Outubro 10 2010

O Benfica entrou de rompante no principal campeonato nacional masculino de voleibol. A equipa encarnada recebeu o Leixões na primeira jornada da prova e venceu por concluentes 3-0, com os parciais de 25-19, 25-17 e 25-20.

Resultados da 1.ª jornada

Benfica-Leixões, 3-0 (25-19, 25-17 e 25-20)

Jogos de sábado

AC Espinho-Castelo da Maia, 1-3 (20-25, 22-25, 25-19 e 19-25«
Vilacondense-Esmoriz, 3-1 (25-27, 29-27, 25-19 e 27-25)
Fonte Bastardo-Clube K, 3-1 (25-17, 25-18, 23-25 e 25-22)
Machico-Marítimo, 0-3 (17-25, 19-25 e 17-25)
V. Guimarães-Sp. Espinho, 3-2 (17-25, 25-11, 25-23, 22-25 e 15-10)

Classificação:

1. Marítimo, 3 pontos/1 jogo
2. Benfica, 3/1
3. Castelo da Maia, 3/1
4. Fonte Bastardo, 3/1
5. Vilacondense, 3/1
6. V. Guimarães, 2/1
7. Sp. Espinho, 1/1
8. AC Espinho, 0/1
9. Esmoriz, 0/1
10. Clube K, 0/1
11. Leixões, 0/1
12. Machico, 0/1

Próximos encontros (16 outubro)

Machico-V. Guimarães
Marítimo-Vilacondense
Fonte Bastardo-Benfica
Clube K-AC Espinho
Esmoriz-Sp. Espinho
Castelo da Maia-Leixões

publicado por Benfica 73 às 22:25

Outubro 10 2010

O central benfiquista David Luiz, como tem acontecido desde que foi convocado pela primeira vez pelo selecionador brasileiro Mano Menezes, irá alinhar de início no particular desta segunda-feira com a Ucrânia. O encontro, cujo apito inicial está marcado para as 19 e 30, será disputado no Pride Park, estádio que fica na cidade inglesa de Derby.

Na seleção brasileira, a única mexida em relação à equipa que começou o particular com o Irão (vitória por 3-0, em Abu Dhabi) é a entrada do médio Elias, do Corinthians e que foi apontado como possível reforço do Benfica no último defeso.

Mano Menezes, no treino de conjunto realizado este domingo, não escondeu o jogo e, deste modo, o escrete canarinho vai alinhar com o seguinte onze: Victor; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Lucas, Ramires, Elias e Carlos Eduardo; Robinho e Alexandre Pato.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 21:43

Outubro 10 2010

MAIS escutas sobre o processo Apito Dourado entram no circuito público por bênção de novas tecnologias de comunicação. Em rigor, a única novidade prende-se com os diálogos. No resto, tudo como antes, com os artistas habituais. Apenas os actores secundários se revezam, naquele papel de coitados, qual deles mais se curva no pedido de protecção no apelo aos bons desempenhos dos homens do apito. Dá a ideia de algum poder insondável, que ninguém com atribuições para tal é capaz de identificar, acusar e condenar: se uma pessoa de muitas e ricas influências, se uma organização secreta, se um sistema clandestino. Ou… se é tão-somente a fervilhante imaginação de um pequeno país, onde todos se conhecem e se invejam e em que as discussões no quintal do vizinho são o bálsamo que alivia as dores que atormentam a nossa própria casa.

Vivemos num estado de direito, como insistente e pedagogicamente ouço dizer a propósito de tudo e de nada, não vá o cidadão comum, pouco identificado com a complexidade das leis, pensar que este rectângulo na ponta ocidental da Europa se orienta ainda pelas regras do distante far west, em que no acto de julgar, apurados os factos, depois de pesadas circunstâncias agravantes e atenuantes, se absolvia o autor do disparo e se condenava a vítima pelo crime de intromissão abusiva na trajectória da bala.

Tornou-se uma inutilidade desperdiçar tempo com as escutas a partir da altura em que meia dúzia de tribunais a sério, como lhe chama Miguel Sousa Tavares, as ouviram, analisaram e decidiram: não valem nada. O problema é que quem se considera minimamente identificado com as questões do futebol português, e não tem a sua capacidade auditiva prejudicada, identifica facilmente os intervenientes e percebe, mesmo através de frases tolamente criptografadas, o alcance dos diálogos, não no acessório, mas no essencial: O esquema, o arranjo, o estratagema, a batota…

O assunto está resolvido, porque vivemos num Estado de Direito. As escutas devem ser destruídas e os desobedientes punidos. Pessoalmente, porém preferia viver num estado de verdade, de justiça, como gostaria que ela fosse, irrepreensivelmente justa e não resultado de aplicação cega, e também surda, de leis e mais leis, algumas cujas interpretações convidam a interminável espaço de discussão… e nenhuma consequência.

Desiluda-se quem pensar que, apesar do barulho provocado, o Apito Dourado vai contribuir para a purificação do ambiente futebolístico. As escutas agora apresentadas como novas apenas oferecem coisas velhas: as conversas e… os intérpretes, entre administradores, directores, amigos e afins, quase todos da área social do FC Porto.

 

NO DN de domingo reparei em uma notícia sobre um procurador adjunto suspenso por um ano, dado ter pretendido vender um bilhete para o concerto de Madonna por 450 euros quando o preço era de 60. Estamos a falar de um procurador adjunto, por isso sugere a prudência e devido recato. Espantoso é o facto de o magistrado apanhado ter pretendido inverter os papéis. Isto é, transferir o ónus de quem vendeu, para quem comprou, com o objectivo de desmascarar uma ilegalidade, o inspector da ASAE. A proposta de demissão de funções foi atenuada para um ano de suspensão, o que significa que o dito procurador, mais mês, menos mês, volta a andar por aí, em funções, legitimado pela lei, mas não pela moral. É como no futebol, continuam também por aí, ufanos e ilibados. Nada mudou.

 

COM a irritação que o caracteriza quando se cruza com o Benfica, Domingos Paciência anunciou que pretendia sair da Luz com cinco pontos de vantagem. Perdeu, mas não se convenceu. Disse ele que o pessoal de Jesus acabou o jogo encostado à sua área, amedrontado, por certo, e a queimar tempo. É a opinião dele. A minha diverge: pelo que vi na televisão, sugiro a Domingos a humildade que tem tido noutras situações e agradeça a quem quiser por não regressar a Braga com outra derrota pesada no bornal. Não lhe retiro o mérito, mas a sorte foi boa companheira. Uma coisa é deixar andar, jogar para o empate ou apostar no erro contrário (Braga); outra, substancialmente diferente, é assumir a iniciativa desde o primeiro minuto, jogar declaradamente para vencer, construir várias oportunidades de golo (Benfica).

Autor: Fernando Guerra

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 14:37

Outubro 10 2010

Percebe-se a indignação de André Villas-Boas. Não é justo começar a treinar o Porto e haver um qualquer momento na grande área adversária que possa levantar alguma dúvida e a esse momento não corresponder uma grande penalidade. Quando é convidado para dirigir uma equipa um treinador faz contas. Mede os prós e os contras. E ninguém pode negar que a entrega de tantos árbitros à causa portista é uma vantagem a não negligenciar. É, por assim dizer, um direito adquirido.

Claro que, como foi assinalado por várias pessoas, houve um penálti por marcar em favor do Guimarães. Mas que Diabo, isso já faz parte das regras do futebol português. Penalidade contra o Porto só em casos extremos. Está na lei. O que realmente valoriza um árbitro é a marcação de penalidades inexistentes contra as equipas que têm de passar pelas mãos do Porto. Isso sim, é que é ter brio profissional. Isso sim, distingue os melhores.

Percebe-se a revolta de Villas-Boas: não foi para aquilo que ele assinou um contrato no Dragão. Querem lá ver que agora o Porto tem de começar a época só com 11 jogadores em campo? E a tradição, onde fica? Será que se acabou a fruta? Será que Pinto da Costa já não serve de GPS para árbitros que inadvertidamente passam perto de sua casa? Podem, se faz favor, voltar à normalidade? Villas-Boas é jovem, mas merece tanto respeito como qualquer antigo treinador do Porto. Senhor Pinto da Costa, pode voltar a fazer o que melhor sabe? Ou, se está a perder qualidades, pelo menos avisar o seu treinador que quando se vai destacado no campeonato o árbitro está dispensado das suas tarefas. Um homem, quando chega onde Villas-Boas chegou, tem expectativas que não podem ser defraudadas. E ainda por cima é multado. E tem de pedir desculpas. Está tudo doido?

Autor: Daniel Oliveira
publicado por Benfica 73 às 14:31

Outubro 10 2010

Em Bolton mas com o coração no Benfica. Rodrigo rumou ao campeonato inglês por empréstimo dos encarnados e só pensa em realizar uma boa temporada de forma a regressar à capital portuguesa e afirmar-se, em definitivo, de águia ao peito.O jovem, de 19 anos, não está a ser muito utilizado no emblema britânico, até ao momento, mas sabe que vai ter mais oportunidades e quer demonstrar as qualidades que todos lhe reconhecem e que motivaram muitos elogios de vários treinadores, inclusive José Mourinho. “O Rodrigo está muito contente no Bolton, só está concentrado em jogar no clube e trabalhar para merecer a confiança do treinador. Mas na cabeça dele está sempre o Benfica. É inevitável. Ele quer fazer uma boa temporada, realizar um bom trabalho para voltar a Lisboa e impor-se verdadeiramente no clube”, confessou a Record o pai e representante do jogador, Adalberto Machado. Aliás, o internacional Sub-19 pela Espanha arrendou mesmo um apartamento em Lisboa e faz questão de mantê-lo durante esta temporada, porque está convicto que vai regressar ao clube encarnado em 2011/12.

“Temos casa em Portugal e não vamos abdicar dela, porque tenho a certeza que vamos regressar. E até ao final deste ano pretendo ir a Lisboa para me reunir com o presidente Luís Filipe Vieira, para saber como está a situação e os planos para o futuro”, adiantou Adalberto Machado, que faz questão de acompanhar a par e passo a carreira do jovem prodígio, pelo que, nesta altura, vive em Inglaterra para estar mais próximo do filho.

Empréstimo

Rodrigo foi contratado pelos encarnados ao Real Madrid por uma verba a rondar os 6 milhões de euros.  O jogador era um dos destaques da cantera madridista e a formação da Luz não quis deixar fugir um atleta que cumpre várias posições no ataque e que é conhecido pela técnica e velocidade que empresta às sua movimentações.

O avançado chegou mais tarde à preparação das águias devido à presença no Europeu Sub-19 realizado em França, mas nos primeiros treinos mostrou bons pormenores e muito talento. No entanto, o excesso de soluções para a linha atacante fez que a direção encarnada resolvesse cedê-lo ao Bolton, emblema que já tinha mostrado interesse na sua aquisição anteriormente.

“Agradecemos ao Benfica a atenção e cuidado que teve no nosso caso. É claro que o Rodrigo gostava de ter ficado em Lisboa, mas encontraram outra solução e ficámos contentes por isso”, afirmou.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 11:12

Outubro 10 2010

Rafael Nadal somou o sétimo troféu da temporada ao bater Gael Monfils na final do torneio de Tóquio (Japão), por 6-1 e 7-5. Bastaram 77 minutos para que o número 1 do Mundo garantisse mais 500 pontos no ranking ATP.

O espanhol junta o troféu de Tóquio aos conquistados no US Open, Wimbledon, Roland Garros, Madrid, Roma e Monte Carlo.

Nadal vai agora para Xangai, onde disputará o Masters 1000, a partir de segunda-feira.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 11:06

Outubro 10 2010

Júlio César será, ao que tudo indica, o guarda-redes do Benfica no confronto com o Arouca, para a Taça de Portugal. Jorge Jesus vai efetuar alterações na baliza e, apesar de ainda faltar quase uma semana para a partida, que está marcada para o próximo sábado, o brasileiro, de 24 anos, é, nesta altura, o grande candidato para substituir o espanhol.

Ao contrário do que aconteceu na época transata, altura em que Júlio César foi o escolhido para defender as redes encarnadas na Liga Europa, este ano Jesus já mostrou que Roberto é dono da baliza no campeonato, mas também na Liga dos Campeões.

Por este motivo, sobram as Taças, de Portugal e da Liga, para o treinador efetuar a rotatividade na baliza, como já deixou antever que ia fazer.

A hora está a chegar e Moreira ocupa a cauda da lista no que toca à preferência do treinador. Júlio César é o número 2 de Jesus, apesar de ter comprometido diante do V. Setúbal, em desafio da Liga. Para fazer descansar Roberto devido ao mau arranque de temporada, o técnico chamou o brasileiro à baliza, mas a sua aparição durou 22 minutos: foi expulso por ter feito um penálti.

É certo que a Taça de Portugal foi na última época a competição de Moreira, que defendeu a baliza nos dois únicos jogos dos encarnados na prova. Mas, nesta altura, terá de correr para conseguir ultrapassar o brasileiro, a quem Jesus pretende dar mais ritmo: há um ano por esta altura Júlio César já tinha 2 jogos completos na Liga Europa e preparava-se para fazer o terceiro. Se esperar pela Taça da Liga, apenas jogará em... janeiro.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:58

Outubro 10 2010

Domingos Almeida Lima, vice-presidente com o pelouro das Casas do Benfica, reuniu-se com as representações encarnadas da Beira Litoral, que expressaram solidariedade para com as decisões saídas do plenário dos órgãos sociais, realizado a 13 de Setembro. No entanto, há sectores que ainda põem a paixão acima da razão.

Neste encontro, que teve lugar em Miranda do Corvo, os responsáveis das casas presentes apelaram aos sócios e adeptos a não comparecerem aos jogos fora com Beira-Mar, Académica e U. Leiria, bem como não pôr à venda bilhetes para esses jogos. Esta reunião sucedeu à que teve lugar na semana anterior, em Albufeira, com as Casas do Benfica no Algarve. Mais uma vez, os dirigentes recolheram apoio junto das bases, na luta desencadeada após o encontro com o V. Guimarães.

Em Portimão, há no entanto que teime em furar este boicote, como já se verificara no Funchal. “Eu vou ao jogo”, assegura João Veiga, presidente da Casa do Benfica daquela cidade algarvia, que é simultaneamente director suplente do próximo adversário das águias na Liga. Veiga assegura que, como ele, muitos outros benfiquistas estarão nas bancadas do Estádio Algarve dia 24. “Estamos sempre solidários com o Benfica, mas deixamos ao critério de cada um. Foram muitos anos sem a equipa aqui. Como é que as pessoas podem deixar de ir ver o jogo?”

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:40

Outubro 10 2010

O plantel encarnado encerrou, ontem de manhã, no Seixal, a semana de preparação, empatando (2-2) com a equipa de juniores. Ainda privado dos internacionais e dos lesionados Ruben Amorim e Oscar Cardozo, Jorge Jesus aproveitou o jogo-treino, realizado à porta fechada, para afinar alguns pormenores da estratégia a utilizar na estreia na Taça de Portugal, no próximo sábado, com o Arouca.

A semana dos campeões nacionais ficou marcada pelas ausências: oito, no total. Aos lesionados (Amorim, com uma tendinite rotuliana, e Cardozo, a contas com entorse no joelho esquerdo com lesão no ligamento lateral interno, estiveram tratamentos), juntaram-se os jogadores convocados para as selecções: Fábio Coentrão e Carlos Martins (Portugal); Roderick Miranda (Sub-20); Maxi Pereira (Uruguai); David Luiz (Brasil); Nico Gaitán (Argentina).

Do grupo atrás mencionado, o jovem defesa-central Roderick foi o único que já voltou a treinar-se no Seixal, sob as ordens de Jesus, depois de ter defrontado a França em jogo de preparação com vista ao Campeonato do Mundo Sub-20, a realizar na Colômbia, em 2011.

Hoje, o plantel goza um dia de descanso, retomando o trabalho amanhã, pelas 17 horas, num treino aberto ao público. Quem estiver nas bancadas já poderá ver Gaitán em acção. Os restantes internacionais ainda têm compromissos na próxima semana, pelo que só regressão perto do encontro com o Arouca.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:32

Outubro 10 2010

Medida aprovada em reunião de Direcção, presidida por Daniel Passarella. Objectivo: reunir 14,3 milhões de euros para contratar dois ex-ídolos: o benfiquista e Andrés D´Alessandro.

O River Plate aprovou, em reunião de Direcção, a criação de um fundo de investimento com o objectivo de repatriar os argentinos Pablo Aimar e Andrés D'Alessandro, jogador que já esteve perto de ingressar na Luz, no tempo de José Veiga como director geral da SAD.

Com 20 votos a favor e apenas três contra, o executivo liderado por Daniel Passarela (ex-treinador do River Plate, entre 2005 e 2008, e ex-seleccionador da Argentina, entre 1994 a 1998) pretende arrecadar uma verba de 20 milhões de dólares (14,3 milhões de euros) para trazer dois dos jogadores mais emblemáticos do passado recente do famoso emblema de Buenos Aires, segundo avançou a agência noticiosa argentina Telam.

Passarella quer adquirir o passe de D'Alessandro já em Dezembro, quando terminar o campeonato brasileiro (o esquerdino de 29 anos actua no Internacional de Porto Alegre) e o de Aimar em Junho, após o final da corrente época desportiva.

No final da temporada, El Mago terá apenas mais uma época de contrato com o Benfica, a caminho dos 32 anos (fará 31 a 3 de Novembro) e caso não renove entretanto (cenário provável), poderá sair a custo zero no ano seguinte. Ou seja, no próximo defeso a SAD poderá ser tentada a realizar algum encaixe financeiro sob pena de não o conseguir de todo, em 2012 - recorde-se que o camisola 10 foi contratado ao Saragoça, em 2008, por 6,5 milhões de euros, e tem uma cláusula de rescisão de 20 milhões de euros.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:22

Outubro 10 2010

Artur Fernandes
"Difícil alguém pagar a cláusula"

 

"A cláusula é apenas um valor de referência, que protege os clubes e não permite que os mais fortes financeiramente avancem com valores mais baixos para início de negociações. A cláusula do Carlos Martins é de 20 milhões de euros, mas parece-me muito difícil que algum clube pague esse valor ao Benfica."

 

Jorge Baidek
"Está mais consistente"

"O Carlos Martins precisava de trabalhar com alguém que exigisse muito dele e o Jorge Jesus é um treinador muito exigente. Ele [Carlos Martins] sempre teve muita qualidade, mas só agora o tem demonstrado de forma mais consistente e essa maturidade tem contribuído muito para a sua valorização. Confesso que tenho uma grande admiração por ele e pelo seu futebol."

 

Jorge Manuel Mendes
"Tem margem para subir"

"Está a jogar muito bem e em provas importantes. Finalmente, confirma de forma bem visível o seu valor. Está numa fase de observação/confirmação e parece-me que tem ainda uma margem para subir mais alguns degraus em termos de cotação. Respira saúde e só tenho pena que não tenha aparecido mais cedo a jogar desta forma."

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 08:04

Outubro 10 2010

Carlos Martins custou três milhões de euros ao Benfica no Verão de 2008 e, nesta altura, segundo os especialistas, o seu valor andará à volta dos 12 milhões de euros.

A presença regular no onze do Benfica, os jogos na Champions, a passagem de não convocado para titular da Selecção Nacional, colocam-no num patamar elevado e sob observação de alguns clubes. O JOGO ouviu três empresários sobre o momento de forma do 17 das águias e a sua actual cotação e ninguém tem dúvidas que se trata de um dos bens mais preciosos do plantel de Jorge Jesus.

Jorge Manuel Mendes, acompanha-o desde os primeiros tempos e explica o que mudou em Martins de 2008 para cá. "Basicamente, era um jogador intermitente e, agora, é muito mais constante. Ainda recentemente, no Benfica-Braga as pessoas que estavam ao meu lado empolgavam-se de cada vez que ele pegava na bola. Isso diz bem do novo Carlos Martins. Valor? É difícil dizer, mas parece-me que nesta altura vale três ou quatro vezes mais do que o que o Benfica pagou." O consenso entre os empresários é bem visível: "Julgo que o Carlos Martins não valerá os 20 milhões de euros da cláusula de rescisão, que é um valor de referência, mas andará à volta dos 12/13. Em alguns casos, até poderá chegar aos 15, dependendo sempre do clube que o estiver a negociar", referiu Artur Fernandes, também ele um expert na matéria e admirador das qualidades de Martins. "Penso que pode crescer mais ainda, pois tem potencial para isso. Se tivesse aparecido mais cedo de certeza que nesta altura estaríamos a falar de outros valores", comentou.

Também Baidek é da opinião que o médio encarnado cresceu muito desde que trocou o Huelva pelo Benfica e atribui a responsabilidade a Jorge Jesus. "O futebol é um momento e o momento do Carlos Martins é este. Do meu ponto de vista, a sua ascensão tem muito a ver com o trabalho que o Jorge Jesus tem feito com ele. Aliás, como acontecia por exemplo com o Di María. O Carlos Martins cresceu e acho que agora custará três a quatro vezes mais do que aquilo que o Benfica pagou para o contratar", sublinhou Baidek, confirmando que o jogador é um "alvo muito apetecível neste momento", reiterando a ideia de que os 20 milhões de euros da cláusula são apenas um valor de referência, para o próprio clube se "proteger" do assédio dos mais poderosos.

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 07:56

Outubro 10 2010

publicado por Benfica 73 às 07:40
Tags:

BENFICA 73
contador grátis
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...