Julho 15 2010

O jogador internacional do Benfica foi dono e senhor do corredor esquerdo da selecção nacional, da defesa até ao ataque. Aos 22 anos, Fábio Coentrão mostrou-se ao mundo e convenceu toda a gente.

 

No final da participação de Portugal no Mundial2010 as opiniões foram unânimes, Fábio Coentrão foi um dos melhores do plantel português, quiçá o melhor. O defesa esquerdo do Benfica demonstrou aos adversários que quem mandava no corredor esquerdo era ele.

Carlos Queiroz esteve descansado quanto à defesa do lado esquerdo nos quatro jogos que o vila-condense disputou na prova mundial. Mas não foi só na defesa que o jogador de 22 anos chamou a atenção, porque quando subia no relvado mostrava segurança e criava desequilíbrios na defesa adversária.

O público assistiu ao maior duelo de laterais do campeonato no jogo Brasil – Portugal, entre Fábio Coentrão e Maicon. O jogador do Benfica e do Inter de Milão foram espelho e reflexo por 90 minutos, em lados diferente, mas com comportamentos semelhantes.

Com Queiroz ou sem Queiroz no comando técnico, Fábio Coentrao, de 22 anos, tem ainda um futuro promissor à sua frente. O jogador do Benfica já disse que conseguiu chegar ao Mundial2010, e mostrar-se ao mundo, graças ao técnico encarnado Jorge Jesus que viu nele grande potencialidade como defesa esquerdo.

A boa exibição na África do Sul valeu a Coentrão um lugar no onze ideal do prestigiado jornal francês “L’Équipe”, sendo o único jogador português a figurar na lista.

A primeira vez que vestiu a camisola de Portugal foi no encontro da primeira mão do "Play-off" de apuramento para o Campeonato do Mundo de Futebol, frente à Bósnia-Herzegovina, e será, com certeza, uma das peças fundamentais no apuramento para o Euro2012.

Fonte: Sapo Desporto

publicado por Benfica 73 às 22:27

Julho 15 2010

O Benfica realizou esta tarde mais uma sessão de trabalho no Caixa Futebol Campos, no Seixal, desta feita perante cerca de três centenas de adeptos. Na sessão estiveram todos os elementos do plantel, excepção feita ao internacional Ruben Amorim, que se limitou a fazer trabalho de ginásio em virtude de se apresentar ainda com um ritmo distinto dos companheiros, por se ter juntado à equipa há relativamente pouco tempo.

A sessão decorreu com normalidade, sempre com grande empatia entre os adeptos e os jogadores. Aliás, os benfiquiquistas presentes no local não pouparam nos aplausos, incluindo ao guardião Roberto, que parece já ter sido definitivamente perdoado depois dos golos sofridos no estágio, no particular diante do Sion.

Amanhã o plantel encarnado regressa ao trabalho, às 10 horas, mas a sessão vai decorrer longe de olhares indiscretos, à porta fechada, pelas 10 horas. Depois do almoço, os convocados de Jorge Jesus seguem para o norte do país onde no sábado defrontam o Gronigen, no âmbito do Torneio de Guimarães.

A lista de convocados só será divulgada amanhã, mas em princípio o técnico deverá chamar todos os jogadores que estiveram no estágio da Suíça, mais o internacional português, Ruben Amorim.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 21:58
Tags:

Julho 15 2010

Domingo, 11 de Julho

SEGUNDO os repórteres de serviço, o público benfiquista que assistiu, na Suíça, ao jogo de preparação com o Sion manifestou-se veementemente contra a prestação do novo guarda-redes do Clube, o espanhol Roberto, e reclamou, em coro, a presença de Moreira na baliza benfiquista. Aqui está a reposição de um velho clássico das pré-temporadas da Luz.

Na época passada passou-se exactamente o mesmo com Quim que entrou com tremeliques nos primeiros jogos, não tendo estado particularmente brilhante nos torneios de Verão. 2009/2010 estava calhada para ser, bem vistas as coisas, a época de Moreira se o mesmo Quim não tivesse actuado a grande nível no jogo com o Milan, na Luz, para a Eusébio Cup, defendendo uma série de grandes penalidades que permitiram ao Benfica arrecadar o troféu.

Estarão, com certeza, recordados dos modos com que Quim festejou esse seu triunfo pessoal no final do jogo com os italianos, virando-se para as bancadas repletas de críticos impiedosos com gestos de quem os manda a todos calar. Nessa noite de Agosto passado, no Estádio da Luz, Quim esteve muito perto de fazer uns quantos merecidíssimos manguitos para a assistência. Mas, enfim, conteve-se e foi o titular da equipa que se haveria se sagrar campeã nacional no fim da temporada.

A reacção de Roberto aos dois golos que tão desajeitadamente sofreu no jogo com o Sion vai ser, para já, um caso que os benfiquistas vão seguir com grande paixão e sem ponta de piedade nas semanas que se seguem até à abertura oficial da próxima época. E, entretanto, é de esperar uma nova vaga de cânticos por Moreira que leva sobre toda a concorrência, passada, presente e futura, a grande vantagem de raramente jogar pelo que o registo histórico dos seus lapsos se dilui no tempo e, por isso mesmo, é mais esquecível.

Se Roberto não mostrar, em campo, força anímica para superar a péssima impressão da sua estreia, restará ao Benfica duas alternativas drásticas:

1. Aceitar a proposta do Newcastle e vendê-lo rapidamente encaixando proventos.

2. Mantê-lo no Benfica e mudar-lhe rapidamente a cor do equipamento, totalmente verde, com que se vem apresentando na baliza.

A segunda alternativa, na minha opinião, é a melhor e a que faz maior sentido. Não vale a pena mudar de equipa, basta-lhe mudar de equipamento…

Entretanto, a Espanha ganhou o Mundial com todo o mérito e justiça batendo a Holanda por 1-0, hoje, na final. Gostei de ver o nosso Carlos Marchena, já entradote, a receber a sua medalha. Marchena nunca foi compreendido e estimado na Luz. Enfim, coisas que por vezes acontecem aos melhores.

 

Segunda-Feira, 12 de Julho

RÚBEN MICAEL está encantado com André Villas Boas que é o seu actual treinador. «Fazemos exercícios que nunca fizemos», regozijou-se perante os jornalistas que acompanham o estágio do FC Porto.

Rúben Micael está tão encantado com o seu novo treinador que até nem se importa nada ser deselegante com o seu antigo treinador. «Treinamos com uma grande intensidade que é uma coisa a que não estávamos habituados», continuou a regozijar-se.

Desde que chegou à sua nova casa, em Janeiro último, Rúben Micael tem provado ser muito mais do que um bom jogador. Rúben Micael é, sobretudo, um funcionário diligente, excessivo mesmo no seu zelo. Vai longe este rapaz.

Entretanto, a selecção uruguaia teve uma recepção apoteótica em Montevideu. Nem a derrota com a Alemanha, no jogo de atribuição do 3.º e 4.º lugares, esmoreceu os festejos por uma equipa que encantou pelo seu espírito operário e pelas suas individualidades artísticas ao serviço do colectivo. O duelo final com os alemães, não menos excelentes, resultou num jogo de grande nível e de grandes emoções face às mudanças na marcha do resultado.

Normalmente, em situações destas, qualquer adepto desinteressado o que mais deseja é que o jogo chegue ao gim dos 90 minutos empatado para se poder deliciar com mais meia hora de bom futebol. Não foi o meu caso. Era fundamental que o Alemanha-Uruguai acabasse no fim do tempo regulamentar, que houvesse um vencedor, fosse ele quem fosse. E, apesar de toda a minha simpatia pelo Uruguai e pela figura amável do seu treinador, Óscar Tabarez, um cavalheiro melancólico raríssimo de encontrar em ambientes destes, confesso que foi uma alegria ver a Alemanha a dar a volta final ao jogo e a cavalgar para a vitória.

Maxi Pereira precisa de férias, de descanço, e obrigá-lo a jogar mais meia hora na África do Sul não era nada bom para os interesses do Benfica. Maxi fez um Mundial ao nível da época que fez na Luz, simplesmente impecável de qualidade e de entrega. E foi ele o único autor de um golo benfiquista de bola corrida na África do Sul. E de pé esquerdo. Viva Maxi Pereira!

 

Terça-Feira, 13 de Julho

Dito e feito. Hoje, no jogo com o Aris de Salónica, Roberto deixou no balneário ou, porventura, no hotel aquele equipamento verde dos pés à cabeça e apresentou-se equipado de negro da cabeça aos pés. Foi logo outra coisa. O Benfica goleou por 4-1 os gregos e Roberto respondeu com grande acerto sempre que foi chamado a intervir. Também é verdade que não teve muito trabalho mas desembaraçou-se muito bem do pouco que teve.

 

Quarta-Feira, 14 de Julho

Leio na imprensa que James Rodriguez, o jovem colombiano que o FC Porto assegurou neste defeso, está completamente adaptado ao Dragão. James, apesar da sua extrema juventude, tem apenas 19 anos, chega a Portugal dono e senhor de uma alcunha impressionantemente adulta: El Bandido é como o chamavam e chamam no seu país natal. «Escolhi o FC Porto porque me disseram que era o melhor», disse quando se juntou, pela primeira vez, com os seus colegas de equipa. Escolheu muito bem o jovem El Bandido. E já se sente em casa no seu novo clube.

Autor: Leonor Pinhão

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 13:58

Julho 15 2010

Quem trabalha com Jorge Jesus reconhece rapidamente duas características fortes na forma de o treinador benfiquista trabalhar: competência e uma insatisfação permanente, muitas vezes em alturas que não se justifica. Nem mesmo no final da época passada, quando após o jogo com o Rio Ave na Luz o Benfica tinha assegurado o regresso aos títulos, JJ fugiu ao que lhe é habitual e lembrou aos responsáveis encarnados que o golo sofrido por Quim podia ter tido custos acrescidos. Até ali, naquele momento de euforia colectiva, o treinador deixou claro que havia algo que não lhe tinha agradado. É assim e não há volta a dar.

No começo da nova temporada, seria de esperar um Jesus mais comedido nos desejos, até porque Luís Filipe Vieira e Rui Costa mantiveram, até à data, a base de toda a equipa que foi campeã, com excepção à saída já previsível de Di María. Já chegaram Roberto, Fábio Faria, Gaitán e Jara, mas o treinador continua insatisfeito e a pedir mais jogadores, quase de forma insaciável. Jesus nunca está, nem estará contente com o plantel que tem à disposição e os próprios responsáveis do Benfica sabem disso mesmo e estão perfeitamente habituados às exigências do técnico.

Mas a ambição do treinador das águias não se resume apenas aos reforços que deseja ainda ver na Luz. Jesus sabe o quanto os adeptos benfiquistas são exigentes e que a bitola está este ano mais elevada, muito também por culpa e competência do próprio JJ. Por isso mesmo não se entende o recado dado pelo treinador após as falhas de Roberto no jogo com o Sion, afirmando que o “treinador do Benfica sabe quem são os melhores”. É perfeitamente normal que saiba, mas não pode (e não deve) menosprezar a opinião do adepto, o mesmo adepto que o rotulou de grande obreiro do título na época transata. A empatia conseguida entre Jesus e o “Terceiro Anel” deveu-se, sobretudo, ao facto de o técnico se colocar ao nível dos adeptos. Mesmo insatisfeito com as críticas, não pode desperdiçar esse capital conquistado.

Autor: João Rui Rodrigues

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 13:56

Julho 15 2010

O fiasco de selecção teve uma excepção: chama-se Fábio Coentrão. E teriam tido duas, como se viu em escassos minutos, se os invejosos não tivessem feito vingar a sua inveja. E teria tido mais, se a selecção fosse realmente uma equipa «de todos nós».

 

- O FC Porto confirmou que não sabe ir sozinho ao mercado, a não ser em matéria de brasileiras Sub-23. Desde há alguns anos, o FC Porto não descobre um único novo jogador que se veja a não ser nas notícias de jornais sobre atletas que alegadamente estarão nos planos do Benfica.

 

- O Sporting acaba de aderir oficialmente à satelização de clubes na Subliga dos Obséquios. Sem conseguir que o mercado manifestasse interesse por qualquer jogador do plantel, o Sporting vendeu o capitão a troco de um cheque e de um defesa-central. Pelo que se tem passado com outras equipas que fazem parte do sistema de obséquios desta Subliga, já se sabe no que isto vai dar: o Sporting passa a jogar de pantufas ou de botas cardadas, conforme defronte amigos ou inimigos, capitaliza alguns favores ao longo do ano, e, no final da época, recebe algumas sobras como reforços a título de empréstimo.

 

- A Subliga do “sistema”, para além de jogadores, dispõe também de uma bolsa de treinadores que rodam no final de cada época, como as dezenas de jogadores emprestados. E foi assim que, saindo o mister do Calhabé para Campanhã - depois de ter sido recusado duas vezes a Alvalade -, foi substituído pelo preparador vindo de Olhão. Este rolamento de treinadores e jogadores é fácil, é barato e dá milhões ao prestamista. E cria uma clientela de equipas complacentes.

- Há maneiras mais discretas de humilhar uma pessoa que, ao fim de quatro anos de serviço, despachá-la para a linha de água, à beira do naufrágio, do campeonato de Espanha. Cada um tem o que merece.

Autor: João Paulo Guerra

Fonte: Jornal O Benfica

publicado por Benfica 73 às 13:49

Julho 15 2010

"Fazer uma época melhor do que o ano passado significa poder ganhar tudo, o que é extremamente difícil. No ano passado ganhámos dois títulos, o Campeonato Nacional e a Taça da Liga. Para fazer melhor teríamos de ganhar a Taça de Portugal, a Supertaça e a Liga dos Campeões. No futebol nada é impossível, mas, sim, temos o sonho de fazer melhor que o ano passado".

 

"Hoje estou numa situação mais segura, com melhor conhecimento dos jogadores. No futebol não há certezas, mas tenho uma confiança plena que o Benfica vai ser campeão novamente".

 

"Está numa fase evolutiva, numa fase onde há muita carga de trabalho e em que muitas das suas capacidades técnicas, em função daquilo que conheço dele, ainda não foram suplantadas. Tenho muita fé nele, como tenho em todos os outros. Acredito  muito que o Nico [Gaitán] possa estar à altura daquilo que o Di María fez no Benfica".

 

"É um objetivo que tenho, mas durante os próximos dez anos ainda quero ser treinador de uma equipa, porque isso é que me dá adrenalina. Um treinador de uma seleção é um selecionador e, na minha forma de pensar, esse cargo será sempre para um treinador que esteja numa faixa etária a partir dos 65 anos".

publicado por Benfica 73 às 13:43

Julho 15 2010

Luisão, David Luiz, Fábio Coentrão e Cardozo são os mais cobiçados na Luz

 

O Benfica não está, definitivamente, vendedor. Tanto que, sabe o DN, a direcção dos encarnados já recusou quase 90 milhões de euros por quatro jogadores: Luisão, David Luiz, Fábio Coentrão e Óscar Cardozo. Quatro peças importantes do habitual onze de Jorge Jesus e que as águias não pretendem vender ao desbarato. Só mesmo o paraguaio, caso surja uma proposta acima de 25 milhões, poderá sair por menos que a cláusula de rescisão.

 

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, revelou no final da última temporada que só deixaria sair um jogador por menos do que está estipulado nas cláusulas dos respectivos contratos. No entanto, acabou por vender Di María ao Real Madrid por 25 milhões de euros, mais 11 por objectivos (20 jogos oficiais, mais o apuramento dos merengues para a Liga dos Campeões), sendo a cláusula de 40 milhões. Um exemplo que agora só poderá seguir Cardozo.

 

O paraguaio tem estipulado no seu contrato que só quem pagar 60 milhões conseguirá contratá- -lo, mas o DN sabe que os encarnados estão dispostos a vendê-lo por uma verba na ordem dos 30 milhões. Aliás, já rejeitaram uma de 25 por parte dos ucranianos do Shakthar Donetsk.

Outro dos que já foram alvo de uma sondagem foi o patrão da defesa Luisão. Quique Flores, treinador do Atlético de Madrid, e ex-técnico do Benfica, indicou-o para os colchoneros e a direcção do emblema de Madrid mostrou-se dis- posta a pagar oito milhões pelo concurso do internacional brasileiro. Esbarram na vontade do clube da Luz em continuar com o defesa e na tal cláusula, esta de 20 milhões.

 

Outro defesa-central que tanto interesse tem despertado pela Europa fora é David Luiz. O defesa de 23 anos já foi conotado com equipas como o Real Madrid, AC Milan, Bayern, Manchester United e ainda o Chelsea. No entanto, até à data, só o Manchester City se chegou à frente, mais concretamente com 36 milhões de euros. A SAD disse que não, quem o quiser terá de pagar 50 milhões, como está contratualizado.

 

Fruto da grande temporada que fez no Benfica, mas sobre-tudo por tudo o que mostrou no Campeonato do Mundo, Fábio Coentrão tem si-do alvo do interesse de alguns dos principais emblemas da Euro- pa. O Bayern de Munique fez uma proposta inicial de 15 milhões, subindo posteriormente para os 20. Luís Filipe Vieira travou o negó-cio, pois são precisos mais dez milhões para o levar da Luz. Ainda ontem o lateral-esquerdo ma- nifestou vontade em continuar.

 

"É com muito orgulho que ouço falar do interesse de outros clubes, é sinal de que estão atentos ao meu trabalho. Falar-se de um Bayern dá mais motivação, mas não sou daqueles que querem sair mal ouve falar de um clube dessa dimensão. Tenho contrato com o Benfica e vou apresentar-me [já no próximo dia 19]. Só sairia se o Benfica dissesse que tem uma grande proposta por mim. Gosto muito de estar no Benfica, quero agradecer ao clube e ao treinador a ajuda que me deram, se não fosse pela ajuda deles, o Fábio não teria estado no Mundial", salientou o lateral-esquerdo.

 

Contas feitas a todas estas ofertas, os encarnados recusaram 89 milhões de euros, levando em conta os oito milhões por Luisão, 36 por David Luiz, 20 por Fábio Coentrão e 25 por Óscar Cardozo. E há ainda outros como Maxi Pereira, Javi García, Amorim e Ramires, que também suscitam interesse, ainda que não tenha chegado qualquer proposta concreta à Luz.

Fonte: JN

publicado por Benfica 73 às 11:00
Tags: ,

Julho 15 2010

A ausência dos mundialistas não só tem atrapalhado a preparação encarnada como pode contribuir para o Benfica se apresentar bastante desfalcado no jogo da SuperTaça, a 7 de Agosto, com o FC Porto.

Rúben Amorim e Fábio Coentrão vão regressar mais cedo (o primeiro já estará disponível para o Torneio de Guimarães, uma vez que tinha gozado alguns dias de férias antes de ser chamado para o Mundial), mas Luisão, Ramires e Cardozo, cujas selecções foram eliminadas nos quartos-de-final, só devem integrar os trabalhos no dia 1 de Agosto, o que significa que Jorge Jesus terá menos de uma semana para tentar colocar os jogadores em condições físicas mínimas de serem utilizados.

O caso mais complicado é o de Maxi Pereira, que ficou na África do Sul mais tempo. Ou o lateral uruguaio abdica de ter um período de férias igual ao dos companheiros encarnados ou pode mesmo falhar o clássico.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:56

Julho 15 2010

Tal como Jorge Jesus afirmou após o jogo com o Aris, o Benfica está no mercado para tentar ser «mais forte e equilibrado». Segundo o nosso jornal apurou, o treinador encarnado gostaria de reforçar sobretudo as alas, onde salta à vista que faltam jogadores com características específicas, próximas às de Di María, em especial na esquerda.

Nicolás Gaitán não só é a única opção clara como tem mostrado, apesar da sua inequívoca qualidade, que está longe de ser um clone de Angelito, um extremo puro. Tirando o argentino, Jesus teria de recorrer aos laterais César Peixoto ou Fábio Coentrão.

Na direita (onde Gaitán também pode jogar) o panorama é idêntico, pois Ramires, Amorim ou Martins são de uma utilidade indiscutível e dão à equipa o equilíbrio defensivo necessário, mas nem sempre o desequilíbrio ofensivo desejável.

A menos, claro, que do outro lado esteja um Di María, o que já não se verifica. Veja-se o seguinte: na temporada passada Ramires fez cinco golos e quatro assistências, ao passo que Di María fez dez golos e 19 assistências! Não é uma questão de qualidade, mas sim de características distintas que só juntas permitem a harmonia.

Jorge Jesus e a SAD têm consciência de que o plantel carece de pelo menos um ou, idilicamente, dois desbloqueadores de jogo (um para cada ala), mas não é fácil encontrar esse tipo de executantes a preços acessíveis.

Leto (Panathinaikos), Guardado (Desp. Corunha) ou Simão (At. Madrid), nomes que têm sido associados às águias e que encaixam no perfil, exigem investimento significativo. Já o jovem Rodrigo (Real Madrid), que pode chegar em breve, é avançado.

Fonte: A Bola

publicado por Benfica 73 às 10:54

Julho 15 2010

"Foi muito bom marcar o golo, mas tenho de pensar na equipa. O colectivo é mais importante que o individual. Por isso, temos que pensar sempre no grupo de trabalho.
Tivemos uma semana de trabalho muito boa e agora é continuar nos jogos que temos pela frente".

publicado por Benfica 73 às 10:09

Julho 15 2010

"Faço um balanço positivo. Tínhamos dois objectivos. Trabalhar a equipa com uma carga máxima e não ter lesões. E, felizmente, não houve lesões. Os três jogos foram positivos, sobretudo este último, onde a equipa já esteve mais de acordo com o trabalho efectuado. Portanto, estamos a crescer.
Estou num clube que me dá tudo, tenho excelentes jogadores e uma grande organização".

publicado por Benfica 73 às 10:07

Julho 15 2010

"O meu empresário não me disse quais são os clubes interessados, mas falou que há sondagens e isso é uma coisa normal. Eu avisei que não adianta me falarem em interesses, se depois não for nada concreto. Então, o meu foco é o Benfica".

 

Ao comentar a saída de Di María para o Real Madrid, o jogador do Benfica demonstrou a sua ambição de representar, a médio prazo, outro clube. "É o sonho de qualquer jogador, alinhar num Real Madrid, um Barcelona, um Chelsea. Isso é para poucos".

 

"A única forma de permanecer na Selecção é continuar a trabalhar forte e aproveitar ao máximo as oportunidades. Eu ainda nem sei quem será o novo treinador, as coisas vão depender do que eu estiver a fazer dentro de campo".

publicado por Benfica 73 às 08:47
Tags:

Julho 15 2010

O Benfica de Jorge Jesus é o grande candidato, logo seguido do FC Porto, a vencer a Liga'2010/2011. Ainda a várias semanas do início do campeonato e com os plantéis ainda por fechar, encarnados e dragões aparecem, por esta altura, nas casas de apostas, como os dois grandes favoritos a festejar no final.

A bwin tem, a esta altura, as duas melhores apostas em Benfica e FC Porto. As odes para os triunfos dos dois emblemas são, respetivamente, de 1.90 e 2.30.

Uma surpresa pode sempre acontecer! Na temporada passada o Sp. Braga lutou com o Benfica até à última e a melhor ode para uma vitória dos arsenalistas é na 10bet.com - 18 euros por cada um apostado.

O Sporting é sempre candidato e uma vitória dos leões orientados por Paulo Sérgio está a valer 6,70 euros por cada um apostado na 10bet.com. A ex-equipa do técnico verde e branco - o V. Guimarães - é a quinta melhor hipótese. Nesta altura um euro apostado nos vimaranenses vale 50 na bwin e na 10bet.com.

Fonte: Record

publicado por Benfica 73 às 08:40

Julho 15 2010

publicado por Benfica 73 às 08:28
Tags:

Julho 15 2010

publicado por Benfica 73 às 00:19
Tags:

BENFICA 73
contador grátis
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





subscrever feeds
comentários recentes
Do You Need A Loan To Consolidate Your Debt At 1.0...
Here is a good news for those interested. There is...
Viva o BenficaSaudações de UMA TETRA
O apoio financeiro a indivíduosOlá,Você está preso...
Get a Loan Today At 3% Interest Rate, contact us a...
Boa tarde,Gostaríamos de dar a conhecer o novo sit...
Boa tarde,Será possivel obter o contato do adminis...
A nível de centrais, apesar dos 2 jovens da equipa...
Caro Benfica73, Rebocho é lateral esquerdo de raiz...
Eu aceitava nos seguintes termos, um milhão à cabe...
Esta gentinha que se governa do futebol, fala de m...
E qual é o valor da cláusula? Parece que o PC está...
Incrível como o site notíciasaominuto não sabe que...
Não terão começado já a tentar desestabilizar o Be...
Apesar de tudo e contra tudo e contra todos (ontem...
O Benfica tem uma estrutura psicológica muito fort...
ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃOVISTO NA NETE DEVE SER LIDO ...
OS PRÓPRIOS SPORTINGUISTAS LÚCIDOSE NÃO CARNEIROS ...
ACHO QUE MERECE JÁ UM POST, EM TODOS OS BLOGUES BE...
Com tal tirada sobre a falta de 'carácter', o padr...