Agosto 25 2010

Já por quatro vezes, chamei a atenção nesta coluna semanal, para o que vai ser esta época futebolística. Começou o Campeonato e a razão que já julgava ter (viram a 1.ª entrevista do novo presidente da Liga), confirmou-se.

Lembrem-se, o “Apito Dourado” acabou e tal como vaticinava o “impoluto” Juiz Herculano Lima, a “montanha pariu um rato”. Todos ilibados, inocentes, ofendidos, perseguidos e ainda, esse será o próximo passo, com direito a indemnizações pagas pelo erário público. Nós!

Todos vimos como ganhou o clube do presidente da Liga, do Conselho de Justiça e da directora Executiva da Liga e não ganhou o nosso. Eles jogaram bem e nós mal, não foi? Pois, e quando foi preciso marcar um penálti (inexistente), Paulo Baptista ajudou à “goleada” de 1-0 e à meia-goleada de 1-1, não assinalando uma penalidade máxima a favor dos navalistas.

Quando digo inexistente é para poder aceitar como limpo o 2.º golo academista (alheio a esta polémica), já que o novo reforço “estudante” teve atitude idêntica do jogador da Naval, que viu ser apontada uma grande penalidade, contra a sua equipa e viu também outra, não ser assinalada a favor da sua.

Se dúvidas havia, sobre os alertas por mim feitos, nesta coluna, bastou a 1.ª jornada para tudo se começar a vislumbrar. Começou o primeiro capítulo da “novela” anunciada por Pôncio Monteiro, há menos de um mês: “Este ano, está outra vez tudo controlado”. Estas palavras foram proferidas, particularmente, num encontro de convivas, onde se encontrava um conhecido comum.

Também Cosme Machado, portista assumido e doente (negue-o se for capaz!), no dia seguinte ao jogo, proferiu a lapidar frase, num café de Famalicão: - “Comigo a apitar, o Benfica ganha se eu deixar.”

O recado está dado. Não “abram os olhos até ao branco”, como diz o meu amigo Pedro Coelho, sócio fundador, e no fim do ano estamos a mal-dizer a equipa e o treinador. Já todos assistimos a divórcios de casamentos que pareciam perfeitos…

Autor: António Melo

Fonte: Jornal O Benfica

publicado por Benfica 73 às 22:53

Agosto 25 2010

Nem os portistas mais convictos nem os benfiquistas mais céticos, do alto das suas conjeturas e adivinhações, poderiam prever que os do Norte consumassem, ao encerrar da sua jornada, uma vantagem pontual que já pode considerar-se bastante interessante (seis pontos é mais coisa de segunda metade de campeonato), e que os do Sul contabilizassem já – nos mesmos dois jogos – um número de derrotas semelhante ao de toda a prova a época passada. Se a dupla vitória do FC Porto nada tem de anormal, até porque Villas-Boas parece gozar da estrelinha dos predestinados para começar a ganhar ainda antes de mostrar serviço (exceção feita à Supertaça, em que manietou o Benfica), a dupla derrota do campeão nacional veio lançar nuvens sobre “o novo ciclo” e dúvidas sobre algumas das mudanças operadas por Jorge Jesus.

É verdade que Gaitán e Jara (este um jogador de fibra e de combate, como qualquer adepto gosta de ver) ainda estão longe de fazer esquecer Di María e Ramires. Não é menos certo que, até à próxima terça-feira, 31, ainda pode haver quem sonhe com outras paragens e, fundamentalmente, com outros ordenados, acabando por se deixar afetar. Depois, há que ter em consideração as novidades (um sistema 4x3x3 mas à moda de Jorge Jesus) e as falhas (a pressão alta que tantos frutos deu no passado recente) da responsabilidade de Jorge Jesus. Dirão os mais entusiastas que o fator sorte não tem ajudado e que as bolas que entravam antes ficam agora “à porta”. Pode, também, começar a fazer-se coleção dos penáltis que ficam por marcar a favor do Benfica, enquanto são assinalados a favor dos rivais.

Com tudo isto, o alvo mais imediato para o “tiro ao boneco” é mesmo Roberto. Quero acreditar que uma gestão vitoriosa e corajosa não teve um assomo de loucura quando decidiu pagar 8,5 milhões por um guarda-redes. Acredito que, com tempo e com muito trabalho nos treinos, Roberto possa ainda vir a “justificar os cacaus”. Acontece que não só foi a contratação mais cara da época benfiquista como lhe cabe em sorte a substituição de Quim, que (injustamente) nunca terá sido um bem-amado mas soube ir conquistando o respeito até dos que não eram seus fãs. A comparação é desastrosa para o espanhol, que grita de mais, treme de mais, hesita de mais, enerva-se de mais, enerva de mais os outros, paralisa de mais… e sofre golos a um ritmo insuportável para o Benfica. Que, como já se percebeu, não tem mais tempo para o levar ao colo, sob pena de todos os prejuízos com os insucessos da época se juntarem à fatura do guardião.

A ideia de um empréstimo de Roberto com regresso lá mais para diante e a descoberta de um experiente que dê garantias imediatas parece a melhor solução. Mas ainda será possível?

Autor: JOÃO GOBERN

publicado por Benfica 73 às 22:51

Agosto 25 2010

Na última edição do semanário «Expresso» ninguém pode ficar indiferente a uma entrevista do “ressuscitado” Pinto da Costa falando com todo o desplante da sua «preocupação» pela arbitragem portuguesa, da sua falta de qualidade e das suspeitas de protecção a alguns clubes dando a entender que o Benfica tem sido o mais beneficiado! É preciso não ter ponta de vergonha para dizer certas coisas com a “maior cara de pau” do Mundo. Um indivíduo que só não foi condenado pelos tribunais portugueses porque os juízes não validara as escutas telefónicas que tão claramente o denunciaram como a pessoa que durante anos e anos manipulou a seu bel prazer as arbitragens, os dirigentes dos árbitros, os Conselhos de Disciplina e de Justiça e que, juntamente com o seu aliado Adriano Pinto, já falecido, deram «xitos» atrás de «xitos» como eles diziam a qualquer que ousasse pôr ordem nesse regabofe! Essas declarações, do ainda presidente do FC Porto, indignaram muita gente que ainda acredita na regeneração do Futebol Português, mas preocupou muitos outros que pensavam que o «monstro» já estava morto! Pelos vistos ainda estrebucha!

Jovens de esperança

Durante quinze dias assisti na cidade de Maputo aos Jogos da CPLP, onde participaram cerca de mil atletas de várias modalidades, mas de onde destaco seis jogadores do Benfica no Futebol, contribuindo esses de forma decisiva para a conquista da medalha de ouro para as cores portuguesas. Não poderia deixar de manifestar a minha enorme satisfação por ver tanta qualidade nestes jovens Sub-17 - que foram, sublinhe-se, superiormente dirigidos pelo nosso antigo jogador Emílio Peixe - e que nos dá grande esperança no futuro!

Foram todos eles extraordinários na forma como ultrapassaram dificuldades que nunca imaginariam ter. Campos pouco tratados, adversários duros e de grande fulgor físico, e, sobretudo, o contacto com uma realidade bem diferente da que vivem em Portugal no seu dia-a-dia. Essa experiência nunca a irão esquecer.

Autor: João Diogo

Fonte: Jornal O Benfica

publicado por Benfica 73 às 21:33

Agosto 25 2010

O cartaginês Aníbal tinha apenas 26 anos quando comandou a sua legião de elefantes, atravessando os Alpes em plena invernia, para conquistar Roma, feito que nunca chegou a cumprir. Alexandre, o Grande, tinha apenas 33 anos quando morreu de causas misteriosas, depois de ser senhor absoluto do mundo conhecido, com estatuto de quase divindade.

Agora querem transformar um treinador jovem, depois de uma vitória isolada mas nem por isso menos merecedora de reflexão e análise, num chefe carismático, num líder natural de homens. Um aspecto ficou à vista nesta primeira aparição a valer: o jovem treinador do FCP incute nos seus jogadores uma agressividade, um sentimento próximo da raiva que talvez o deixe talhado para vir um dia a comandar a selecção da Nova Zelândia, herdeira, como se vê no râguebi, de uma ancestral tradição guerreira.

Mas deverá ser assim o futebol? Se assim não fosse, como poderia o jovem treinador, nos comentários imediatamente a seguir ao jogo, falar, calculadamente, de um “grito de revolta”. Mas revolta contra quê? Contra o título tão justamente conquistado pelo Benfica na época anterior? Contra o facto de os resultados recentes do Benfica, na pré-época, terem feito vibrar, legitimamente, os benfiquistas? Contra o facto de o Benfica ter reocupado na vida desportiva portuguesa o lugar que por direito lhe pertence? Se está aí a causa da revolta, então até somos capazes de tentar perceber. Só que, aí, a revolta, em boa verdade, devia ter outro nome.

Daqui para a frente, semana após semana, de forma continuada, consistente e sem excessos de agressividade, é que se vai ver quem tem elefantes em número suficiente para chegar a Roma. O que vai contar é o trabalho, a constância, o talento e a perseverança. De boas gargantas precisam os galos, mas esses já estão no emblema da Selecção de França há muitos anos, mesmo tendo saído de crista murcha da África do Sul.

Autor: José Jorge Letria

Fonte: Jornal O Benfica

publicado por Benfica 73 às 21:22

Agosto 25 2010

Fora dos planos de Jorge Jesus, o médio argelino confirmou que vai deixar o Benfica sem, no entanto, revelar o seu destino.
«O meu futuro será conhecido a 31 de Agosto. Tenho muitas equipas interessadas o que me deixa satisfeito», disse Hassan Yebda em declarações ao jornal argelino Competition.
Nos últimos dias, a imprensa italiana tem dado como certa a sua transferência para o Nápoles, porém, o internacional argelino não quis confirmar o seu destino: «Não posso falar do meu futuro, só posso dizer que vou para um clube europeu de prestígio.»
Yebda, que tem contrato válido com o Benfica até Junho de 2012, tem ainda sido apontado a vários clubes ingleses e alemães.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 21:05

Agosto 25 2010

 

Todas as nomeações para a 3.ª jornada:

Nacional–V. Guimarães, Hugo Miguel (AF Lisboa)

Benfica–V. Setúbal, Vasco Santos (AF Porto)

Beira-Mar–Académica, Luís Catita (AF Évora)

P. Ferreira–Portimonense, André Gralha (AF Santarém)

Sp. Braga–Marítimo, Duarte Gomes (AF Lisboa)

Olhanense–U. Leiria, Hugo Pacheco (AF Porto)

Rio Ave–FC Porto, Jorge Sousa (AF Porto)

Naval–Sporting, Elmano Santos (AF Madeira)

publicado por Benfica 73 às 20:57

Agosto 25 2010

O empresário do guarda-redes Doni, Ovidiu Colluci, mostrou abertura para negociar o jogador brasileiro para o Benfica, salientando a notoriedade da formação portuguesa.

"O Benfica é um grande clube. Se chegar uma boa proposta, Doni poderá sair", referiu o agente do guardião da AS Roma à Rádio Renascença, lembrando, contudo, que "neste momento ainda não há nenhuma proposta concreta".

Recorde-se que as águias procuram um guarda-redes experiente e com provas dadas para a baliza, depois das exibições menos conseguidas de Roberto. Doni, de 30 anos, é o alvo e pode chegar por empréstimo do clube giallorosso, pois no clube romano é visto como opção secundária para a baliza.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 20:55

Agosto 25 2010

Os encarnados continuam a preparar à porta fechada o jogo de sábado com o V. Setúbal, a contar para a 3.ª jornada do campeonato (21.15).

Segundo o site do Benfica, César Peixoto fez treino condicionado, por se encontrar a recuperar de uma tendinite na face posterior da coxa esquerda. Roderick Miranda realizou corrida e fez trabalho individual de campo, encontrando-se com uma mialgia na face posterior da coxa esquerda. Javier Balboa continua em estado pós-cirurgia e Alan Kardec realizou treino condicionado, devido a uma lesão tendinosa na face anterior da coxa esquerda. O atleta Hélio Vaz integrou os trabalhos às ordens de Jorge Jesus.

A equipa volta a treinar-se amanhã, às 10 horas (à porta fechada).

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 12:21

Agosto 25 2010

Maylson está a um pequeno passo de se tornar jogador do Benfica. Ao que Record apurou durante o dia de ontem, o Benfica encetou negociações com o Grémio de Porto Alegre para a negociação de metade do passe do atleta que deverá custar ao encarnados cerca de 2,5 milhões de euros. A outra metade do passe do promissor médio brasileiro é pertença de um conjunto de empresários no qual está incluído o ex-treinador do Sporting de Braga Alberto Pazos. Maylson esteve longe de ser uma prioridade para a SAD benfiquista. Elias, do Corinthians, foi a primeira opção para ocupar o lugar de Ramires, mas a admiração de Jorge Jesus pelo jogador do Grémio acabou por ser determinante. Com a negociação dos direitos desportivos do jogador, falta apenas chegar a acordo com o atleta, o que não será difícil, já que se prevê um salário perfeitamente dentro dos limites praticáveis média do plantel do emblema benfiquista. Pouco utilizado. A aposta em Maylson por parte de Jorge Jesus revela-se surpreendente e, em parte, arriscada. O jovem médio brasileiro começou a jogar na equipa principal do Grémio com apenas 18 anos mas tem sido utilizado a espaços, não sendo um titular indiscutível da equipa até há bem pouco tempo orientada pelo ex-jogador do Sporting Paulo Silas. Durante todo este ano foi titular em apenas 9 jogos, marcando 2 golos. O Benfica encontra assim um substituto direto para Ramires, transferido para o Chelsea, embora a titularidade na Luz esteja longe de ser um dado adquirido para este médio que pode jogar pela direita ou mais interior. As próximas horas vão ser decisivas, mas não é crível que o Benfica venha a falhar uma aquisição que se assemelhava fácil desde o início para os atuais campeões nacionais. Será o 7.º reforço dos encarnados para 2010/11.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:50

Agosto 25 2010

Depois da controversa saída de João Moutinho para o FC Porto, o Sporting poderia ter negociado mais um ativo com um dos rivais na luta pelo título. As boas relações entre os leões e o Benfica permitem criar plataformas de entendimento entre os dois clubes e perante as necessidades atuais dos plantéis de Paulo Sérgio e de Jorge Jesus, esteve em equação a troca de Yannick por Makukula. No entanto, o possível negócio entre os dois eternos rivais abortou à nascença devido à relutância das águias em cederem um elemento que poderia fazer a diferença na formação verde e branca e também devido à irregularidade exibicional demonstrada pelo camisola 20 leonino. A saída de Di María deixou uma vaga difícil de preencher no campeão nacional e as características de Yannick encaixam nas necessidades do Benfica para os corredores ofensivos. Por outro lado, é do conhecimento público que o Sporting procura um avançado com as características do internacional português: alto, possante e com faro de golo. Depois de uma boa temporada na Turquia – onde se sagrou o melhor marcador do campeonato ao serviço do Kayserispor – Makukula, de 29 anos, está muito bem cotado em terras turcas e a hipótese de rumar a Alvalade não era do total agrado do atacante que custou 4,5 milhões de euros ao Benfica, em 2007/08.

Fote: Record

publicado por Benfica 73 às 10:23

Agosto 25 2010

Doni é a solução encontrada pelo Benfica para a baliza. Ao que Record apurou, o guarda-redes da Roma é o eleito pelos responsáveis benfiquistas para reforçar o sector que mais problemas tem dado na Luz, neste início de temporada. Os encarnados já encetaram contactos com o emblema italiano que se mostrou disponível para ceder o guardião a título de empréstimo, uma vez que as apostas de Claudio Ranieri parecem recair sobre Bogdan Lobont e Júlio Sérgio. Relegado para segundo plano, o internacional canarinho vê com bons olhos a mudança para Portugal, onde pode jogar com maior assiduidade e participar na Liga dos Campeões, reabrindo assim as portas do escrete.

No entanto, para consumar a aquisição de Doni, o Benfica necessita de resolver o problema de Roberto. Sem espaço de manobra depois dos erros cometidos, a SAD benfiquista tenta encontrar uma saída que pode passar por um empréstimo a um emblema espanhol, onde o camisola 12 encarnado tem mais mercado. Nas últimas horas, os contactos multiplicaram-se e afigura-se como muito provável a cedência do guarda-redes que custou 8,5 milhões ao Benfica há poucos meses.

Doni enquadra-se no perfil pretendido depois do flop espanhol. Trata-se de um guarda-redes experiente (30 anos) com provas dadas e habituado à pressão. Outra das premissas pretendidas por Luís Filipe Vieira passava por não gastar mais dinheiro em reforços para a baliza, o que será cumprido face ao acordo para empréstimo. O salário do jogador também não será problema, já que a Roma está disposta a chegar a um entendimento para dividir os encargos salariais do guardião canarinho.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:19

Agosto 25 2010

 

 

publicado por Benfica 73 às 09:24

Agosto 25 2010

O Benfica tem de tomar rapidamente uma decisão sob pena de poder perder para o futebol alemão o médio Maylson. O jogador de 21 anos, que Jesus tem apontado como alvo preferencial, é também desejado pelo Hoffenheim, da Bundesliga, emblema que mantém relação estreita com o empresário do futebolista, Jorge Machado, e com os parceiros financeiros do Grémio.
Prova disso foi a venda, há alguns anos, do passe de Carlos Eduardo, jogador à data também apontado ao Benfica, do Grémio para o clube germânico, que agora, com a colaboração de Jorge Machado, conseguiu fazer a venda do seu passe para o Rubin Kazan da Rússia por 25 milhões de euros.
O empresário terá aproveitado a presença na Alemanha para apresentar o nome de Maylson e as negociações já começaram, mesmo que o grupo de investimento que tem conversado com o clube da Luz e que detém metade do passe do médio brasileiro admita ainda uma resposta dos encarnados até final da semana.
Aliás, o Benfica terá de mostrar o seu interesse a curto prazo, caso contrário Jorge Jesus poderá perder um dos futebolistas que acredita estarem à altura para render Ramires.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 09:22

Agosto 25 2010

Oblak, o guarda-redes esloveno que o Benfica contratou no início deste ano, vai ser emprestado ao Beira-Mar até final da temporada. Apesar de depositarem grandes esperanças no jovem prodígio esloveno, os responsáveis encarnados entendem que o melhor para o jogador é transferi-lo, de forma a poder ganhar ritmo competitivo no principal escalão do futebol português. O guarda-redes internacional Sub-21 pela Eslovénia foi apresentado aos adeptos, antes do confronto com o Monaco, e seguiu para estágio na Suíça, com o plantel liderado por Jorge Jesus, mas não fica no plantel principal, até por ter apenas 17 anos. A prioridade dos responsáveis benfiquistas passa por ver o guardião em ação nos próximos tempos, até porque Oblak é tido como uma aposta para o futuro. Quando chegou à Luz, o esloveno era titular indiscutível do Olimpija e estava a ser insistentemente apontado como possível reforço do Liverpool. Face à concorrência de mercado, os encarnados avançaram para a contratação e, agora, vão emprestá-lo ao Beira-Mar, onde terá mais oportunidades de jogar na Liga.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 09:10

Agosto 25 2010

O Benfica e o Bordéus estão a discutir verbas para a transferência de Wendel para a Luz. Os dois clubes ainda não chegaram a acordo, embora o mesmo possa ser alcançado nos próximos dias, o que colocaria o esquerdino no plantel de Jorge Jesus.

“É possível a transferência. Ainda não há acordo entre os dois clubes, mas existe uma proposta que está a ser analisada”, afirmou ontem a Record Christophe Mongai, o representante do jogador em França, que trabalha com Roberto Assunção, empresário brasileiro que agencia o atleta.

O Bordéus está a tentar dificultar a saída do brasileiro, tal como o presidente dos girondinos, Jean-Louis Triaud já tinha garantido ao nosso jornal, quando assegurou que o “clube não está a pensar vender o jogador”.

No entanto, esta pretensão do emblema francês esbarra na vontade do atleta em sair do clube, com o qual tem contrato até 2012. Wendel, recorde-se, afirmou recentemente que tinha terminado o ciclo no Bordéus.

Depois de ter representado o Nacional em 2004/05, Wendel espera, agora, que possa regressar a Portugal e, apesar do interesse de outros clubes, inclusivamente no futebol francês, o jogador já informou que, no que depender de si, a escolha está feita.

“Existe interesse do Benfica no Wendel e o contrário também é verdade. O jogador quer ir para o Benfica, porque é um grande clube, com grandes adeptos e que ele considera ser um dos melhores da Europa. Além disso, vai estar na Liga dos Campeões”, disse Christophe Mogai.

Apesar de confirmar as negociações, o agente prefere não falar nas verbas envolvidas, até porque “essa é uma questão que tem de ser divulgada pelo Bordéus”.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 09:07

Agosto 25 2010

O Benfica venceu ontem a Taça Centenário da AF Lisboa, ao levar a melhor sobre Belenenses, por 3-2, depois de na véspera ter batido os russos do Dínamo de Moscovo por 6-5. Uma conquista celebrada com duas vitórias. Desde cedo que ambos os conjuntos mostravam vontade de vencer, tendo sido por intermédio dos capitães, primeiro Jardel (Belenenses) e depois Pedro Costa (Benfica), que iniciaram a contagem. Paulo Fernando e Alípio Matos apostaram em dar grande dinâmica ao jogo com mudanças rápidas da equipa, fazendo entrar nos primeiros minutos quase todos os jogadores que estavam no banco. Os encarnados haviam jogado na véspera, enquanto os azuis aproveitaram este torneio para preparar a Supertaça, a ter lugar dia 4 de setembro, no Entroncamento, ante o Sporting.

Assim, não demorou que o placard voltasse a funcionar ainda antes do intervalo. Primeiro pelo benfiquista César Paulo e volvido apenas um minuto nova igualdade, por David. Ainda antes do descanso (18’ e 19’), os azuis dispuseram de uma mão-cheia de oportunidades para se adiantarem na contagem. Porém, remates ao lado, por cima, o poste e um Bebé atento inviabilizaram os seus intentos.

Após o descanso, o minuto 23 fica na história do jogo como o do susto da noite – Bebé sai da baliza para cortar uma jogada de Formiga, mas ambos chocam. Resultado: o guardião dos encarnados saiu do pavilhão com a cabeça ligada, tendo sido assistido no Hospital de Cascais a um traumatismo craniano (ficou sob observação).

Na parte final do desafio, Alípio Matos tentou o tudo por tudo, subindo Marcão no terreno (a partir dos 35’), mas o balde de água fria aconteceu quando Joel Queirós fez o terceiro tento das águias, consolidando o triunfo e a conquista do troféu, até porque bastava-lhe um empate para fazer a festa.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 08:59

Agosto 25 2010

A história de Roberto no Benfica seria difícil de imaginar como ficção e é originalmente incrível como realidade. Muitos observadores, por respeito à lógica e à experiência, mantiveram durante quase dois meses uma pressão enorme no sentido de ajudar o treinador Jorge Jesus a corrigir o erro invertendo a sua opção. O efeito, todavia, foi contrário, revelando a teimosia do treinador, com prejuízos desportivos, quer na Liga Europa da época passada quer no início da presente temporada.

Procurando retificar a reputação de mau avaliador de guarda-redes, fundado no desdém por atletas abaixo dos 1,90 metros, arriscou demais com as apostas em Júlio César, cujas carências técnicas já eram conhecidas dos tempos do Belenenses, e em Roberto, um desconhecido. Curiosamente, apesar de cumprirem os requisitos atléticos, ambos sofrem do mesmo defeito penalizador de deficiente leitura tática e descoordenação coletiva, nos lances de bola parada.

Apesar da evolução tecnológica e da imagem moderna de leitura de vídeos e estatísticas como princípios norteadores do trabalho dos treinadores de última geração, sem esquecer as "entrelinhas", as "transições" e as "basculações" que lhes adornam o discurso, é da capacidade de interpretação dos dados que advêm os bons resultados. Não adianta afogar-se em números, esquemas e powerpoints catitas, quando não se tem discernimento para privilegiar a análise em detrimento do "feeling", no momento de tomar decisões.

Ora, a catástrofe que está a alagar o terreiro do campeão estava escrita nas estatísticas dos jogos do Benfica desde o início da pré-temporada. O avolumar da coluna dos erros, muitos deles primários, na ficha de Roberto e do sector defensivo, em contraste com a quase total alvura da soma dos "pontos ganhos" e da eficácia atacante, foi fazendo crescer na equipa o sentimento apavorante de dúvida que sempre acompanha a lei de Murphy, como uma caminhada imparável no sentido do abismo. Jorge Jesus não leu os sinais de que o seu guarda-redes cometia erros e acabaria inevitavelmente por repeti-los da pior maneira, no pior momento e causando o maior estrago possível: tudo o que podia correr mal, correu.

Iniciando agora a Liga com seis pontos negativos, muito dificilmente o Benfica poderá revalidar o título, não obstante possa parecer prematura tal conclusão, a 28 jornadas do fim. Os otimistas acreditam que a partir daqui o Benfica não voltará a perder, não voltará a jogar mal, não voltará a acusar a descrença numa série de erros de gestão desportiva que lhe provocaram o pior começo de época de que há memória, mas a história diz-nos que tal é impossível de acontecer.

Um comentador da praça televisiva dizia há tempos que quem analisa com base em estatísticas não percebe nada de futebol. E Jorge Jesus está a provar deste veneno inebriante, que elege génios da bola apenas pela forma como perspetivam o jogo, com base em pressentimentos e olho clínico.

O instinto de Jorge Jesus disse-lhe que Roberto era uma solução, as estatísticas afirmavam, sem margem para dúvida, que era um problema – a intuição contra a razão. Para mal do Benfica, o treinador cedeu à emoção.

Autor: JOÃO QUERIDO MANHA

publicado por Benfica 73 às 08:50

Agosto 25 2010

publicado por Benfica 73 às 08:26
Tags:

BENFICA 73
contador grátis
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...