010

MORREU de cansaço o polvo Paul que, sem saber ler nem escrever, se tornou numa das celebridades maiores do último campeonato do mundo de futebol.

O polvo Paul acertou sempre no engodo que lhe deram a escolher em forma de substância alimentar e previu todos os resultados da selecção alemã na África do Sul bem como o resultado da final disputada entre a Holanda e a Espanha.

Não foi coisa pouca, ainda para mais debaixo de água.

O futebol mundial perdeu, assim, o seu oráculo mais tentacular. Em Portugal, felizmente, ainda temos o professor Karamba e outros professores adivinhadores, mas foi com lástima que vimos partir Paul, o único que nos poderia garantir, com razoável antecedência, quantos dos quatro jogadores quatro vezes amarelados do Benfica resistirão amanhã, frente ao Paços de Ferreira, ao quinto cartão amarelo e à consequente exclusão do jogo com o FC Porto na jornada seguinte.

 

Águia, alegadamente prima da águia Vitória, que o Benfica cedeu em regime de franchising à Lazio, recusou-se a voar no domingo passado no Olímpico de Roma, escapou-se para a cobertura do estádio e foi dali que assistiu à vitória dos donos da casa sobre o Cagliari e ao consequente reforço da posição da Lazio como comandante isolada do campeonato italiano de futebol.

Sem querer cair no domínio da especulação fácil, é de desconfiar que a águia que está em Roma não só não é prima da águia Vitória como é a própria águia Vitória que terá sido raptada ou que, numa confusão de identidades, se vê agora muito contrariada em Roma, longe da Luz e do Benfica que é o seu clube desde o ninho em que nasceu.

Teríamos assim, de uma assentada, a explicação para o excelente início de campeonato da Lazio, abençoada pela águia original, e para o menos excelente arranque de um Benfica confundido sob as asas de uma falsificação grosseira de pássaro.

O que também, por si só, justifica a desvalorização completa do incidente registado entre dois stewards de serviço, o tratador Barnabé e a falsa águia Vitória no decorrer do intervalo do jogo com o Arouca, para a Taça de Portugal.

Ah, se aquilo fosse com a original outro galo cantaria.

 

DEIXEMOS agora em paz os animais. Vamos falar de árbitros. Michel Platini mostrou-se no início desta semana totalmente contrário à introdução de tecnologias no futebol que possam corrigir e desautorizar os julgamentos dos juízes de campo. Para o presidente da UEFA, um futebol sem erros de arbitragem arriscava-se a descer aos patamares de emoção virtual da PlayStation que mesmo assim, sem erros dos árbitros, é o jogo de computador mais vendido em todo o mundo.

No entanto, se os inventores da PlayStation tivessem a ousadia de introduzir no mercado um jogo com erros de árbitros, com roubos de igreja, com fruta, café com leite e viagens ao Brasil, certamente não só venderiam menos o seu produto como até contribuiriam de forma exponencial para o aumento de venda de televisões tantos seriam os aparelhos partidos, esmigalhados, incendiados, pela justa revolta dos jovens e dos menos jovens consumidores do jogo electrónico.

Em Portugal estamos ainda numa fase menos electrónica da arbitragem. Os nossos juízes fazem o que podem para melhorar a sua reputação e como são cidadãos iguais aos outros anunciaram, no final da última semana, a intenção de fazer uma greve por questões que se prendem com a fiscalidade e a segurança social. Está visto que são humanos!

Os árbitros portugueses reuniram-se e ameaçaram não comparecer em campo no fim-de-semana de 6 e 7 de Novembro que é, precisamente, o fim-de-semana correspondente à jornada do campeonato em que o Benfica visita o FC Porto.

Francamente, torna-se difícil descortinar onde é que está a ameaça de não haver árbitro no Estádio do Dragão a 7 de Novembro. É que, bem pelo contrário, até me parece um grande descanso.

 

DEPOIS do Benfica, chegou a vez de o Sporting de prestar homenagem aos 33 mineiros chilenos. O embaixador do Chile em Portugal deslocou-se a Alvaláxia, recebeu no centro do relvado 33 cachecóis do Sporting, personalizados com os nomes dos heróis subterrâneos e quando, muito agradecido, perguntou ao presidente Bettencourt e ao director Costinha se gostariam de receber no seu estádio os 33 mineiros que hão-de fazer uma tournée pela Europa, logo Costinha se apressou a responder: «Depende muito da maneira como vierem vestidos, senhor embaixador…»

E, depois de ouvir isto, como se não bastasse, o embaixador chileno ainda teve de assistir ao jogo entre o Sporting e o Rio Ave e às penosas exibições de dois compatriotas seus.

E ainda há quem diga que a carreira diplomática é um luxo.

 

COM uma prestação europeia francamente medíocre, o Benfica dá mostras de ter atinado finalmente na competição interna e já vai na quarta vitória consecutiva e no quarto jogo sem sofrer golos, o mínimo que se exigia ao campeão depois de um arranque a todos os títulos lamentável.

Maxi Pereira, talvez entusiasmado por este assomo de recuperação, disse no final do jogo com o Portimonense que «este já se parece com o Benfica da época passada». O que, honestamente, não é verdade. É que nem o próprio Maxi se parece com o Maxi da época passada, como concordarão, quanto mais o Benfica no seu todo, tão monocórdico e previsível em todas as fases do jogo.

 

DEPOIS de o presidente do Sporting ter denunciado os «Herris Batasunas» que andavam a sabotar o seu plano de recuperação do clube, veio agora o presidente do FC Porto queixar-se do «Bin Ladens» que não lhe dão o valor que merece.

Felizmente que o presidente do Benfica não entra nestes temas tão confrangedores quando está irritado.

Autor: Leonor Pinhão

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 18:42

Outubro 28 2010

É costume dizer-se que, na política, o que parece é. No futebol, às vezes, o que não é, parece. É o que acontece com uma expressão que é corriqueiramente repetida por jogadores, técnicos e repórteres no decurso ou após um jogo: «Correr atrás do prejuízo.» Segundo os seus utilizadores, tal frase quer significar tentar recuperar de um resultado desvantajoso. Ora, manda o bom português e, já agora, a lógica económica e contabilística que, afinal, aquela expressão tem uma significação exactamente oposta. Quem corre atrás de um prejuízo quer dizer que o segue ou persegue. Agravando-o certamente. Por isso, tentar virar uma derrota para uma vitória é correr contra o prejuízo, não atrás.

Não sei se será por esta razão que, às vezes, se corre mesmo atrás do prejuízo. No jogo contra o Lyon, o Nico Gaitán fez por isso. O Benfica perdia por uma bola e, talvez porque já domine o luso léxico do futebolês, o jovem argentino resolveu aumentar o dano com uma expulsão infantil. Direi, pois, que o rapaz para «correr atrás do prejuízo» foi a correr sobre rodas para o balneário, enquanto outros colegas, apaticamente, deixaram correr o marfim…

Também sempre me causou confusão aquela ideia de se dizer que foi uma «jogada fulminante de trás para a frente»? Ou será que também há jogadas de ataque da frente para trás?

Outra expressão usada, amiúde, de pernas para o ar, é handicap, dizendo-se, por exemplo, que «a nossa equipa tem o handicap de ter os melhores jogadores» como se tal exprimisse uma vantagem. Ora o estrangeirismo handicap quer significar rigorosamente o contrário: uma desvantagem. E nem sequer significa a condescendência que, no golfe, se dá aos menos apetrechados, embora, às vezes algumas equipas bem precisassem de começar com um handicap (ao jeito golfista) de um ou dois golitos.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 17:53

Outubro 28 2010

publicado por Benfica 73 às 17:51

Outubro 28 2010

«Estamos em segundo lugar no campeonato, a sete pontos do primeiro, e em terceiro no nosso grupo da Champions. Sabemos que não podemos perder muitos mais pontos nestas duas competições, no entanto, apesar de ser verdade que esta sequência de jogos é importante, também estamos conscientes de que não é decisivo para o nosso futuro.»

 

E para que o Benfica tenha sucesso neste ciclo que se avizinha, Jorge Jesus confia no apoio dos adeptos: «Dão-nos muita força e sentimos que somos mais fortes quando actuamos em nossa casa. Espero, por isso, que o Estádio da Luz esteja cheio quando recebermos o Paços de Ferreira e o Lyon.»

publicado por Benfica 73 às 17:16

Outubro 28 2010

«Temos de ter classe e muita paciência, porque estou em crer de que o Paços de Ferreira vai entrar em campo com um posicionamento táctico mais defensivo. Por outro lado, trata-se de uma equipa que quando joga fora aposta forte no contra-ataque e, por isso, devemos estar muito atentos às movimentações dos seus jogadores. O Paços de Ferreira tem sido bem trabalhado pelo seu treinador e os resultados comprovam-no. Não há jogos fáceis e este certamente não fugirá à regra».

«Além de queremos vencer o quinto jogo consecutivo no campeonato, também desejamos não sofrer golos pelo quinto jogo seguido! Estas duas possibilidades dão muita confiança aos jogadores.»

publicado por Benfica 73 às 17:13

Outubro 28 2010

"A nossa ideia é garantir a quinta vitória consecutiva. Temos que ter muita classe e muita paciência, porque já sabemos que as equipas apresentam um posicionamento táctico muito defensivo e, por isso, vamos abordar o jogo com muita confiança. Vamos estar atentos ao ataque e à defesa, porque também queremos fazer o quinto jogo sem sofrer golos”, afirmou Jorge Jesus.O treinador do Sport Lisboa e Benfica, Jorge Jesus, anteviu a partida da 9.ª jornada frente ao Paços de Ferreira. Numa entrevista exclusiva ao Site Oficial do Clube e à Benfica TV, o técnico revelou o desejo de atingir a quinta vitória consecutiva.

O facto de estarmos há quatro jogos sem sofrer golos foi outro dos temas abordados pelo treinador campeão nacional: “Temos vindo a melhorar. A nossa linha mais recuada tem vindo a assimilar os novos processos, sobretudo os novos jogadores, e sim, temos vindo a melhorar e o facto de estarmos sem sofrer golos há quatro jogos é um sinal disso.”

Uma das situações mais aproveitadas pelos “encarnados”, esta época, têm sido os lances de bola parada: “Nós temos feito muitos golos de bola parada devido à qualidade dos jogadores do Benfica, principalmente dos marcadores de bolas paradas. São situações de criatividade e dentro dessa ideia, vamos potencializando cada vez mais as potencialidades dos nossos jogadores, para fazerem a diferença nesses lances.”

Em relação ao adversário da 9.ª jornada, Jorge Jesus elogiou o trabalho realizado pela equipa de Rui Vitória: “O Paços tem uma equipa muito bem trabalhada, que tem feito bons resultados e por isso, temos a consciência de que este jogo não vai ser fácil. Vamos trabalhar a equipa para não sermos surpreendidos em situações de contra golpe e essa é outra característica importante… temos vindo a melhorar defensivamente e na abordagem às qualidades dos adversários.”

A formação “pacense” é composta por jogadores muito novos, com valores a emergirem na Liga portuguesa e Jorge Jesus sabe disso: “Espero que a irreverência e a juventude do Paços não apareça neste jogo.” Os atletas David Simão e Nélson Oliveira, que estão emprestados pelo Clube da Luz, fazem parte dessa irreverência e têm sido acompanhados pela equipa técnica dos campeões nacionais: “Estão a querer afirmar-se e esta passagem por equipas da primeira Liga tem sido muito boa. Estão a crescer com competição, o que é muito importante. Temos estado atentos a todos os jogadores nos quais depositamos esperanças para o futuro e eles fazem parte desse enquadramento.”
Óscar Cardozo continua afastado por lesão, o que faz com que não se saiba qual será a dupla de avançados apresentada por Jorge Jesus.
“O Benfica tem seis avançados e neste momento tem cinco em condições de jogar. Normalmente lançamos dois no jogo e temos mais dois prontos para entrar e amanhã vamos ter esses quatro à nossa disposição, para definir quem são os dois que vão jogar de início”,vexplicou o treinador campeão nacional.

O Benfica vai enfrentar um período complicado, depois do Paços de Ferreira, recebe o Lyon, para a Liga dos Campeões e na próxima jornada desloca-se ao Dragão. Jorge Jesus explicou como vai ser feita a gestão do plantel: “O tempo de recuperação desses jogos dá-nos horas suficientes para estarmos tranquilos, caso não aconteçam lesões, por isso, vou lançar os jogadores que eu ache que estão melhores. A prioridade é para a condição técnica e táctica e não para a física.”

Nessa mesma gestão, o facto de existirem quatro atletas (Maxi Pereira, Luisão, Javi Garcia e Carlos Martins) em risco de não jogarem no Dragão se virem amarelo amanhã, não vai condicionar as escolhas: “O jogo mais importante para o Benfica é o de amanhã com o Paços de Ferreira e depois, independentemente do que aconteça neste jogo, é que vamos pensar no jogo do FC Porto. Não vou olhar para os cartões, vou lançar quem estiver melhor. A prioridade é ganhar ao Paços de Ferreira. Não vou antecipar nada.”

O calendário antevê jogos importantes, nos quais o Benfica não pode perder mais pontos: “Não podemos perder pontos. Tanto no Campeonato como na Liga dos Campeões, não temos crédito de pontos. No Campeonato ainda falta muito e na Liga dos Campeões ainda temos jogos importantes, por isso, não sei se vão ser determinantes… o que sei é que são importantes.”

Na recta final da entrevista, o treinador do Benfica falou sobre a importância de contar com o apoio dos adeptos no Estádio da Luz: “Os nossos adeptos dão-nos uma força muito grande na Luz. Estão sempre com a equipa e nos jogos em casa temos uma força e uma moral diferente. Dão-nos confiança para ganhar e espero que, amanhã, o Estádio esteja bem composto e bonito.”

O Sport Lisboa e Benfica vai defrontar o Paços de Ferreira na próxima sexta-feira, dia 29 de Outubro, pelas 20h15, no Estádio da Luz.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 17:05

Outubro 28 2010

Emprestado pelo Benfica ao Vasco da Gama, o médio brasileiro Fellipe Bastos poucas oportunidades teve para mostrar o seu valor no clube da Luz. No entanto, diz só ter motivos para estar satisfeito com a experiência.
«Foi uma experiência muito boa. Posso falar do Luisão, do David Luiz, das pessoas que me ajudaram muito. Não só os brasileiros, também Rui Costa, Saviola, Aimar... todos ajudaram muito, passando-me a experiência que têm», disse o jogador, citado pelo site brasileiro Globoesportes.com.
Agora a realidade é o Vasco da Gama, clube onde se tem destacado, a ponto de sonhar com a possibilidade de representar a selecção brasileira. «Tive esta oportunidade de jogar no Vasco, que é uma vitrina maravilhosa. Encontrei a confiança de todos aqui. A imprensa não me conhecia muito bem e desconfiava um pouco. Claro que eu queria reconhecimento, o que pode ajudar-me a ir aos Jogos Olímpicos e ao Mundial de 2014. Trabalho com metas: uma era jogar no Vasco, a outra é estar na selecção», explicou.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:51

Outubro 28 2010

César Peixoto deposita total confiança na vitória do Benfica no Estádio do Dragão. «Se formos nós a ganhar, as coisas vão mudar e ainda vamos ser campeões», afiança.
«Vai ser um jogo importante, onde nós podemos marcar a diferença. Costumo dizer que se nós tivéssemos ganho ao FC Porto na Supertaça, de certeza que eles não teriam este “élan” de vitórias que têm tido. Portanto, acredito que se desta vez formos nós a ganhar, as coisas vão mudar e ainda vamos ser campeões», afirma o lateral, em entrevista ao jornal do clube.
«Os benfiquistas podem ter a certeza que nós, jogadores, a equipa técnica e toda a estrutura do clube estamos a dar o máximo para chegar ao primeiro lugar e voltar a ser campeões», vinca, atirando: «Sabemos o nosso valor, sabemos o que valemos e vamos fazer tudo para chegar ao nosso objectivo».

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:44

Outubro 28 2010

Referência ofensiva do Benfica nos últimos anos, Cardozo tem mostrado a falta que faz no onze de Jesus. Desde que o Tacuara se lesionou, o ataque do Benfica tem revelado uma elevada quebra de produção no campeonato.

Kardec, apontado pelos responsáveis do Benfica como uma aposta de futuro, tem mostrado que ainda não é uma opção ao mesmo nível para o ataque encarnado. Sem ainda se ter estreado a marcar na Liga, o jovem ponta-de-lança só garantiu dois golos na presente época. A vítima do sul-americano, de 21 anos, foi o modesto Arouca, da Liga Orangina, que visitou a Luz para a Taça e saiu com uma pesada derrota (1-5).

Não deixa de ser curioso registar as subprodução de Saviola nesta primeira parte da época. Na quarta ronda o argentino conseguiu bater a defesa vimaranense, assinando o único golo que leva na Liga. Depois coube ao Arouca permitir que El Conejo marcasse o golo 200 da sua carreira.

Numa fase em que o conjunto lisboeta tem mostrado alguma dificuldade para ultrapassar as defesas contrárias, têm sido os médios a assumir as despesas ofensivas. Frente ao Marítimo, ainda com Cardozo, coube a Coentrão, que jogou no meio-campo, assumir a responsabilidade de fixar o resultado final. Carlos Martins e Javi imitaram-no diante de Sp. Braga e Portimonense, respetivamente.

11 golos

Após uma época de sonho – à 8.ª jornada o Benfica já registava 30 golos – os campeões nacionais apresentam valores mais modestos. Em 2010/11, com o mesmo número de desafios disputados na Liga, a equipa de JJ soma 11 tentos, os mesmos que Cardozo já havia garantido no ano passado por esta altura.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:17

Outubro 28 2010

Oscar Cardozo não vai apenas falhar o encontro com o FC Porto, como Record já adiantou na edição de ontem. O avançado, de 27 anos, estará, pelo menos, mais três semanas de baixa a recuperar de uma entorse no joelho esquerdo com lesão no ligamento lateral interno, o que implica não participar também no encontro com a Naval, da ronda seguinte.

Obviamente, o jogador vai também ficar de fora do encontro particular que a equipa vai ter em Luanda, dia 10 de novembro, e ficará no Seixal para prosseguir a reabilitação da sua condição física, da mesma forma que dificilmente estará disponível para o desafio que a seleção do Paraguai tem marcado para Hong Kong, no dia 17 do próximo mês.

O melhor marcador das águias na temporada passada tem efetuado períodos de corrida, embora o faça ainda de forma limitada, trabalho ao qual tem juntado recuperação no ginásio e também tratamentos. Esta é uma “receita” curta para quem tinha a ambição de estar disponível para o importante e escaldante desafio do Dragão. A recuperação de Cardozo está mais atrasada do que se poderia prever e vai durar, no mínimo, até à partida com a Naval, que vai ter lugar no segundo fim-de-semana de novembro.

Pensar no Sp. Braga

Na melhor das hipóteses, o internacional paraguaio poderá regressar aos relvados diante do Sp. Braga, em partida da Taça, marcada para dia 21. Nesta altura a Liga vai parar, sendo, por isso, possível que Tacuara volte à competição em desafios do campeonato apenas na deslocação a Aveiro, já no final de novembro.

De qualquer forma, e apesar do regresso de Tacuara estar em aberto para a partida da Taça, convém salientar que, nessa altura, e mesmo que já se encontre fisicamente em condições, o jogador terá de recuperar o ritmo competitivo, entretanto perdido devido a uma lesão que aconteceu a 29 de setembro, em Gelsenkirchen, frente ao Schalke 04.

Resistir

Além de não estar fisicamente bem, o paraguaio tem uma capacidade de resistência menor do que outros companheiros, não sendo um jogador que numa situação de risco ou a jogar em sacrifício possa ser chamado à equipa.

Por tudo isto, Cardozo só vai voltar aos relvados quando se encontrar totalmente restabelecido da lesão, o que não vai acontecer tão depressa como queriam inicialmente o jogador e o departamento médico dos encarnados.

Perante este cenário, Jorge Jesus vai manter a aposta em Alan Kardec nos próximos encontros, a começar já no de amanhã, diante do P. Ferreira. O jovem brasileiro voltará a formar dupla com Saviola na frente de ataque, tal como deve acontecer na deslocação ao terreno do FC Porto na próxima jornada.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:11

Outubro 28 2010

 

Menos espectáculo, maior rigor defensivo. O que está diferente e as razões da mudança.
Aos poucos, os campeões vão alertando publicamente os benfiquistas: não esperem o mesmo rolo compressor da época passada, goleadas a desafiar a lógica, o mais importante agora é ganhar os jogos, mesmo sem a espectacularidade da temporada 2009/10, na qual Jorge Jesus prometeu que o Benfica iria jogar o dobro.

Em 2010/11, definitivamente, o campeão parece ter assumido uma nova identidade. Jorge Jesus não o assume abertamente mas já deixou subentendido que a equipa não poderia jogar da mesma forma porque não tem Di María e Ramires. Ainda esta semana, Luisão deixou um recado sobre a necessidade de ganhar mesmo sem jogar bem e ontem Javi García insistiu na importância de defender bem, em primeiro lugar. Porque parece haver um novo Benfica - eis o retrato e algumas razões para mudança de identidade.

PERDA DE EFICÁCIA
É a grande diferença relativamente à época passada: olhando só para a prestação na Liga, a equipa marcou apenas um terço dos golos, à mesma altura: 11 contra 30.

LESÕES
Queixou-se também o técnico de não contar com Cardozo. O internacional paraguaio lesionou-se há um mês, em Gelsenkirchen, na derrota com o Schalke (0-2). Desde aí a equipa teve quatro jogos e à excepção da partida da Taça com o Arouca (5-1), do segundo escalão, o Benfica ganhou dois jogos, perdeu outro e nos triunfos não conseguiu vencer para lá da margem mínima. Rúben Amorim também recupera de lesão.

RECURSO ÀS BOLAS PARADAS
As bolas paradas são cada vez mais importantes: dos 18 golos oficiais marcados esta época, oito foram de bola parada (44 por cento). Uma tendência maior que na época passada: 35 por cento.

APOSTA NA DEFESA
Pode parecer contraditório, tendo em conta que esta época a equipa já contabiliza tantas derrotas como o total de 2009/10 (seis), mas no que aos jogos da Liga diz respeito a aposta tem passado por uma maior coesão defensiva, principalmente nos últimos quatro jogos: Roberto está há 367 minutos sem sofrer golos, tendo já ultrapassado o melhor registo de Quim da época passada. A ordem parece cada vez mais clara: se a equipa não marca muitos golos (média de 1,3 golos por jogo) está proibida de sofrer.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:10

Outubro 28 2010

Óscar Cardozo é um dos alvos do Liverpool para reforçar a equipa em Janeiro, avança a imprensa inglesa. Fábio Coentrão continua, também, na lista do clube inglês.

Roy Hodgson parece muito interessado em reforçar a equipa em Janeiro, quando abrir o mercado de transferências, sobretudo porque actualmente a equipa tem 9 pontos em 9 jornadas. Cardozo seria o par ideal para Fernando Torres

De acordo com a imprensa inglesa, a proposta de transferência de Cardozo e Fábio Coentrão, já falado ontem, rondaria os 25 milhões de euros, numa altura em que Hodgson espera uma injecção de capital para reforçar uma equipa em maus lençóis. No entanto, parece um valor bastante abaixo das cláusulas de rescisão dos dois jogadores.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 06:24

Outubro 28 2010

publicado por Benfica 73 às 06:19
Tags:

BENFICA 73
contador grátis
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...