Agosto 05 2010

O médio brasileiro Wesley está feliz por saber que o seu nome tem sido associado ao Benfica e elogiou o clube da Luz - «um grande da Europa».

Depois de o seu empresário ter revelado em A BOLA que lhe chegaram ecos do interesse do Benfica na contratação de Wesley, médio do Santos, o próprio jogador já se mostrou entusiasmado com a possibilidade de rumar à Luz.

Em declarações à Antena 1, Wesley explicou que «todos os jogadores têm vontade de jogar num grande clube da Europa», revelando que em sua opinião «o Benfica é uma grande estrutura».

«Há brasileiros que passaram por aí e fizeram história. O Benfica é um grande clube da Europa», acrescentou Wesley, que elogiou Ramires, jogador transferido da Luz para o Chelsea, de Inglaterra: «Espero seguir os passos de Ramires. Ele é um excelente jogador e foi muito feliz na passagem dele»

Wesley admitiu ainda à Antena 1 que a sua vida está por definir, optando por deixar «na mão de Deus»e dos seus «procuradores» uma decisão.

O Benfica fez saber em comunicado que não está interessado em contratar Wesley.
Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 23:49

Agosto 05 2010

«Tenho mais dois anos de contrato com o Benfica. Por isso, é natural que comece a preparar-me no Benfica, onde sempre me senti feliz».

 

«Claro que posso. No mundo do futebol tudo é possível e serei sempre feliz a jogar pelo Benfica. É um clube que trago sempre no coração, onde passei grandes momentos. Gosto da cidade e dos adeptos, por isso ficaria muito feliz se voltasse a jogar aqui novamente.»

publicado por Benfica 73 às 18:45
Tags: ,

Agosto 05 2010

JOSÉ MOURINHO demorou uns bons dois meses a reagir à contratação pelo FC Porto para o cargo de treinador principal do seu apregoado absolutamente-indispensável ex-parceiro de equipa técnica, André Villas Boas.

«Como eu costumo dizer, no futebol já nada me surpreende», foi, finalmente, o comentário do treinador bi-campeão europeu que fez questão de solicitar, muito diplomaticamente, aos comentadores e opinadores de serviço que parassem de «fazer comparações» entre os dois porque quando ele, Mourinho, foi para o FC Porto «já tinha trabalho de campo feito, o que é bastante diferente».

Também é verdade que quando José Mourinho foi contratado pelo Benfica, uma década atrás, rebentou grosso escândalo porque o então jovem licenciado nunca tinha sido treinador principal em clube nenhum. E até de tradutor foi chamado, como certamente todos estarão recordados. Mas José Mourinho chegou à Luz com muito, muito e bom «trabalho de campo» produzido, ao longo de um número não menosprezável de temporadas e como adjunto de banco de técnicos não menos menosprezáveis como Bobby Robson e Louis Van Gaal.

Raramente José Mourinho deixou escapar uma oportunidade de alfinetar o FC Porto, onde, praticamente, ganhou tudo o que havia para ganhar, dentro e fora de portas e com um poderio tal que, como seria de esperar, dali voou para campeonatos de outra dimensão, bem superior, voltando a conquistar tudo o que havia para ganhar.

Nesta última grande entrevista de José Mourinho torna-se difícil adivinhar qual o tipo de alfinetada que mais feriu o coração do Dragão. Se a distância a que colocou André Villas Boas se as considerações altamente elogiosas sobre o Benfica que inicia agora a sua segunda época com Jorge Jesus no comando.

Frases como «seria normal ver o Benfica de novo campeão» ou «o Benfica vai lutar pela Champions» não podem deixar de incomodar profundamente os dirigentes e os adeptos do FC Porto, já que os técnicos e os jogadores, como se sabe, enfim, entram e saem e não têm com o clube a relação de fidelidade que se exige a quem o dirige e a quem o ama.

Como benfiquista, entendi as palavras de José Mourinho como afáveis e moralizantes. Talvez excessivamente moralizadoras para um clube que não consegue ganhar dois campeonatos consecutivos há muito, muito tempo e que, neste início de época, só tem a recear os perigos de confiança em demasia e do optimismo cantarolante.

E, assim sendo, foi com grande alívio, sentido das proporções e bom senso que recebi a derrota do Benfica frente ao Tottenham, pela diferença mínima, no jogo da Eusébio Cup, na terça-feira.

No culminar de mais uma pré-temporada plena de vitórias, troféus e golos às carradas, era fundamental um valente tropeção antes do arranque da época oficial.

E agora, sim. Todos aos seus lugares que isto vai começar a ser a sério.

 

GILBERTO MADAIL não podia ter sido mais esclarecedor na conversa brevíssima que teve com os jornalistas depois das 4 horas de reunião com Carlos Queiroz na sede da Federação Portuguesa de Futebol.

Questionado sobre a continuidade do seleccionador nacional, respondeu com um claríssimo «não sei» que, em termos práticos, é a mesma coisa do que não dizer não quero.

Não é vontade que falta a Madaíl para despedir Queiroz. O que falta ao presidente da FPF é dinheiro. E muito dinheiro para ressarcir o técnico do incómodo de um contrato interrompido antes do seu termo legal.

Trata-se de uma situação lamentável e que, com Queiroz ou sem Queiroz, dificilmente não deixará de marcar o próximo objectivo da Selecção Nacional que é o torneio de apuramento para o Campeonato Europeu de 2012.

A dita campanha, ainda não tendo começado, já começou inquinada. São os absurdos do futebol português.

Também Carlos Queiroz foi avaro nas palavras depois da já inconsequentemente célebre reunião na FPF. «Não sou alcoólico nem atrasado mental», reclamou o treinador exibindo um atrevimento e uma desconsideração grosseira pelos atributos do suposto adversário, o que, para muitos, foi precisamente o que faltou ao futebol da Selecção na África do Sul.

Depois da impensável declaração pública do secretário de Estado da Juventude de Desportos, imputando a Queiroz omissões graves no que diz respeito à boa educação e à civilidade – esses pedregulhos basilares do nosso futebol, como se pode comprovar todos os dias através das escutas do Apito Dourado disponíveis no You Tube -, resta saber se sairá do Orçamento Geral do Estado a verba necessária a Madaíl para pagar a devida indemnização compensatória ao treinador que teve a ideia de contratar e que, agora, quer ver pelas costas.

Até lá, vamos andar nisto. Um ambiente espesso, troca de acusações cuidadosamente embrulhadas em metáforas mais ou menos inocentes, desconfiança entre as partes e o inevitável suspense de mais um inquérito interno que, a espaços, saberá resvalar para o público conforme for do interesse de uns e de outros.

Nada de menos empolgante, convenhamos, este banho-maria de indecisões tão à portuguesa.

No entanto, mais vale uma irresolução tão à portuguesa do que uma resolução tão à norte-coreana… Segundo a imprensa sul-coreana, Kim Jong-Hun, o seleccionador da Coreia do Norte, foi condenado a seis meses de trabalhos forçados na construção civil depois de ter sido interrogado durante seis horas pelo ministro dos Desportos, Park Myong-Choil, na sequência da desastrosa participação da equipa nacional do país no Mundial da África do Sul.

Ora aqui estão reuniões que são tudo menos inconclusivas. O treinador norte-coreano saiu acusado de ter «traído a confiança do Supremo Líder Kim Jong-II», foi direitinho de pá e picareta para o estaleiro mais próximo e acabou-se logo ali a conversa.

 

DE uma assentada, o Sporting vendeu os seus jovens promissores Moutinho e Veloso, encaixou o que lhe foi possível encaixar, e não foi assim tão pouco, e parte para a nova temporada com um meio campo mais adulto, bastante mais adulto.

Os percursos de João Moutinho no FC Porto e de Miguel Veloso no campeonato italiano, ao serviço do Génova, despertam a maior das curiosidades para 2010/2011.

Mas em Alvalade ficou ainda uma jovem promessa, Diogo Salomão, acabadinho de chegar do Real Massamá e que tem encantado os adeptos e a imprensa. A evolução de Salomão na sua primeira temporada como profissional vai ser, também, digna de toda atenção quer por parte dos sportinguistas quer, obviamente, por parte do FC Porto.

- Vamos deixá-lo lá pelos menos um ou dois anos a rodar, depois logo veremos se o vamos buscar ou não – como me disse um amigo portista ultra-confiante no histórico de excelentes relações comerciais entre os dois emblemas.

Autor: Leonor Pinhão

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 17:08

Agosto 05 2010

«Tenho contrato com o Benfica e sou profissional. Estaria a mentir se dissesse que estou contente. Todos os jogadores gostam de jogar, mas o Benfica tem um plantel recheado de grandes valores, com internacionais de vários países».

 

«Tenho que trabalhar para ficar melhor que os outros. Respeito as opções técnicas e, quando o entenderem, de certeza que vou dar alegrias a quem gosta do Mantorras».

publicado por Benfica 73 às 16:15

Agosto 05 2010

O internacional brasileiro Ramires despediu-se esta quinta-feira do Sport Lisboa e Benfica. Em declarações ao canal de televisão do Clube, o médio agradeceu a oportunidade dada pela direcção e o apoio dos adeptos no tempo que esteve na instituição.

Na hora da despedida, Ramires salientou a forma como foi recebido pelo Clube, onde ajudou a conquistar a Taça da Liga e o campeonato nacional. “Em termos profissionais não há nada melhor do que chegar a um clube, ser bem recebido e ganhar títulos. Acho que isso é o mais importante na vida de um jogador”, começou por afirmar à Benfica TV.

O brasileiro referiu também que a conquista do 32.º título nacional do Benfica lhe vai ficar sempre na memória: “No Benfica tive uma das melhores alegrias da minha vida que foi ganhar o título nacional e isso é algo que vou levar para o resto da minha vida.”

Os sócios e simpatizantes do Benfica também não foram esquecidos por Ramires na hora do adeus. “É um clube com excelentes profissionais, isto para não falar dos adeptos que sempre nos acompanharam, apoiaram e respeitaram o nosso trabalho. Fiquei impressionado com os adeptos do Benfica. Quando se fala do Benfica, muitos não têm noção do que é. É preciso viver o dia-a-dia do Clube para conhecer a sua dimensão”, afirmou o brasileiro.

O futebolista, que vai ingressar nos ingleses do Chelsea, deixou também uma palavra de agradecimento ao Clube: “O Benfica foi um dos clubes mais importantes da minha vida, pois abriu-me as portas na Europa. Foi o terceiro clube onde joguei como profissional e onde tive muitas alegrias apenas num ano, o que não tive nos outros. Fico muito feliz pela oportunidade e agradeço à direcção, aos profissionais do Benfica e a todos os adeptos.”

Questionado sobre o golo que mais lhe marcou no ano que esteve ao serviço da equipa de Jorge Jesus, o jogador revelou que foi o tento apontado ao Vitória de Guimarães na segunda jornada da edição 2009/2010 da Liga. “Foi o golo frente ao Guimarães, onde um dia antes tinha ficado a saber que a minha esposa estava grávida”, recordou.

No final, Ramires deixou ainda a porta aberta para um regresso ao Sport Lisboa e Benfica: “Com certeza. Na minha cabeça, só penso em voltar um dia ao Benfica.”

Fonte: SLB

publicado por Benfica 73 às 16:10

Agosto 05 2010

A última imagem não foi mais conseguida? A última imagem contrariou mesmo a tendência ascensional? Quanto vale, afinal, a derrota, em casa, frente ao Tottenham? Pouco, muito pouco. Tratou-se do terceiro jogo no curto espaço de cinco dias, a equipa estava fatigada, ainda assim deixou bons indicadores na primeira parte do jogo da Eusébio Cup.

No próximo sábado, seguramente, vai ser melhor. Na discussão da Supertaça, perante o FC Porto, é de esperar um Benfica determinado, pujante, ganhador. Um Benfica muito próximo do que se viu na última época acabará por arrebatar o troféu. Tem mais argumentos do que o FC Porto, apesar das ausências de Ramires e Di María.

O Benfica parte para a nova temporada com legítimas ambições. O quadro de jogadores é, quantitativamente, mais forte. O ano 2 de Jorge Jesus vai exibir uma formação ainda mais sólida, ainda mais vigorosa, ainda mais competitiva.

O clube resistiu como pôde às investidas do mercado. “O Benfica não quis ser campeão das transferências”. Disse Luís Filipe Vieira. Disse e disse bem. Poderia ter sido, reflexo da superior valia do seu plantel. Também soube recrutar com sabedoria e parece que não esgotou todos os trunfos. É suposto que mais dois jogadores possam enriquecer o conjunto e conferir-lhe ainda novas soluções.

O pano vai subir. Não há um novo Benfica, há o mesmo Benfica. E esse Benfica tem todas as condições para reeditar a magnífica campanha que assinou na temporada passada. Estamos na antecâmara de um Benfica bicampeão? Estamos com toda a certeza.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 16:01

Agosto 05 2010

Elias, médio-defensivo do Corinthians, está na lista dos encarnados tendo em vista o reforço da equipa para a temporada que começa no próximo sábado com a realização da Supertaça. A imprensa brasileira apontou ontem o nome do jogador do Timão às águias, referindo que os campeões nacionais estavam perto de garantir os serviços do atleta, de 25 anos, para as próximas temporadas.

Com a saída de Ramires para o Chelsea, abre-se uma vaga no lado direito do meio-campo e Jesus quer reforçar esse sector porque a época avizinha-se muito exigente.

Elias é um médio-defensivo mas pode também atuar no lado direito do meio-campo e até apresenta características semelhantes ao ex-camisola 8 dos lisboetas. É um centrocampista de grande capacidade física, certo no passe, muito rápido sobre a bola e com uma grande facilidade de remate de meia distância. Um médio muito completo e que agrada ao técnico dos encarnados.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:22

Agosto 05 2010

O plantel encarnado pode vir a receber mais de um reforço. Jorge Jesus, além do substituto de Ramires, ainda pode receber mais um jogador para reforçar o lado esquerdo do meio-campo, uma posição que ficou enfraquecida com a transferência de Di María para o Real Madrid.

Uma das alternativas que o responsável técnico de 56 anos ponderou para substituir o antigo camisola 20 foi a adaptação de Gaitán ao lugar. Contudo, nos treinos e encontros particulares já realizados ficou claro que o ex-jogador do Boca Juniors não tem as mesmas características de Angelito. O novo camisola sente-se mais à vontade na posição de segundo avançado.

Ciente desta realidade, JJ alertou os responsáveis para este facto e manifestou a vontade de ver reforçado este sector depois de ter testado algumas soluções internas. Como o resultado não foi o esperado, o treinador voltou a sublinhar a importância de contar com um jogador com características semelhantes ao do reforço merengue.

Luís Filipe Vieira já foi claro ao afirmar que o principal trunfo das águias será a manutenção da base da equipa que se sagrou campeã. As saídas de Di María e Ramires terão de ser consideradas inevitáveis para o equilíbrio das contas. Refira-se que a saída do internacional canarinho poderá ser a solução para o problema apontado por Jesus. Com a entrada do dinheiro do Chelsea – 11 milhões de euros –, os responsáveis encarnados poderão presentear o responsável técnico com mais dois futebolistas.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:15

Agosto 05 2010

É sobejamente conhecia a ligação afetiva de Saviola ao River Plate, mas o futuro do internacional argentino passa pelo Benfica. Em entrevista ao canal Fox Sports, o jogador de 28 anos lembrou o seu vínculo ao clube encarnado: “Tenho mais dois anos de contrato com o Benfica e, se algum dia voltar ao River, analisarei a melhor situação para o regresso. Sou um adepto ferrenho do clube e desejo sempre o melhor... Para mim seria muito difícil representar o Boca Juniors pois fui criado no River”.

El Conejo voltou a falar da seleção argentina e a manifestar a intenção de ser chamado: “Oxalá chegue essa convocatória que eu desejo tanto. Se mantiver o nível, acredito que posso chegar lá de novo.”

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 10:10

Agosto 05 2010

O médio Wesley, do Santos, começa a partir de hoje a decidir o seu futuro, que pode passar pela Luz. O jovem de 23 anos é o preferido de Jorge Jesus para render Ramires, transferido para o Chelsea, e foi mesmo observado in loco por Miguel Quaresma, adjunto do técnico das águias.

Embora ainda não exista uma proposta concreta por parte das águias, o jogador reagiu com entusiasmo às notícias que dão conta do interesse do Benfica. «Procurei poupar o jogador nos últimos dias, para estar concentrado na final, mas ele tomou conhecimento pela imprensa e já me perguntou se havia novidades do Benfica. Disse-lhe que lhe comunicava logo que surgisse algo oficial», afirmou a A BOLA o empresário do jogador, Roberto Almeida.

O agente continua a vincar que não foi contactado de forma oficial, por parte do clube da Luz, mas, até pelas conversas com os responsáveis do emblema da Vila Belmiro, admite que existe fogo por trás do fumo: «No Santos, o que me dizem é que há inúmeras pessoas ligadas ao futebol que têm comentado o interesse do Benfica. Já me ligaram muitos empresários de Portugal, pedindo uma autorização escrita para trabalhar com o Benfica, mas isso nunca acontecerá. Seja como for, se está a falar-se tanto é porque há algo.»

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:03

Agosto 05 2010

«Espero que todos compreendam esta decisão. É assim o futebol. Este desfecho é bom para o clube e para mim».

 

«Adoro o Benfica, adoro este clube. Levo o Benfica no coração, levo a sua torcida no coração, claro! Estou muito feliz. Jamais esquecerei o quanto ganhei aqui, onde fui campeão, onde me projectei e fui muito feliz. Foi um ano maravilhoso! Com os adeptos que tem, o Benfica só pode ser grande. E confio que vai continuar a ganhar títulos sem mim: ficarei a torcer por isso».

 

«Foi em Lisboa que tive a felicidade de ser pai pela primeira vez. Só acaba por ser curta a minha passagem pelo clube. Estou grato a todos pelo carinho. Mas espero que todos entendam que era uma oportunidade muito boa para mim a nível pessoal, desportivo e financeiro. E jamais ficaria triste se ficasse ou ainda vier a continuar no Benfica, que me deu tudo».

publicado por Benfica 73 às 09:02

Agosto 05 2010

Marcel está numa posição privilegiada para comparar o médio que o Benfica perdeu para o Chelsea, Ramires, com aquele pretende contratar para o substituir, Wesley. É que o antigo ponta-de-lança dos encarnados foi colega do primeiro no Cruzeiro e agora joga com o segundo no Santos, não tendo dúvidas em afirmar a O JOGO que os responsáveis do emblema da Luz "não vão achar ninguém melhor" para preencher a vaga em aberto no plantel às ordens de Jorge Jesus.

Para Marcel, Wesley, tendo em comum com Ramires a resistência física, será até melhor tecnicamente e destaca-se ainda pela facilidade com que aparece junto à baliza adversária. "Eles são praticamente iguais. O Ramires é muito forte fisicamente, tem grande resistência, mas o Wesley é igual. É rápido, corre o tempo todo e aparece bem na zona de finalização, chuta com facilidade. Aliás, para mim o Wesley é até melhor em termos técnicos do que o Ramires", indica Marcel, salientando que Wesley "também é um jogador de nível de selecção brasileira".

"Ele joga mais sobre o lado direito, como o Ramires, mas pode dar mais profundidade. Já houve ocasiões em que ele jogou quase como ala", acrescenta o ponta-de-lança que o Benfica contratou em 2006 à Académica e que depois de uma sucessão de empréstimos assinou este ano pelo Santos, já sem qualquer vínculo ao clube da Luz. Foi precisamente num desses períodos de empréstimo, ao Cruzeiro, em 2008, que dividiu o balneário com Ramires, podendo garantir que, como o Queniano, também Wesley é "gente boa, um jogador de grupo que se sacrifica pelo êxito da equipa". E que, diz Marcel, "estará preparado para a pressão" no Benfica, até porque, recorda, "jogar no Santos também não é nada fácil".

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 08:57

Agosto 05 2010

Rodrigo continua a aguardar em Lisboa que as negociações entre o Benfica e o Real Madrid cheguem a bom porto, o que não aconteceu até ao final do dia de ontem. "Estamos à espera de que as coisas se resolvam. Ainda não há nada feito", explicou ontem Rodrigo a O JOGO. O avançado chegou a Portugal na segunda-feira e, desde então, só saiu da unidade hoteleira para conhecer o Estádio da Luz, onde anteontem viu o Benfica-Tottenham. "Achei tudo superbonito. Gostei muito do espectáculo com a águia e de ver os adeptos a puxar pela equipa", declarou o jogador, de 19 anos, que nasceu no Brasil, mas está há sete anos a viver em Espanha, tendo passado pelo Celta de Vigo antes de ingressar no Real Madrid. Rodrigo garantiu que, apesar deste impasse (esperava-se que anteontem já fosse apresentado durante a Eusébio Cup), está "supertranquilo". "Já sabia que o negócio ainda não estava concluído, por isso não há por que estar ansioso", declarou Rodrigo que espera ainda por uma oportunidade para conhecer e falar com os seus futuros novos companheiros e treinador. Rodrigo está em Lisboa acompanhado pela mãe, Andreia, o pai, Adalberto Machado, a irmã Mariana e a namorada, Virgínia.

Fonte: O Jogo

publicado por Benfica 73 às 08:51

Agosto 05 2010

publicado por Benfica 73 às 08:46
Tags:

BENFICA 73
contador grátis
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...