Outubro 09 2010

O Benfica mantém-se invicto no Campeonato Nacional da 1.ª Divisão depois de este sábado ter derrotado o Candelária, na Luz, por 5-2. Os encarnados contaram com a inspiração de Luís Viana, um reforço que os encarnados trouxeram esta temporada da Juventude de Viana e que marcou 3 golos.

Não foi um regresso auspicioso à Luz por parte de Carlos Dantas, o técnico que esteve vários anos no Benfica, onde conquistou inúmeros títulos. Depois de ter ganho o encontro da primeira jornada "na secretaria" - o Portosantense viu ser-lhe retirada a vitória da 1.ª jornada nos Açores, devido à utilização irregular de um jogador - a formação açoriana não conseguiu bater a equipa que esta época já ganhou a Supertaça.

Os insulares ainda chegaram a sonhar com a reviravolta, quando a meio da segunda parte o ex-portista Jorge Silva reduziu para 3-2, mas a equipa da casa acabaria por garantir o triunfo na parte final do encontro de forma algo tranquila.

Benfica-Candelária, 5-2

Marcha do marcador: 1-0 Luís Viana; 2-0 Luís Viana; 3-0 João Rodrigues; 3-1 Martin Montivero; 3-2 Jorge Silva; 4-2 Esteban Abalos; 5-2 Luís Viana.

Consulte aqui os restantes resultados da jornada e a classificação.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 21:49

Outubro 09 2010

O Benfica foi até Aveiro bater o São Bernardo por 36-32, em jogo da 6.ª jornada do Andebol 1. Um resultado que permitiu às águias subir ao 1.º lugar da prova, em igualdade pontual com o ABC - derrotou o Sp. Horta por 35-29 -, mas com vantagem no confronto direto.

Após um melhor início do São Bernardo, o Benfica respondeu na 2.ª parte com um parcial de 5-12, que acabou por revelar-se decisivo.

A formação encarnada foi a única a registar uma vitória fora de portas este sábado. O S. Mamede ganhou ao Belenenses (25-24) e o Xico Andebol superiorizou-se ao Colégio 7 Fontes (25-20).

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 21:39

Outubro 09 2010

O Benfica bateu, sem grandes dificuldades, o Freixieiro por 6-1 em encontro a contar para a 6.ª jornada do nacional de futsal.

Pedro Costa abriu o caminho para a goleada. À passagem do minuto 5, o internacional português fez o primeiro na Luz. Diego (7') e Diece (18') fizeram os outros golos dos encarnados até ao intervalo.

O Freixieiro pouco ou nada ameaçou o Benfica e só conseguiu balançar as redes das águias por uma ocasião, pelo pé de Ricardo. Na segunda metade, a equipa da casa marcou mais 3 golos - Diego fez o bis (29'). Marinho (26') e Davi (35') completaram a goleada.

Veja aqui os resultados e classificações.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 19:11

Outubro 09 2010

Recentemente, até os mais renitentes adeptos do FC Porto começaram a ter razões para acreditar que o futebol português é um caso de polícia. Na segunda à noite, foi uma grande penalidade que não apareceu. Na terça à noite, foi um comentador que desapareceu. Do ponto de vista dos protagonistas, o descontrolo emocional adquiriu diferentes contornos: enquanto André Villas-Boas queria falar de uma coisa que não aconteceu (costuma-se dizer, e agora confirma-se, que os mais novos têm muita imaginação), Rui Moreira recusava-se a falar de uma coisa que aconteceu.

Em termos comparativos, o pungente pedido do técnico do FC Porto à TVI é mais maquiavélico. Procurar um penálti não assinalado contra o FC Porto é uma tarefa para a qual basta um estagiário. Já mandar um estagiário procurar um penálti não assinalado a favor do FC Porto não é uma tarefa, é uma praxe: é a caça ao gambozino dos tempos modernos.

Seja como for, Rui Moreira venceu André Villas Boas no capítulo da ambivalência. Por um lado, é contra a prática pidesca das escutas; por outro, é a favor da prática pidesca de tentar condicionar os assuntos sobre os quais os outros querem falar. Mas desdramatizemos: sem Rui Moreira, “Trio D’Ataque” melhorou substancialmente. Se Rui Oliveira e Costa também tivesse abandonado o estúdio, aí então teria sido um programa genial. Mas compreendo que tenha que ficar alguém para defender o ponto de vista do FC Porto. E não só: Rui Oliveira e Costa representa também no programa um terceiro grupo, o dos portugueses sem qualquer tipo de escolaridade: quando, por exemplo, se dirige ao moderador para lhe dizer “explicitastes claramente” e “fostes exemplar”. Enfim, as coisas são o que são. Uma laranjeira não dá nêsperas.

Autor: Miguel Góis

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 12:46

Outubro 09 2010

O plantel do Sport Lisboa e Benfica realizou mais um treino, numa fase em que a Liga portuguesa está parada. Os campeões nacionais fizeram um jogo de treino com os juniores “encarnados”.
Para esta sessão de trabalhos, o treinador Jorge Jesus não contou com os internacionais Maxi Pereira, Carlos Martins, Fábio Coentrão, David Luiz e Nico Gaitán, que continuam ao serviço das respectivas selecções. O defesa central, Roderick Miranda, já regressou da Selecção Nacional de sub-20.O médio polivalente, Ruben Amorim, fez tratamento e trabalho de ginásio, por se encontrar a recuperar de uma tendinite rotuliana nos joelhos e o avançado, Óscar Cardozo, efectuou tratamento devido a uma entorse no joelho esquerdo com lesão no ligamento lateral interno. Balboa realizou corrida e trabalho individual de campo.
O próximo treino realiza-se na segunda-feira, dia 11 de Outubro, pelas 17 horas, no Caixa Futebol Campus. O apronto será aberto ao público e à comunicação social.

publicado por Benfica 73 às 12:04
Tags:

Outubro 09 2010

“Obviamente, o João pode ser o João não podia ter sido nomeado para este jogo

 

RUI MOREIRA

A Bola, 13 de Agosto de 2010

EMBORA quase ninguém tenha dado por isso, há cerca de dois meses foi cometido um crime nestas mesmas páginas. Não é segredo para ninguém que a divulgação do conteúdo das escutas é proibida. Ora, quando usou a expressão o João pode ser o João, Rui Moreira estava, como se sabe, a citar propositadamente uma escuta em que intervém o presidente do Benfica, publicitando o seu conteúdo. Trata-se de um comportamento completamente inaceitável e extremamente pidesco. E vice-versa. Pela minha parte, devo dizer que não participo em autos de fé, e não poso continuar a colaborar passivamente num jornal que se transforma num auto de fé. Não tenho, por isso, outra alternativa senão abandonar esta crónica durante dois parágrafos.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Creio que a minha posição ficou clara, e espero que esta atitude simbólica contribua para moralizar o debate futebolístico e o próprio mundo em geral. Lamento ter chegado a este ponto, mas o caso é mais grave do que parece: Rui Moreira é reincidente neste tipo de conduta vergonhosa. No dia 26 de Fevereiro de 2010, o jornal i colocou a várias personalidades a seguinte pergunta: Depois dos episódios recentes relacionados com as escutas e o caso Face Oculta, mantém a confiança no primeiro-ministro? A resposta de Rui Moreira foi: «O primeiro-ministro tem que ser um factor de confiança perante o exterior e agora acho que passou a ser um factor de desconfiança perante o exterior». Sei que o leitor está tão chocado como eu. Rui Moreira não faz qualquer comparação entre a Santa Inquisição e as escutas (que todos os historiadores acham parecidíssimas), não condena os bandidos que as publicaram, nem se demarca da porcaria, da canalhice e da insídia. Não só conhece as escutas como as comenta, tendo mesmo o descaramento de tirar conclusões com base no seu conteúdo. Repugnante. Quando é que esta gente compreende que, nisto da escutas, tudo é indigno (menos o que lá é dito)?

 

ENTRETANTO, parece que houve problemas no Trio d’Ataque, da RTPN. Não costumo assistir mas, ao que me disseram, um dos representantes do Porto no programa abandonou o estúdio – o que acabou por beneficiar o clube. Segundo ouvi dizer, a cadeira vazia revê, no resto do debate, uma postura mais sensata e digna do que o seu ocupante habitual costuma ter. Até nisto têm sorte, os portistas. Evidentemente satisfeitos com a nova representação, os responsáveis da SAD do Porto emitiram um comunicado no qual afirmam que o clube «não apoiará qualquer sócio ou adepto que venha a ser enquadrado como representante do clube, nem lhe prestará qualquer tipo de informação, pelo que todas as suas posições serão sempre pessoais». Na tentativa de manter a excelente cadeira como representante, o Porto decreta um blackout preventivo a um possível futuro comentador. Percebo a intenção, mas gostava que a RTPN arranjasse um substituto. Sem desprimor para os porta-vozes oficiais, seria refrescante ver um comentador do Porto cujas posições fossem, desta vez, sempre pessoais.

 

OS adeptos de futebol assistiram, na semana que passou, a um fenómeno meteorológico interessante. Todos conhecíamos o fogo-de-santelmo, uma luz provocada por descargas eléctricas na atmosfera, observada frequentemente pelos marinheiros. Parece mesmo fogo, mas não é. «Vi claramente visto o lume vivo», diz Camões n’Os Lusíadas. Esta semana, Portugal conheceu o penalty de Santelmo. Vi claramente visto o penalty nítido, teria dito o poeta, se tivesse escrito a epopeia do futebol português (e em hendecassílabos). De facto na segunda-feira, o penalty era claríssimo. «São muitos dos meus jogadores a dizerem que é demasiado claro», declarou Villas Boas. Apelou a que toda a gente metesse pressão na TVI para mostrar as imagens que, por capricho ou conspiração, se recusava a transmitir. «77:53!», bradava o director de comunicação, sem que se percebesse ao certo se estava a indicar um minuto do jogo ou um versículo da Bíblia que anunciava que o fim estava próximo para todos os que não vissem o penalty.

As imagens, por manifesta má vontade, é que teimavam em não mostrar nada. Passou um dia. Deve ter havido reuniões. Que fazer? Atacar a credibilidade das imagens? Se as escutas não podem ser aceites como meio de prova, era o que faltava que as imagens pudessem sê-lo. Não, está muto visto. Não havia alternativa: era mesmo preciso fazer um mea culpa. Afinal, 24 horas depois, as buscas terminaram e o penalty não apareceu. O que era claríssimo passou a inexistente. Pois bem, devo dizer que não concordo. Na minha opinião, André Villas Boas tinha razão na segunda-feira à noite. O lance que ocorre aos 77 minutos e 53 segundos do Guimarães – Porto é mesmo penalty. Trata-se de uma jogada em que nenhum jogador adversário comete qualquer infracção às leis do jogo. Normalmente, é o que basta para ser penalty a favor do Porto. Há jurisprudência neste sentido. As regras do futebol são uma coisa, a tradição é outra. Um jogo em que o árbitro se limita a perdoar um penalty ao Porto e a protelar a expulsão do Fucile durante vários minutos continua a ser um escândalo, e não há imagens que me convençam do contrário.

 

NO final do jogo, nem todas as declarações foram absurdas. «Vou ficar atento para saber se este árbitro vai de férias», avisou Pinto da Costa. Ora até que enfim. Não foi precisamente por falta de atenção às férias dos árbitros que certas facturas da Cosmos que foram pagas por engano? Pode ser  que alguma coisa esteja a mudar.

Autor: Ricardo Araújo Pereira

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:54

Outubro 09 2010

O Benfica não se livrará de pena de derrota, com subtração de 3 pontos e multa se faltar injustificadamente ao encontro com o FC Porto, agendado para 7 de novembro próximo. Os encargos poderão, no entanto, ser maiores. Mas com a segurança não se brinca.

Preocupado com a segurança em torno da deslocação dos campeões à Invicta, o presidente dos encarnados, Luís Filipe Vieira prometeu esta semana “uma surpresa” caso o autocarro seja apedrejado, à semelhança do que aconteceu na época passada. Como Record adiantou ontem, essa medida pode passar por não disputarem o clássico.

O Regulamento Disciplinar da Liga prevê duas situações. Por um lado, o abandono deliberado do campo (artigo 59.º), depois de iniciado o jogo, impedindo “o árbitro de prossegui-lo e conclui-lo” é punido com derrota, perda de 3 pontos e multa de 12.500 euros.

Já o artigo 60.º refere-se à falta de comparência injustificada. Neste capítulo, as consequências podem ser muito mais gravosas do ponto de vista financeiro. Além de arcar com derrota, perda de 3 pontos e multa entre 2.500 e 10 mil euros, os lisboetas ainda arriscam pagar as despesas de arbitragem e de organização, sem esquecer “os prejuízos causados às entidades lesadas em função da receita provável”. Contas feitas por baixo, só o quarteto de arbitragem em direito a receber 2.700 euros (1.200 para o juiz principal, 600 para cada assistente e 300 para o quarto), além da deslocação dos homens do apito, adjudicada a uma empresa. Por outro lado, a receita de bilheteira de um jogo como o clássico é de 500 mil euros. E ainda há que contar com as despesas de organização, como o policiamento, que está a cargo dos clubes visitados.

Os responsáveis encarnados não querem, porém, correr riscos em matéria de segurança. “Peço a Deus que não nos apedrejem, senão podem ter uma surpresa muito grande”, deixou claro Vieira.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:44

Outubro 09 2010

Um sonho que teima em tornar-se realidade. Jorge Jesus nunca escondeu que a Taça de Portugal é uma competição que tem um grande significado para si e erguer o troféu no Jamor continua a ser um desejo muito forte. O técnico até já chegou à final da prova, na época 2006/07, ao serviço do Belenenses, mas acabou por sucumbir no jogo decisivo aos pés do Sporting, com um golo de Liedson já perto do apito final do árbitro.

Esta temporada, o técnico pretende atacar novamente a final do Jamor e o primeiro obstáculo é o Arouca, equipa da Liga Orangina, que visita o Estádio da Luz no próximo dia 16, em partida referente à 3.ª eliminatória. É certo que vencer a Taça de Portugal não é um objectivo primordial dos encarnados para esta temporada, mas há a ambição de chegar aos momentos cruciais da prova, até porque nos últimos anos as águias têm caído em fases muito precoces.

Se atendermos à estatística, notamos que neste milénio a formação da Luz só atingiu o Jamor em duas ocasiões. Em 2003/04, logrou vencer o super-FC Porto de José Mourinho e no ano seguinte baqueou perante o V. Setúbal de José Rachão. Estas duas edições são um oásis naquilo que tem sido a carreira das águias, que somam desaires em fases prematuras e diante de adversários inferiores como o caso do Gondomar (2002/03), Varzim (2006/07) ou Leixões (2008/09).

A época passada voltou a não trazer grandes recordações para os encarnados, que acabaram por se despedir da Taça de Portugal logo na 4.ª eliminatória. Após uma goleada diante do Monsanto, em Torres Novas, calhou em sorte o V. Guimarães, na altura orientado pelo actual técnico do Sporting, Paulo Sérgio. Os vimaranenses surpreenderam tudo e todos e venceram na Luz por 1-0, golo de Lazaretti. Este ano, as águias querem inverter a tendência do passado recente e escrever a história da Taça com outros episódios.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:03

Outubro 09 2010

SAD entende que a integridade física dos seus jogadores tem sido sistematicamente posta em causa nas deslocações à cidade do Porto. Em última instância a equipa pode não comparecer no Dragão, ferindo de morte o campeonato.

O que têm em comum o dia 22 de Março de 1998 e o dia 10 de Setembro de 2010? Em ambas as ocasiões, separadas por quase 12 anos, o Benfica jogou em Guimarães, para o campeonato, e o seu autocarro foi apedrejado à passagem pela cidade do Porto. Dois exemplos dos actos de vandalismo que têm sido recorrentes nos últimos anos sempre que as águias se deslocam à Invicta ou, em alguns casos, ali pernoitam para jogar em outras cidades do norte do país.

A 23 de Setembro de 2005 o vidro traseiro do autocarro encarnado foi partido durante a madrugada; a 10 de Janeiro de 2010 o veículo das águias foi vandalizado durante um treino na Maia; a 1 de Maio de 2010 o autocarro foi apedrejado na chegada ao Porto, na véspera do clássico, e no dia seguinte, no percurso para o Estádio do Dragão, novo ataque com pedras e bolas de golfe que por pouco não atingiu Pablo Aimar.

A SAD do Benfica entende que, além dos prejuízos materiais, a integridade física dos seus profissionais tem sido sistematicamente colocada em causa por estes actos de vandalismo, preocupação manifestada recentemente numa audiência com o ministro da administração interna, Rui Pereira, e abordada na entrevista de Luís Filipe Vieira à Antena 1. «Peço a Deus que não nos apedrejem o autocarro, senão podem ter uma surpresa bastante grande...», atirou, numa declaração passível de várias leituras.

Em última instância, caso se repitam estes incidentes, a equipa do Benfica pode não comparecer no Dragão a 7 de Novembro, como histórica forma de protesto. Uma falta que, segundo o artigo 60 do regulamento disciplinar, dificilmente seria justificável e implicaria sanções - derrota, subtracção de três pontos e multa de 2500 a 10 mil euros - mas que deixaria o campeonato ferido de morte.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:00

Outubro 09 2010

Entre os jogadores que o Benfica tem actualmente cedidos a título de empréstimo, está a destacar-se Éder Luís. O avançado contratado em Janeiro ao Atlético Mineiro está emprestado ao Vasco da Gama onde tem vindo a afirmar-se como um dos principais jogadores do emblema brasileiro, a quem está também cedido Fellipe Bastos.

Ambos terminam empréstimo no final do ano, sendo a situação de ambos analisada nessa altura. Os jogadores têm mercado e a prioridade na Luz passa por vender a título definitivo.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 09:56

Outubro 09 2010

A SAD benfiquista está ainda a estudar a possibilidade de vir a proceder a alguns retoques no plantel na reabertura do mercado de transferências em Janeiro. Os dirigentes encarnados não consideram que exista essa necessidade premente, mas estudam as opções existentes no mercado de modo a manterem aquilo que pretendem que seja uma constante evolução qualitativa do conjunto de jogadores às ordens de Jorge Jesus.

Depois de investir cerca de 30 milhões durante o defeso, Luís Filipe Vieira também vê com bons olhos a hipótese de não efectuar mais gastos significativos com reforços. O que, contudo, não invalida que o Benfica não possa avançar para um negócio que surja como irresistível, até porque ainda há margem de manobra com os 47 milhões encaixados só com as vendas de Di María e Ramires.

A tónica continua a ser a mesma dos últimos anos, ou seja, procurar elementos preferencialmente jovens com margem de progressão e que possam significar retorno do investimento realizado. Premissas assentes na recentes aquisições de atletas como Di María, Cardozo, Gaitán, Ramires, David Luiz, Jara, Airton e Kardec, entre outros. Neste contexto, o mercado brasileiro e argentino continuam a figurar como alvos preferenciais dada a relação qualidade/preço e também o conhecimento profícuo que existe na Luz do futebol dos dois principais exportadores do futebol mundial.

Os dirigentes benfiquistas trabalham também já a pensar em 2011/12, não estando excluída a possibilidade de contratar, a curto prazo, reforços com vista apenas à próxima temporada. As saídas de David Luiz e Fábio Coentrão no final desta época são bastante prováveis, pelo que há a preocupação de encontrar, sem pressas, sucessores à altura, por forma a acautelar essa muito provável eventualidade. Lembre-se que no ano passado, o Benfica contratou Jara em Dezembro com vista já à actual temporada. Oportunidades de negócio que não se querem perder na Luz.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 09:43

Outubro 09 2010

Javi García foi apoio fundamental para Roberto ultrapassar os momentos difíceis que viveu nos primeiros tempos de águia ao peito, mais concretamente até ao encontro com o Setúbal, no qual entrou para o lugar de Júlio César e defendeu uma grande penalidade. A revelação foi feita ontem, a O JOGO, por Juanma López, empresário do guarda-redes espanhol. "O Javi García já conhecia o Benfica e ajudou muito o Roberto a ultrapassar a fase complicada por que passou e a adaptar-se ao novo clube", declarou, negando que o sucessor de Quim esteja a ser acompanhado por um psicólogo, como chegou a circular. Aliás, é sabido que Jorge Jesus não é apologista desta opção.

"O Roberto é um rapaz muito forte psicologicamente e nunca deixou de acreditar nas suas capacidades", acrescentou o empresário, garantindo ainda que tanto o jogador como a sua mulher, Marta (têm uma menina de quatro meses, Beli), estão a adorar viver em Lisboa. Roberto foi inclusive morar para o pé de Javi García na linha de Cascais, sendo frequentes os encontros para jantar ou apenas conversar um pouco.

Os dois jogadores já se conheciam das camadas jovens da selecção espanhola. Há cerca de ano e meio estiveram até juntos na Suécia, no Campeonato da Europa de sub-21, onde a Espanha não foi além da fase de grupos. Roberto não chegou a jogar - Asenjo foi o guarda-redes titular -, e Javi García alinhou 90 minutos na derrota com a Inglaterra. Depois disso, só se voltaram a encontrar este Verão, na Luz, onde têm cimentado uma forte amizade. "Toda a gente no Benfica tem apoiado muito o Roberto. O Jorge Jesus? Sim. Ele acreditou sempre no jogador", acrescentou.

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 08:06

Outubro 09 2010

publicado por Benfica 73 às 07:57
Tags:

Outubro 09 2010

Portugal derrotou esta noite a Dinamarca, por 3-1. Nani marcou por duas vezes, Cristiano Ronaldo fez um golo. Ricardo Carvalho introduziu a bola na própria baliza e permitiu à Dinamarca reduzir a desvantagem.
A Selecção Nacional alcançou o primeiro triunfo na campanha de apuramento para o Campeonato da Europa. Uma grande vitória na estreia de Paulo Bento, numa noite marcada pela inspiração de Nani.
O extremo do Manchester United realizou uma exibição fantástica e, em dois minutos, tranquilizou os milhares de adeptos portugueses que se deslocaram ao Estádio do Dragão. Dois bons remates, um com cada pé, e eis que o avançado permitia a Portugal chegar ao intervalo com uma vantagem de dois golos.
No segundo tempo, a Selecção baixou o bloco, deu mais posse de bola aos dinamarqueses, porém, saiu sempre para o contra-ataque de forma perigosa. E não fosse a inspiração de Lindegaard...
Contra a corrente do jogo, a Dinamarca reduziu a desvantagem aproveitando um erro de marcação da equipa portuguesa e a infelicidade de Ricardo Carvalho que introduziu a bola na própria baliza.
O génio de Nani voltou a vir ao de cima, entregando de bandeja a possibilidade de Ronaldo fazer o terceiro golo. Este não desperdiçou e matou o encontro.
Portugal ganhou, convenceu e volta a estar na rota do apuramento para o campeonato da Europa.

Clique aqui para consultar a ficha de jogo.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 07:45

BENFICA 73
contador grátis
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...