Agosto 26 2010

O Fórum Grimaldi, no Mónaco, foi o palco escolhido para o sorteio da Liga dos Campeões, temporada 2010/2011, que contou com a presença de Clubes portugueses.

Após o fecho dos grupos, o director desportivo do Sport Lisboa e Benfica, Rui Costa, comentou ao canal do Clube, o grupo do Benfica, onde terá que defrontar o Olympique de Lyon, o Schalke 04 e o Hapoel Tel-Aviv. “O grupo B é forte mas queremos passar”, afirmou.

Rui Costa salientou, ainda, que a equipa francesa é o conjunto favorito do grupo. “O Ol. Lyon é uma equipa muito forte, apesar de ainda não ter ganho títulos. Tem feito carreira na Champions e ganho experiência”.

Numa análise às restantes equipas que compõem o grupo B, o representante benfiquista no Mónaco atenta na força da formação alemã: “O Schalke 04 é um clube de um país que é uma potência do futebol e, obviamente, pode dar cartas”. Já os israelitas deixam Rui Costa apreensivo. “O Hapoel Tel-Aviv é a incógnita do grupo”, realçou em declarações à Benfica TV.

Apesar de não ser um grupo fácil, o ex-internacional português assume que podia ter sido pior. “O grupo é equilibrado, mas num sorteio como este não há grupos fáceis. Todas as equipas têm história no futebol europeu. Felizmente conseguimos evitar uma boa fatia da história”.

O director desportivo diz, ainda, que o Clube da Luz está motivado e quer fazer uma boa prestação. “Qualquer uma das quatro equipas vai lutar para passar. Esperamos que o Sport Lisboa e Benfica seja uma delas, até porque a Champions é a prova máxima de clubes”.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 22:48

Agosto 26 2010

1ª jornada - 14 Setembro 2010:

Benfica - Hapoel( RTP1)

 

2ª jornada - 29 Setembro 2010:

Schalke - Benfica

 

3ª jornada - 20 Outubro 2010:

Lyon - Benfica

 

4ª jornada - 02 Novembro 2010:

Benfica - Lyon

 

5ª jornada - 24 Novembro 2010:

Hapoel - Benfica

 

6ª jornada - 07 Dezembro 2010:

Benfica - Schalke

 

Fonte: REDPASS

publicado por Benfica 73 às 20:48

Agosto 26 2010

Raul, o histórico capitão do Real Madrid, foi a mais sonante contratação do Schalke 04, adversário do Benfica no Grupo B na Liga dos Campeões de futebol, que procura regressar aos grandes momentos da primeira metade do século XX.

O conjunto de Gelsenkirchen teve a sua melhor prestação na "Champions" em 2007/08, ao alcançar os quartos de final, depois de eliminarem o FC Porto nos "oitavos", no desempate por grandes penalidades.

Depois de ter conquistado sete títulos alemães entre 1934 e 1958, o Schalke 04 tem regressado aos poucos ao topo do futebol germânico, tendo terminado quatro vezes na segunda posição a Liga alemã já no século XXI.

O grande momento europeu do Schalke 04 aconteceu em 1997, quando conquistou a Taça UEFA, depois de derrotar o Inter de Milão, no desempate por grandes penalidades, em Milão.

Em 1971, o clube esteve envolvido num dos maiores escândalos da Bundesliga, depois de ter sido condenado a descer de divisão, por ter vendido um resultado num encontro com o Bielefeld.

Para a nova temporada, a equipa comandada por Félix Magath reforçou em Madrid, ao contratar Raúl e Christoph Metzelder ao Real.

Dados sobre o clube

Nome: Fussball Club Gelsenkirchen-Schalke von 1904.

Ano de fundação: 1904.

Estádio: Veltins Arena.

Títulos: Taça UEFA (1), Campeonato alemão (7), Taça da Alemanha (4), Taça da Liga alemã (1)

Treinador: Felix Magath (Alemanha).

Jogadores principais: Manuel Neuer, Christoph Metzelder e Raúl.

Historial com Benfica: Não há registos.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 20:37

Agosto 26 2010

O Hapoel Telavive estreia-se esta temporada na Liga dos Campeões, na qual vai defrontar o Benfica no Grupo B, apesar de ser a segunda equipa com mais títulos em Israel.

Com 13 campeonatos israelitas e 13 Taças, o Hapoel apenas é batido em número de títulos internos pelo rival Maccabi Telavive.

A nível internacional, o Hapoel tem uma conquista, mas fora do continente europeu, quando em 1967 venceu a primeira Taça dos Campeões da Ásia.

Contudo, a nível europeu, o conjunto israelita não tem grande história, apesar da boa campanha na Liga Europa da última temporada, em que venceu o seu grupo, mas foi eliminado na segunda fase pelo Rubin Kazan.

O Hapoel Telavive foi dos últimos clubes israelitas a cortar vínculos formais com a política, embora ainda hoje seja ligado ao partido trabalhista e ao movimento sindicalista, com os seus adeptos a serem habitualmente vistos com imagens de Che Guevara.

Nome: Hapoel Tel Aviv Football Club.

Ano de fundação: 1927.

Estádio: Bloomfield Yafo.

Títulos: Taça dos Campeões Asiática (1), Campeonato israelita (13), Taça de Israel (13), Taça da Liga israelita (1).

Treinador: Eli Guttmann (Israelita).

Jogadores principais: Vincent Enyeama e Ben Sahar.

Historial com Benfica: Não há registos.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 20:35

Agosto 26 2010

O Olympique Lyon, adversário do Benfica no Grupo B da Liga dos Campeões, é uma equipa habituada a participar na principal prova de clubes europeia, nunca tendo falhado a qualificação para a segunda fase desde 2003/04.

Na última temporada, o Lyon teve a melhor campanha da sua história na Champions, ao chegar às meias-finais, nas quais foi afastada pelo Bayern Munique, depois de já ter afastado o Real Madrid.

Em 2003/04, o Lyon chegou pela primeira vez aos quartos-de-final da Liga dos Campeões, sendo eliminado pelo FC Porto, na campanha dos dragões para a conquista do troféu.

Desde então, o clube francês não voltou a falhar a presença na segunda fase da prova, caindo por outras duas vezes nos "quartos", três nos oitavos-de-final e, na última época, nas meias-finais.

A nível interno, o Lyon tem sido a equipa mais dominador do futebol francês no século XXI, depois de ter conquistado três Taças de França nos anos 60 e 70.

Já no novo milénio o Lyon conquistou os seus sete títulos franceses de forma consecutiva de 2001 a 2008, mais uma Taça de França, uma Taça da Liga e sete Supertaças.

Depois de perder o título em 2008/09, o Lyon apostou forte no mercado, com a contratação de vários jogadores, como os ex-portistas Lisandro López e Aly Cissoko, tendo esta temporada contratado o francês Yohann Gourcuff.

Nome: Olympique Lyonnais.

Ano de fundação: 1899.

Estádio: Stade De Gerland.

Títulos: Campeonato francês (7); Taça de França (4); Taça da Liga Francesa (1); Supertaça francesa (7).

Treinador: Claude Puel (França).

Jogadores principais: Hugo Lloris, Yohann Gourcuff e Lisandro López.

Historial com Benfica: Não há registos.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 20:32

Agosto 26 2010

O Benfica conheceu esta quinta-feira os adversários na fase de grupos da Liga dos Campeões 2010/2011. O sorteio, realizado no Fórum Grimaldi, no Mónaco, ditou o campeão português (estava no pote 2) no grupo B, juntamente com os franceses do Lyon (cabeça-de-série), os alemães do Schalke 04 (pote 3) e os israelitas do Hapoel (pote 4), com jogos a serem disputados entre meados de Setembro e início de Dezembro.

O Lyon, vice-campeão francês, tem sete títulos nacionais, quatro Taças de França e uma Taça da Liga. O Schalke 04, fundado em 1904, oriundo da cidade de Gelsenkirchen, foi segundo classificado na ‘Bundesliga’, não participou nas competições europeias em 2009/2010. O Hapoel de Telavive, campeão istraelita, é um dos estreantes na Liga dos Campeões, e chega a esta fase depois de ter iniciado a participação na 2ª pré-eliminatória tendo eliminado sucessivamente o Zeljeznicar, Aktobe e Salzburg. O Benfica nunca defrontou estas três equipas na longa e vitoriosa história que tem nas competições europeias.

A fase de grupos é disputada por 32 equipas (apenas 12 repetem a presença da temporada transacta e seissestreantes absolutos), representantes de 18 federações, divididas em oito grupos de quatro, e que jogam no sistema todos contra todos a duas voltas. Os dois primeiros classificados garantem o apuramento para os oitavos-de-final, numa fase já a eliminar, com as duas mãos agendadas para Fevereiro e Março do próximo ano. A grande final realizar-se-á no dia 28 de Maio (um sábado), tendo como palco o mítico Estádio de Wembley, em Londres.

- Datas da Fase de Grupos:
1ª jornada (14-15 Setembro 2010)
2ª jornada (28-29 Setembro 2010)
3ª jornada (19-20 Outubro 2010)
4ª jornada (02-03 Novembro 2010)
5ª jornada (23-24 Novembro 2010)
6ª jornada (07-08 Dezembro 2010)

- Grupo A
Inter (ITA)
Werder Bremen (ALE)
Tottenham (ING)
Twente (HOL)

- Grupo B
Lyon (FRA)
BENFICA (Portugal)
Schalke 04 (ALE)
Hapoel (ISR)

- Grupo C
Man. United (ING)
Valência (ESP)
Gl. Rangers (ESC)
Bursaspor (TUR)

- Grupo D
Barcelona (ESP)
Panathinaikos (GRE)
Copenhaga (DIN)
Rubin Kazan (RUS)

- Grupo E
Bayern (ALE)
Roma (ITA)
Basileia (SUI)
Cluj (ROM)

- Grupo F
Chelsea (ING)
Marselha (FRA)
Spartak Moscovo (RUS)
Zilina (SLV)

- Grupo G
AC Milan (ITA)
Real Madrid (ESP)
Ajax (HOL)
Auxerre (FRA)

- Grupo H
Arsenal (ING)
Shakhtar Donetsk (UCR)
Sp. Braga (POR)
Partizan (SER)

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 20:19

Agosto 26 2010

O avançado argentino do Sport Lisboa e Benfica, Javier Saviola, fez uma antevisão do jogo frente ao Vitória de Setúbal. Numa entrevista exclusiva à Benfica TV e ao Site Oficial do Clube, Saviola explicou que o grupo está unido e que quer a vitória.

“O grupo está muito bem, muito unido. Creio que o mais importante é conseguir um bom resultado no sábado e um bom resultado só pode ser ganhar, para nos dar confiança. No sábado queremos mostrar que somos uma equipa com muita qualidade e com muita vontade de obter bons resultados”, afirmou o atleta “encarnado”.

A equipa não tem feito tantos golos como na pré-época, mas esse, não é um facto que preocupe Saviola: “São etapas que passam pela equipa… o mais importante é criar oportunidades e tentar regressar aos golos que fizemos na temporada passada. Temos de estar tranquilos, porque sabemos que temos avançados que fazem golos a qualquer momento.”

Javier Saviola também afirmou que não tem dúvidas que esta partida vai ser o ponto de viragem: “Sim, eu penso que o que marca as equipas são as vitórias e com essas vitórias a equipa vai subindo o nível de confiança e por isso é fundamental ganhar no sábado.”

Em relação aos adversários de sábado, o jogador argentino sabe que são muito evoluídos, especialmente na defesa.

“Hoje em dia todas as equipas são difíceis, sobretudo defensivamente. Vão-nos obrigar a correr muito, por estarem cada vez mais evoluídos tacticamente e teremos de jogar a um grande nível.”

A táctica que o Benfica vai apresentar em campo não vai ter muitos segredos. O objectivo é criar falhas defensivas nos sadinos: “Temos de jogar no campo todo, bem abertos, para conseguirmos criar situações de golo. Temos de ter muita mobilidade, porque já sabemos que a maioria das equipas que vêm jogar ao Estádio da Luz fecham-se muito na defesa.”

Na última época, os campeões nacionais venceram por 8-1 o Vitória de Setúbal. Saviola explicou que não há jogos iguais. “Todas as partidas têm histórias distintas e nós já no ano passado, não sabíamos que íamos fazer tantos golos. Temos de respeitar o adversário, que vai ser digno e difícil, por isso o mais importante neste momento é a vitória”, explicou o número 30 do Benfica.

O Estádio da Luz cheio é fundamental para dinamizar e ajudar os jogadores a chegarem à vitória desejada: “O Estádio da Luz encanta-me! Podemos praticar um bom futebol, os adeptos vivem muito os jogos e por isso é muito importante vermos o Estádio cheio. A equipa vai dar o máximo, os adeptos têm de ter paciência e apoiar-nos para conseguirmos a vitória.”

Eduardo Salvio chegou há poucos dias ao Benfica, mas já recebeu diversos elogias do seu compatriota: “É um jogador muito potente, é muito forte no um para um, muito rápido e é seguramente uma grande ajuda para a equipa, assim como todos os reforços que chegaram. São todos jovens, com muita vontade de evoluir e oxalá que realizem uma boa época.”

A equipa está quase a conhecer os adversários da Liga dos Campeões. Saviola não tem preferências, porque são todas grandes equipas.

“Não tenho preferências. Sabemos que o Benfica está entre os mais fortes e também sabemos que todas as equipas são difíceis. São equipas muito competitivas, que estão habituadas aos grandes palcos europeus, por isso são todas difíceis”, afirmou o jogador benfiquista.

Com muitas presenças em jogos da Liga dos Campeões, Saviola sente-se muito feliz por voltar a competir nesta prova: “Quando cheguei ao Clube, o objectivo era voltar à Champions League, que é uma competição muito importante. Voltar a jogá-la e a senti-la deixa-me muito feliz e orgulhoso.”

O Sport Lisboa e Benfica joga frente ao Vitória de Setúbal no sábado, dia 28 de Agosto, pelas 21h15, num jogo relativo à terceira jornada da Liga portuguesa.

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 16:14

Agosto 26 2010

O plantel do Benfica voltou hoje a preparar a recepção ao V. Setúbal, no sábado, com César Peixoto integrado mas sob vigilância médica.
O lateral-esquerdo está na fase final de recuperação de tendinite na face posterior da coxa esquerda, pelo que trabalhou normalmente mas sob olhar atento dos responsáveis clínicos do clube. De fora continuam Roderick (mialgia na face posterior da coxa esquerda) e Alan Kardec (lesão tendinosa na face anterior da coxa esquerda). O central realizou corrida e trabalho individual de campo, enquanto o avançado fez treino condicionado. Balboa (lesão no menisco externo do joelho direito) continua em estado pós-cirurgia. O júnior Hélio Vaz voltou a ser chamado por Jorge Jesus para os trabalhos com o plantel principal.
Amanhã a equipa treina pelas 10 horas no Caixa Futebol Campus, no Seixal, sessão que volta a decorrer à porta fechada.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 16:07

Agosto 26 2010
O jornal espanhol “Sport.es” avança que o médio Alexander Hleb, dispensado do FC Barcelona, será cedido ao Benfica.
O bielorusso Hleb foi dispensado pelo Barcelona e poderá estar a caminho do Benfica, por empréstimo, segundo avança o jornal online “Sport.es”.
Sem hipóteses de actuar no campeão espanhol, o médio terá aceite a cedência ao actual campeão português.
Recorde-se que já na época passada Hleb esteve emprestado ao Estugarda, clube que já havia representado em 2000 e 2005. O jogador alinha no Barcelona desde a época 2008/2009, e antes disso jogou três temporadas pelo Arsenal.
Fonte: Rádio Renascença
publicado por Benfica 73 às 13:57

Agosto 26 2010

NÃO é a primeira vez nem será, porventura, a última que as circunstâncias me obrigam a partilhar com os caríssimos leitores algumas noções que me foram ensinadas na infância pelo meu avô, um grande educador no que diz respeito ao comportamento minimamente exigível ao mais comum dos adeptos do Benfica, quer em público quer em privado.

Ora aprendam, se quiserem, com este episódio ocorrido há muitos, muitos anos, quando a CUF do Barreiro militava na divisão principal e, pelo final de uma tarde cinzenta de domingo, o bordo de um barco fervilhante de indignação, regressávamos os dois a Lisboa depois de uma derrota do Glorioso no campo da CUF.

A falange benfiquista lotava o cacilheiro e tal como as águas de Tejo espelhavam o céu, as conversas, em tom alto e desabrido, espelhavam o desânimo, a revolta, a intolerância dos passageiros esbaforidos perante o resultado do jogo.

Sentados lado a lado, ouvíamos o troar dos debates exaltados e de tal modo que o barco parecia navegar por vontade própria, abafado que fora pela barulheira o roncar do motor. O chinfrim, a mim, não me dizia nada. Naturalmente o que eu queria, naquele instante confuso que precede todas as crises de fé, era ouvir a opinião do meu avô.

- Foi muito mau perder, não foi? – perguntei-lhe em voz baixa.

- Quanto mais o Benfica perde mais eu gosto do Benfica – respondeu-me num tom peremptório e suficientemente alto para que os passageiros mais próximos o ouvissem e se calassem, momentaneamente embaraçados pela tirada do ancião que não admitia discussões. Mesmo assim, passado o pasmo inicial, houve logo quem pretendesse arrastar o meu avô para concordâncias fáceis.

- Mas não acha que Fulano não jogou nada? E que Sicrano está gordo? E que Beltrano não tem categoria para vestir a nossa camisola?

À espera da resposta, cravaram-se no velho uma dúzia de pares de olhos espevitados pela curiosidade que não foi satisfeita.

- Olhe, amigo, para mim dizer mal de qualquer jogador do Benfica é mais feio do que cuspir na sopa.

E acabou-se ali a conversa. Pelo menos naquele recanto daquele cacilheiro naquela viagem depois de uma derrota do Glorioso no campo da CUF do Barreiro.

 

VEM-ME esta memória marítima, obviamente, a propósito do arranque oficial da época de 2010/2011 em que o Benfica já encalhou em três escolhos e o inesperado da situação tem motivado farta gritaria, tal como acontece quando o caso é de aflição. E, na verdade, é. O Benfica já perdeu em duas jornadas desta Liga dois jogos, ou seja, soma em Agosto o mesmo número de derrotas com que, na temporada passada, chegou ao fim das 30 jornadas, em Maio.

Se Jorge Jesus fosse um sádico iluminado, restava-lhe agora somar de rajada os 4 empates contabilizados no campeonato de 2009/2010 e, depois, com um grande descaramento, abalançar-se a uma série de 24 jornadas seguidas só com vitórias, repetindo o registo da prova anterior, para festejar uma vez mais o título no Marquês de Pombal transportando Roberto Jimenez ao colo.

Lamentavelmente, não será este o cenário mais verosímil…

O guarda-redes espanhol que chegou ao Benfica para ser uma solução é, hoje, um problema, e dos grandes, que afecta não só a equipa toda como, de forma silenciosa e tremenda, está também a afectar a imagem de autoridade e a pôr em causa a voz do comando de Jorge Jesus. E essa perda de credibilidade do seu treinador era, justamente, a pior coisa que podia acontecer ao Benfica, brilhante campeão nacional em título e mais do que desejoso de repetir a conquista para se reafirmar como potência interna.

É que o Benfica não ganha dois títulos nacionais seguidos há um quarto de século, desde as épocas de 1982/1983 e 1983/1984, ao tempo de Sven-Goran Eriksson.

Neste pequeno desastre de arranque – e para já não é mais do que isto -, o Benfica só se pode queixar de si mesmo porque, atendendo às circunstâncias, até lhe fica mal chorar-se dos penalties que ficaram por assinalar no jogo com a Académica e no jogo com o Nacional da Madeira.

Essa, não é de todo, a conversa de um campeão que deveria ter assumido mais cedo, muito mais cedo, por princípios de Julho, desde o jogo com o Sion e daquela chapelada patética, que o dono da baliza não estava encontrado e que o erro de casting reclamava de correcção imediata e sem hesitações. São coisas que acontecem e não há que temer resolvê-las antes que a tempestade num copo de água se transforme num furacão de proporções assombrosas. E é isso que temos hoje.

A grande vítima dos azares de Roberto é, sem qualquer espécie de dúvida, Jorge Jesus, apontado como a força contratadora do jogador e, depois, perante o avolumar dos lapsos, apontando como a única força que contrariou o bom senso, apostando no guarda-redes que foi desencantar a Saragoça e que, ele próprio, Jorge Jesus, reconhecerá com mágoa mas sem esforço que é hoje a maior anedota do futebol português.

Tudo isto era dispensável, não era?

Eu dispensava, por exemplo, ter de ouvir as opiniões enternecedoras de Quique Flores, sugerindo, desde Madrid, «um novo voto de confiança que o ajudará a concentrar-se», quando o mesmo Quique Flores, na temporada de 2008/2009, foi bem menos paciente com Quim, afastando-o da equipa depois de uma curta série de jogos infelizes – goleado por 6 golos pela selecção do Brasil, por 5 golos pelos gregos do Olympiakos e protagonista infeliz de um Benfica-Vitória de Setúbal que terminou empatado, 2-2, e que afastou a equipa da liderança do campeonato.

Enfim… é o que acontece a quem se põe a jeito para ouvir sermões de vozes desautorizadas pela experiência histórica.

Vai ser difícil o trabalho do sucessor de Roberto, seja ele qual for, na baliza do Benfica. Mas não será esse facto que impedirá o Benfica de, rapidamente, se recolocar sobre carris e avançar com confiança para os seus objectivos ligeiramente embaciados depois do vapor destes primeiros jogos. O campo de manobra de Jorge Jesus é ainda largo e basta-lhe cumprir com o que prometeu na pré-temporada para que os ânimos serenem dentro e fora do balneário. Podem não estar lembrados, caríssimos leitores, mas o treinador do Benfica avisou bem cedo que só teria a equipa a jogar como ele gosta e como ele quer lá por meados de Setembro.

E basta consultar o calendário… na quinta jornada do campeonato, a 19 de Setembro, o Benfica receberá, na Luz, o Sporting e será, precisamente, nessa ocasião que a coisa ou vai ou racha. Até lá, o melhor a fazer é aguardar sem fazer ondas, não vá o barco entornar-se.

 

O Sporting de Braga surpreendeu na eliminatória com o Celtic, impressionou na eliminatória com o Sevilha, está, portanto, com toda a justiça, na fase de grupos da Liga dos Campeões. Resta saber como é que a equipa de Domingos de aguentará em duas competições exigentes, uma nacional, a outra das portas para fora. Na temporada última, houve quem visse no facto de o Braga ter sido afastado das lides europeias logo no Verão, a explicação para uma carreira interna absolutamente incrível que durou pelo Outono, Inverno e só terminou pelo final da Primavera. Mas agora não é momento para calculismos deste género. É momento para dar os parabéns ao Sporting de Braga.

Autor: Leonor Pinhão

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 11:57

Agosto 26 2010

 

Pote 1
Inter (Ita)
Barcelona (Esp)
Manchester United (Ing)
Chelsea (Ing)
Arsenal (Ing)
Bayern Munique (Ale)
Milan (Ita)
Lyon (Fra)

Pote 2
Werder Bremen (Ale)
Real Madrid (Esp)
Roma (Ita
Shakthar Donetsk (Ucr)
Benfica (POR)
Valência (Esp)
Marselha (Fra)
Panathinaikos (Gre)

Pote 3
Tottenham (Ing)
Rangers (Esc)
Ajax (Hol)
Schalke 04 (Ale)
Basileia (Sui)
Sp. Braga (POR)
Copenhaga (Din)
Spartak de Moscovo (Rus)

Pote 4
Hapoel Tel-Aviv (Isr)
Twente (Hol)
Rubin Kazan (Rus)
Auxerre (Fra)
Cluj (Rom)
Zilina (Svq)
Partizan (Ser)
Bursaspor (Tur)

publicado por Benfica 73 às 11:45

Agosto 26 2010

Enquanto trabalham na contratação de um reforço para a baliza, os encarnados estão a procurar colocação para o espanhol Roberto. Os responsáveis pela SAD benfiquista não querem que o jogador, titular nos três primeiros jogos da época, fique parado e consideram que Roberto, de 24 anos, tem mercado em Espanha, não obstante o arranque em falso na Luz. O Benfica investiu 8,5 milhões de euros na contratação do ex-At. Madrid e querem receber juros. A melhor forma é mantê-lo em atividade.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 09:50

Agosto 26 2010

Jorge Jesus não vai poder contar com Maylson, ao contrário do que tudo fazia prever face às negociações adiantadas entre Benfica e Grémio. Tal como Record ontem anunciou, os encarnados tiveram um emissário nas negociações com o clube brasileiro e chegaram a avançar com uma propostas de 2,5 milhões de euros por metade do passe do atleta. O representante em causa, mandatado pelas águias, foi o empresário Costa Aguiar, um agente próximo do treinador do Benfica.

Contudo, a aquisição de Maylson nunca criou unanimidade entre a SAD benfiquista, com a maioria a desconfiar de um jogador que em 3 anos fez pouco mais de 20 jogos. Na Luz, há também quem defenda que após o forte investimento realizado esta época em aquisições não se deve gastar mais dinheiro, muito menos em jogadores cuja qualidade suscita dúvidas. O médio campeão do Mundo Sub-20 era visto como mais um suplente e para uma posição (lado direito do meio-campo) para a qual chegou recentemente Salvio.

Face à insistência de Jesus, que vê no jogador do Grémio qualidades que mereciam a aposta, Luís Filipe Vieira acabou por aceder e delegou em Costa Aguiar poderes para negociar. Contudo, o presidente benfiquista acabou por arrepender-se e ser sensível às muitas vozes internas que alertavam para o risco elevado que representava o investimento que nunca ficaria em menos de 2,5 milhões de euros por apenas parte do passe do jovem canarinho.

Desta forma, e depois de terem sido descartados outros nomes para o lugar que era de Ramires, como foi o caso de Elias (Corinthians), tudo leva a crer que Jesus vai ter que encontrar dentro do atual plantel a solução para aquela posição, apesar de não existir um jogador com características semelhantes ao do agora jogador do Chelsea. Partindo do princípio do 4x4x2 que prevaleceu nos 3 primeiros oficiais dos encarnados, o treinador benfiquista terá que optar por jogadores como Ruben Amorim, Carlos Martins ou Salvio para desempenhar aquela função no miolo.

Situação gera comunicado

Face às notícias de ontem sobre Maylson, a SAD encarnada entendeu emitir um comunicado onde classificava de “mais uma especulação” o interesse e negociações para a transferência do médio brasileiro. “O Benfica vem esclarecer que o jogador Maylson não está, nem esteve, nos seus planos. Que não fez qualquer proposta pelo jogador e tudo o que hoje (ontem) é publicado não passa de mera especulação”, pode ler-se num comunicado lançado semanas depois de anunciado o interesse do Benfica no jogador.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 09:47

Agosto 26 2010

Na época passada, com Carlos Azenha ao leme do V. Setúbal, resultado histórico na Luz: 8-1. Os encarnados, com Jesus a obrigar a equipa manter o pé no acelerador a partir do banco dos suplentes, ganharam com estrondo e Cardozo, que chegara à 3.ª jornada da Liga em branco, fez três golos.
Coincidências, pois, com o momento actual. A jornada é a mesma, a data é muito próxima - jogo de 2009/10 na Luz aconteceu a 31 de Agosto, agora será a 28, próximo sábado - e o ponta-de-lança paraguaio também chega ao encontro em branco e com sede de golos.
Se o ponta-de-lança paraguaio do Benfica pudesse escolher um adversário para a terceira ronda do campeonato, poucas dúvidas teríamos de que seria o Vitória de Setúbal. Não por falta de consideração ao clube ou aos jogadores agora orientados por Manuel Fernandes, mas somente porque os grandes goleadores têm sempre um jeito especial para marcar a determinados clubes.
Jardel era um cliente assíduo da baliza de Jorge Silva e do Salgueiros, Liedson gosta, por exemplo, de fazer a desfeita precisamente ao Benfica.
No caso de Óscar Cardozo, é o Vitória de Setúbal, que já sofreu seis golos do paraguaio e todos na Liga. E na época passada até falhou uma grande penalidade na partida do Bonfim, que terminou 1-1 e ameaçou a carreira dos encarnados na luta pelo título.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:34

Agosto 26 2010

Um possível empréstimo do guarda-redes internacional brasileiro Doni, de 30 anos, da AS Roma, foi hipótese que se colocou durante a passada quarta-feira para a Luz, mas, ao que A BOLA apurou, afigura-se nesta altura como muito difícil, se não mesmo completamente descartada.
Isto porque para chegar alguém mais para a baliza encarnada terá primeiro de sair... Roberto, espanhol contratado esta época e com dificuldades em se afirmar. O cenário de um empréstimo para um clube espanhol tem sido equacionado, mas o tempo não corre a favor.
Sob contrato com a Roma até 2013 mas remetido à condição de terceiro guarda-redes da equipa - Lobont e Júlio Sérgio estão à sua frente na luta pela titularidade -, uma eventual cedência ao clube da águia até era bem vista pelo vencedor da Copa América 2007 pelo escrete.
«O Benfica é um grande clube, dispensa apresentações. Seria óptimo para Doni. Mais ainda por poder jogar na Champions», disse-nos o seu agente FIFA, Ovidiu Colucci.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:28

Agosto 26 2010

O médio Hassan Yebda aguarda com expectativa que o seu futuro se resolva, não faltam interessados em contratá-lo. O franco-argelino é cobiçado em Itália, por Lazio e Nápoles, mas também em Inglaterra (Aston Villa) e Espanha (Málaga).

Enquanto o seu companheiro na seleção argelina, o central Halliche, já foi integrado no plantel do Fulham, Yebda, de 26 anos, espera que seja colocado. Em declarações ao jornal “Compétition”, não quis abrir o jogo.

“Até 31 de agosto [dia em que encerra o mercado de transferências], não falarei do meu futuro”, disse Yebda. O centro-campista atuou pela seleção magrebina, no recente particular com o Gabão, e garante estar “em forma” para defrontar a Tanzânia.

Yebda, que na temporada passada esteve cedido ao Portsmouth, continua a treinar-se no Seixal, à espera de luz verde sobre o seu futuro. O Nápoles é um dos clubes que está na corrida à contratação do jogador. A imprensa italiana já deu conta de um acordo entre napolitanos e encarnados. O agente FIFA Filippo Fusco, intermediário do Nápoles, diz que Yebda seria “grande contratação”. “É um jogador com enorme capacidade física”, sublinhha o empresário à Rádio Kiss Kiss.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 08:52

Agosto 26 2010

Contra todas as expectativas, Makukula não chegou a acordo com o Kayserispor, equipa que representou na última época, e onde se tornou o melhor marcador da liga turca. O clube, que já garantiu Zalayeta, dificilmente terá condições de contratar o avançado de 29 anos.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 08:47

Agosto 26 2010

publicado por Benfica 73 às 08:25
Tags:

BENFICA 73
contador grátis
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...